Raízes da África
Raízes da África

Postado em 23/03/2017 às 09:17 0

Personalidades alagoanas recebem certificação Yépada, no Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial.


Por Arísia Barros

 

Yépada na língua de pret@s, iorubá quer dizer transformar.

Transformar é buscar caminhos substantivos para provocar a inércia, instigar passos do ir além.

Ir além é entrar na Roda, construir Pontes, provocar Diálogos, agregar as diversas gentes e estabelecer uma arquitetura que legitima histórias e nos levam a observar outras culturas, investigar o que nos é desconhecido.

E são ações como estas que  receberam reconhecimento na Roda de Construção de Diálogos Yépada, em 21 de março, como a celebrar a resistência  do Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial.

A data foi instituída pela ONU, em memória à tragédia que ficou conhecida como “Massacre de Shaperville”, em 1960, na cidade de Joanesburgo. É uma data para aprender com tragédias históricas para combater a discriminação hoje.  

Buscando potencializar os discursos e ações de enfrentamento ao racismo, o Instituto Raízes de Áfricas homenageou, dia 21 de março, na programação da Roda de Construção de Diálogos,  o professor mestre e sociólogo Carlos Martins, pelo pioneirismo da criação no Centro Universitário da UNINASSAU  da  Liga Acadêmica de Raça, Etnia e Cultura (Larec), de caráter interdisciplinar, conta com a  participação da comunidade e  propõe  o estudo  das questões socioculturais, promove ações de responsabilidade sociais.

A Liga Acadêmica, com essa vertente  é  única no universo das Faculdades privadas, em Maceió,AL.

O SEBRAE/AL foi outros dos homenageados pela ousadia de apostar na parceria com o Instituto Raízes de Áfricas, no desenvolvimento de ações, tendo como foco o  empreendedorismo de pret@s, exemplo é  realização  da Oficina de Bonecas Abayomis.

A estratégia criativa  do surgimento do Escritório da Mulher, uma ação entre mulheres advogadas,  que visa  a conscientização e orientação jurídica para mulheres, enfocando  questões como  violência, machismo, racismo, lesbofobia e a transfobia e os crimes de intolerância racial.

O significativo protagonismo feminino no parlamento estadual, em Alagoas, da deputada Jó Pereira, recebeu aplausos da plenária, por pautar temas significativos para a população preta.

A Certificação  Yépada  é  celebração, reconhecimento e gratidão para pessoas e instituições, que, a partir dos seus lugares de fala, fazem o enfrentamento  cotidiano às resistências históricas, ao racismo que mata..

A todas essas pessoas e as muitas que virão.

Yépada! 


Postado em 21/03/2017 às 07:55 0

No 21 de março, Dia Internacional de Luta Pela Eliminação da Discriminação Racial tem programação na Roda Yépeda.


Por Arísia Barros

                                                   Programação

Roda de Construção de Diálogos Yépada :”Como afirmar a diferença garantindo a igualdade? Como afirmar a igualdade sem negar a diferença?”

11h- Abertura Oficial:

11h30- Conversas da Roda de Construção:

Conversa I:

Como afirmar a diferença garantindo a igualdade? Como afirmar a igualdade sem negar a diferença?

Um debate sociológico sobre as  desigualdades, em direitos,  da população preta.

Conversador:

Carlos Martins- Sociólogo- UNINASSAU/AL

12h30-  Debate/Conversa ampliada com o público

14h-Conversa II

A atuação do Poder Legislativo ante as demandas da sociedade civil organizada representante da população negra  alagoana.

Conversadeira: Mandato da Deputada/AL Jó Pereira- Advogada, procuradora Municipal

14h30- Debate/Conversa ampliada com o público

15h-Conversa III-

Precisamos falar sobre nós, jovens sócio-educandas

Conversadeiras:  Adolescentes da Semi-Liberdade-Unidade de Internação Feminina/SEPREV

15h30-   Debate/Conversa ampliada com o público

                   

16h- Conversa IV:

O Racismo, como uma das invisíveis  violações  dos Direitos Humanos- Uma abordagem do Escritório da Mulher.

