Edmilson Teixeira
Edmilson Teixeira

Municípios

Postado em 12/02/2016 às 17:39

Giro com 19 notinhas sobre a corrida eleitoral em AL


Por Edmilson Teixeira

Marechal Deodoro

Deputado Sérgio Toledo está investindo firme na candidatura de seu genro, o vereador por Marechal Deodoro, Cacau (PSD), que este ano decidiu disputar a Prefeitura deodorense. O garoto entra no calor de um grupo coeso da oposição, que tem criticado severamente a administração do prefeito Cristiano Matheus, feita, segundo eles, nas custas de muita badalação, propaganda, farra e tudo mais; porém com pouca ação para oferecer aos munícipes, que ficam dependentes dos serviços públicos de Maceió.       

Junqueiro

O empresário Leandro Silva está entrando forte na campanha  de prefeito na cidade de Junqueiro. Atuou ativamente nos festejos carnavalesco, sobretudo no calor dos foliões que têm demonstrado simpatia por sua candidatura.

Santa Luzia do Norte - 01

Otimista pelas pesquisas internas encomendadas pelo PP municipal, que lhe deixam na primeira colocação, o candidato oposicionista Márcio Santos (PP) disse que toda uma estrutura de campanha vem sendo montada, a fim de conquistar a Prefeitura de Santa Luzia do Norte. No sábado de Carnaval colocou um bloco de rua no frevo da festa, reunindo uma multidão acima do esperado, diz o Márcio Lima. Argumenta que conta hoje, com o apoio de cinco vereadores dos nove que compõem o Legislativo municipal.

Santa Luzia do Norte – 02

Além de Márcio Lima, a disputa eleitoral do município atualmente apresenta mais quatro candidatos: o vereador Edson Mateus, a ex-prefeita Fátima Barros (PMDB), Maurício Lisboa que segundo Márcio é um forasteiro que desceu de paraquedas apoiado pelo vereador por Maceió, David Davino, e João Pereira (PT) atual prefeito, esse, diz Márcio, que enfrenta uma das piores rejeições da história política local, conforme as últimas pesquisas internas.  

Anadia/ Maribondo  

A crise na administração pública de Maribondo vem sobrando para o vizinho município de Anadia. Nas redes sociais os comentários são de que os pacientes que dependem dos serviços dos SUS estão correndo praticamente todos para Anadia, sobretudo para o Hospital, onde agora no Carnaval o órgão atendeu  144 casos de atendimento. Casos de  atendimento e distribuição de medicamentos, também vêm sendo prestados nos postos de saúde de Anadia, para o povo de Maribondo.

Maribondo- gravidade

Em Maribondo a situação está tão delicada, que todo dinheiro que entra do FPM, o prefeito Tonho de Eurico fica sem vê-lo. É que a Justiça está bloqueando seu acesso, por conta de um acordo junto com o próprio prefeito feito em outubro passado. Isso porque os funcionários estavam com seus salários atrasados e a Justiça agora é quem se encarrega de liberar o pagamento de todos. Mesmo assim, muita gente ainda está sem receber há alguns meses.  

Maribondo – politica

Mesmo diante da crise desgovernada, o prefeito Tonho de Eurico diz que vai para a reeleição este ano. Além dele, desfilam atualmente em ritmo de campanha eleitoral, mais quatro nomes na cidade. O ex-prefeito Aremilton, o vereador Ubiratan Nunes (presidente da Câmara), Claudivan Almeida e Serginho Marques. “Esse é um grande desafio da minha vida: entrar nessa disputa, a fim de vencê-la e partir com unhas e dentes, na busca de meios que possam tirar Maribondo dessa mesmice!” comentou Serginho Marques, contente pela receptividade de sua campanha junto com a família e eleitores do município.   

São Miguel dos Milagres

No “Carnamilagres”, o casal Dino e Josinete Braga saiu em vários blocos mostrando muita disposição e entusiasmo. Foram convidados para os blocos São Miguel é Pra Quem Ama, o 45 Graus que foi fundado por Josinete,  e também na Escola de Samba Unidos de Porto da Rua. Na Quarta-Feira de Cinzas brincaram no bloco Bacalhau na Vara organizado pelos comerciantes locais. Dino já foi prefeito durante três mandatos, mas desta vez está lançando o nome da esposa, a fim dessa chegar também no trono municipal.

