Kleverson Levy
Kleverson Levy

Postado em 22/06/2017 às 10:59 0

Prefeito 'bate na porta' da Eletrobras para resolver "apagões"

Joaquim Beltrão (PMDB) esteve em reunião com representantes da empresa em Alagoas; falta de energia permanece no município e toda região


Por Kléverson Levy

Foto: Assessoria Eletrobras

Joaquim Beltrão (PMDB) esteve em reunião com representantes da Eletrobras Distribuição Alagoas

Mesmo após a publicação da matéria - Prefeitos do litoral sul cobram soluções da Eletrobras para "apagões" - o problema da falta de energia no litoral sul permanece. 

Ontem, 21, o prefeito Joaquim Beltrão (PMDB) esteve em reunião com representantes da Eletrobras Distribuição Alagoas. Na oportunidade, o gestor se reuniu com Luiz Armando Crestana (diretor de Operação), Bruno Amaral (gerente de Obras e Manutenção) e  Leandro Barreto (supervisor do Centro de Operação). 

Beltrão cobrou da Eletrobras soluções ágeis quanto ao fornecimento de energia que vem causando transtornos aos empresários, moradores e pequenos comerciantes do município.

"Discutimos soluções para constantes quedas de energia elétrica ocorridas no município de Coruripe. Visando evitar ainda mais transtornos aos comerciantes e comunidade em geral, solicitei à Eletrobras providências cabíveis para solucionar o problema", comentou Beltrão. 

Porém, ressalte-se, desde sexta-feira (16) até a quarta-feira, 21, por exemplo, foram constatados mais de quinze (15) "apagões" contínuos que deixaram os moradores de vários bairros e povoados sem energia no município de Coruripe. 

Escrevi aqui que moradores e comerciantes do litoral sul estão sofrendo com quedas de energia - simultaneamente - nos municípios na Barra de São Miguel, Feliz Deserto, Coruripe e Jequiá da Praia. 

A Eletrobras

Os representantes da Eletobras disseram ao prefeito Joaquim Beltrão que a Eletrobras continua com equipes fazendo reparos necessários na cidade de Coruripe e monitorando a situação na região. 

Na reunião, os técnicos informaram ainda que o problema  - das constantes quedas de energias - é devido às fortes chuvas, por conta da maresia que causou danos na fiação e, também,  árvores caídas provocando curtos-circuitos nas redes. 

Contudo, a Eletrobras explicou que a ação tomada - imediatamente - foi disponibilizar várias equipes que já estão percorrendo o município, fazendo os reparos precisos e agilizando os trabalhos para que o problema seja resolvido rapidamente. 

Já na terça-feira, 20, por meio de nota oficial , a assessoria da Eletrobras informava que registrou ocorrências nos municípios de Coruripe, Jequiá da Praia e adjacências, provocadas pela ação de ventanias e chuvas fortes que atingem a região, além do efeito da maresia.

Por fim, concomitante com a resposta da Eletrobras ou não, só resta rezar para que os fenômenos da natureza vão com calma em ventanias e chuvas fortes, sem deixar que os moradores do litoral sul fiquem desalumiado por horas.  

Agora, só o tempo pode ajudar. Amém! 

Veja também: Prefeitos do litoral sul cobram soluções da Eletrobras para "apagões

Redes Sociais: Kleversonlevy  

Email: kleversonlevy@gmail.com 


Postado em 20/06/2017 às 15:53 0

Prefeitos do litoral sul cobram soluções da Eletrobras para "apagões"

As quedas de energia têm se tornado um problema diário para quem mora nas cidades de Barra de São Miguel, Feliz Deserto, Coruripe e Jequiá da Praia


Por Kléverson Levy

Foto: Facebook

Jeannyne Beltrão, prefeita de Jequiá da Praia

Moradores e comerciantes do litoral sul estão sofrendo com os constantes "apagões" nos municípios da região. 

As quedas de energia - simultaneamente - têm se tornado um problema diário para quem mora na Barra de São Miguel, Feliz Deserto, Coruripe e Jequiá da Praia. 

Foram nessas cidades citadas que o Blog recebeu as maiores reclamações contra a morosidade da Eletrobras Distribuição Alagoas em resolver os problemas das quedas de energia.

Considerada umas das regiões mais bonitas do Brasil, a população do litoral sul convive com um dilema que virou rotina - principalmente - nos finais de semana e com esse período chuvoso. 

Só no último final de semana, em Coruripe, por exemplo, foram nove (9) quedas de energia no período de sexta-feira (16) até o domingo (18). Ontem, 19, por exemplo, ocorreu mais um "apagão" que deixou os moradores de vários bairros e povoados sem energia até a manhã desta terça-feira, 20. 

Outro fator agravante é que nas residências os aparelhos eletroeletrônicos e os eletrodomésticos estão sendo 'queimados'. Há ainda casos em que a queda de energia mantém a rede em uma fase, ou seja, mesmo assim, os equipamentos e luzes têm maior facilidade de danificar. 

Os comerciantes já são os maiores prejudicados quando boa parte - donos de bares, restaurantes, mercadinhos e frigoríficos - depende de eletricidade 24 horas para conservar mercadorias em geladeiras e freezers. 

O setor hoteleiro também amarga prejuízos com a demora no restabelecimento da energia. Segundo alguns empresários, a falta de luz também afasta os hóspedes que procuram hotéis e pousadas para o lazer.   