Conversadeira: Kandysse Melo- Yá , Advogada ( Escritório da Mulher)

17h- Encerramento

 


Postado em 21/03/2017 às 06:41 0

Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial é lembrado na Roda de Construção de Diálogos Yépada.


Por Arísia Barros

 

Hoje é dia da Roda de Construção de Diálogos Yépada.

Yépada, na língua de pret@s ioruba, significa transformar.

Segundo a Organização das Nações Unidas 21 de março é dia de “Aprender com tragédias históricas para combater a discriminação racial hoje”. 

E visando oportunizar caminhos substantivos, para discussão/comunicação/interação coletiva, dinâmica e produtiva entre os sujeitos, buscando  a criação de instrumentos para o combate ao caráter estrutural do racismo institucional, o Instituto Raízes de Áfricas realiza a Roda de Construção de Diálogos Yépada.

Iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, a Roda de Construção de Diálogos Yépada,  acontece no auditório da Secretaria    de Estado da Infraestrutura  e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas e Governo do Estado de Alagoas, através da  Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Comunicação, Secretaria    de Estado da Infraestrutura e Secretaria de Estado de Prevenção à Violência.

O 21 de março.

O 21 de março é o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), em memória à tragédia que ficou conhecida como “Massacre de Shaperville”, em 1960, na cidade de Joanesburgo, na África do Sul.

Na ocasião, vinte mil negros protestavam contra a lei do posse -- que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles poderiam transitar na cidade -- quando se depararam com tropas do exército, que abriram fogo sobre a multidão, matando 69 pessoas e ferindo outras 186. 

A Roda faz parte da Campanha “21 dias de Ativismo contra o Racismo”

A atividade terá certificação, com carga horária de 7hs.

Para se inscrever basta enviar nome, endereço, instituição para o e-mail raizesdeafricas@gmail.com

Mais informações: 98827-3656/3231-4201

Serviço: Roda de Construção de Diálogos Yépada

Dia: 21 de março

Horário: 11h  às 17h.

Local: Auditório da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra)
Endereço: Rua Cincinato Pinto, 530 – Centro – Maceió – AL (antiga SOPROBEM)

 

 

 


Postado em 20/03/2017 às 23:17 0

A Yá e advogada, Kandysse Melo participa da Roda de Construção, em Maceió, AL.


Por Arísia Barros

Com o tema: “O  Racismo como uma das invisíveis  violações  dos Direitos Humanos”, a Yá e advogada do Escritório da Mulher, em Maceió,AL, Kandysse Melo analisa a persistência de violação dos direitos humanos sob o olhar das práticas e situações de racismo envolvendo diversos grupos/segmentos da população negra.

A proposta da mesa  é incitar a proteção e promoção dos direitos humanos, em relação à população negra, alvo da violação dos direitos humanos, com maior persistência pelas forças policiais.

Iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, a Roda de Construção de Diálogos Yépada,  acontece no auditório da Secretaria    de Estado da Infraestrutura  e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas e Governo do Estado de Alagoas, através da  Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Comunicação, Secretaria    de Estado da Infraestrutura e Secretaria de Estado de Prevenção à Violência.

A atividade terá certificação, com carga horária de 7hs.

Para se inscrever basta enviar nome, endereço, instituição para o e-mail raizesdeafricas@gmail.com

Mais informações: 98827-3656/3231-4201

 

Serviço: Roda de Construção de Diálogos Yépada

Dia: 21 de março

Horário: 11h  às 17h.

Local: Auditório da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra)
Endereço: Rua Cincinato Pinto, 530 – Centro – Maceió – AL (antiga SOPROBEM)

 

 

 


Postado em 20/03/2017 às 21:17 0

Jô Pereira, deputada estadual,AL, fala sobre o poder legislativo, na Roda de Construção de Diálogos Yépada.


Por Arísia Barros

 

Advogada, procuradora municipal e deputada estadual, AL, Jó Pereira, participa de mesa temática na  Roda de Construção de Diálogos Yépada, sob o tema: “A atuação do Poder Legislativo ante as demandas da sociedade civil organizada representante da população negra  alagoana.”

