Edmilson Teixeira
Edmilson Teixeira

Municípios

Postado em 11/08/2016 às 20:09 0

Caos administrativo toma conta de Piranhas

Manoel Santana é mais um prefeito que entra na história do descaso em Piranhas


Por Edmilson Teixeira

O descaso administrativo se faz presente na Prefeitura do sertanejo município alagoano de Piranhas, onde o prefeito Manoel Santana, tem sido taxado de incompetente e sem noção  alguma de reverter tal situação vivenciada pela população, sobretudo os servidores municipais, que há três meses estão sem receber. Por conseqüência disso, a Educação entrou em greve no início desta semana e nesta quinta-feira, foi a vez dos que trabalham na Saúde, cruzarem também os braços. O comércio sente na pele o quadro vivenciado,  agravado ainda mais nesse período de crise econômica  no país inteiro. 

Integrantes dos movimentos sociais e moradores da zona rural se acamparam nesta quinta-feira, em alguns órgãos públicos, querendo a presença do prefeito Manoel, que pouco tem dado as caras na cidade. Eles reivindicam transporte escolar para seus filhos (serviço que foi paralisado por falta de pagamento), cobram carros pipas para abastecer os assentamentos, além de serviços de qualidade na área de saúde.

Manoel Santana é mais um prefeito que entra na história do descaso em Piranhas. Entre 1996 e 2000, o então prefeito Celso Rodrigues, chegou a atrasar a folha de pagamento do servidor, simplesmente por nove meses. O desgaste do dito gestor foi tanto, que ele chegou a renunciar o cargo. Na gestão passada, Piranhas tinha como prefeita, a jovem Melina Freitas, hoje secretária de Estado da Cultura. Num país sério, Melina hoje estaria presa, visto que o GECOC detectou um milionário rombo de mais de 16 milhões de reais, valores desviados por meios de um forte esquema de notas fiscais e licitações de obras.  

Por último, Dr. Dante teria sido eleito prefeito em 2012, com a promessa de moralizar a casa, sonho que o povo não teve o privilégio de acompanhar; pois o Dr. Dante quis seguir a mesma rota de sua antecessora, Melina, superfaturando em cima de obras e eventos.  O escândalo foi tamanho, que o prefeito resolveu renunciar o cargo na reta final de 2014. O comando ficou nas mãos de Manoel Santana, o vice que até hoje não disse pra que veio, a não ser empregar a família com altos salários. O gestor pelo que se tem informação é uma desgraça; sem noção alguma de gerenciar um município, onde está deixando como grande herança para seu sucessor, um enorme rombo nas contas da Previdência Municipal.


Postado em 09/08/2016 às 17:45 0

Assessoria acredita que se prefeita seguir orientação será reeleita

A disputa pela Prefeitura de Joaquim Gomes envolve três candidatos: Ana Genilda (PMDB), Hélio Beltrão (PP) e Adriano Barros (PSB)


Por Edmilson Teixeira de Lima

Informações dão conta de que a prefeita de Joaquim Gomes, Ana Genilda, PMDB, deu uma verdadeira guinada na sua corrida eleitoral. Afirmam que a campanha estava morna e que o único destaque era o ex-prefeito de Mata Grande, Hélio Brandão, que até então parecia reinar absoluto na área. “Nos últimos 30 dias, Ana juntou-se a um grupo político de outra região, quando a partir daí, por meio de algumas pesquisas, detectou pontos falhos na administração que foram prontamente corrigidos” disse um informante, alegando que o maior incentivador desse projeto, tem sido o presidente do CSA, Rafael Tenório. (foto JG 40 graus)

“Por incrível que pareça, há bem pouco tempo, por conta de boatos espalhados na cidade pelo seu principal opositor, poucos acreditavam que Genilda emplacaria sua candidatura. A equipe de marketing da prefeita nos informou que apesar do pouco tempo disponível para as correções, as novas pesquisas mostram um crescimento enorme da gestora. Isso nos deixa feliz apesar de que ainda existe muita estrada para ser percorrida. Se ela continuar nos ouvindo e seguindo as orientações, terá êxito”, comentou um integrante do grupo.