"Estamos no período junino e, apesar desse tempo chuvoso, a procura para hospedagem acontece normalmente. Coruripe terá três dias de festa, na próxima semana, e o problema da falta de energia se arrasta há dias sem providências. Como podemos receber bem o visitante estando na incerteza se ele poderá dormir tranquilo sem que haja um apagão à noite. É preciso que a Eletrobras resolva o problema. Não podemos viver com prejuízos e a empresa responsável [Eletrobras] sem dar uma resposta ou solução", comentou um comerciante que prefere não se identificar. 

Jequiá da Praia

Por outro lado, em Jequiá da Praia, o problema na queda de energia é antigo. O prejudicial para população é que quando a cidade fica sem energia até o sistema de abastecimento de água e o de telefonia não funcionam direito.

Em conversa com o blog, a prefeita Jeannyne Beltrão (PRB) relatou que ao obter diversas reclamações dos moradores  jequiaenses esteve na sede da Eletrobrás-Alagoas, em Maceió, buscando uma solução. De acordo com a prefeita, ela mesma foi pessoalmente reivindicar providências devido às constantes oscilações e quedas de energia em seu município. 

"Estive na Eletrobras, pessoalmente, reivindicando providências devido às constantes oscilações e falta de energia. Jequiá da Praia já vem sofrendo com isso há muito tempo. Além do centro da cidade, nos povoados a situação ainda piora. Temos postos de saúde e escolas em toda região. Os equipamentos estão sendo queimados e os alunos prejudicados pela falta energia. Isso tudo é dinheiro público sendo jogado fora. Dinheiro dos cidadãos que - além de pagar impostos - sofre com quedas de energias, ocasionando também grandes prejuízos para os comerciantes local. Providências têm que ser tomadas rapidamente e não queremos desculpas da Eletrobras", respondeu Jeannyne Beltrão. 

Feliz Deserto o problema não difere dos municípios vizinhos. Por lá, moradores e comerciantes também estão sendo prejudicados pelos constantes "apagões" diários. 

Barra de São Miguel 

O prefeito da Barra de São Miguel, Zezeco (PMDB), usou suas redes sociais para cobrar mais ação da Eletrobras na  instalação da nova subestação e acabar com o problema na cidade. 

Zezeco também pediu atenção para o município ao destacar 1.200 leitos a serem ocupados por turísticas nas férias. Segundo o gestor, desde 2013 que medidas necessárias solicitadas foram atendidas por parte da Prefeitura e ainda aguarda uma resposta da empresa. 

"O fornecimento de energia contínuo é de extrema importância para uma cidade turística.  São mais de 1.200 leitos ocupados por pessoas que vêm ao nosso paraíso passar férias. Comerciantes e pescadores acumulam prejuízos com mercadorias estragadas. A distribuição de água fica comprometida. Moradores e empresários já estão cansados desse problema! Todas as medidas necessárias solicitadas para a instalação da nova subestação foram atendidas pela prefeitura desde 2013, agora precisamos de ação!", escreveu Zezeco. 

Em resposta, a Eletrobras- Alagoas disse que estava atuando na Barra de São Miguel para identificar as causas das interrupções e evitar novas ocorrências. 

"Prefeito, a Eletrobras já está atuando na Barra de São Miguel para identificar as causas das interrupções e evitar novas ocorrências. Hoje mesmo estaremos com equipes de manutenção para inspecionar a rede e executar os serviços necessários. Entraremos em contato para outros esclarecimentos", escreveu a assessoria. 

Resposta da Eletrobras 

Em contato com a assessoria da Eletrobras, o blog foi informado que a equipe técnica está fazendo um levantamento sobre o que foi citado na matéria e, assim que concluir a análise, estará enviando uma resposta ao blog. 

Atualizado às 19h:30min - Por meio de nota, a assessoria da Eletrobras informou que registrou ocorrências nos municípios de Coruripe, Jequiá da Praia e adjacências, provocadas pela ação de ventanias e chuvas fortes que atingem a região, além do efeito da maresia.

Disse ainda que foram registrados diversos casos de árvores caídas na rede e que ocasionaram interrupção do fornecimento de energia elétrica. A Eletrobras encerrou o texto comunicando que está monitorando a situação na região e inspecionando a rede para realizar os reparos necessários e evitar novas ocorrências.

Redes Sociais: Kleversonlevy  

Email: kleversonlevy@gmail.com 


Postado em 19/06/2017 às 15:23 0

Morte de frentista revela o caos na saúde pública em Palmeira

Os fatos mostram falha por parte da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do Hospital Santa Rita que não tinha médicos para realizar a cirurgia de vesícula


Por Kléverson Levy

Foto: Redes Sociais

O caso do frentista Fábio Nogueira, ocorrido no final de semana, em Palmeira dos Índios

Não é de hoje que a saúde de Palmeira dos Índios "agoniza" quando se trata de socorro às vítimas que necessitam de atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou no Hospital Regional Santa Rita.

O caso do frentista Fábio Nogueira, ocorrido no final de semana, foi mais uma demonstração da falta de administração e calamidade ocorrida na cidade.

Em meio ao marketing-político-eleitoreiro, após os acontecimentos, os gestores acham um motivo para resolver o problema.

Ressalte-se que o caso do frentista só ganhou visibilidade na imprensa após denúncias nas redes sociais, através dos familiares, que passaram por dificuldades enormes em busca de atendimentos médicos no município.    

Portanto, não é o prefeito, secretários e seja quem for da gestão pública que - midiaticamente - usando o termo "despachar na Upa" resolverá a situação às escondidas dentro da unidade. 

A Upa de Palmeira precisa de médicos, enfermeiros, medicamentos e pulso administrativo para atender bem quem dela utiliza e necessita.

