Arraiá dos Pocas antecipa clima junino durante lançamento da festa em Arapiraca

Dc9c04e6 a5aa 4127 9f14 33f3972fe5ed

O lançamento da 12ª edição do Arraiá dos Pocas surpreendeu a imprensa, influenciadores digitais, representantes da Prefeitura Municipal de Arapiraca e empresários locais, na noite desta quarta-feira (16), na Panificadora Rio Branco, em Arapiraca. Além do anúncio oficial das atrações da festa, o público foi para a rua assistir ao espetáculo do grupo de Coco de Roda "Balança Mas Não Cai", no trecho da Rua Domingos Correia com a Avenida Rio Branco. 

Foi neste clima que os organizadores destacaram a paixão pela tradição dos festejos juninos, o que motiva a realização anual do evento. "O Arraiá dos Pocas já faz parte do próprio calendário festivo de Arapiraca", destacou Antônio João Palmeira, que compõe a equipe que promove a festa.

A proposta desta edição, que acontecerá no dia 07 de julho, na AABB, é resgatar elementos tradicionais das festas de interior. O público pode esperar para ver até barracas típicas e parque de diversões na decoração. No palco, as atrações serão Toca do Vale, Kátia Cilene, José Orlando e Zé Neto. A cerveja é um atrativo à parte e os organizadores garantem que vai ter Devassa durante todo o Open Bar. “Desde 2007, realizamos a festa visando proporcionar diversão com segurança, qualidade e tradição para o público”, afirmou Valsandy  Cavalcanti Veras, durante a apresentação. 

"A noite de lançamento do Arraiá dos Pocas juntou comida típica de qualidade, gente bonita e a animação típica do povo nordestino. Tenho certeza que a edição deste ano vai ser um sucesso e vai levar, mais uma vez, o nome de Arapiraca para fora de forma muito positiva", avalia o coordenador adjunto de comunicação do município de Arapiraca, o jornalista Erick Balbino.

Durante o lançamento, quem também marcou presença foi o casal Malu Albuquerque e Rey Costa, influenciadores digitais residentes em Arapiraca e conhecidos em todo o País. Juntos, eles reúnem mais de um milhão de seguidores somente no Instagram. Eles estrelam a campanha publicitária do Arraiá dos Pocas 2018. 

O Arraiá dos Pocas 2018 conta com o patrocínio do Grupo Coringa, Grupo Márcio Garrote e Grupo JSG (Cerveja Devassa). 

Os ingressos serão vendidos a partir da próxima segunda-feira (21), na Loja Via G, no Centro da cidade. Mais informações: 82 99935.5209.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

De Arapiraca para Fernando de Noronha: encantos sem fim

Santiago Salazar B0285b0c 8445 4076 a16a 1c28225baedb Fingindo costume em Noronha

Para iniciar essa conversa, é necessário dizer que a beleza de Fernando de Noronha nunca será completamente traduzida em fotos ou qualquer relato. Para sentir o que é aquele pedaço de terra em meio ao oceano, é realmente preciso estar lá.

Ao contrário de muitas pessoas que sonham toda a vida em conhecer o arquipélago, eu tinha apenas uma curiosidade comum. Toda a minha falta de expectativa, entretanto, foi substituída por um sentimento de encantamento e deslumbre ao ver de perto as paisagens privilegiadas de terras que, durante longos períodos de sua história, foram utilizadas meramente para fins militares (para proteção do próprio território no século XVIII e como base de guerra em 1942).

Por ser uma ilha, só é possível chegar ao local pelo ar, ou seja, de avião. Cruzeiros estão proibidos. Os voos saem somente de Recife e Natal diariamente e duram, em média, apenas uma hora. Viajei com um grupo de amigos. Fomos de carro (há a opção de ônibus) de Arapiraca até Recife onde embarcamos no voo para Noronha. Abril, maio e junho são os meses de baixa temporada e, por isso, pagamos um pouco menos tanto nas passagens quanto na hospedagem.