A deputada  propõe discutir a relação/participação dos grupos com demandas sócio-étnicas alagoanas relativas às políticas de ações afirmativas, a partir da sua atuação no parlamento estadual.

Qual a participação da sociedade civil, ou representações do movimento negro em Alagoas na formulação de  demandas  ao parlamento estadual  buscando a criminalização da discriminação racial?

Quais são as reivindicações dos grupos?

Estas cobranças jurídicas ou sociais podem transformar em políticas públicas?

Questionamentos que subsidiarão a discussão temática.

Roda de Construção de Diálogos Yépada.

Iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, a Roda de Construção de Diálogos Yépada, sob o tema: “Como afirmar a diferença garantindo a igualdade? Como afirmar a igualdade sem negar a diferença?", acontece no dia 21 de março, das 11 às 17 horas.

Yépada quer dizer transformar na língua iorubá.

A Roda faz parte da Campanha “21 dias de Ativismo contra o Racismo” e  tem o objetivo de oportunizar uma discussão/comunicação/interação coletiva, dinâmica e produtiva entre os sujeitos, buscando  a criação de instrumentos para o combate ao caráter estrutural do racismo institucional, como também visibilizar o 21 de março como Dia Internacional de Luta Pela Eliminação da Discriminação Racial.

A Roda acontece no auditório da Secretaria   de Estado da Infraestrutura  e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas e Governo do Estado de Alagoas, através da  Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Comunicação, Secretaria de Estado da Infraestrutura e Secretaria de Estado de Prevenção à Violência.

A atividade terá certificação, com carga horária de 7hs.


Postado em 20/03/2017 às 13:22 0

“Qualquer plano de turismo tem por obrigação, gerar emprego, negócios e sobretudo, oportunidades”- afirmou o ministro de Turismo,Marx Beltrão.


Por Arísia Barros

 

Em reunião acontecida na manhã desta segunda-feira, 20/03, no  Hotel Best Western Premier, em  Maceió,AL , a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros, esteve com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, tendo como pauta a discussão de projetos estruturais que traga sustentabilidade a segmentos sociais vulneráveis, dentre eles, as adolescentes egressas do sistema socioeducativo.

A coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas propôs ao ministro, a  inserção no programa no turismo nacional de uma cota no mercado para as egressas do sistema socioeducativo.

Receptivo o ministro, Marx Beltrão, afirmou do interesse em criar instrumentos para a inserção das socioeducandas e garantiu discutir com a equipe técnica do ministério pestratégias  para o desenvolvimento  da questão.

Segundo, Marx Beltrão: “Qualquer plano de turismo tem por obrigação, gerar emprego, negócios e  sobretudo, oportunidades.”

 O diálogo com os segmentos sociais fortalece o olhar do Estado para problemas, que em muitos momentos se tornam invisíveis a nossa realidade, e é esse olhar do movimento social que nos alerta para algumas realidades garantindo assim, mais agilidade na resolução dos problemas.

Estou à disposição “- disse na despedida.

 


Postado em 19/03/2017 às 09:35 0

Coordenador da LAREC/ UNINASSAU/AL, Carlos Martins, promove conversa na Roda de Construção Yépeda.


Por Arísia Barros

 

A primeira conversa da Roda de Construção de Diálogos Yépada traz a participação do pesquisador e sociólogo, e coordenador da  Liga Acadêmica de Raça, Etnia e Cultura (Larec) da  UNINASSAU/AL,Carlos Martins, que  debate sobre “Como afirmar a diferença garantindo a igualdade? Como afirmar a igualdade sem negar a diferença?”, que acontece dia 21 de março, às 11h30.

Segundo a organização, a  questão-chave do debate é a busca de se definir espaços avaliativos específicos quando se fala em igualdade, assim como é importante identificar quais diferenças são realmente válidas e necessárias para tratarmos das questões fundamentais desse reconhecimento.

Yépada quer dizer transformar na língua ioruba.

 

Quem é Carlos Martins.

Martins é escritor, professor, coordenador da  Liga Acadêmica de Raça, Etnia e Cultura (Larec) da  UNINASSAU/AL mestre em Sociologia pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade Federal de Alagoas, e desenvolve pesquisas e ministra palestra nas áreas das relações étnico raciais e segurança pública, membro-sócio da Associação Brasileira de pesquisadores negros (ABPN), pesquisador das relações étnicorraciais no Brasil e da atividade policial. Atualmente desenvolve atividades como docente na Faculdade Mauricio de Nassau - Maceió onde leciona as disciplinas sociologia, filosofia e ética, bioética, comunicação e expressão, projeto integrador, jogos empresariais, história geral da educação e empreendedorismo e professor-coordenador da Liga Acadêmica de Raça, Cultura e Etnia na mesma instituição de ensino.

Sobre a Roda de Construção de Diálogos Yépada.

Yépeda faz parte da Campanha “21 dias de Ativismo contra o Racismo” e  tem o objetivo de oportunizar uma discussão/comunicação/interação coletiva, dinâmica e produtiva entre os sujeitos, buscando  a criação de instrumentos para o combate ao caráter estrutural do racismo institucional, como também visibilizar o 21 de março como Dia Internacional de Luta Pela Eliminação da Discriminação Racial.

A Roda acontece no auditório da Secretaria    de Estado da Infraestrutura  e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas e Governo do Estado de Alagoas, através da  Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Comunicação, Secretaria    de Estado da Infraestrutura e Secretaria de Estado de Prevenção à Violência.

A atividade terá certificação, com carga horária de 7hs.

Para se inscrever basta enviar nome, endereço, instituição para o e-mail raizesdeafricas@gmail.com

Mais informações: 98827-3656/3231-4201

 

 

Serviço: Roda de Construção de Diálogos Yépada

Dia: 21 de março

Horário: 11h  às 17h.

Local: Auditório da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra)
Endereço: Rua Cincinato Pinto, 530 – Centro – Maceió – AL (antiga SOPROBEM)

 

 

 

 

 


Postado em 18/03/2017 às 08:24 0

Seja bem vinda, Laura, menina.


Por Arísia Barros

 

Seja bem vinda, pequena Laura, a esse mundo tão grande, saculento e vasto.

Seja bem vinda para olhar o céu mais de perto e perceber as nuvens que te darão fôlego para começar a caminhar em território novo.

Mas, não se avexe, não. Vá conhecendo as coisas aos pouquinhos...

Primeiro experimente o prazer de ter nascido da tua mãe, que antes, resistente a idéia da maternidade, hoje diz que é muito, muito, muito feliz.

Estou me sentindo realizada- diz ela.

Você capturou direitinho o coração da mamãe, Laura.

Seja bem vinda, menina Laura, trazendo toda tua personalidade para reinterpretar o mundo, a partir de novas óticas.

A  gente por aqui torce para que tua infância tenha campos floridos de amor e bem quereres e doces e mimos e  sonhos, muitos sonhos.

Celebro tua vinda pequena porque antes mesmo de você nascer, meio que   te previ pra tua mãe.E ela me perguntava:- Como você sabe que é uma menina?

Sempre asseverei ser uma menina.

Fui a primeira pessoa a saber que você estava vindo ( assim me afirmou sua mãe).

Foi bem assim: Estava eu no ônibus e tua mãe me liga e diz, meio rindo, meio impactada:- Vou te dizer uma coisa.

E eu, interrompendo:- Você está grávida.

Ela:- É!

Eu: E lá vem a menina...

Tua mãe insiste e repergunta: Como você sabe que é uma menina?

Eu: Eu sei.

Seja bem vinda, Laura, toda ancestralidade celebra sua vinda.

Palmas pra você!


Postado em 17/03/2017 às 20:59 0

Adolescentes em semi-liberdade da UIF conversam na Roda Yépada, sob o tema: “Precisamos falar sobre nós, as jovens socioeducandas.”