Não são os gestores políticos que - achando-se no direito de "despachar" por lá - vão melhorar o que só pode mudar com investimentos (verbas, dinheiro) na área. Alguém que está "despachando" na Upa é médico? Alguém sabe resolver os problemas no atendimento à população? Alguém?

Chega de demagogia política e façam o que foi prometido durante o período eleitoral. 

Aliás, fica o alerta até para o Ministério Público Estadual (MPE-AL) intervir - se for o caso - na saúde de Palmeira dos Índios.

O frentista foi mais um cidadão, após denúncias nas redes sociais, onde todos ficaram sabendo do caso que chegou a óbito. E os outros que morrem sem que haja uma simples denúncia?

Os fatos mostram falha por parte da UPA e do Hospital Santa Rita que não tinha - sequer - médicos para realizar a cirurgia de vesícula que, apesar de considerada simples, contudo, deve ser realizada ao ser diagnosticada.

Até uma ultrassonografia não houve condições de ser feita. Sem falar que nem uma ambulância a Secretaria de Saúde disponibilizou para que o jovem fosse transferido para outro hospital na capital alagoana. 

Dizer, no entanto, que "Nunca na história da UPA um governo despachou de dentro da Unidade e que o gabinete só saíra da UPA quando os problemas acabarem" é permanecer na demagogia política para dar uma satisfação à população. 

Após várias pressões, reclamações e repercussões negativas, viu-se - midiaticamente - um motivo somenos para esconder outros que poderão surgir. 

Infelizmente, o caso do frentista Fábio Nogueira revela o caos na saúde pública em Palmeira. 

O Blog, inclusive, já mostrou - em menos de um mês - um problema na Sáude local: Mãe luta na Justiça por medicamentos para salvar vida do filho . Foi resolvido, em certa parte, mas tudo após a repercussão na imprensa.

Ou seja, parece que a administração do prefeito Júlio Cezar (PSB) resolve sempre que a mídia expõe o problema ou há uma denúncia nas redes sociais. Os gestores precisam aprender (e entender) que hoje em dia - com o advento das redes sociais - o modo para administrar mudou.

Atualmente, qualquer cidadão com um aprelho celular nas mãos pode denunciar os desmandos que ocorrem na administração pública. 

Enquanto isso! é Vida Que Segue com Redes Sociais.

Redes Sociais: Kleversonlevy  

Email: kleversonlevy@gmail.com 


Postado em 14/06/2017 às 10:49 0

Prefeitura promove 'arraiá solidário' e cobra material escolar em troca de ingresso

Prefeito e a secretária municipal de Educação foram alvos de críticas pesadas - via redes sociais - após todo esse incidente junino


Por Kléverson Levy

Foto: Divulgação

"Arraiá Solidário" que acontece na próxima sexta-feira, 16, em São Miguel dos Campos

Causou revolta em moradores da cidade de São Miguel dos Campos um evento que será (ou seria) promovido pela Prefeitura do município, através da Secretaria Municipal de Educação. 

Desde ontem, 13, circula pelas redes sociais um banner com a divulgação do "Arraiá Solidário" que acontece ( ou aconteceria) na próxima sexta-feira, 16, na Quadra Mário Soares.

Além de ser uma festa para arrecadar doações para vítimas das chuvas em Alagoas (de acordo com o texto), o que mais chamou atenção foi o ingresso cobrado para quem for participar da festa junina. 

Na própria arte da Prefeitura está escrita a seguinte frase: "Entrada: kit de material escolar".

O interessante é que, além disso, os organizadores recomendam a compra do kit escolar em duas únicas papelarias da cidade: Veríssimo e Carvalho. Não seria estranho se fosse mentira. Mas é verdade!

Entretanto, difícil de imaginar como uma Secretaria de Educação está pedindo material escolar para ingressão de pessoas numa festa.  

Cadê os recursos destinados à Educação? São Miguel dos Campos está sem material escolar?

Por conta de todo esse episódio 'bizarro', por parte da Prefeitura de São Miguel dos Campos, os moradores estão estarrecidos com o 'arraiá' que cobra - como acesso ao evento - kits escolares que são de obrigação do Poder Público distribuir nas escolas.

"Estou até agora sem acreditar. Um arraiá solidário para que a pessoa dê material escolar? Prefiro achar que foi uma criação e uma brincadeira de mal gosto. Os artistas estão recebendo para isso? Porque a Prefeitura tem dinheiro para bancar os artistas e não tem para comprar material. Pera aí! Eu acho que São Miguel está passando por uma crise moral. Um show beneficente para arrecadar material escolar? ", comentou Ivanildo Marques, autor de o "Áudio na Mira", uma espécie de programa via WhatsApp. 

São dois questionamentos importantes:

1 - Qual a finalidade de pedir material escolar?

2 - Qual o objetivo da festa solidária se os participantes teriam que comprar ( ao invés de levar mantimentos, por exemplo) o kit - obrigatoriamente - em duas únicas livrarias indicadas? 

Todavia, depois dessa e tantas outras situações ocorridas em pouco tempo de administração, o modelo de gestão implantado pelo prefeito Pedro Ricardo Alves Jatobá, o Pedoca (DEM), ainda não agradou a população. 

O gestor e a secretária municipal de Educação, Karla Oliveira, foram alvos de críticas pesadas - via redes sociais - após o incidente junino. Aliás, Pedoca Jatobá tem sido um dos prefeitos alagoanos que ainda não disse o que foi fazer na Prefeitura.