Mata Grande

O ex-vereador Jean Gomes atualmente gerente do Banco do Brasil, em Matriz de Camaragibe/AL, afirma categoricamente que é candidato a prefeito em Mata Grande, sua terra natal. Lideranças e empresários da região discutiram amplamente esse assunto durante esse período carnavalesco lá no alto sertão alagoano. “O Jean vai entrar como alternativa, visando, sobretudo acabar com o monopólio político de duas famílias tradicionais de Mata Grande” disse um aliado. 

 Palmeira dos Índios 

Vereador Júlio Cezar (PSB) vem tirando o sono dos atuais líderes políticos palmeirenses.  Embalado na mídia desde 2014 quando se candidatou ao governo de Alagoas pelo PSDB, Cezar ganhou a simpatia do povo de sua terra, quando anunciou disposição para comandar a Prefeitura. Nas pesquisas internas, Cezar sai na frente de seus prováveis adversários. O ex-deputado Gervásio Raimundo é um de seus admiradores.  

Viçosa

Vereadora e vice-presidente da Câmara, Micheline Fernandes (PV) praticamente não dormiu durante esse Carnaval. É que em clima de campanha visando a Prefeitura de Viçosa/AL, a candidata frequentou tudo que era festa de momo; tanto na cidade como nos povoados. Pegou até carona com a presença do governador Renan Filho na quinta-feira que antecedeu o Carnaval, quando esse foi visitar a reconstrução de uma escola que funcionará em tempo integral.

Viçosa- relação

Além de Micheline Fernandes, outros candidatos aproveitaram a festa carnavalesca, a fim de  propagar seus nomes politicamente visando a Prefeitura. Davi Brandão (PDT), João Bosco (PRTB), Klécio Santos (PC do B) e o atual gestor, Manoel dos Passos (PSDB), o Vô como é conhecido.  O Klécio para quem não sabe, é o eterno presidente da Cooperativa Pindorama, que fica em Coruripe. É conhecido de Klécio Paizinho, numa referência ao pai que se chama Zé Paizinho.

Cajueiro   

Zé Carlos do PT fez campanha até umas horas em Cajueiro durante este Carnaval, promovendo seu nome visando às eleições de outubro. Entra pela terceira vez consecutiva numa campanha, na tentativa de alcançar seu grande sonho: derrubar os poderosos do dinheiro, por meio do apoio popular do eleitor. “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”, brinca o Zé.

Capela

Em Capela nenhum opositor até agora anunciou sua candidatura. Enquanto isso, o prefeito Eustaquinho Moreira (PSDB) vem costurando alianças, a fim de entrar forte no páreo, visando a sua reeleição.

Pilar

Semelhante a Capela está o município do Pilar. É que até agora somente o nome do prefeito Carlos Alberto Canuto (PMDB) é quem está na vitrine política. Os opositores nem sequer  estão se organizando, a fim de peitar o atual mandatário. Na segunda-feira de Carnaval, Canuto comandou seu bloco de rua que mantém há 19 anos, onde cerca de 30 mil foliões fizeram parte do arrastão. A galera partiu da Chã até a Orla Lagunar. 

Junqueiro - arrumação 

Situação e oposição estão se unindo em Junqueiro, que ao que parece é pra  formar uma chapa, a fim de sequenciar os trabalhos da família Pereira no poder. É que Morgana Tavares (PMDB), filha do ex-prefeito Raimundo, que até há pouco tempo teria anunciado sua candidatura à prefeita, agora anda de mãos dadas com o prefeito Fernando Pereira. Esse quer colocar seu atual vice, como cabeça de chapa, e ao que tudo indica,  a menina sairá como vice.  

São Luiz de Quitunde

Jilson  Lima o atual prefeito de São Luiz, diz que nesses seus três meses de governo já pagou cinco folhas de pagamento do servidor municipal. O abacaxi foi deixado pelo prefeito afastado, Eraldo Pedro, onde várias pendências financeiras estão sendo resolvidas. Animado com seu ritmo de ação, Jilson já pensa seriamente em ir para a reeleição. O problema é enfrentar seu grande aliado, o ex-prefeito Cícero Cavalcante que está disposto a comandar a Prefeitura num terceiro mandato.