A disputa pela Prefeitura de Joaquim Gomes envolve três candidatos: Ana Genilda (PMDB), Hélio Beltrão (PP) e Adriano Barros (PSB). O município concentra uma péssima imagem nessas últimas duas décadas, de candidatos que se queimaram politicamente metendo a mão no dinheiro público. São prefeitos que foram cassados e que perderam seus direitos políticos. Há dois anos, por exemplo; oito vereadores dos nove que integram a Câmara e o secretário municipal de Saúde, teriam sido presos acusados de montar um esquema, a fim de receberem propinas do prefeito Toinho Batista, esse que teve o seu mandato cassado.

 



 


Postado em 08/08/2016 às 18:24 0

PSC aposta em Pedro Victor para revolucionar R.Largo

Quatro candidatos entraram na disputa, onde a tradição eleitoral volta a reinar


Por Edmilson Teixeira de Lima

Em Rio Largo, município que concentra uma grande tradição de disputas eleitorais, este ano se destaca com quatro candidatos que oficializaram seus nomes, na tentativa de assumir a partir do primeiro dia de 2017, o trono hoje ocupado pela prefeita Dra. Eliza, que vem tocando a Prefeitura, por conta da renúncia do prefeito Toninho Lins, ocorrida no dia 1º de março último. O duelo eleitoral reúne o ex-deputado Gilberto Gonçalves (PP), o empresário e ex-vereador Pedro Victor (PSC), a ex-prefeita Vânia Paiva (PMDB) e o atual deputado estadual Marcelo Victor (PSD).

“A nossa candidatura chega num momento preciso, onde estarei ao lado de meu vice, Juninho Leão, indicado pelo Solidariedade, desenvolvendo ações, por meio de uma estratégia de trabalho, que visa  acima de tudo; discutir e planejar medidas junto com nossa equipe de governo e as lideranças; tanto políticas como das comunidades, para assim transformar Rio Largo num município desenvolvido e cheio de esperança para todos”, comentou o candidato do PSC, Pedro Victor, que ganhou a simpatia da prefeita Eliza para apoiar a sua candidatura.  

Durante a Convenção do PSC na última sexta-feira, o deputado Sérgio Toledo (PSC), afirmou que seu partido entrou em 2016 de sangue novo em Alagoas, sobretudo oxigenado por candidatos capacitados e decentes para disputarem cargos no Executivo e Legislativo. No caso de Rio Largo, revela que não tem dúvida alguma, que Pedro Victor sairá vitorioso nas urnas, visto que o eleitor avaliará quem tem um histórico limpo e uma vida de trabalho vencedora dentro do próprio município.   

 

 

 


Postado em 05/08/2016 às 11:38 0

Líder do DEM destaca qualidade do partido agora em 2016  


Por Edmilson Teixeira de Lima

 

Na avaliação do líder do DEM, na Câmara de Maceió, vereador Luiz Carlos Santana, depois de sucessivas convenções partidárias, cujo prazo termina nesta sexta-feira, o partido disputará as eleições este ano em Alagoas, refinado de candidatos capacitados e decentes, a fim de ocuparem cargos de prefeito, vice e vereador. 

“Adotamos o método de valorizar a qualidade e não a quantidade de indivíduos dispostos a enfrentarem as eleições”, comentou Santana. Conhecido por muitos como Luiz Carlos da Adefal, o vereador é tido no Estado, como um dos maiores líderes em defesa das pessoas que portam deficiência física.   


Postado em 04/08/2016 às 17:17 0

    Oposição resolve formar chapa única em Traipu contra o ET 

Juliana e Erasminho há quatro anos eram ferrenhos adversários


Por Edmilson Teixeira de Lima

 A oposição se uniu em Traipu, quando agora os pré-candidatos Juliana Santos (PMDB) e o atual vice-prefeito Erasminho (PSC) decidiram formar uma chapa só, a fim de brigar nas urnas contra o candidato do PSDB, Eduardo Tavares, o ET. Juliana é esposa do ex-prefeito Marcos Santos e Erasminho já teve a oportunidade de ser prefeito nessa gestão durante duas ocasiões. Isso, por conta de uma encrenca que ele criou na Justiça contra a prefeita Conceição Tavares, devido uma viagem que a prefeita teria feito no ano passado para os EUA, quando deixou de passar o bastão para ele assumir, visto que a ausência de gestora naquele período chegou a extrapolar por um dia o prazo permitido pela lei.

Com a junção dos opositores, tudo leva a crer agora, que este ano Traipu terá uma das mais acirradas eleições de todos os tempos. A prefeita Conceição Tavares (DEM) aposta na presença do primo, Eduardo Tavares, sobretudo pelo conceito adquirido como procurador de Justiça e que  chegou até a  comandar a parta da Secretaria de Segurança  de Alagoas no governo passado.