Com uma administração pífia e bastante criticada pelas ruas do município, Jatobá não empolgou os miguelenses em quase seis meses de mandato. Pouco tempo, mas, nem uma luz no fim do túnel surge para animar os seus quase 15 mil eleitores que o colocaram no Executivo local. 

Por fim, o espaço fica aberto para os questionamentos da Prefeitura sobre o tal 'arraiá solidário'. Afinal, o blog não conseguiu contato com a assessoria das partes citadas. 

Redes Sociais: Kleversonlevy 
Email: kleversonlevy@gmail.com


Postado em 13/06/2017 às 14:40 0

Ao seu estilo, Rui começa a cumprir promessas de 2016

Dia 25 deste mês o 'Domingo é Meia' começa a valer em Maceió; Lei foi sancionada pelo prefeito para que valesse uma de suas promessas do período eleitoral


Por Kléverson Levy

CadaMinuto

Prefeito Rui Palmeira

Pelo visto, bem devagarzinho, o prefeito Rui Palmeira (PSDB) - ao estilo dele - dá início na concretização de seus compromissos firmados durante a campanha eleitoral de 2016. 

De imediato, apesar de pouco tempo do seu primeiro mandato, Palmeira sancionou - na semana passada - o Projeto de Lei 'Domingo é Meia' - que garante aos usuários do transporte público da capital o desconto de 50% no valor da passagem dos ônibus.

A partir do dia 25 deste mês o 'Domingo é Meia' começa a valer em Maceió. 

A Lei foi sancionada pelo prefeito para que fosse cumprida uma de suas promessas do período eleitoral. Porém, faltam vários outros juramentos que os maceioenses esperam com afinco. 

Desta vez, ressalte-se, valeu o empenho do prefeito Rui Palmeira. Mas ainda faltam outras promessas a serem cumpridas.

Outrossim, é bom relembrar também das imaginárias palavras - discursos contundentes? - que foram ditas em meio ao plalanque eleitoral.

Afinal, 2018 vem com tudo e o governador Renan Filho (PMDB) - ao que parece - vai querendo superar o gestor da capital alagoana.

Renan Filho vai fazendo o trabalho de gestão - principalmente na mídia televisiva -  em benefício do verdadeiro "canteiro" de obras em Maceió e para os maceioenses, todavia, assinada pelo próprio Governo do Estado.  

Por hora, lembremos que, após o temporal chuvoso, a capital alagoana está repleta de buracos e crateras em várias ruas e bairros da cidade. 

Entretanto, já há uma operação que está tapando - paliativamente - os prejuízos causados pelas chuvas de maio. 

No mais, é Rui X Renan e Renan x Rui. O eleitor da capital é quem decidirá em 2018! 

Redes Sociais: Kleversonlevy 
Email: kleversonlevy@gmail.com


Postado em 11/06/2017 às 11:35 0

Prefeitos vão na contramão de informações da AMA

MPE-AL vai adotar ações punitivas para gestores que praticarem má-fé ao informar números superfaturados de pessoas afetadas pelas chuvas


Por Kléverson Levy

Crédito: Ascom AMA

Municípios têm apoio da AMA e órgãos estaduais para reconstrução

Enquanto a Associação dos Municípios Alagoano (AMA) cria uma comissão para acompanhar, junto ao Comitê de Crise Estadual e ao Ministério Público Estadual (MPE-AL), todos os levantamentos feitos e apresentar a situação de cada cidade, tem prefeito que vai na contramão das informações.

Até que o presidente da AMA, Hugo Wanderley (PMDB), tem tentado 'driblar' o foco dos fatos e buscando justificar o erro que poderia passar despercebido se não fosse o trabalho atuante do MPE.

Contudo, a ganância política (e por verbas) de alguns gestores foi maior que o desespero de famílias que estão no sofrimento em Alagoas. 

O  Ministério Público irá investigar a discrepância do número divulgado inicialmente de 39 mil, para o agora constatado de 1.138 vítimas das enchentes em Alagoas. 

O MP suspeita que as prefeituras tenham superfaturados os números de vítimas para que os recursos destinados fossem maiores. Os promotores ficaram espantados com altos números informados. 

Os municípios que tiveram maior queda no número de vítimas, apresentados no novo relatório, foram Marechal Deodoro, São Luís do Quitunde, São Miguel dos Campos e Viçosa. 

A Secretaria de Comunicação do Estado disse que todo o dinheiro destinado aos municípios alagoanos afetados pelas chuvas, 13 milhões, será devolvido.

Uma pena! para este momento em que o Estado precisa reconstruir muitas casas.

O procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, e a comissão de fiscalização do MPE-AL, criada para evitar fraudes com recursos federais destinados às vítimas das enchentes, definiram, em reunião com promotores das cidades atingidas e a Defesa Civil Estadual, que manterão a postura inicial de cobrar responsabilidades e adotar ações punitivas para gestores que praticarem má-fé ao informar números superfaturados de pessoas afetadas pelas chuvas.

Porém, em matéria na última quarta-feira, 07, na TV Pajuçara, o repórter Thiago Correia foi até os municípios alagoanos conversar com os prefeitos que alteraram números de desabrigados e desalojados.

Após veiculação do vídeo, a repercussão nas redes sociais é que até com a desgraça dos outros tem gestor que não perde a oportunidade de querer, de certa forma, desviar/ ganhar com o dinheiro público.

Ô, Alagoas! 

Mesmo se esforçando, prefeitos vão na contramão de informações do que diz a AMA na imprensa. 