Porto Calvo

No interior do Estado, principalmente em ano eleitoral, o ‘termômetro’ é medido nas festas populares como o Carnaval. Em Porto Calvo, região Norte, por exemplo, o ex-prefeito, Antônio Carlos (PMN), não teve sossego, foi convidado para frevar em quase todos os blocos, porém, o ponto alto foi o desfile do bloco 33 graus na Folia. Mais de dez mil pessoas saíram às ruas da histórica cidade ao som das bandas Erê, Bora Bora e Chicana. “O calor do povo, o carinho e a simpatia pelo trabalho que fiz em Porto Calvo é o que me motiva mais e mais a seguir trabalhando pela cidade”, disse.

Satuba

Prefeito Paulo Acioly está na luta para permanecer por mais quatro anos à frente da Prefeitura. Tenta a todo custo driblar a crise econômica, a fim de melhorar a situação de sua imagem administrativa. “Satuba ao que me parece, é o município alagoano que mais sofreu  com o governo federal”, diz, revoltado pelo fato de ter perdido cerca de 200 mil  reais no repasse mensal do FPM, por conta da divisão territorial com Rio Largo, que resultou na redução da população satubense.

 

 


Postado em 11/02/2016 às 09:18

Bloco “Os Tabaqueiros” sai no domingo na ressaca do Carnaval


Por Edmilson Teixeira de Lima

Quem imaginou que o Carnaval acabou na quarta-feira ingrata enganou-se. A folia de Momo na cidade de Palmeira dos Índios se prolonga até o próximo domingo 14 de fevereiro quando o bloco Os Tabaqueiros sairá nas ruas da comunidade de Palmeira de Fora, fazendo o tradicional arrastão da ressaca. Este ano as atrações são: Galã Elétrico, Luciano Rei e Banda e Doce Desejo.

De acordo com a organização, os abadás serão trocados a partir desta sexta-feira, em vários pontos de Palmeira de Fora por três quilos de alimentos cada. Ainda de acordo com os organizadores, com ou sem abadá todos participam da festa porque é gratuita e aberta ao público de uma forma em geral.

Esta será a 11ª edição dos Tabaqueiros. Organizado por um grupo de amigos, o bloco não possui fins lucrativos, é beneficente e resgata uma tradição antiga do lugar. “Por muito tempo essa região produzira tabaco ou rapé, dando origem ao nome do bloco, Tabaqueiros, mas nas décadas de 60 e 70 esse nome era considerado uma grave provocação, mas hoje caiu no gosto popular e virou festa” relembra o idealizador do bloco, jornalista, Júlio Cezar.

Esse ano, os alimentos arrecadados na troca dos abadás vão beneficiar as seguintes entidades: Lar da Menina, Vila do Idoso, Seminário Diocesano, Fundação de Amparo ao Menor (Fundanor), além da ONG Drogas Nem Pensar. “Essa iniciativa de arrecadar donativos mostra a importância da participação e responsabilidade social que cada folião deve ter para ajudar essas entidades” disse o coordenador do evento, José Alves.

“As normas definidas pelo Ministério Público para a realização deste evento são as mesmas estabelecidas para as prévias do Carnaval em nossa cidade, como: a proibição da venda de bebida alcoólica para menores de 18 anos; churrasquinho no espeto; bebida em garrafa de vidro; uso de paredão, entre outras. “Todos serão notificados do TAC para ficarem cientes de suas responsabilidades”  alertou José Alves

 

 


Postado em 10/02/2016 às 09:15

Procurador não descarta chance de disputar prefeitura


Por Edmilson Teixeira de Lima

CadaMinuto

Eduardo Tavares

Para muitos, 2016 está começando agora depois da passagem do Carnaval. É um ano que promete muita movimentação política, devido às eleições municipais que ocorrerão em outubro próximo. Candidatos de diversas “seitas” partidárias estão se articulando de forma cautelosa, a fim de que seus nomes possam  entrar na disputa pelo voto nas urnas. Em Traipu, por exemplo, a grande novidade pode ser o nome de Eduardo Tavares. É natural do município e detém a fama de ser procurador do Ministério Público de Alagoas; ele que em 2014 desistiu de concorrer ao governo de Alagoas, por se sentir isolado dentro do PSDB, do então governador Téo Vilela.