Desembarcamos na terça-feira, no final da tarde, e fomos direto ao Bar do Meio para ver o pôr do sol. Lá, tudo é espetáculo. Emociona ver o quanto a natureza foi generosa por ali. Tem que parar, respirar e apenas sentir. A hora de pagar a conta do bar é que não é lá muito feliz. Uma caipirinha sai por R$ 34.90 e a água, R$ 10. Claro que há lugares não tão caros, mas não espere nada tão para menos.

Na quarta-feira, fizemos um tour, com o fotógrafo Santiago Salazar. O dia de sol foi um verdadeiro presente. Passamos pela Capela de São Pedro e pelo Forte de Santo Antônio de onde se tem uma visão espetacular das duas costas do território, o Mar de Dentro e o Mar de Fora. De lá, seguimos para a Praia do Cachorro – o meu cantinho preferido em toda a Ilha. Lá, está o Buraco do Galego que ficou ainda mais famoso depois que Bruna Marquezine fez uma foto no ponto turístico e postou em suas redes sociais.  

Aqui, passamos pelo centro da Vila dos Remédios, um dos locais mais badalados da Ilha. Almoçamos e seguimos para a praia Cacimba do Padre – o destino que é ícone pela presença do Morro Dois Irmãos. Impressionante pela grandeza. Subimos um monte e a visão é de fazer chorar. De um lado, a Baía dos Porcos e, do outro, o Morro Dois Irmãos. Ali, a fé ressurge porque a energia é tão forte que te arrebata. Neste ponto, senti uma força e comoção inexplicáveis. Agradeci aos Céus pela oportunidade.

O próximo ponto foi a Ponta do Caracas. Mais mar, um platô de corais, uma margem com vegetação que lembra um grande campo de trigo. Ao fim da contemplação, nosso grupo se dividiu: uma parte voltou para ver o Pôr do Sol na Cacimba do Padre e o outro voltou para a pousada para descansar.

À noite, conferimos o Festival Gastronômico do Zé Maria. Uma orgia de comidas. Para mim, válida muito mais pela experiência criada pelo proprietário – um dos homens mais famosos do local, o próprio Zé Maria, do que pelos sabores. Sou mais a gastronomia de Alagoas.

Na quinta-feira, fomos à Baía do Sancho. A paisagem tira o fôlego mesmo. Não desci para a praia -que inclui três lances de escadas nada convidativos. Fiquei no mirante e pude ver o cardume de sardinhas que formavam um círculo em torno dos banhistas, as aves em busca de alimento, e toda a energia surreal do lugar. Não à toa, a Praia do Sancho foi eleita, duas vezes, a mais bonita do mundo. O dia estava chuvoso, mas não atrapalhou. Só o passeio de lancha, à tarde, foi em meio à chuva mesmo, mas ainda assim muito divertido e uma vista do mar para a ilha que ainda não tínhamos tido.

À noite, o cansaço bateu e preferi ficar na pousada. Na manhã de sexta, fomos ao Tamar, bem ao lado da nossa pousada, a Aleffawi, para ver lembrancinhas. Como sempre, tudo meio salgado. De lá, seguimos para o  Museu dos Tubarões. Mais uma vista perfeita, além dos cenários para fotos com o trono do tritão e a cauda da sereia e opções de souvenirs. Nosso tempo foi embora e retornamos para a pousada para o check out. Almoçamos em um restaurante local e partimos para o aeroporto – melhor lugar para comprar as lembrancinhas – deveria ter esperado para comprar lá.

Não deixei meu reino por lá. Dividi as passagens e a hospedagem no cartão de crédito. Comprei o pacote em uma agência de viagens, em Arapiraca. Levei dinheiro em espécie para alimentação, passeios e taxas (são duas: de Taxa de Preservação Ambiental que está em R$ 70,66 - por dia de permanência e o ingresso para o Panamar, R$ 97, que dá acesso a vários locais, inclusive à Praia do Sancho).