Redes Sociais: Kleversonlevy 
Email: kleversonlevy@gmail.com


Postado em 09/06/2017 às 17:43 0

PRTB diz que não fala pelo governo e Davi Maia representa o 'novo' na política

Adeilson Bezerra, presidente da sigla em Alagoas, entrou em contato com o blog para explicar ainda que não negocia cargos no governo Renan Filho (PMDB)


Por Kléverson Levy

Divulgação

Adeilson Bezerra

Após publicação da matéria  - Vídeo: secretário de Rui negocia 2018 com aliado dos Renans - o presidente do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), em Alagoas, Adeilson Bezerra, entrou em contato com o blog para fazer alguns esclarecimentos citados no texto.

Bezerra fez questão de dizer que o PRTB se caracteriza pela independência e que seu papel - enquanto presidente do partido - é buscar líderes que tenham densidade eleitoral semelhante.

Porém, confirmou que o vídeo postado na íntegra - aqui neste blog - mostra sim um diálogo entre o presidente de uma legenda e um potencial candidato nas eleições 2018.

Quanto ao que foi escrito por este jornalista, citando que o superintendente de Limpeza Urbana de Maceió (Slum), Davi Maia, estaria negociando espaço no Governo do Estado e ganhar destaque no governo de Renan Filho (PMDB), Adeilson esclareceu que não existe essa possibilidade. 

"Não existe na fala nenhuma negociação de espaço no governo estadual, até porque não represento e não faço parte e nem falo por ele [Davi Maia]. Nosso projeto prioriza a eleição proporcional e não majoritária. O PRTB vai sair com chapa própria para estadual e federal e vai liberar seu filiados para votar em quem quiser na majoritária", disse Bezerra.

Já sobre o diálogo descrito na matéria, destacando os trechos da fala entre os dois - Bezerra e Maia, o presidente do PRTB respondeu que foi uma conversa para formação de chapas e a conversa com o superintendete da Slum foi à luz do dia como convite para o ingresso dele [Maia] na sigla. 

"O diálogo mostra os bastidores de formação de chapas eleitorais. Coisa que já faço há mais de vinte eleições, tendo os partidos por onde passei, eleitos deputados estaduais, deputados federais, prefeitos e vereadores. A conversa que tive com Davi Maia foi à luz do dia e o convite foi feito para que ele ingresse no nosso projeto proporcional", reforçou. 

Por fim, Adeilson Bezerra fez referência ao final da conversa do vídeo ao comentar que Davi Maia " tem o mesmo perfil da gente". Ao concluir suas palavras, Bezerra disse que fala em densidade eleitoral como perfil daqueles que concorrerão aos cargos eletivos em 2018. 

"Quando falo em perfil [citando Maia] é me referindo a densidade eleitoral. Afinal,  já temos uma excelente chapa de candidatos aos cargos de deputado estadual e deputado federal. Não vetamos ninguém pelas preferências majoritárias. No PRTB todos ficam livres", conclui Adeilson Bezerra. 

Portanto, ficam os esclarecimentos enviados pelo o presidente do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), em Alagoas, Adeilson Bezerra, sobre a matéria postada neste blog. 

Matéria completa e assista ao vídeo aqui: Vídeo: secretário de Rui negocia 2018 com aliado dos Renans

Redes Sociais: Kleversonlevy 
Email: kleversonlevy@gmail.com


Postado em 09/06/2017 às 09:04 0

Vídeo: secretário de Rui negocia 2018 com aliado dos Renans

Superintendente de Limpeza Urbana de Maceió (Slum), Davi Maia, estava negociando - até espaço no Governo do Estado - com um grande-velho-novo aliado do senador Renan Calheiros (PMDB)


Por Kléverson Levy

Montagem: Kléverson Levy

Adeilson Bezerra (PRTB) e Davi Maia (Slum)

De olhos nas eleições de 2018, ano bem atrativo para quem quer alçar novoos voos e lançar-se candidato aos cargos eletivos, os bastidores da política alagoana começam a ter um rumo diferente e esquentar. 

Rumo, principalmente, para quem mira uma vaga na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) ou Câmara dos Deputados.

É o caso do superintendente de Limpeza Urbana de Maceió (Slum), Davi Maia, que estava negociando - até espaço no Governo do Estado - com um velho-novo-grande aliado do senador Renan Calheiros (PMDB), Adeilson Bezerra (dono do PRTB). 

No vídeo, no qual o blog publica com exclusividade, Maia trata não só uma filiação no partido de Bezerra, o PRTB, mas de ter destaque no governo de Renan Filho (PMDB).

Com isso, o 'homem' da Slum de Rui Palmeira (PSDB) deixaria a base aliada do prefeito de Maceió e se aliava aos Calheiros no Palácio República dos Palmares. 

Maia também é conhecido nos bastidores e por correligionários de Rui Palmeira como o secretário "traídor". ´Antes de ser da Slum, Davi era o secretário Municipal de Meio Ambiente (Sempma), na primeira gestão de Palmeira, quando foi indicado pelo deputado federal JHC (PSB). 

Porém, ao ganhar notoriedade e visibilidade na pasta, DM se afastou de JHC esquecendo que foi o parlamentar autor de sua indicação e, em seguida, caiu de braços abertos com Rui Palmeira. De presente, após o resultado da eleição de 2016 e com mudanças no governo do PSDB em Maceió, Davi Maia foi nomeado nesta segunda gestão para Slum. 

Só lembrando: DM também é filho do prefeito de Quebrangulo, Marcelo Lima (PMDB), com quem nunca deixou de ser da ala aliada de Renan Calheiros e Renan Filho. 

Porém, o diálogo entre Maia e Bezerra é bem descontraído - levando em conta que o vídeo foi enviado a um certo grupo de whatsapp - e aparenta uma "pressão" para que o grupo político palaciano confirme a ida do superintendente de Rui Palmeira para o PRTB com 'garantias'.