“Eu não descarto uma possível candidatura minha. Na verdade meu nome vem sendo especulado em Traipu, sobretudo por um grupo de gente decente, que almeja  descobrir um gestor público, que venha mudar o perfil administrativo  do nosso município; carente de saúde, educação, segurança e tantos outros problemas sociais” comentou Eduardo Tavares. Disse que paralelo a essa proposta, seus companheiros de profissão têm insistido para que ele se candidate a presidência do Ministério Público de Alagoas agora em 2016. No final da gestão de Téo Vilela, Eduardo Tavares chegou a ocupar a pasta da Secretaria de Estado da Defesa Social, durante 84 dias. Deixou para se candidatar ao governo em 2014.   

A prima de Eduardo Tavares, Conceição Tavares, é a atual prefeita de Traipu. A gestora lamenta a situação que encontrou na administração pública, onde ao longo desses últimos três anos só enfrentou problema para arrumar a casa. Conceição já disse que apoiará o primo, caso esse venha lançar seu nome. Popularmente o nome de peso na esfera política de Traipu, continua sendo do ex-prefeito Marcos Santos, tanto que na ocasião em que foi preso em 2007, pela Polícia Federal  durante a  operação “Carranca”, mesmo nas grades, em 2008 Marcos chegou a ser eleito prefeito. Em 2012 foi para a reeleição, mas perdeu por uma pequena diferença. Por sinal  seus votos foram nulos pela Justiça porque ele não podedria concorrer ao cargo.

Informações dão conta, de que nas pesquisas internas feitas recentes, a liderança fica por conta da mulher de Marcos Santos, que entra como “laranja”. É que Marcos  Santos oficialmente não pode atuar na política, por ter sido condenado em 2012, por cerca de 20 anos, pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região. A condenação, segundo o TRF, está ligada a prática dos crimes de Responsabilidade, Fraude à Licitação, Corrupção Ativa, Lavagem de Dinheiro e Formação de Quadrilha.

 

 

 


Postado em 04/02/2016 às 14:13

DIREITO DE RESPOSTA: Secretário revela situação da UPA


Por Edmilson Teixeira de Lima

Sobre matéria publicada aqui no blog no dia 1º deste mês, dando conta de que médicos da UPA de Palmeira ameaçavam entrar em greve, por questão de atraso salarial; e que o secretário de Saúde palmeirense Glifson Magalhães teria atribuído o problema a falta de repasse do governo alagoano; a assessoria do gestor nos envia sua  versão...

Inaugurada em abril de 2014, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Palmeira dos Índios se firmou como um dos principais equipamentos de saúde pública na região do Agreste, sendo destaque em Alagoas nestes dois anos por ser escolhida como a melhor empresa para se trabalhar. A instituição é mantida com recursos disponibilizados pelos três entes, município e governos estadual e federal e diante do momento de restrições financeiras em todo o Brasil,  os repasses do município, que assume a maior parte, foi parcialmente prejudicado, porém UPA está em funcionamento, com os serviços para a população.  

Segundo o secretário de Saúde de Palmeira dos Índios, Glifson Magalhães, mesmo com todos os repasses para manutenção da instituição sendo mantida regularmente por parte do governo estadual, a parcela que ainda está a cargo do município têm sido diretamente afetada pela crise nacional e a redução direta mensal da receita de Palmeira dos Índios. Ressaltou ainda que, apesar das dificuldades enfrentadas no município, o atendimento aos usuários continua seguindo um protocolo de prioridade. "Tanto o governo federal, estadual estão cumprindo com suas obrigações financeiras à instituição e fazendo o possível para que situações como esta não penalizem nenhuma das partes envolvidas na execução desse serviço. Mas vale salientar também que o atendimento a população está sempre em primeiro plano, independente das dificuldades enfrentadas internamente”, afirmou o gestor.

De acordo com Magalhães, estas dificuldades inviabilizaram o fechamento da folha salarial de determinados profissionais, a exemplo dos médicos plantonistas. Mas que, no entanto, os serviços à população estão mantidos e a Prefeitura está planejando e estruturando uma tabela de pagamento para regularizar os vencimentos que ainda não foram liberados.