Viagem perfeita, surpreendente, e que vou sempre recomendar. Para quem quer levar filhos pequenos ou pessoas com dificuldades de locomoção, adianto que a Ilha tem pouca preocupação com acessibilidade. Para chegar aos locais, haja caminhadas e degraus. Os próprios moradores que vivem na Ilha para trabalhar, a maioria é do continente, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Alagoas, não podem contar com muito conforto. Para se ter uma ideia, nem maternidade tem e as gestantes são obrigadas, literalmente, a irem à Recife para fazer o parto. Para os menos atentos, nem se percebe essa parte “vida real” da Ilha...

(P.S.: Gratidão aos companheiros de viagem: Fabrício Azevedo, Maíra Nazário, Márcia Acioly, Petra Rani e Eduarda Azevedo que me incentivaram a embarcar na aventura e curtir tudo.)

Vejam na galeria algumas das imagens!

Siga-nos também no Instagram: @blogdaclausoares

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Editoriais de moda dinamizam mercado e geram oportunidades de trabalho em Arapiraca

E6be48cd d400 4fa0 a4e8 6ff4e4cf98b3

Modelo, máquina fotográfica (ou celular) e um local. Engana-se quem imagina que para produzir um editorial de moda bastam apenas esses três itens. Se o resultado almejado são imagens que encantem o público da marca, o esforço terá que ser bem maior.  Foi essa a nossa constatação ao acompanhar a produção das lojas Via G para apresentar a coleção Outono-Inverno 2018.

A locação foi na Fazenda Boa Sorte, na zona rural do município de Viçosa, no interior de Alagoas. Para o trabalho, foram convidadas os modelos Débora Lima, Eduarda Morais, Nathalya Ferreira e João Luccas; os fotógrafos Valdeir Góis e Théo, além da presença da equipe da loja (Pedro Leandro, Pedro Malta e Iago) que já levou os looks separados e toda a estrutura com araras, ferro de passar e, claro, um lanche caprichado.

Iniciada a sessão de fotos, os modelos ficam a postos e fazem dezenas de trocas de roupas e acessórios. “Sempre tem momentos divertidos, mas existe muito compromisso, muita responsabilidade. ‘Por ser trabalho, acaba sendo cansativo, mas é incrível e compensa todo o esforço quando o vejo sendo bem realizado”, confessa Nathalya Ferreira.

Luz, ângulo, aproveitamento do cenário. Tudo é levado em conta pelo fotógrafo que se desdobra para não deixar a beleza do local apagar o destaque das peças. Para ele, ainda tem mais na volta para casa: o retoque final para que cada foto fique perfeita. Com as imagens prontas, é hora de apresentar tudo ao público nas redes sociais na internet e no site da loja (https://lojasviag.com.br), com qualidade digna de revista de moda internacional.

Para o empresário Thiago Tenório, que acompanhou de perto a sessão de fotos,  o investimento em editoriais mantém a marca em evidência e incentiva a equipe da loja. “O editorial serve de inspiração para nossos colaboradores. ‘Quando vamos fazer passamos alguns dias planejando e estudando o que mais está sendo usado”, explica.

Mais oportunidades

O fotógrafo Valdeir Góis é apaixonado por editoriais de moda. No mercado há seis anos, ele lembra que começou fazendo somente a cobertura fotográfica de eventos nas lojas, depois vieram os ensaios e, então, os editoriais que poucas empresas conheciam e, por isso mesmo, se recusavam a pagar. “Eu queria agregar valor e um ‘extra’ para mim. Comecei a visitar lojas e oferecer o trabalho. ‘Algo me dizia que iria dar certo. Hoje, 50% do meu salário vêm através da moda”, revela.

Para a estudante e digital influencer, Débora Lima, que também atua como modelo, os editoriais, que passaram a ser mais freqüentes com a explosão das redes sociais na internet, aproximam público e moda, disseminam conhecimento e geram oportunidades. “É importante tanto para quem faz quanto para quem recebe este material. ‘Sou apaixonada por tudo isso”, declara a jovem que faz um perfil conceitual de moda em suas redes sociais. 