Abaixo, segue o vídeo e destaco os trechos da fala entre Bezerra e Maia.

Adeilson Bezerra - Pessoal, tô aqui almoçando com o Davi Maia, no Pelado, e daqui a pouco, vou subir para o escritório. Certo! Mas hoje a gente precisa chegar se o Davi tá dentro ou tá fora do grupo, como ele tá dizendo. O Samyr Malta [vereador por Maceió] e a turma toda está atrás dele, ele tem outras opções, mas tinha dado a palavra dele [Davi] de ficar aqui no grupo e mantém. Agora o que não pode é a gente chegar e ficar na dúvida se ele tá ou não tá, né Davi? 

Davi Maia -  Porque a gente precisa tomar uma decisão. Não pode estar nessa indecisão. Todo canto que chega dizendo: não, o Davi tá fora! O PRTB tá fora! Não tem problema. Agora, a gente teve aquela reunião naquele dia, e eu preciso de uma posição. 

Adeilson Bezerra - Pronto! Então hoje mesmo, né gente, 15hrs a gente vai está reunido e eu vou ligar para o Davi imediatamente, tá certo? A gente precisa se planejar para ele tá aqui e depois a gente vetar, né?. Deixar ele desprotegido? 

Davi Maia - Pois é. Por conta disso eu tenho conversado com outras pessoas também. Porque tem outras chapas. Tem outros caminhos a seguir. Agora, a gente precisa de uma definição desse grupo .

Adeilson Bezerra - Pronto, Davi. A gente dá o retorno a você. 

Davi Maia - Se o caminho não for esse que seja outro, né?  

Adeilson Bezerra - Não! Mas vamos aqui. Vamos lutar que você tá dentro e tem o mesmo perfil da gente [de quem?]. Um abraço!

Política é isso que gente vê diariamente: cheia de traições, interesses pessoais, tapinhas nas costas, amizades efêmeras e disputa por cargos e Poder. Fora isso, o resto é como uma concha de sopa bem quente que, após sair da panela, em pouco tempo, vai esfriando, esfriando...

Por fim, a pergunta que não quer calar: Como reagirão os aliados, correligionários, a base de sustentação na Câmara Municipal e o próprio Rui Palmeira? 

Será?

Redes Sociais: Kleversonlevy 
Email: kleversonlevy@gmail.com


Postado em 06/06/2017 às 15:53 0

Absolvido no STF, Marx Beltrão garante disputa ao Senado Federal

Além de permanecer como Ficha Limpa, o ministro tem como carta nas mãos - em 2018 - o bloco formado pelos partidos PSD, PSC, PRB e SDD


Por Kléverson Levy

Foto: Facebook

Ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB)

A tarde desta terça-feira, 06, foi de vitória eleitoral para o ministro do Turismo e deputado federal licenciado, Marx Beltrão (PMDB).

A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) absolveu - unanimemente - o ministro-deputado da acusação de falsidade ideológica.

O fato - que havia sido esclarecido pelo ministro - ganhou repercussão após o parlamentar ter o nome indicado para assumir o Ministério do Turismo no governo interino de Michel Temer (PMDB), em 2016. 

A denúncia é referente à época em que Beltrão foi prefeito da cidade de Coruripe, na segunda gestão, entre 2009 e 2012. 

Marx Beltrão sempre rebateu que a ação em curso era improcedente e que não houve nenhum prejuízo aos cofres públicos. O também ex-prefeito ressaltou que houve um erro formal no recolhimento de contribuições que não configurava dolo ou má-fé. 

Leia também: Marx Beltrão se defende das acusações de fraudes sobre débitos previdenciários

Porém, hoje, o STF entendeu que o ministro é inocente e não agiu por má-fé ao prestar, com base em documentos técnicos, informações equivocadas ao Ministério da Previdência quando era prefeito de Coruripe.

"A decisão de hoje faz justiça e encerra, de uma vez por todas, uma discussão que, infelizmente, foi usada politicamente em alguns momentos por aqueles que querem me prejudicar", disse Beltrão. 

Por outro lado, com essa decisão considerada histórica e de fato uma afronta aos seus opositores políticos, Marx Beltrão se fortalece para disputar uma vaga ao Senado Federal no próximo ano. 

Além de permanecer como Ficha Limpa, o  ministro do Turismo tem como carta nas mãos - respaldado- o bloco formado pelos partidos PSD, PSC, PRB e SDD para "pavimentar" sua candidatura por uma das duas vagas de senador. 

Além disso, vale lembrar, a família Beltrão mantém o poderio de cinco Prefeituras na região sul de Alagoas: Joaquim Beltrão (PMDB), em Coruripe; Március Beltrão, em Penedo; Jeannyne Beltrão, em Jequiá da Praia;  Rosiana Beltrão, em Feliz Deserto; e Djalma Beltrão, em Piaçabuçu. 

Afinal, ao que se percebe, é 2018 dando sinais claros que o ministro Marx Beltrão não dever recuar na disputa pelo Senado Federal. 

Redes Sociais: Kleversonlevy 
Email: kleversonlevy@gmail.com


Postado em 05/06/2017 às 15:05 0

Augusto Farias é a nova aposta do PMDB para 2018

O ex-deputado federal e empresário Augusto Farias é nome do partido dos Renans (pai e filho) na disputa eleitoral de 2018 à Câmara dos Deputados


Por Kléverson levy

Foto: Cortesia para o Blog

Augusto Farias filiou-se ao partido comandado em Alagoas pelo senador Renan Calheiros

Hoje, 05, ex-deputado federal Augusto Farias filiou-se ao partido comandado em Alagoas pelo senador Renan Calheiros e o governador Renan Filho: o PMDB. 

O  irmão de Paulo César Farias (o PC) é o mais novo integrante da sigla dos Renans (pai e filho) na disputa eleitoral de 2018 à Câmara dos Deputados. 

Segundo fontes do blog, Farias tem a intenção de disputar uma das nove (9) vagas ao cargo de deputado federal no Estado. 

Ao lado do senador Renan Calheiros, o ex-deputado federal abonou sua ficha de filiação na manhã desta segunda-feira na sede do partido em Maceió. 

Antes de ir para o PMDB, o empresário estava desde 2011 filaido ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). 

Augusto Farias já ocupou uma cadeira em Brasília por três legislaturas consecutivas: 1991-1994, 1995-1998 e 1999-2002. Em 2007, com a morte de Gerônimo Ciqueira, que faleceu vítima de pneumonia, Farias obteve um quarto mandato onde permeneceu até 2011. 

Para 2018, o irmão de PC quer reconquistar seu eleitorado com o apoio dos Calheiros na 'briga' pela cadeira de deputado federal.

Em Alagoas, atualmente, o PMDB conta apenas com um parlamentar em Brasília que é o ministro do Turismo e deputado federal, Marx Beltrão.  

Disse-me uma fonte peemedebista que a ida de Augusto Farias, além de reforçar o quadro de filiados do PMDB, vai ajudar o partido 'a crescer o número de candidatos eleitos na eleição do próximo ano'. 

Será? 

Redes Sociais: Kleversonlevy  

Email: kleversonlevy@gmail.com 


Postado em 02/06/2017 às 14:25 0

Caso Raphael: Defensoria Pública diz que providências foram tomadas

A defensora Bruna Rafaela Cavalcante Pais de Lima explicou que o pedido de cumprimento da sentença foi reiterado no intuito de garantir providência mais rápida do judiciário


Por Kléverson Levy

Crédito: Assessoria

Defensoria Pública

Após um dia da publicação da matéria "Mãe luta na Justiça por medicamentos para salvar vida do filho", a Defensoria Pública de Palmeira dos Índios enviou ao blog uma explicação para os fatos citados na matéria. 

A mãe do Raphael Renan Caetano da Silva, de apenas cinco anos, portador da Síndrome de West, denunciou que estava encontrando grandes dificuldades para que uma determinação judicial fosse cumprida pela Prefeitura de Palmeira dos Índios. 

Raphael Caetano necessita de medicamentos e suplementos aos custos que giram em torno de R$ 2.000,00 (dois mil reais) mensais. Na entrevista, Eliane Noberto da Silva também disse que existia uma lentidão por parte da Defensoria Pública do município em resolver o caso do filho.

De acordo com a defensora pública, Bruna Rafaela Cavalcante Pais de Lima, todas as providências cabíveis dentro de um processo já foram tomadas, inclusive, o pedido de cumprimento da sentença foi reiterado no intuito de garantir providência mais rápida do judiciário. 

“Todo possível foi feito dentro da lei, pedimos ao judiciário que o município seja intimado e comprove nos autos o cumprimento da decisão, sob pena de incidir multa e outras medidas coercitivas como, por exemplo, o bloqueio de verbas e outras medidas que o judiciário entenda”, explica. 

Por outro lado, a defensora ressaltou que entende a atitude da mãe e que em nenhum momento a deixou desassistida. Pais destacou ainda que a initmação é do juiz e, caso o município não cumpra, a Defensoria Pública pede o bloqueio das contas da Prefeitura. 

"A Defensoria entende a atitude da mãe, mas, precisamos reiterar que em nenhum momento deixamos de assisti-la. Inclusive, o último atendimento, feito em abril, o trâmite processual foi explicado. Porém, nem tudo depende da Defensoria. Dependemos do judiciário, dependemos da sentença e da intimação. E o pior: muitas vezes a situação ultrapassa o próprio judiciário, quando ele determina e o município não cumpre. Não temos como pular o processo judicial, quem deve intimar é o juiz e uma vez intimado, se o município não cumprir nós poderemos agir novamente e pedir o bloqueio”, finalizou Bruna Pais.

Matéria completa sobre o caso: Mãe luta na Justiça por medicamentos para salvar vida do filho

Redes Sociais: Kleversonlevy  

Email: kleversonlevy@gmail.com 


Postado em 01/06/2017 às 17:44 0

Mãe luta na Justiça por medicamentos para salvar vida do filho

Raphael Renan Caetano da Silva, de apenas cinco anos, é portador Síndrome de West e necessita ainda de remédios e suplementos aos custos de R$ 2.000,00 mensais


Por Kléverson Levy

Foto: Cortesia

Raphael Renan Caetano da Silva, de apenas cinco anos, portador da Síndrome de West

Tem sido cada dia mais difícil a vida da mãe do Raphael Renan Caetano da Silva, de apenas cinco anos, portador da Síndrome de West (caracterizada por Paralisia CerebralQuadriplágica Espástica), e que necessita todos os meses de medicamentos para ajudar no tratamento. 

A jovem Eliane Noberto da Silva vem encontrando grandes dificuldades para que uma determinação judicial seja cumprida, por parte da Prefeitura de Palmeira dos Índios, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). 

Em julho de 2016, o juiz subistituto - à época - José Miranda Santos Júnior, da 3ª Vara Cível de Palmeira dos Índios, concedeu tutela provisória de urgência determinando que a Prefeitura fornecesse os medicamentos e suplementos necessários à vida e integridade físico-psíquica de Raphael Caetano. 

