Kleverson Levy
Kleverson Levy

Nomes e sobrenomes: querem inovar a política alagoana?

Kléverson Levy|
Urna eletrônica
Urna eletrônica / Divulgação

2018 ficará na história política não só por uma disputa que é considerada 'acirradíssima' na briga pelas cadeiras de deputado estadual e/ou deputado federal, em Alagoas, mas  pelo desejo de "mudança" que é perceptível em todo o Estado. 

A eleição de outubro deste ano temos que observar - ainda - o caminho que leva (os próprios pré-candidatos) a disputa para o que pode ser considerada uma das mais diferenciadas dos últimos anos. 

Além do grande número de postulantes aos cargos, seja para Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) ou Câmara dos Deputados, a diferença parte também para o aumento e interesse de jovens pela política.

Independente de nomes ou sobrenomes, a chamada "ala jovem" quer entrar no meio com o intuito de mudar, inovar e fazer o novo acontecer. 

Surge novos pré-candidatos aos cargos eletivos disponíveis. Alguns conhecidos da mídia e dos municípios alagoanos. Outros, porém, se destacam por região ou cidade. 

Não citarei os pretensos nomes para evitar que algum pré-candidato seja esquecido ou prejudicado com a publicação deste texto. Contudo, do litoral ao sertão, Alagoas terá jovens envolvidos em fazer a política da renovação. 

Seja em substituição ao pai, tio, primo, irmão e algum parente, ou sem nomes e sobrenomes poderosos, vale ressaltar - sem dúvidas - que eleição vence quem tem dinheiro, reduto eleitoral e votos. 

O que se vê, no entanto, é que os sobrenomes conhecidos deverão ser os eleitos para os mandatos. Todavia, atitudes em fazer pelo Povo e mudar o conceito do mau político, fica a cargo do mandatário, independente de ser o filho, irmão, sobrinho, primo.

A mudança da política alagoana caminha apenas para o grau de parentesco. 

Que seja! Mas faça o diferente pelo bem do povo de Alagoas. 

Foi assim...

Na eleição de 2014, Bruno Toledo (PROS), Carimbão Júnior (PROS), Davi Davino Filho (PP), Gilvan Barros Filho (PSD), Jairzinho Lira (PRTB) e Rodrigo Cunha (PSDB) deram " a cara nova" na ALE.

Naquele ano, este blog publicou um texto -  Os seis novos jovens deputados na ALE de 2015 -  avaliando o perfil que cada um representava após serem eleitos para Casa de Tavares Bastos. 

Na Câmara dos Deputados, Pedro Vilela (PSDB), JHC (PSB) e Marx Beltrão (PSD) também foram as apostas dos alagoanos para a política jovem e diferenciada há quatro anos. O tempo passou, mais uma disputa está em jogo e a renovação do mandato é crucial para maioria.

Entretanto, acredita-se que o eleitor saberá quais foram os trabalhos e benefícios que esses jovens parlamentares realizaram/concretizaram durante seus mandatos - ao longo desse tempo -  em prol do povo de Alagoas. 

Por fim, nomes e sobrenomes: os jovens querem inovar a política alagoana?

O resultado: cabe aos próprios eleitores responderem nas urnas de outubro. 

Redes Sociais: Kleversonlevy  

Email: [email protected] 

SOBRE O AUTOR

Blog do jornalista Kleverson Levy, especialista na cobertura jornalística do interior do Estado

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados