Vanessa Alencar

“Tenho muito orgulho de ter tirado a prefeitura das páginas policiais”, diz Rui

Foto: Vanessa Siqueira/CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Prefeito Rui Palmeira

Em entrevista ao jornalista Fábio Atual, da Rádio Globo, na manhã desta quarta-feira, 02, o prefeito Rui Palmeira (PSDB) mostrou tranquilidade ao falar sobre os questionamentos envolvendo o contrato para instalação de pardais nas ruas da capital. Ele reforçou que tudo foi feito dentro da legalidade e resumiu: “Quem tiver dúvidas vá ao Ministério Público Estadual”.

O gestor, no entanto, não perdeu a oportunidade de alfinetar o deputado federal Cícero Almeida, ex-prefeito e seu principal oponente no pleito de outubro.

“Tenho muito orgulho de ter tirado a prefeitura das páginas policiais, o que acontecia em um passado recente com muita frequência”, tascou Palmeira, encerrando a entrevista.

Ontem, o deputado federal Marx Beltrão disse que irá protocolar denúncia contra o Município no MPE, questionando a contratação da empresa responsável pela instalação dos pardais.

Como gosta de dizer a vereadora Heloísa Helena, quem for podre...

Distribuição de repelentes: boa intenção x Constituição?

Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado João Luiz

Tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei 207/2015, de autoria do deputado Pastor João Luiz (DEM), que autoriza o Estado a fornecer repelentes contra insetos para famílias de baixa renda que residam em regiões com epidemias de dengue, zika e chikungunya.

Segundo a assessoria do parlamentar, João Luiz defende que, caso aprovado, o projeto representaria uma importante medida preventiva, colaborando no combate ao avanço das doenças e gerando economia para a saúde pública.

A intenção é boa, mas, pode um projeto parlamentar gerar despesa para o Poder Executivo, ainda que estime o impacto financeiro e indique os recursos disponíveis (o que não é o caso da matéria)?

A CCJ irá dizer se o projeto caminha para se tornar mais um para inglês ver. Nesse caso, ou ele recebe o carimbo de “inconstitucional” da Comissão ou é aprovado no plenário para, em seguida, ser vetado pelo governador.

Paralelamente a tramitação, o deputado pode indicar ao chefe do Executivo a ideia da distribuição dos repelentes.

Romance espiritualista de alagoano é lançado no Brasil e em Portugal

Foto: Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Livro Desígnios

O que chamamos de destino e as consequências das escolhas que fazemos são os temas centrais do romance “Desígnios”, nono livro do alagoano Leonardo Pimentel, lançado simultaneamente no Brasil e em Portugal. Em Maceió, o lançamento acontece no próximo sábado, 05, às 16h, na Comic Land (Rua Jangadeiros Alagoanos, 99, Pajuçara).

A história começa na época da Inquisição, com a morte de uma suposta bruxa na fogueira e a luta de um padre apaixonado para salvá-la. Após um salto no tempo, um músico famoso encontra a mulher com a qual teve visões durante toda a vida.

Embora não seja classificado pelo autor como um romance espírita, os personagens de agora são a reencarnação do padre e da mulher que morreu na fogueira.

“A questão da espiritualidade abordada no livro é apenas mais um elemento do romance, onde a grande questão são as escolhas que fazemos e como elas podem influenciar o destino, os débitos e créditos espirituais que trazemos, como podemos nos redimir dos erros cometidos para, finalmente, descobrir que somos absolutamente responsáveis pelo nosso destino”, explicou o autor em entrevista ao blog.

O administrador Leonardo Pimentel tem 43 anos e escreve desde os 20. Desígnios é o seu nono título publicado. A maioria de suas obras, lançadas por editoras como Bagaço, Pergaminho e Edufal, é destinada ao público infantil e infanto-juvenil. O escritor também tem livros de contos, mas Desígnios é o primeiro romance voltado ao público adulto.

Um aperitivo do que o leitor irá encontrar nas páginas de Desígnios: “Quando o fogo cobriu todo  o  tronco  de  madeira  e  a figura de Vandora começou a desaparecer, ouviram-se os gritos de desespero do Padre Antoniel. Aos poucos as lágrimas escorriam suavemente pelo rosto das pessoas presentes, caladas e sufocadas pelo medo...”.

Voto aberto: sem acordo interno, ALE consegue derrubar liminar na justiça

Foto: Vanessa Alencar/CadaMinuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Plenário da ALE

A Procuradoria da Assembleia Legislativa (ALE) conseguiu derrubar, na justiça, a liminar da juíza Ester Manso, determinando que o parlamento realize de forma aberta a votação de vetos governamentais. O recurso da Mesa Diretora foi acolhido pelo presidente do TJ/AL, desembargador Washington Luiz.

Paralelamente à briga judicial, informações de bastidores dão conta que o vice-presidente da Casa, deputado Ronaldo Medeiros tentou, em nome da Mesa Diretora, um acordo com o deputado Rodrigo Cunha (PSDB) – autor do pedido de liminar - para garantir a votação aberta, mas não obteve êxito.

A proposta era para colocar em votação, em destaque, um dos artigos da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), de autoria do deputado Isnaldo Bulhões (PDT), que regulamenta a votação aberta para os vetos, mas Cunha não aceitou.

Já que a Constituição Estadual está acima do Regimento Interno, é preciso mudá-la primeiro, o que - na opinião de alguns parlamentares mais experientes -, inviabiliza o Projeto de Resolução de Galba Novaes, já que a proposta altera apenas o Regimento.

Ou seja: no momento, a única saída para evitar o escrutínio secreto seria a aprovação do artigo da PEC.

Agora, nem o mel, nem a cabaça...

Paulo Paim sobre o PT: “Eu fico no barco, remando junto”

Foto: Vanessa Alencar/CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Senador Paulo Paim

Em Alagoas para participar da sessão pública onde foi discutido o PL 30/2015, que regulamenta os contratos de terceirização, o senador Paulo Paim confirmou que não irá deixar o PT. Solícito e pontual – ele chegou no horário exato marcado para o início da audiência, 15h – o senador conversou com a imprensa antes de entrar no plenário.

“Debati por um ano essa questão com minha base e a nível nacional, devido ao meu mandato, e no fim chegarmos a conclusão que o melhor é ficarmos”, afirmou, contado o conselho que ouviu do O ex-governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra, um petista histórico.

“Ele disse que se os melhores saírem de qualquer partido, só vai ficar a escória, só os ruins, os que têm desvio de conduta. Vamos tentar recuperar as bandeiras de origem e de raiz que construímos durante décadas e décadas. Eu fico no barco, remando junto”, garantiu.

Questionado pelo blog como avaliava as denúncias envolvendo Lula, Paim disse que até agora não provaram nada contra o ex-presidente.

“Denúncia é fácil de fazer, contra Paulo, João, Roberto... Tem que investigar e provar. Temos grandes empresários pela primeira vez na vida, como os da Odebrecht, que estão indo para cadeia, políticos também na cadeia. Tem que investigar tudo. Se tiver uma denúncia contra a senhora (se referindo a essa blogueira), o que a senhora vai dizer? Que Investigue... Tem que investigar e provar. Culpado, culpado. Inocente, inocente”, sentenciou.

Movimento de Paim contra terceirização chega a Alagoas

Foto: Agência Senado Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Senador Paulo Paim

O senador Paulo Paim (PT/RS), presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado (CDH), participa nesta sexta-feira, 26, às 14h, de uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), onde será discutido o polêmico Projeto de Lei 30/2015, que regulamenta os contratos de terceirização nas relações de trabalho.

De acordo com a assessoria de Paim, a discussão está sendo levada a todos os estados, visando fortalecer a luta contra a aprovação do projeto, considerado pelo senador um “retrocesso ao tempo da escravidão”.

O senador entende que, se aprovada, a lei vai precarizar ainda mais as relações de trabalho, o que realmente pode ocorrer.

Confesso meu pé atrás com a proposta, mas gostaria de ouvir também os argumentos dos que defendem que ela geraria mais empregos, principalmente neste momento de crise. Espero que esses tenham direito à voz na audiência pública.

 

 

 

ALE: deputado cobra resultado de auditorias de hoje e do passado

Vanessa Alencar/CadaMinuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Bruno Toledo

Iniciada em junho do ano passado, o resultado da auditoria realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) na folha de pagamento dos servidores efetivos da Assembleia Legislativa, ainda é um mistério. Prevista para novembro de 2015, a conclusão do trabalho foi adiada.

Na ocasião, o vice-presidente da Casa, Ronaldo Medeiros, explicou que o atraso se deu porque os técnicos encontraram dificuldades para localizar a parte legal necessária ao andamento da auditoria.

O problema é que a demora tem fomentado, nos bastidores, boatos dando conta de irregularidades sérias descobertas na folha.

A pedido do blog, o deputado Bruno Toledo (PSDB) falou sobre o assunto na manhã de hoje, em entrevista ao jornalista Luis Vilar, na Rádio Globo. O parlamentar lembrou que não é a primeira vez que “a Assembleia inventa de fazer auditoria na folha e a sociedade não vê o resultado”.