Até dezembro de 2016, segundo relatos da mãe, o cumprimento vinha sendo realizado por parte do Executivo municipal. Atualmente, após a mudança de gestão, ou seja, desde fevereiro deste ano, Eliane Noberto não consegue receber da Secretaria de Saúde de Palmeira os medicamentos prioritários. 

Raphael Caetano precisa tomar diariamente medicamentos de uso contínuo como Depakene 250 mg, xarope 100 ml, Gardenal 4%, Topiramato 100 mg; fraldas; e suplemento alimentar pediasure. Todos os medicamentos e suplemento, além das fraldas, serão usados por tempo indeterminado. 

Entrevista ao blog

Procurada pelo blog, Eliane Norberto da Silva disse que a situação para cuidar e tratar do filho tem sido complicada. Ao buscar ajuda para que o município palmeirense cumpra rigorosamente com a determinação judicial (Processo 0701094-11.2016.8.02.0046), porém, sem sucesso, dona Eliane Noberto não viu outra solução a não ser procurar ajuda na imprensa. 

"Eu procurei todos os meios de conseguir resolver o problema do meu filho e não consegui. Não obtive êxito! Há anos estou dentro da Defensoria Pública em busca de solução. Procurei a Defensoria e também não consegui. Antes de ir à mídia eu sentei, conversei com autoridades competentes e fui informada que seria entregue todo material do Rapha. Todavia, até hoje, a Prefeitura não vem entregando todo material necessário na vida do Rapha. A Secretaria Municipal de Saúde não está fornecendo o material da forma devida", denuncia. 

A mãe do Rapha ainda falou da lentidão da Defensoria Pública da cidade em resolver o caso que está ainda certificando "em trânsito em julgado", segundo o despacho publicado no dia 18 de maio de 2017, no site do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), e assinado pelo juiz Jairo Xavier Costa. 

"Depois que o vídeo circulou pelas redes sociais recebi uma ligação de um corregedor que poderia me ajudar e marcou uma reunião. Porém, o corregedor deixou claro que a determinação futura não dependia dele mas de uma decisão do juiz. Infelizmente, a nossa justiça é lenta. É uma questão de saúde e de vida. O Raphael precisa desses medicamentos para sobreviver. Ele [o filho] depende disso [suplementos e medicamentos] para ter vida. Passei o mês de abril o mês inteiro na Defensoria e resposta era que o juiz nunca estava no local. Em fevereiro, por exemplo, terminou o prazo para o município recorrer da decisão e mesmo assim ele solicitou ao cartório a informação se havia terminado o prazo. Até na justiça há lentidão e não praticidade. Como a Secertaria Municipal de Saúde não está me fornecendo o material da forma devida, volto para informar na defensoria e sou comunicada que será um outro processo ou procedimento para o juiz analisar o caso que, infelizmente, está lento", desabafou. 

Vídeo nas redes sociais

Cansada de esperar e bater por diversas vezes nas portas dos Poderes Públicos, Eliane Noberto também gravou um vídeo (veja baixo) - e autorizou publicar neste blog - que circula pelas redes sociais apelando para que autoridades possam ajudá-la no caso.

Inclusive, ela fala que no ano passado foi feito uma campanha na cidade para arrecadar suplementos, fraldas e o que a criança precisava para o dia a dia por não contar com ajuda de quem deveria dar assistência: o Poder Público que cessa o direito garantido na Justiça.

"Na verdade, eu não quero que a Secretaria de Saúde me dê por partes. Eu preciso receber o material por completo, como a Justiça mandou. Já fui procurado por pessoas do prefeito [Júlio Cezar] para conversar. Eu não quero conversa. De conversa eu estou cheia e cansada. Eu quero e preciso de solução para o problema do meu filho", finalizou Eliane Noberto da Silva. 

Aqui, no blog, fica o apelo de uma mãe que luta pela sobrevivência do filho em meio às dificuldades colocadas pelos orgãos competentes que deveriam - de fato - resolver a questão. 

À Prefeitura de Palmeira dos Índios, Defensoria Pública e Justiça uma solução mais enérgica para o caso do Raphael Renan Caetano da Silva. 

Resposta da Prefeitura

Em nota, a Assessoria da Prefeitura de Palmeira dos Índios informou que desde janeiro deste ano, no âmbito da Secretaria de Saúde de Palmeira dos Índios, há um "expressivo número de decisões judiciais determinando o fornecimento de medicamentos ou o depósito dos valores correspondentes nas contas bancárias dos autores". 

Com isso, objetivando otimizar seus recursos financeiros, a Secretaria de Saúde tem 'priorizado o fornecimento dos medicamentos em detrimento ao repasse financeiro'.

Disse ainda que quanto aos suplementos alimentares, de janeiro até maio deste ano, somente não foi fornecido no mês de abril devido ao fato da genitora do menor não ter comparecido na sede para recebê-los, apesar de existir disponibilidade. 

Por fim, sobre os medicamentos controlados, para que seja possível realizar sua aquisição e dispensação, foi solicitado ao responsável pelo usuário as prescrições médicas e o laudo médico, uma vez que, estão ausentes no processo de demanda judicial e faz-se necessário por imposição legal, por tratar-se de medicamentos sujeitos a controle especial.

Já no com relação às fraldas descartáveis esclarece que estão disponíveis na sede da secretaria.

É o que diz a nota técnica da Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios.

Redes Sociais: Kleversonlevy  

Email: kleversonlevy@gmail.com