"Sabemos do momento de dificuldades, mas estamos adotando medidas estratégicas para manter a assistência à população em todos os equipamentos ligados à Prefeitura de Palmeira dos Índios. A UPA e todos os postos estão e continuarão abertos, com os serviços que os cidadãos precisam. O atendimento segue em nossas unidades e, apesar das dificuldades, não há a possibilidade de interrupção", destaca Glifson Magalhães.

 

 


Postado em 02/02/2016 às 14:51

Candidata busca apoio feminino para superar os poderosos do dinheiro


Por Edmilson Teixeira

O grupo do ex-prefeito Dino Braga está se articulando, a fim de entrar firme na eleição deste ano lá em São Miguel dos Milagres. Mas o próprio Dino que já foi prefeito durante três mandatos e que é tido como o homem que projetou politicamente o atual gestor, Adalberto Verçosa, o Draga como é conhecido, descarta qualquer possibilidade de concorrer  mais uma vez o trono da Prefeitura. É que na jogada agora aparece o nome de sua mulher, Josinete Braga, que de olho na maioria do eleitorado feminino desponta como a bola da vez. Já o Draga que vem de um segundo mandato consecutivo, por força da lei, está fora da briga, e que até agora não apontou seu candidato preferido.  

“É um nome que surge na qualidade de uma grande liderança, com bastante experiência na região, sobretudo por se tratar de uma profissional assistente social, com bagagem adquirida na qualidade de primeira-dama, ocasião em que o marido foi prefeito  em três mandatos” diz um dos integrantes de seu  grupo de apoio. O cidadão afirma em bom tom, que a “Galega” como é conhecida por muitos Josinete, é pré-candidata a prefeita pelo PMDB, cuja tarefa é a de enfrentar provavelmente dois candidatos como Pezão e Bureco, empresários que estão estribados e dispostos a gastar dinheiro na busca do poder por qualquer preço.  

Disposta  para entrar na guerra eleitoral, Josinete que integra o partido do governador Renan Filho, tem dito nos quatro quantos de Alagoas,  que não teme enfrentar o poder econômico, porque já foi testada nas urnas em 1996, oportunidade em que se elegeu à frente de três candidatos. “Pena que eu não assumi porque o meu marido era o então prefeito” lamenta. E é nesse embalo de campanha, que Josinete promete dar um basta na concepção arcaica de superioridade masculina, coibindo a violência contra as mulheres e lutando pela igualdade de gênero.   


Postado em 01/02/2016 às 16:31

Secretário culpa Estado pelo atraso no pagamento dos médicos da UPA


Por Edmilson Teixeira

Deu a louca na equipe do prefeito de Palmeira dos Índios, James Ribeiro. O fogo amigo desta vez atinge diretamente o governo estadual e partiu do secretário municipal de Saúde, Glifson Magalhães, que afirmou na última semana numa emissora de rádio da cidade que a culpa pelo atraso no pagamento dos salários dos médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) seria da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). A possibilidade de uma greve dos médicos da UPA é dada como certa pela categoria.

A UPA de Palmeira tem recebido muitas críticas nos últimos meses. As informações dão conta de que desde outubro do ano passado o salário dos profissionais não vem sendo pago, enquanto isso, o jogo de empurra da Prefeitura não resulta em nada. A população reclama que fica horas aguardando atendimento no serviço que responde pela urgência e emergência na microrregião de Palmeira. Diante do descaso os médicos ameaçam paralisar as atividades caso o pagamento não seja efetivado.

Os problemas na área da Saúde no município não se resumem apenas na UPA. Os agentes de endemias reclamam direitos que não estão sendo respeitados pela administração, James Ribeiro (PSDB). Nos postos de Saúde, faltam medicamentos e correlatos, mas a lei do medo e da amordaça impera. Na farmácia de auto custo, vários remédios de uso contínuo estão em falta. Dona Maria do Rosário, conta que toma medicação controlada (mal de Parkinson), mas está sendo obrigada a conviver sem o remédio.