“Antes que tentem desqualificar, que criem contradição onde não existe, deixo claro que também critico o passado: a sociedade tinha o direito de saber o resultado. Porque não foi divulgado? Eu não sei”, disse em referência ao levantamento realizado após a Operação Taturana, quando o pai dele, Fernando Toledo, presidia a Casa.

O deputado cobrou também a vigilância da população: “Precisamos ter respostas dessa auditoria, a sociedade tem esse direito. Precisamos saber o tamanho do que se fala tanto e punir os culpados por qualquer mal feito. Vou cobrar respostas, mas quero também que a sociedade cobre, se manifeste”.

Ele alertou ainda que não é possível deixar a impunidade reinar, mas, por outro lado, criticou a generalização. “Defendo que se punam os culpados, precisa ser apontado quem são os culpados por eventuais crimes, delitos, equívocos, seja o que for”, afirmou, lembrando o caso recente das lavadeiras que sequer sabiam onde ficava o parlamento, mais “recebiam” salários da Casa: “Cadê o resultado disso? Quem foi o parlamentar responsável?”.

“O que espero é o resultado dessa auditoria, apontando culpados... Houve enxerto? Quem foi o culpado? Não apontem o dedo sem saber. Generalizar não resolve a vida de ninguém”.

Bruno Toledo aproveitou o momento para tentar tirar um pouco das costas do atual e dos antigos presidentes da ALE o peso da responsabilidade. “Não é justo apontar o presidente por tudo. O órgão mais forte da Casa é o plenário, que delibera sobre tudo... É uma Casa onde cada um representa a força dos 27”.

Prefeitura abre vagas de emprego, mas edital está “fora do ar”

Foto: Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Conta da página está suspensa

A Prefeitura de Boca da Mata anunciou o edital de abertura de Processo Seletivo Simplificado para provimento de vagas temporárias na Secretaria Municipal de Assistência Social, para os níveis fundamental, médio e superior.

De acordo com o extrato do edital, publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 24, As instruções sobre cargos, jornada de trabalho, vagas, salário, pré-requisitos e outras determinações estão no mural da secretaria e no site www.bocadamata.al.gov.br.

O problema é que, pelo menos agora pela manhã, ao acessar a página oficial da prefeitura aparece a seguinte mensagem: “Esta conta foi suspensa, entre em contato com seu provedor de hospedagem”.

Ainda segundo o extrato, as inscrições serão presenciais e acontecem na sede da secretaria (Rua D. Pedro II, 814, Mutirão), das 8 às 14h, entre os dias 01 e 09 de março.

Entre as vagas, coordenador do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família, Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos e do Cadastro Único.

O blog está tentando contato com a prefeitura de Boca da Mata para mais informações sobre a suspensão da conta do site oficial.

Câmara discute combate à dengue, zika vírus e chikungunya

Foto: Ascom CMM/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Plenário da Câmara de Maceió

Nesta quarta-feira, 24, a Câmara Municipal de Maceió (CMM) realiza uma audiência pública para discutir ações de combate a doenças que têm ocupado o noticiário de todo o País nos últimos meses: dengue, zika vírus e chikungunya.

De acordo com a assessoria de Comunicação da CMM, a sessão foi proposta pela Comissão Permanente de Higiene, Saúde Pública e Bem Estar Social.

Qualquer interessado em assistir ou colaborar com a audiência pode comparecer à sede do legislativo municipal, localizada na Praça Deodoro, no Centro.

Apetite: Paulão e Lessa entre os que mais gastaram com alimentação na Câmara

Foto: Congresso em Foco Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Ranking do apetite

Segundo levantamento do portal Congresso em Foco, os deputados federais alagoanos Paulão (PT) e Ronaldo Lessa (PDT) estão entre os cinco que mais gastaram com ressarcimento de alimentação na Câmara dos Deputados no ano passado.

O deputado Rogério Peninha (PMDB/SC), foi quem mais gastou com alimentação para exercer o mandato em 2015: mais de R$ 29 mil. Em seguida, aparecem Roberto Freire (PPS/SP), Luiz Carlos Ramos (PMB/RJ), Paulão, com R$ 22.406,31 de gastos, e Ronaldo Lessa, com R$ 20.809,32.

Ainda conforme o levantamento, a Câmara gastou R$ 1,8 milhão com o ressarcimento de despesas com alimentação (café da manhã, almoço, jantar ou lanche) para os mais de 420 parlamentares. A média do ressarcimento é de R$ 3,7 mil no ano por deputado

Reincidentes

Vale lembrar que Peninha foi “campeão” de gastos em 2014 (R$ 11,1 mil), quando Paulão também figurou entre os que mais gastaram com alimentação (R$ 8,2 mil).

Chama a atenção o aumento, de mais de 100%, dos gastos de ambos com comida na rua de 2014 para 2015.

Quanto apetite!

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com