“Homem puro, honesto e de qualidade” avalia Conceição sobre seu candidato, atacando os adversários, que segundo ela, Traipu hoje vive manchada nas páginas dos jornais, devidos sucessivos escândalos de roubalheira e de violência que ocorreram no governo de Marcos Santos, o carismático ex-prefeito que está impossibilitado de concorrer às eleições, condenado pela Justiça, justamente por broncas administrativas.

O PSDB de Eduardo Tavares fez sua convenção com a presença do ex-governador Téo Vilela no sábado passado oficializando seu nome com o do vereador Cavalcante, o vice da chapa. “Eu aceitei o desafio de mostrar para o Brasil que é possível, com coragem, transformar Traipu num município estruturado. Não só eu, mas tenho certeza que hoje esse é o desejo da maioria dos traipuenses”, disse Eduardo Tavares. Nesta sexta-feira, será a vez do PMDB da candidata Juliana Santos, no Clube Margareth, onde está sendo esperada a presença do governador Renan Filho.  

 

 


Postado em 03/08/2016 às 11:48 0

Prefeito "tampão" sente-se ameaçado de sofrer um golpe

Presidente da Câmara está sendo acusado de querer voltar à Prefeitura


Por Edmilson Teixeira de Lima

A situação política em Tanque d’Arca, no Agreste alagoano, continua cheia de reviravoltas e tentativas de golpes políticos. A última manobra já começou a ser articulada pelo atual presidente da Câmara de Vereadores, José Luiz dos Santos (PMN), que chegou a assumir a Prefeitura recentemente como tampão por cerca de dois meses, mas que ainda pensa retornar ao cargo maior, mesmo nesse fim de mandato, dando uma rasteira no atual mandatário do Executivo municipal.   

De acordo com informações, José Luiz  se aliou agora ao ex-prefeito, o promotor de Justiça aposentado  José Rubens Fonseca. Chega-nos a informação, de que essa união visa acima de tudo, derrubar, via ação judicial, o atual prefeito Edilson da Conceição, eleito como vice na eleição indireta ocorrida no dia 13 de junho último, pleito que teve como cabeça de chapa Antônio Teixeira, também do PMN, mas, que dias depois fora afastado do cargo por ordem judicial.

Detalhes: Antônio Teixeira era presidente da Câmara de Vereadores. Com a cassação  do prefeito Roney Valença (PMDB) e seu vice, novos desdobramentos tomaram conta da política de Tanque d’Arca. Afastado do cargo de prefeito, depois de supostas denúncias apresentadas ao Ministério Público Estadual (MPE), Antônio Teixeira viu  agora seu antigo aliado, mas ainda na mesma legenda, José Luiz conduzir um processo de tentativa de manipular a Justiça.

Pois bem, ainda investigado pelo MPE/AL, o prefeito eleito por um colegiado formado pelos vereadores, Antônio Teixeira já anunciou que é candidato à reeleição, enquanto seu desafeto teria revelado à imprensa que tinha a plena convicção de que se Antônio Teixeira sair vitorioso nesta eleição, ele não assumirá a Prefeitura, certamente antecipando suas reais intenções.

Faltando menos de cinco meses para o fim do mandato e, mesmo na impossibilidade de ser candidato em alguma chapa majoritária, José Luiz, segundo uma fonte, pretende retornar ao poder. “Está claro que o interesse dele não é o bem da população. A nossa Justiça não pode ser ludibriada por essa manobra amadora e muito menos o nosso povo”, disse apavorada nossa fonte.

José Rubens foi secretário no governo de Fernando Collor no final dos anos 80, e em 2000 elegeu-se prefeito de Tanque D’arca, e na eleição seguinte conseguiu passar o bastão para o filho, Manoel Valente que foi eleito pelo povo. O velho tem sido taxado pela oposição como prefeito de mal pagador, pois deixou alguns meses em aberto, ou seja, sem pagar os servidores públicos quando governava aquele município. 

Em meio a tudo isso, no último final de semana, tivemos uma cidade bastante movimentada politicamente, por conta de três convenções partidárias que aconteceram. No sábado o ex-prefeito Roney Valença, lançou o nome do sobrinho Wil Valença e Antônio Teixeira também registrou sua candidatura. No domingo foi à vez de Zé Rubens que tem Manoel Valente seu filho com vice. Portanto, esses são os três candidatos que entraram num cenário turbulento, a fim de proporcionar uma batalha eleitoral, que acima de tudo promete se transformar num outro tipo de novela; enredo esse, que somente o povo  de Tanque  d’Arca  acompanhará capítulo por capítulo!    