Para variar, o atual secretário de Saúde, que responde também pela pasta da Indústria e Comércio, Glifson Magalhães, não domina, nem conhece tecnicamente esta área e o que já está ruim poderá ficar ainda pior. “É um desrespeito o que estão fazendo. Fomos até chamados de ‘picaretas’ por um radialista da Farol durante entrevista do secretário. Quem reclama é perseguido porque impõem a lei do silêncio para os servidores” denunciou um agente de endemias, que pediu anonimato temendo perseguições políticas.    

Quer dizer secretário que o Estado é culpado pela crise e desmandos na área da saúde em Palmeira?


Postado em 28/01/2016 às 18:37

Gerente do BB é apontado para acabar monopólio político


Por Edmilson Teixeira

Um grupo liberal está trabalhando em Mata Grande, alto sertão alagoano, a fim de  lançar  um nome diferente, mas com respeito e qualidade  para comandar a Prefeitura a partir de 2017, diz os integrantes. O plano é acabar com as mesmices existentes de famílias tradicionais que ficam se revezando no poder ao longo de décadas, sem perspectiva alguma de avançar para o bem de todos, onde prevalecem apenas interesses próprios.

“Na verdade, é uma grande inovação que tem tudo para dar certo”, comenta um advogado leitor da coluna que pediu para que seu nome não fosse revelado. Disse que se trata do ex-vereador de três mandatos e ex-presidente da Câmara, Jean Gomes,  filho natural da cidade e que hoje gerencia o Banco do Brasil em Matriz de Camaragibe, no Norte de Alagoas. “Respeitado em Mata Grande por sua competência administrativa e credibilidade; é a esperança de uma nova forma de se fazer política”  comentou o advogado, que lidera o movimento com metas para diferenciar o futuro político de seu município.   


Postado em 27/01/2016 às 18:44

Grupo de prefeito usa rádio para atacar adversário


Por Edmilson Teixeira

Começa esquentar o clima de campanha política em Palmeira dos Índios. Que o diga o vereador oposicionista Júlio Cezar (PSB) que vai peitar uma candidatura para  prefeito este ano. Diz que vem sendo atacado constantemente numa emissora de rádio manobrada pela administração pública. Promete levar o caso a Justiça, caso a situação continue, uma vez que a cena vem sendo patrocinada  por parte de seus adversários que estão no poder, querendo se manter por mais quatro anos na Prefeitura.

“O alvo diariamente do radialista Santa Rosa é Júlio Cezar. Os ataques são pessoais e visam denegrir a imagem do jovem político que foi candidato a governador em 2014 e atualmente lidera pesquisas de intenção de votos na cidade” disse uma informante que pede sigilo de seu nome.

 “Meus adversários estão baixando o nível da pré-campanha. Não vou entrar no jogo deles, que patrocinam mentiras e fofocas todos os dias. O palmeirense cansou e nós também cansamos, chega… De nada vai adiantar esse desespero ou destilar todo esse ódio contra mim” comentou Júlio Cezar.  

O curioso é que a Rádio Farol que ataca o vereador diariamente e faz propaganda eleitoral intempestiva para promover candidatos governistas é de propriedade do deputado João Henrique Caldas (PSB), correligionário  de Júlio Cezar. Mas a emissora está arrendada ao empresário e vereador  Val Basílio integrante do grupo prefeito. O Val é aquele que em 2007 chegou a ser preso pela “Operação Carranca” envolvido num esquema fraudulento de construção de obras em alguns municípios alagoanos.  

Sobre o comportamento da emissora de rádio, diz um especialista: Nestes casos, tratando-se de crimes eleitorais, caberá a Polícia Federal fazer os levantamentos necessários, diligências e investigações para apurar as denúncias levadas ao conhecimento das autoridades competentes. “Minha resposta é o silêncio porque somente a Justiça poderá reparar os danos que esta campanha difamatória e mentirosa vem causando a minha pessoa, minha família e à população que sonha com uma cidade melhor” diz Júlio Cezar.  

 

 


Postado em 26/01/2016 às 18:41

Oposição se une visando conquistar prefeitura


Por Edmilson Teixeira

Em Igreja Nova, as lideranças que fazem  oposição ao prefeito Gusto, se reuniram no último domingo num encontro que ocorreu em Arapiraca, a fim de traçar de forma unida, um plano para lançar chapa única, cujos candidatos a prefeito e vice, visando à eleição de outubro próximo, serão avaliados entre o grupo, por meio de uma pesquisa de opinião pública que posteriormente será feita de forma sigilosa na região. 

