Raízes da África

"Ela é celebrada no mundo inteiro, mas,em Alagoas não é bem assim"- afirma o sobrinho neto de Nise da Silveira

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Eu o conheci  durante a caminhada matinal no Corredor Vera Arruda, em Maceió,Alagoas.
Travamos um diálogo que de início tinha como tema cachorros. Ele é apaixonado por cães e fala de um basséque dormia com ele, até morrer bem velhinho
Diz que ama os bichos, mas, infelizmente não pode mais criá-los em casa, porque sua mulher tem  medo.
E entre uma conversa e outra me falou do seu parantesco com Nise da Silveira. "Era minha tia avó"- fala Sérgio Carneiro Simas.
Diz que  a médica brasileira que revolucionou a  psiquiatria é reconhecida/celebrada  mundialmente , mas em Alagoas não é bem assim. "Falta investimentos para que  o pioneirismo  dela seja partilhado /conhecido nas escolas, pelas novas gerações".- diz  ele observando uma placa desbotada , mal cuidada em homenagem a Nise da Silveira que existe no Corredor Vera Arruda.
"Santo de casa não faz milagres, mesmo que tenha sido uma revolução no mundo" conclui- Sérgio.
E pioneira da psicologia junguiana no Brasil, Nise da Silveira é  uma cidadã alagoana.


 

O menino era músico e se matou.Em menos de 24 horas mais um jovem comete suicídio, em Alagoas

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true


No domingo o menino que se matou foi enterrado. Hoje,segunda-feira, outro menino comete o mesmo gesto.
É morador de   periferia distante, com nome do inventor de avião.
Uma periferia distante e esquecida da Maceió das belas praias,onde as políticas públicas chegam lentamente e acanhadas.
O menino era músico e se matou.
A música não salvou o menino.
O suícidio é epidemia em Algoas.
Epidemia.
Alguém tem dúvidas?
Precisamos de políticas públicas de prevenção ao suícidio e auto-mutilação, como também para os sobreviventes.
Precisamos falar do suicídio como problema de saúde pública.
Precisamos!
 

Precisamos conversar, Rui.- disse eu. Vamos, Arísia Barros.- respondeu o prefeito de Maceió. Encontro marcado.

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Com um requintado café da manhã e sob um grande toldo armado em um dos jardins do Jatiúca Hotel & Resort, a Prefeitura de Maceió,por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac)  recepcionou o público presente ao lançamento do  Edital do Audiovisual – Maceió 2019.
A ação, em parceria com o Governo do Estado tem o objetivo de substantivar a produção do audiovisual ,e conta com um investimento no montante de 6 milhões e apoio da Agência Nacional de Cinema (Ancine).
O público ligado ao segmento lotou o espaço que contou com a presença do prestigiado  cineasta alagoano Cacá Diegues  e do prefeito de Maceió, Rui Palmares e Vinicius Palmeira,presidente da Fmac e anfitrião do evento.
"Esse é um  investimento valioso na história da produção cinematográfica e vai permitir que tod@ artista  concorra em condições de igualdade. O que vai contar é o talento"afirmou o prefeito.
O Edital, seus anexos e o formulário de inscrição estarão à disposição dos interessados no seguinte endereço eletrônico: http://www.maceio.al.gov.br/edital-do-audiovisual/, e em sua sede para consulta, até o dia 19 de Setembro de 2019. Para atendimento aos interessados e esclarecimentos de dúvidas, fica disponibilizado o telefone  (82) 3221-2090.
Após o encerramento da solenidade solicitamos ao Chefe do Executivo Municipal uma reunião para discutir a capital Maceió, sob a ótica da diversidade e negritude.
Precisamos conversar, Rui- disse eu. Vamos , Arísia Barros- respondeu o prefeito de Maceió.
Encontro marcado.

Esvalda Bittencourt , secretária da SEPREV garante realização da Conferência Estadual da Criança e Adolescente.

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Afirmando que a realização da  Conferência Estadual da Criança e do Adolescente é compromisso do governador Renan Filho,a titular da Secretaria Estadual de Prevenção a Violência, Esvalda Bittencourt garantiu a realização da atividade, que acontece dia 31 de julho no Centro de Convenções.
"A etapa estadual da CNDCA será realizada porque o Governo Renan Filho entende a importância do  protagonismo de crianças e adolescentes nas conferências, que são  espaços privilegidos para construção de políticas mais justas e na defesa dos direitos de jovens e crianças"- afirmou a gestora.
 A declaração se deu durante a mesa de abertura da Oficina Estadual de Monitoramento do Plano de Enfrentamento a Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes em Maceió, no Hotel Tropicalis, na sexta-feira,12/07, em Maceió,AL.

Sobre a Conferência Estadual.
Coordenada pelo Conselho da Criança e do Adolescente a  Conferência Estadual reunirá  mais de 500 crainças de todo território alagoano tendo como objetivo construir um conjunto  de propostas visando garantir e fortalecer políticas públicas, projetos de lei e demais instrumentos e ações voltadas a promoção, proteção e garantia dos direitos de crianças e adolescentes no Brasil, como também eleger  delegad@s, com direito a voz e voto, para a etapa nacional.
A XI Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente acontecerá em Brasília e terá mais de novecent@ delegad@ eleit@s pelos 26 estados e pelo Distrito Federal, além dos delegad@s nat@s, convidad@s e observador@s a serem definid@s pelo Conanda.
Carlos Eduardo Monteiro,  presidente do Conselho da Criança e Adolescente  afirmou que “a anuência do governo Renan Filho para a realização da Conferência  é muito significativo para  agregar e fortalecer  os diversos segmentos em torno do controle social.O CEDCA está sempre aberto ao diálogo"- concluiu.
Participante da oficina, o blog aplaude a titular da pasta da SEPREV e  faz votos de pleno êxito para realização da Conferência e faz o registro.