 

 

 


Postado em 02/08/2016 às 18:57 0

Tudo parado em Canapi por falta de prefeito

Prefeito titular foi afastado e vice pode ir preso a qualquer momento


Por Edmilson Teixeira de Lima

Desde sexta-feira, que Canapi está sem prefeito, por conta do afastamento de Celso Luiz (PMDB) do comando da Prefeitura, a mando da Justiça, acusado de desviar mais de 10 milhões de reais. É que o presidente da Câmara, vereador Luciano Malta (PMDB) anda  meio atordoado, sem saber o que fazer, uma vez que ainda não recebeu o aval da Justiça, a fim de convocar  uma sessão extraordinária para dar posse ao vice, Geraldo Vieira (PT do B)  o Vieira do Povão como é conhecido.   

Por conta de tal cena, o município está travado administrativamente, justamente por falta de um gestor responsável que venha assinar documentos essenciais para manter a máquina em funcionamento, principalmente em se tratando de assuntos bancários. 

O pior de tudo isso, é que Vieira do Povão atravessa um momento desconfortável em sua vida. É que a figura pode ser a qualquer momento presa, acusada de mandar assassinar a própria esposa Josielma Alves, cujo crime ocorreu em abril do ano passado no interior baiano. O caso está nas mãos do juiz da comarca de Paulo Afonso/BA,  Adriano de Lemos Moura.


Postado em 01/08/2016 às 10:01 0

Raridade em AL: prefeito e vice vão unidos para reeleição

Entre os 11 partidos da coligação aparecem até PC do B e PT


Por Edmilson Teixeira de Lima

Em Matriz de Camaragibe, município situado na região Norte de Alagoas, 11 partidos se uniram em torno da reeleição do prefeito Marcos Paulo (PSD), o Marquinhos, tido como um dos únicos prefeitos em Alagoas, a manter agora em 2016 seu vice (Mário Melo-PSC) na chapa, rumo à outra campanha eleitoral. É que nesta gestão, o que se tem conhecimento é de que praticamente todos os prefeitos passaram a ser adversários de seus vices; a exceção de alguns municípios em que marido e mulher estão como prefeito e vice, semelhante também a casos de irmãos no poder, onde podemos citar Coruripe e Messias respectivamente, como exemplo. 

Em Matriz, o time da coligação que foi oficializada na manhã deste domingo, durante convenção ocorrida numa escola estadual, é formado até por siglas como PT e PC do B, partidos que vão entrar em campo ladeados do PSD, PDT, PSC, PSDC, PRP, PP, PSL, PMB e PRTB.

“A união desse grupo é fruto de um trabalho sério e determinado, por uma equipe, que vem encarando uma administração com transparência e qualidade de serviços; sobretudo superando essa crise que desequilibrou muitos municípios brasileiros. Para tanto, tivemos que  impor respeito, adotando estratégia de trabalho e muita criatividade, contando com parceiros importantes do Legislativo alagoano e da bancada federal, a fim de manobrar o nosso barco dentro da melhor maneira possível. É um governo que paga em dia os servidores e acima de tudo tem tocado obras em todos os setores”, disse Marquinhos.  

O evento, além de reunir um grande número de pessoas do município, contou também com as presenças dos deputados Olavo Calheiros, Sérgio Toledo e do federal Val Amélio, como também alguns prefeitos da região. O embate de Marquinhos nas urnas de Matriz de Camaragibe será contra o médico Washington Moura (PP), o ex-prefeito que ao longo das últimas cinco eleições, tem roçado na tentativa de chegar mais uma vez ao poder no calor do povo.    Na foto abaixo Marquinhos e Mário Melo aparecem em destaque


Postado em 31/07/2016 às 20:40 0

Convenção de Feijó reúne governador, vice, ministro, deputados e até prefeitos  

Givago Tenório abandona candidatura do primo, a fim de apoiar reeleição de Gustavo Feijó