Confira as fotos da sessão na Fazenda Boa Sorte na galeria de imagens desta matéria (pode levar alguns segundos para carregar). 

Fotos: Valdeir Góis

Siga-nos no Instagram: @blogdaclausoares

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Balada Mix traz cinco atrações no próximo sábado para Arapiraca

76ea7f46 25b7 46fb a0b1 ab69b5aaa4e4

Com assessoria

O estacionamento do Arapiraca Garden Shopping será palco da segunda edição do Balada Mix Festival, no próximo sábado (28). A produção vai presentear o público com uma mistura de ritmos. Léo Santana, Devinho Novaes, Jonas Esticado, Geninho Batalha e DJ Pitão se apresentam para o público arapiraquense.

 “Léo Santana nos surpreendeu na Farra Chique 2017 e muitas pessoas pedirm sua presença novamente em outro evento nosso”, conta o produtor Júnior Balla sobre o retorno do artista baiano a Arapiraca.

 

Outro artista que também entrou na line up atendendo a pedidos do público foi o cantor Devinho Novaes, que tem ganhado cada vez mais destaque no cenário musical nacional. Jonas Esticado é conhecido como o artista com o repertório mais atualizado do país e também arrasta um legião de fãs que não resistem ao ritmo e ao charme do cantor.

 

Para representar Alagoas neste time de grandes atrações, a Farra Chique convocou Geninho Batalha e o DJ Pitão. Os ingressos estão disponíveis nas Lojas Via G e no Acesso Vip (Garden Shopping e Parque Shopping Maceió). Para mais informações (82) 99943-0909.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Arapiraquense busca apoio para desfilar coleção no Dragão Fashion Brasil 2018

Divulgação 8e616e04 2d2a 4c36 91bb 4c355ea046db Com Lea T, um ícone da moda internacional

Natural do sítio Serrote, na zona rural de Arapiraca, Jonhson Cavalcante, desde a infância, demonstrou aptidão para moda. Quando trabalhava na roça, na colheita do fumo, fazia questão de “montar o look” do dia, com chapéu e roupas “customizadas”, mesmo que não houvesse ninguém para admirar. Para ele, não importava a ocasião, mas o estilo.

O menino virou homem e foi atrás do seu sonho: ingressar no curso superior de moda. Apesar da timidez e da pouca influência à época, mudou-se para São Paulo onde concluiu, em 2012, o curso de Design de Moda na Universidade Bandeirante de São Paulo. Em seguida, fez a pós-graduação em Design de Moda pela Faculdade de Tecnologia SENAI Antoine Skaf.

Desde então, vive ativamente para a moda e projetos autorais que têm sido destaque em todo o Brasil, inclusive na imprensa especializada nacional. Sua coleção “A Roça”, sensação no Brasil Fashion 2016 com a participação da modelo Lea T, foi parar nas páginas da Revista Vogue, em janeiro de 2017. Ele também estreou no São Paulo Fashion Week com a exposição de peças da coleção “Coisas do Coração”.

Para 2018, a emoção veio junto com o retorno para a sua terra natal. De volta ao sítio Serrote/ Arapiraca, Jonhson idealizou a coleção “Renda-se ao Guerreiro” que remete às suas memórias da infância em Alagoas. É uma coleção cheia de cores e de demonstração de muito amor pela cultura alagoana.

O trabalho, antes mesmo de sair do papel, já está no Dragão Fashion Brasil 2018 que acontece de 09 a 12 de maio, em Fortaleza, capital do Ceará. A notícia de ter sido selecionado esbarrou em um problema prático: dinheiro para realizar a viagem e para confeccionar as peças.

Em contato com a empresa Focus Têxtil, em São Paulo, Jonhson conseguiu o patrocínio de mais de 70 metros de tecidos lisos e estampados, o suficiente para materializar a coleção. No total, serão 20 looks compostos por 40 peças, ao todo.