“Rumo à vitória! Unidos por uma Igreja Nova melhor e mais justa, Zé Luiz Salgueiro, Betinho Moura, Paulo Roberto Silva e Dr. Maurício, unem-se politicamente para juntos com os amigos e aliados vencerem a eleição para prefeito deste ano”. Recado postado nas redes sociais, por Paulo Roberto Silva (PSDB) que na eleição passada obteve 4.690 votos, ficando em segundo lugar, cujo prefeito eleito Gusto (PDT) se elegeu com 1.383 votos a mais.  Dr. Maurício foi o terceiro candidato que disputou a Prefeitura em 2012, obtendo mais de mil votos. 

 


Postado em 23/01/2016 às 20:21

Prefeito se invoca com boato e diz que haverá Carnaval na cidade


Por Edmilson Teixeira de Lima

Prefeito de Viçosa, Manoel dos Passos, o Vô como é conhecido, disse que está havendo um equívoco quanto à informação de que este ano não haverá Carnaval na cidade, conforme foi noticiado até aqui no Blog, por meio de uma informação que corre nas redes sociais. “A Viçosa que não haverá Carnaval por medida de contenção de despesas é a de Minas Gerais; aí o pessoal pegou essa informação na Internet e começou a publicar nas redes sociais dando conta que era a nossa Viçosa”, argumentou o prefeito.

Disse que com muita dificuldade financeira a Prefeitura está preparando um grande Carnaval, onde 13 bandas regionais estão sendo contratadas dentro das condições econômicas do município, a fim de animar os foliões de sábado até o amanhecer de Quarta-Feira de Cinzas. “Vamos também garantir apoio aos tradicionais blocos de ruas” completou.

Veja a programação:

Sábado dia 06 de fevereiro

20h00 – Bonde do Povo

22h00 – Cabelo de Fogo

23h00 – Axé Mix

Domingo dia 07 de fevereiro

16h00 – Batuke Bahiano

17h30 – Cabelo de Fogo

18h30 – Agora é Nós

20h30 – N Jeitos

23h00 – D’ Boy

Segunda dia 08 de fevereiro

18h00 – Encontro dos Blocos – Cara Dura e Chaleira

Com orquestra Zé Ramalho e Orquestra Cabelo de Fogo

19h00 – Mix Time

20h30 – Playbozada

23h00 – Barababaz

Terça dia 09 de fevereiro

19h00 – Agora é Nós

20h30 – Swing do Ara

23h00 – Júnior Mendes

 


Postado em 22/01/2016 às 18:42

Barra Sto A., Capela, Viçosa, Arapiraca, Taquarana e Maribondo


Por Edmilson Teixeira

 

Barra de Santo Antônio

Superintendente da Caixa Econômica em Alagoas, Cleber Coelho da Paz e a representante da Superintendência Nacional de Habitação, Noemir Aparecida Lemes (vermelho) estiveram na manhã desta sexta-feira, na Barra, a fim de entregar 120 casas pelo Programa Minha Casa Minha Vida. Cada residência  tem 44 m2, orçada cada uma em 61 mil reais e a prestação mensal será de 31 reais. A Construtora Torres levou 18 meses para entregar a obra. No evento comandado pelo prefeito Rogério Farias, também estava o deputado federal Marx Beltrão.  

Barra de Santo Antônio- bronca

Logo após o ato de inauguração, um grupo de pessoas fez protesto contra a Caixa Econômica. É que 300 casas que foram construídas num conjunto residencial, cuja obra foi iniciada há mais de quatro anos ainda não foram entregues. Em meio a isso, já houve ao longo desse período, invasão, destruição e roubaram os materiais. Os contemplados cobraram dos representantes da Caixa uma medida urgente. Segundo a Caixa, resta somente implantar serviços de água e esgoto. “Agendamos uma reunião para a próxima quarta-feira, a fim de decidir uma data para a entrega” disse Cleber Jurema, superintendente adjunto da Caixa.  