Por Edmilson Teixeira

O município de Boca da Mata que tem hoje pouco mais de 26 mil habitantes teve um final de semana bastante movimentado, sobretudo em se tratando de convenção partidária, onde três candidatos batizaram seus nomes na Justiça Eleitoral, a fim disputar a Prefeitura; enquanto que uma infinidade de candidatos filiados em 21 partidos diferentes, vão disputar as nove vagas da Câmara Municipal. O grosso do evento foi no sábado, visto que os partidos: PMDB e PTB, liderados respectivamente pelo atual prefeito Gustavo Feijó que vai para a reeleição e o ex-prefeito Zé Tenório que também entrou na briga, oficializaram suas candidaturas. Feijó tem como vice, Valter Acioli que já foi vice durante as duas gestões em que o Zé Tenório teria sido prefeito. O Zé Tenório agora conta em sua chapa, com o empresário Rui Varela, que será seu vice. E neste domingo, o candidato do PEN, Zé dos Santos registrou sua chapa tendo como vice, a enfermeira Rosilda Joventino.

O bloco de apoio a Gustavo Feijó, conta com a participação de 15 partidos e oito vereadores de mandatos. O  do Zé Tenório conta com apenas três partidos e um vereador de mandato. A coligação de Zé dos Santos tem três partidos. O curioso dessa disputa, é que um dos mais fortes patrocinadores da trajetória política de Zé Tenório, seu primo Givago Tenório (suplente do senador Biu de Lira) pulou agora para lado de Feijó. Tanto que ontem ele estava no seleto grupo de convidados de Feijó durante a Convenção, onde lá estavam: Renan Filho e seu vice Luciano Barbosa, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa;  os prefeitos de Marechal Deodoro e São Miguel dos Campos, Cristiano Matheus e George Clemente; o deputado federal Val Amélio e o deputado estadual Marcelo Victor; além  do ex-prefeito local, Márcio Damaso.

Depois de lembrar um pouco sobre sua trajetória política e a do ex-prefeito e seu vice, Kleber de Amorim Tenório, falecido em 2013, Gustavo Feijó disse que os primeiros anos de gestão serviram para recuperar o município Administrativamente. “Boca da Mata vivia um caos. Quando assumimos a Prefeitura encontramos muitos problemas na Educação e no Abastecimento de água. Recuperamos 11 Escolas e hoje o abastecimento da cidade foi reestruturado e consegue atender a demanda da população”, ressaltou Feijó.

Unificar forças                     

Para Gustavo Feijó e Renan Filho, um novo mandato será importante para Boca da Mata unificar forças em prol da reabertura da Usina Triunfo, grande geradora de emprego e renda do município. “Estamos muito atentos a essa questão. Vamos engajar um grande grupo encabeçado pelo empresário Givago Tenório, a prefeitura do município, os governos estadual e federal com o objetivo de reabrir definitivamente a Usina Triunfo”, disse o governador de Alagoas.

 


Postado em 29/07/2016 às 15:46 0

Pelo interior, candidatos e puxa-sacos têm sufocado Renan Filho   


Por Edmilson Teixeira de Lima

Virou motivo de chacota o que tem de candidato político pelo interior alagoano pegando carona com a presença do governador Renan Filho, em eventos de obras que estão sendo inauguradas e outras que estão sendo assinadas para posterior construção. “No último final de semana em Santana do Ipanema, durante a 4ª edição do projeto ‘Governo Presente’ onde lá estavam Renan Filho e todos seus secretariados, o que apareceu de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e candidatos estreantes, além de puxa-sacos é claro, do toda aquela região sertaneja, não estava no gibi” comentou um companheiro jornalista que marcou presença no local, impressionado com a cara de pau de muitos deles.

Na última quarta-feira, a vez foi de Palmeira dos Índios, onde o governador Renan Filho foi entregar 280 cisternas no povoado de Caraíbas Tortas. Foi um grande evento, que contou até com a presença do ministro do Desenvolvimento Social, Ormar Terra. No povoado, o governador apresentou ao ministro a diversidade da produção de frutas do Agreste alagoano, como também os candidatos que estavam presentes; tanto de Palmeira como de outras regiões que estão na briga por vagas de prefeito e vereador. Foi o caso da candidata à prefeita de Estrela de Alagoas, Geralda Ferro (PMDB) que na oportunidade fez um convite para uma posterior passagem por aquele município, que também está sendo beneficiado com o programa de cisterna e perfuração de poços artesianos.

O prefeito de Palmeira, James Ribeiro (PMDB) na condição de anfitrião não estava muito animado; até porque não vai para a reeleição e seu governo configura como um dos piores de todos os tempos. É que nesse clima de campanha, James rompeu como o líder da região, deputado Val Gaia, além de alguns secretários, ao resistir em lançar o nome da médica Verônica, que na gestão passada foi sua vice, para este ano sair como candidata à prefeita. 