Por Arísia Barros

 

Dar as adolescentes, em situação de vulnerabilidade social, ferramentas para ao protagonismo juvenil, através da promoção de uma pauta criativa e formação de consciência critica em relação ao universo das socioeducandas é o objetivo  da participação de duas adolescentes,em semi-liberdade, da Unidade de Internação Feminina, na  Roda de Construção de Diálogos Yépada.

Segundo a organização da Roda: “É a partir da  fala das adolescentes  e a sinalização de  algumas problemáticas , que poderemos, como controle social,  fazer intervenções necessárias, no sentido de levar aos espaços políticos a necessidade de que as políticas voltadas a adolescentes em conflito com a lei, sejam sistematicamente discutidas e efetivadas."

Iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, a Roda de Construção de Diálogos Yépada, sob o tema: “Como afirmar a diferença garantindo a igualdade? Como afirmar a igualdade sem negar a diferença?, acontece no dia 21 de março, das 11 às 17 horas.

Yépada quer dizer transformar na língua iorubá.

A Roda faz parte da Campanha “21 dias de Ativismo contra o Racismo” e  tem o objetivo de oportunizar uma discussão/comunicação/interação coletiva, dinâmica e produtiva entre os sujeitos, buscando  a criação de instrumentos para o combate ao caráter estrutural do racismo institucional, como também visibilizar o 21 de março como Dia Internacional de Luta Pela Eliminação da Discriminação Racial.

A Roda acontece no auditório da Secretaria    de Estado da Infraestrutura  e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas e Governo do Estado de Alagoas, através da  Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Comunicação, Secretaria    de Estado da Infraestrutura e Secretaria de Estado de Prevenção à Violência.

A atividade terá certificação, com carga horária de 7hs.

Para se inscrever basta enviar nome, endereço, instituição para o e-mail raizesdeafricas@gmail.com

Mais informações: 98827-3656/3231-4201

 

Serviço: Roda de Construção de Diálogos Yépada

Dia: 21 de março

Horário: 11h  às 17h.

Local: Auditório da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra)
Endereço: Rua Cincinato Pinto, 530 – Centro – Maceió – AL (antiga SOPROBEM)


Postado em 17/03/2017 às 15:48 0

O menino Samuel,agora, sobe uma escadaria que o levará ao céu, ou não existe céu para meninos pretos e pobres?


Por Arísia Barros

O menino Samuel morava em uma das grotas da grande Maceió, AL, bolsões  humanos onde a pobreza excessiva é castradora e incapacitante.

Na maioria das grotas, as crianças gozam de uma liberdade, sem vigília, ou controle, fruto de famílias já desestruturadas pela falta de perspectivas.

Algumas famílias desafiando as expectativas e rompendo barreiras investem no seguir, além do destino pré-determinado, pelo olho aguado/ausente  dos governos em relação a políticas públicas  sociais estruturantes e efetivas.

O menino Samuel, aos 7 anos, deveria ser um menino como tantos outros, com sonhos de soltar pipa e ser igual ao seu herói.

Não o era.

Samuel era produto da negligencia emocional familiar, a toxicidade do abandono,  e há, por aí  tantas crianças, como ele.

Qual seria o herói de Samuel?

As  grotas, espaços  de subterrâneos  sociais , onde a pobreza excessiva é castradora e incapacitante,são cenários disputadíssimos, em período pré eleitoral.

Espaços onde a  arquitetura conceitual  dos governos  desvirtua o conceito de humanização, a partir da construção de concretos.

Humanização parte de um processo de ouvir pessoas, discutir direitos, criar  igualdade de oportunidades  para todos que ali vivem.

Sem isso não haverá  nenhunazinha  revolução social.

Samuel aos 7 anos foi morto por outra criança como ele, de 13 anos.

As grotas pela flagrante ausência dos  governos vão se tornando um novo campo do lento extermínio dos "descartáveis", e o povo assiste a tudo isso em um petrificado silêncio social.

O menino Samuel agora sobe uma escadaria que o levará ao céu, ou  não existe céu para meninos pretos e  pobres?

 


Postado em 16/03/2017 às 22:38 0

Com inscrições abertas, Roda de Construção de Diálogos Yépada ,celebra o 21 de março.