Em Arapiraca, sua terra natal, afora o apoio da Secretaria Municipal de Cultura que tem auxiliado no contato com potenciais patrocinadores, o interesse em contribuir com o trabalho do estilista é quase zero. Para muitos empresários locais, investir em novos talentos ainda não é uma prioridade, mas isso não abala a confiança de Jonhson que continua em busca de investimentos de quem vive nas Alagoas.

Até agora, Jonhson tem garantidos os tecidos da Focus Têxtil; hospedagem e transporte do aeroporto para o hotel e do hotel para o evento, itens providenciados pelo DFB 2018. “Estou numa felicidade que você não tem noção. ‘A Focus Têxtil também vai me acompanhar com gravações para a divulgação da marca e do meu nome”, disse, empolgado, em entrevista ao Blog.

Jonhson precisa ainda das passagens aéreas para ele e dois assistentes – uma exigência do evento, além de dinheiro para alimentação, sapatos e aviamentos. “Vamos passar três dias em Fortaleza. Quem for comigo esqueça férias por que é correr costurando sapato, apertando roupa que ficou folgada. Já fiz isso e sempre viramos à noite com os últimos ajustes”, frisou.

O grande apoio, entretanto, está dentro de casa. Toda a coleção será costurada por ele e sua mãe Marinalva Senhorinha Cavalcante, 59, que foi merendeira na rede municipal de ensino e hoje é aposentada. Uma prima também está auxiliando e deve viajar com ele para o DFB 2018.

Mesmo sem ainda ter todos os recursos garantidos, a produção está a todo vapor. Para Jonhson só há uma certeza: ele levará Alagoas e sua cultura multicolorida para as passarelas do Dragão Fashion Brasil 2018.  

Siga-nos também no Instagram: @blogdaclausoares

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Piquenique no Bosque das Arapiracas para conexões reais

56eb8a07 fc79 41b4 997a d6e9b5a91dc5

“Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se, independentemente do tempo, lugar ou circunstância. O fio pode esticar ou emaranhar-se, mas nunca irá partir”. A máxima vem da cultura chinesa e é conhecida como a lenda do fio vermelho do destino. Originalmente, o sentido é o do amor romântico. No entanto, muitas vezes, não temos a impressão de que estamos “destinados” a encontrar determinadas pessoas que nos conduzem a um aprendizado ou experiência marcante?

Hoje, as redes sociais nos conectam a diversos destinos. Dentre milhares, há sempre quem se aproxime tanto que, embora nasça no ambiente virtual, a presença passa a ser sentida na vida real. E por que não trazermos essa proximidade para o mundo concreto?

No Instagram, o perfil @blogdaclausoares tem quase 16 mil seguidores. Naturalmente, é quase impossível o contato direto com todos que estão nos acompanhando diariamente. No entanto, em alguns casos, seja pela frequência de curtidas, comentários ou directs, alguns seguidores passam a ser tão presentes que a impressão é de que já conhecemos ou precisamos conhecer. 

Foi a partir desta impressão, que nasceu a ideia de realizar um encontro físico para que pudéssemos estreitar ou apenas se reconhecer. Compartilhei esta vontade com a arquiteta Fernanda, que junto com sua sócia Kelly, comanda a empresa @meupicnic – cuja proposta é organizar ambientes de festas mais simples e afetivos, favorecendo a proximidade. A proposta foi aceita e chegamos a um formato: um piquenique no Bosque das Arapiracas. 

Elaborado o convite, enviamos, pelo direct da rede social, para cerca de 20 seguidoras que estão sempre muito ativas no perfil. Algumas reagiram com surpresa, outras acharam estranho o convite, mas a maioria ficou feliz e demonstrou empolgação e ansiedade pelo encontro. 

No dia marcado, estávamos lá. Já eram por volta das 16h e o dia estava ensolarado, mas não tão quente quanto os que o antecederam. Estrutura montada, comidinhas a postos, margaridas da JB Flores, o apoio da minha família – sim, eles entram na minha onda (rs), e muito carinho em tudo. 