 


Postado em 27/07/2016 às 16:44 0

 PMDB se humilha ao levar candidata à vice do PP    

Renan Calheiros teria dito que o importante é participar do governo


Por Edmilson Teixeira de Lima

Em Santa Luzia do Norte, cidade da região metropolitana de Maceió, o senador Renan Calheiros (PMDB) conseguiu encaixar a ex-prefeita Fátima Barros (PMDB) numa chapa como vice, que tem como candidato principal o empresário Márcio Lima (PP). Márcio integrante do grupo político do senador Biu de Lira, vem há mais de um ano  trabalhando nos bastidores, no sentido de chegar forte a partir de agosto, a fim de vencer as eleições. Em 2012, Márcio foi adversário de Fátima, a então prefeita que não logrou êxito na sua reeleição ficando em 3º lugar, cujo pleito daquele ano foi vencido pelo petista João Pereira da Silva, com mais de 400 votos à frente de Márcio.

O curioso é que Márcio Lima estava à frente do PMDB até os primeiros meses  deste ano, quando  foi surpreendido pelo senador Renan Calheiros, que entregou o partido a ex-prefeita Fátima Barros. Aí Márcio teve que recorrer ao adversário de Renan, o Biu de Lira, que lhe credenciou na presidência o PP da região. Mantendo-se sempre à frente das pesquisas, foi que Márcio Lima despertou  Renan Calheiros, que  humildemente lhe pediu para encaixar a Fátima como vice de sua chapa. “O importante para nós, é o PMDB participar do governo”, teria dito o senador, conforme revelação do pré-candidato Márcio, que neste domingo faz a convenção partidária, certamente com o espírito de alma lavada.  

As eleições deste ano em Santa Luzia do Norte, ainda reservam outras novidades. O atual prefeito João Pereira da Silva (PT) revelou a nossa reportagem, que somente na outra sexta-feira, dia 5, data em que finda o prazo para as convenções, é que vai anunciar se vai ou não para a sua reeleição. Seu desgosto se concentra na impopularidade de seu governo, razão que tem levado a ficar sempre nas últimas posições dos resultados das pesquisas de opinião pública. Outro pré-candidato que pinta na disputa é Maurício Lisboa, tido como um forasteiro que desembarcou na cidade recentemente, numa “nave” pilotada pelo deputado David Davino. E por último aparece o vereador Edson Mateus (PRB). Vamos esperar agora o fim das convenções, a fim de saber oficialmente que serão os verdadeiros caçadores de votos da histórica Santa Luzia do Norte.   

 


Postado em 26/07/2016 às 15:55 0

Prefeito pensa abandonar reeleição e clima esquenta na cidade

Em Quebrangulo predominam as mesmices de cerca de três décadas: apenas dois candidatos se revesando no poder


Por Edmilson Teixeira de Lima

Prefeito de Quebrangulo, Manoel Tenório (PSDB) deu uma freada quanto a sua reeleição, aonde chegou a especular que não sairia mais candidato. Em contato com a nossa reportagem declarou que tem até sábado próximo para decidir seu futuro. Há poucos dias, Tenório teria se aliado ao ex-prefeito Zé Maia, que seria seu vice. Mas se Tenório não for à luta, a chapa será encabeçada por Maia. Por conta desse jogo de indecisão é que a atual vice-prefeita Luciana Correia deverá sair candidata numa outra chapa, com o apoio do sobrinho, o deputado estadual Marcelo Vitor, esse que deve se candidatar a prefeito de Rio Largo.

Enquanto Manoel Tenório continua indeciso, seu maior adversário político de Quebrangulo, Marcelo Lima (PMDB) vem costurando sua candidatura há mais de um ano visando chegar a um quinto mandato à frente da Prefeitura. Para tanto, no próximo domingo ele faz convenção com seu grupo político, numa coligação partidária composta pelo PMDB, DEM, PR e PMN. E a grande novidade nessa coligação é a presença da esposa de Marcelo, Andrea Maia que vai sair como vice na chapa do marido.    

Manoel Tenório e Marcelo Lima desde os anos 80 vêm se revezando no poder. No princípio a dupla era unida, sobretudo na condição de prefeito e vice. Mas, depois os rumos mudaram ao longo dos últimos 20 anos.