Por Arísia Barros

Iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, a Roda de Construção de Diálogos Yépada, sob o tema: “Como afirmar a diferença garantindo a igualdade? Como afirmar a igualdade sem negar a diferença?, acontece no dia 21 de março, das 11 às 17 horas.

Yépada quer dizer transformar na língua ioruba.

A Roda faz parte da Campanha “21 dias de Ativismo contra o Racismo” e  tem o objetivo de oportunizar uma discussão/comunicação/interação coletiva, dinâmica e produtiva entre os sujeitos, buscando  a criação de instrumentos para o combate ao caráter estrutural do racismo institucional, como também visibilizar o 21 de março como Dia Internacional de Luta Pela Eliminação da Discriminação Racial.

O Yépeda terá a participação do sociólogo Carlos Martins, da UNINASSAU/AL, da deputada estadual, Jó Pereira, de adolescentes da Semi-Liberdade-Unidade de Internação Feminina/SEPREV e Yá, Advogada,Kandysse Melo- ( Escritório da Mulher).

A Roda acontece no auditório da Secretaria    de Estado da Infraestrutura,  e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas e Governo do Estado de Alagoas, através da  Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Secretaria de Estado da Comunicação, Secretaria    de Estado da Infraestrutura e Secretaria de Estado de Prevenção à Violência.

A atividade terá certificação, com carga horária de 7hs.

Para se inscrever basta enviar nome, endereço, instituição para o e-mail raizesdeafricas@gmail.com

Mais informações: 98827-3656/3231-4201

 

Serviço: Roda de Construção de Diálogos Yépada

Dia: 21 de março

Horário: 11h  às 17h.

Local: Auditório da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra)
Endereço: Rua Cincinato Pinto, 530 – Centro – Maceió – AL (antiga SOPROBEM)

 


Postado em 15/03/2017 às 21:30 0

Sistema FIEA garante oportunidade de transformação nas vidas de jovens e adolescentes e dá exemplo da inserção socioprodutiva.


Por Arísia Barros

São trinta oportunidades de mudança de vida que o Sistema Fiea proporciona a um grupo de alunos do ViraVida que, em breve, será inserido no programa de jovens aprendizes. A iniciativa criada em 2008 pelo Conselho Nacional do Sesi apóia meninos e meninas, com idade entre 15 e 22 anos, em situação de vulnerabilidade social.

“É uma oportunidade muito importante porque estou enxergando novos horizontes e acreditando mais no meu potencial”, afirma Y.F., de 17 anos. Ao longo dos anos, o ViraVida se mostra como um exemplo bem sucedido de como a educação, o desenvolvimento humano, a qualificação profissional e a inserção socioprodutiva podem transformar as vidas de adolescentes e jovens.

Conforme Soraya Peixoto, da Área Compartilhada de Recursos Humanos do Sistema Fiea, em maio próximo os jovens iniciam o curso de aprendizagem industrial em Processos Administrativos, a ser ministrado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AL).

Nos seis primeiros meses, o grupo terá aulas teóricas e, no semestre seguinte, vai estagiar nas unidades operacionais do Serviço Social da Indústria (Sesi/AL), com acompanhamento da Área Compartilhada de RH.

Desde 2011 atuando em Alagoas como uma tecnologia de intervenção social que promove o desenvolvimento humano e a inserção socioprodutiva, o programa ViraVida alcança, no Estado, percentual de empregabilidade dos jovens e adolescentes superior a 65%.

Em reconhecimento a esta parceria fundamental para o programa em Maceió, o Sesi/AL recebeu o Selo Social ViraVida, que é uma premiação às instituições que têm abraçado esta causa.

“Todos nós que fazemos a equipe ViraVida estamos muito felizes com a articulação e o apoio do superintendente [Carlos Alberto Paes] e da Área Compartilhada de RH em promover a inclusão dos nossos alunos no Sistema Fiea", ressaltou Adriana Barreto Gomes, coordenadora do programa.

 

Fonte: http://www.al.sesi.org.br/noticias/sistema-fiea-contrata-30-aprendizes-do-programa-viravida-5#.WMgAFqKSA_c.facebook