À medida que as convidadas iam chegando, muitas que eu ainda não conhecia pessoalmente, o clima ficava ainda mais próximo. Algumas nem sabiam que o blog estava “entre” elas, como a Vanessa e a Lu que fazem o curso superior juntas e não tinham consciência de que ambas eram convidadas do blog. 

A conversa, os sorrisos, o compartilhamento de histórias foram marcadas pelos sabores que sempre aprecio e publico nos stories: o Brownie do Antônio, o bolo do Cantinho do Bolo, o chocolate quente da Bodega do Café, a salada de frutas do Escritório Comedoria, as marinas da Chefa Sucesso, o flau da Norma. Tudo muito simples e cheio de afeto. 

Foi uma tarde de trocas, de aprendizado, e uma certeza: a vida (ou o destino) nos leva a quem precisamos conhecer. Haja gratidão!

Obrigada, Raisa, Anna Júlia, Jucinetty, Marcela Aline, Marisélia, Luenda, Vanessa, Ariany, Gabriella, Sâmia, Iasmin e Nathalie!

Segue a gente no Instagram: @blogdaclausoares

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Feira de negócios para noivos acontece no próximo fim de semana em Arapiraca

Augusto Neto 14cad3ec 53ff 4c53 98fa 3748f09b6181

Com descontos e benefícios exclusivos para noivas e noivos, a segunda edição da feira de negócios Wedding Off Arapiraca acontece, este ano, nos próximos sábado (24) e domingo (25), no Arapiraca Garden Shopping. Desta vez, mais de 20 empresas, de fotografia a forminhas para doces, estarão a postos nos estandes para negociar diretamente com os casais prestes a subir ao altar.

A cerimonialista Kely Aline Gomes, responsável pela organização do Wedding Off, destaca que o público encontrará uma grande variedade de fornecedores renomados de serviços e produtos para casamento reunidos em um só local e com preços especiais para quem fechar negócio na hora, repetindo o sucesso da primeira edição. “A primeira edição superou nossas expectativas. ‘Todos os fornecedores participantes conseguiram fechar bons negócios”, revela.

Recém-casados, Juliana Amaral e Thiago Oliveira fecharam os contratos com decorador, bolo e assessoria no Wedding Off Arapiraca 2017. “Vale muito a pena participar. Além dos descontos ali oferecidos, você conhece fornecedores e a forma como eles trabalham. Ajudou-me muito. Consegui planejar o meu casamento de forma adequada e organizada”, disse Juliana.

Ela frisou ainda que o Wedding Off também foi importante para conhecer as novidades do mercado. “É um evento que te atualiza sobre casamento. Você conhece melhor os serviços ali presentes, a finalidade deles, e acaba situando no planejamento”, avaliou a jovem que fez as escolhas dos fornecedores junto com a mãe e, o agora, esposo, Thiago Oliveira.

Para a gerente de Negócios Gonzaga Home Video, Laudenice Barbosa, o Wedding Off 2017 foi uma oportunidade de apresentar os serviços ofertados e fortalecer a marca. “Recebemos a visita de 43 noivas. “ Mesmo não efetivando a venda para todas, não podemos perder nenhuma oportunidade de estar onde nosso cliente  vai estar. ‘Confiamos no trabalho dos organizadores, que a exemplo do ano passado, organizou tudo com  muito carinho e dedicação para que o nosso público fosse o grande beneficiado”, elogiou. 

Estão confirmadas a presença das empresas: Gonzaga Home Video; Zenita Coiffeur; Emanoel Jatobá; Bellyse Design em Flores, LongDrinks, Augusto Fotógrafo; Mix Impressos; Silvio Lopes; Claudijane Lopes; Luanny Oliveira Personalizados; Mãos Talentosas; Valentim Cerimonial; Ateliê Meu Cantinho; Leyla Cake Design; Salão Realce; Jessyca Irys Make Up; Mimos da Rafa; Wanda Forminhas; Flor Minha; A&L Brindes; Josa Rocha; Art em Açúcar; Dj Rafa; Alexandre fotografias; Salão Top Studio, Ateliê Susamara Santos e Realizar't Cerimonial. 