Capela

Prefeito Eustaquinho Moreira encontrou nesta quinta-feira, um meio para assegurar os festejos carnavalescos este ano, mesmo diante da crise econômica que vem corroendo os recursos do município, sobretudo referente ao repasse federal do FPM. “Vamos dar apoio aos tradicionais blocos de ruas e contratar orquestras regionais, mas que apresentem custos financeiros compatíveis com a nossa situação” disse. 

Maribondo

Funcionários públicos de Maribondo que estão sem receber há mais de três meses, fizeram protestos essa semana durante duas ocasiões:  na porta da Prefeitura e na porta do Fórum de Justiça. Nesse, o juiz Edvaldo Ladeose determinou que o grupo se retirasse, porque segundo ele, a bronca é com o prefeito. Por conta disso; representantes da Educação e da Saúde formaram uma comissão, a fim de agendar uma audiência com o presidente do TJ/AL, Washington Luiz, na busca de apoio.   

Taquarana

Em Taquarana a mandioca que além de ser a matéria-prima da farinha, alimento básico no dia a dia na mesa do nordestino, o produto vem ganhando dimensão, sobretudo movimentando a economia do município. É que diversas mulheres da zona  rural, têm  explorado a mandioca para a produção artesanal de bolo e broas. Esse tipo de atividade vem crescendo no Agreste, onde os produtos são comercializados nas feiras livre, proporcionando uma renda extra para muitas famílias.

Casal

Mais de 50 reservatórios da capital e do interior, que estão com suas estruturas danificadas, serão recuperados pela Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal). A medida foi adotada depois de estudos realizados pela empresa, por meio da Superintendência de Engenharia (Sueng), com o objetivo de identificar os reservatórios que precisam de recuperação.

Arapiraca

Por conta de Arapiraca ser a 4ª cidade no Brasil a gerar mais emprego durante o ano de 2015, conforme dados  do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), é que o  Senac articula ampliar a oferta de cursos para aquela região. De acordo com a pesquisa, o município gerou 2.076 postos de trabalho. Além de Arapiraca, outros três municípios alagoanos aparecem no ranking das cinquenta cidades que mais geraram empregos com carteira assinada, em 2015: Porto Calvo, Colônia Leopoldina e Atalaia.  


Postado em 20/01/2016 às 12:30

Ex-prefeito quer reconstruir município arrasado pela corrupção


Por Edmilson Teixeira

Cícero Cavalcante (PMDB) o privilegiado suplente de deputado que teve mais votos (22.524) de que quatro que foram eleitos para a Assembleia Legislativa, disse que já vem montando seu grupo político para entrar mais uma vez na disputa pela Prefeitura de São Luiz de Quitunde, a fim de reconstruir o município. Sobre a “bagaceira” que vivência a administração pública, Cavalcante atribui a incompetência do prefeito afastado Eraldo Pedro. “A falta de responsabilidade do Eraldo, sobretudo em ter escalado uma equipe de governo só pra roubar, desmantelou São Luiz por completo”, disse.    

Detentor de um carisma sem igual lá em São Luiz, município que já comandou por duas oportunidades como prefeito, Cícero Cavalcante disse que se sente honrado em vê seu nome no topo das pesquisas internas que vêm sendo feitas a mando do partido. Sobre seu relacionamento com o grupo do senador Renan Calheiros, Cícero diz que continua dez, afirmando que toda uma articulação foi feita no início do governo Renanzinho, para que ele ocupasse uma cadeira da Assembleia. “O problema é que alguns deputados que foram chamados para comandar Secretarias, não aceitaram a proposta, o que impossibilitou até agora a minha ida para a Assembleia”, disse.

Sobre as eleições de Matriz de Camaragibe, Cícero Cavalcante disse que tudo vai depender do governador Renan Filho, já que esse tem uma simpatia sem igual com o atual prefeito, Marquinhos. “Eu posso lançar a minha filha, Flávia Cavalcante (Superintendente do Procon) na condição do Marquinhos não entrar para a reeleição”, revelou Cavalcante, ressaltando a possibilidade de voltar a se unir com Marquinhos por meio da participação do governador; os dois estão brigados há uma longa temporada.  A assessoria do prefeito Marquinhos disse que é impossível seu candidato não ir para a reeleição, e que o Cícero anda criando conversas na cidade, a fim de iludir o povo.