Serviço:
O quê: Wedding Off 2018
Onde: Arapiraca Garden Shopping
Quando: Sábado (24), das 10h às 22h, e domingo (25), das 12h às 21h
Entrada Gratuita

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Com café e afeto, cafeteria em Arapiraca é ideal para uma pausa na rotina

946ecaf9 d12b 4681 a1c7 8d88b98e518c

O primeiro gole de uma boa xícara de café é um desses pequenos prazeres inexplicáveis. Para os amantes da bebida, é a pausa necessária, a finalização de uma refeição, o drink principal. É o vestido preto básico que vai com tudo. E para a experiência ser completa é fundamental um ambiente especialmente aconchegante.  

Em Arapiraca, há um ano, uma pequena e charmosa cafeteria preencheu o vazio de muitos corações. Ao abrir suas portas, no bairro Eldorado, de pronto, a Bodega do Café atraiu - e conquistou - um público que já ansiava por um cantinho mais intimista para um café puro ou acompanhado.

No cardápio, grãos Santa Mônica para o tradicional expresso pequeno puro- que custa módicos R$ 3 -, capuccino, bebidas geladas à base de café. Para guarnição, comidinhas que lembram casa de mãe e de avó. Bolo caseiro, pão de queijo, torradas, sopas, tapioca, cuscuz recheado. Tudo muito simples que remete ao aconchego de um bom lar. Os preços são "mui" amigos. E o prato mais caro sai por  R$ $ 12. O café completo para duas pessoas custa apenas R$ 28 e sacia bem.

De segunda à sexta-feira, a Bodega do Café abre mais cedo, às 11h, e oferece pratos para almoço. No cardápio, tem macarronada, saladas, strogonoff, lasanha, escondidinhos – que são servidos a qualquer horário, só depende do pedido do cliente. Aos sábados e domingos, funciona a partir das 16h. Todos os dias, o expediente é encerrado às 23h.

Esta blogueira recomenda experimentar a cartola (R$ 12). O doce típico de Pernambuco é preparado com maestria na Bodega do Café, com banana frita, queijo manteiga, farinha láctea, chocolate em pó e cobertura de chocolate (e algum outro ingrediente secreto que deixa qualquer um viciado) para decorar. Para comer de olhos fechados.

A recepção gentil do casal de empresários é uma atração à parte. Marília e Diogo sabem de cor os nomes e os pedidos dos clientes mais assíduos. E fazem questão de deixar tudo com um toque que transmite a alegria de acolher e receber bem. Foi assim que, em agosto do ano passado, a Bodega virou notícia ao transmitir os episódios da série Game of Thrones. A ideia surgiu porque os dois são fãs da produção do canal HBO. Não deu outra: faltou espaço para acomodar o público. (Ver notícia aqui).

No salão, seis mesas próximas, mas com espaço suficiente para conversas mais discretas, dão o tom do ambiente. A proposta do casal é ampliar a casa e manter o clima intimista, com decoração que valoriza tudo que transmite afeto e valoriza a cultura e as pessoas que frequentam o Café.

Para quem almeja uma experiência para dar uma pausa na rotina e ter um prazer acessível, a Bodega do Café é sem dúvida uma das melhores opções da cidade.

Serviço:

O quê: Bodega do Café

Onde: R. Expedicionário Brasileiro, 600-A. Bairro Eldorado

Tel.: (82) 4141-0700

Funcionamento: Todos os dias

 

Siga-nos no Instagram: @blogdaclausoares

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Maracatu Baque Alagoano promove oficina para novos integrantes em abril

2ec61442 de67 4099 b29b b0bbf74b1544

Da assessoria

O Maracatu Baque Alagoano convida a todas e todos amantes de maracatu, curiosos e público em geral para a primeira Oficina de Maracatu de 2018, para entrada de novos integrantes no grupo. Como de costume, a oficina irá contar com uma parte teórica, sobre a história do maracatu, e a parte prática, onde os participantes poderão testar-se no xequerê, agogô, gonguê, caixa de guerra e alfaia.

As atividades começam na sexta, dia 6 de abril, às 19h, no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), situado à Rua Sá e Albuquerque, 157, bairro do Jaraguá, em Maceió. Esta será a parte teórica da oficina, uma palestra ministrada pelos Mestres do grupo e vai abordar a história e desenvolvimento do Maracatu, traçando um panorama até os dias atuais.

A parte prática, com muita batucada, será no sábado, dia 7, na Praça Marcílio Dias (de 9h às 12h) e na Praça Dois Leões (de 14h às 17h), ambas no Jaraguá. O grupo irá disponibilizar instrumentos aos participantes, mas aqueles que já possuírem seu próprio instrumento podem levá-los neste dia.

Para participar da oficina de maracatu não é preciso ter experiência anterior com música, basta demonstrar amor pelo ritmo e vontade de aprender. O próprio Maracatu Baque Alagoano surgiu de uma oficina assim em 2007, e vem abrindo espaço a cada ano para a entrada de novos batuqueiros e batuqueiras.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas na página do Facebook do Baque ou por whatsapp, através dos telefones: 99625-6325 (Kiko) e 99955-6153 (Pedro).

Para esclarecer dúvidas ou maiores informações, fale com o Baque Alagoano através de suas redes sociais: Facebook www.facebook.com/baquealagoano/ e Instagram 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Na zona rural de Arapiraca, um jardim secreto para amantes do sossego

649ca060 546f 4c32 a1cb e833fa355da2 Estrutura de antiga cerâmica virou pousada

Enquanto a cozinheira prepara a refeição, um sapo observa da porta. Ele já sabe que mais um pulo e a vassoura aparece para espantá-lo para o mais distante possível. Dona Aparecida ri com a insistência do anfíbio. O que para muitos pode parecer pavoroso. Para ela, é só mais uma manifestação da liberdade que a natureza ali exerce.

A cena foi em um domingo de visita do Blog ao Canguru Park, no povoado de Cangandu, na zona rural de Arapiraca.

Para chegar lá, foram cerca de 30 minutos, cruzando o bairro Canafístula e pegando uma estrada de barro, em direção ao povoado Pé Leve. Pelo caminho não há placas. Por isso, para encontrar o parque, basta atentar para uma antiga e alta chaminé e um cercado singelo. Vendo, assim, de fora, o transeunte pode nem suspeitar do que o espera do outro lado.

Na entrada, um dos filhos de dona Aparecida dá as boas-vindas, explica onde podemos ficar, as atrações do local e o que está disponível para consumo nas dependências do parque, como bebidas alcoólicas e refrigerantes.  Os visitantes possam levar o que quiserem para consumir lá dentro.

Transformada em parque há cerca de 20 anos, a propriedade era uma fábrica de cerâmica e, por todos os locais, estão em destaque os vestígios deste passado. Onde os tijolos eram expostos para secar ao sol, muitas plantas, flores e bichos domésticos, como gansos e patos. E o mais surpreendente:  os fornos se transformaram em quartos de hóspedes (sim, funciona como pousada), com decoração rústica, mas confortável.

Os arcos formados por vegetação, o galpão – que virou salão de festas, o lago artificial com uma pequena ilha ao centro são atrativos para dezenas de casais que encontram no Canguru Parque o cenário ideal para ensaios de pré-wedding e recepção para os convidados do casamento. A beleza do lugar também é cenário para dezenas de ensaios fotográficos pessoais e para empresas.

O lugar está sempre aberto, mas para passar o dia, é preciso reservar antes por telefone (99806.9049), informar quantas pessoas irão e se vão precisar de almoço - que fica em torno de R$ 80 e serve bem entre quatro e cinco pessoas. Cada entrada custa R$ 30.

Veja as fotos na galeria. Elas falam por si.

Siga-nos no Instagram: @blogdaclausoares. 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com