O menino se enterrou, hoje,em um domingo. Ele se matou. Tinha 16 anos, ou precisamos conversar sobre suicídio secretário,Alexandre Ayres.

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O menino se matou. Tinha 16 anos.
O menino  foi enterrado em um domingo de viúva, em Maceió, capital das  Alagoas.
Fazia sol e chovia, casamento da viúva.
A família do menino, na aflição da dor, não entende o que ocorreu.
A irmã, amiga de confidências ,  carrega em si o luto intenso da culpa, cheio de  'por quês' 
estigmatizados . 
A menina se culpa por não ter lido as dores na  alma do menino.
Seu irmão.
O menino,nascido, em uma família amorosa, se matou e foi enterrado em um domingo.
O suicídio em Alagoas é uma epidemia silenciosa e ignorada.
A  família silencia,pois o tabu social é  extremammente pernicioso.
Parentes e pessoas próximas de suicidas têm risco até dez vezes maior do que o restante da população de, eles próprios, tentarem tirar a própria vida.
E o estado de Alagoas  se espreguiça no fazer de contas que sua população tutelada não está sob risco.
Suicidio é problema de Saúde Pública, ou seja, precisamos da criação de uma  política de  estado de prevenção ao suicídio e auto-mutilação, como também a preservação da vida d@s sobreviventes.A ação emergencial pode acontecer a partir de uma campanha educativa é ação urgente. Campanhas que tragam mensagens de que sempre pode haver uma saída alternativa, que não há vergonha em consultar os profissionais que nos ajudam nas crises emocionais.
Suicidio é problema de saúde pública , ou, seja  precisamos conversar sobre suicidio secretário,Alexandre Ayres.
O menino aos 16 anos foi enterrado em um domingo de viúva. Fazia sol e chovia.
Quantas mortes ainda virão par que o estado tome iniciativas?
Quantas?

 

Instituto Raízes de Áfricas articula agenda de visita do presidente da Palmares, em Alagoas.

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
Vanderlei Lourenço,presidente da Fundação  Cultural Palmares esteve em Alagoas,no período de de 7 a 9 de julho,em visita administrativa ao Quilombo dos Palmares, localizado em União dos Palmares, Alagoas.
E buscando dinamizar a visita do gestor nacional às terras pretas de Palmares, a coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, Arísia Barros aproveitou  a oportunidade e articulou encontros reunindo  alguns  atores  institucionais, co-autores na estruturação das políticas afirmativas.
A agenda foi iniciada no domingo, em um almoço com a presença de  Vanderlei Lourenço ,sua equipe e a coordenadora do Instituto. A discussão teve como foco a criação de práticas inovadoras que impactem qualitativamente, na desconstrução do racismo.
Após o retorno da visita administrativa à Serra da Barriga, em União dos Palmares, o presidente da Palmares acaompanhando de sua equipe  foi recepcionado, na tarde da última segunda-feira, 08/07, pelo   secretário de estado da comunicação,Ênio Lins representando o Governo do Estado, e a superintendente de comunicação da SECOM, Renat Bertolino.
Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes,Balbino Praxedes,representante local do escritório da Palmares, em Alagoas participaram da reunião.
A conversa entre os gestores  teve como foco discutir estratégias, pensar em  possíveis caminhos e soluções para alicerçar, estruturalmente, o crescimento da Serra da Barriga , como patrimônio universal. Além de traçar planos para o lançamento da construção da estrada que leva ao Quilombo ( um sonho de decadas do movimento negro)  e discutir alianças colaborativas, como da prefeitura comunitária do Benedito Bentes. 
Como apoiadores do  "Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia", Ênio Lins e Vanderlei Lourenço falaram da satisfação em investir  na ação inédita, em Alagoas.
Encerrada a reunião, o gestor nacional da Palmares falou da grande importância em
participar das rodadas de conversações,que se configuram  como espaços privilegiados de discussão e aprendizado sobre o estado,sob a ótica da diversidade.
Ênio Lins,secretário da SECOM, reafirmou:" E Alagoas estará, sempre, de portas abertas para estabelecer esses e muitos diálogos. Seja sempre bem vindo, presidente!
E para encerrar a agenda, na noite da segunda  o  presidente da Palmares fez uma visita de reconhecimento ao terreiro do Babalorixá Manoel Xoroquê.
O sacerdote da religião de matriz africana recebeu Vanderlei Lourenço, Brivaldo Marques, prefeito comunitário do Benedito Bentes e Arísia Barros com um lauto jantar e após apresentou o  barracão, no bairro Benedito Bentes, parte alta de Maceió.
 

Instituto Raízes de Áfricas promove diálogo entre jovens atletas e Secretaria de Esporte e Lazer da Juventude.

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Na  manhã da terça-feira em reunião articulada pelo Instituto Raízes de Áfricas, dirigentes da SELAJ e jovens atletas discutiram sobre a importância da presença do estado na vida esportiva de jovens promissor@s no atletismo,como Karolzinha, campeã alagoana e vice-campeã nordestina do skate,e Herbert Rocha, campeão alagoano de karatê.
Durante a conversa,a  gerente de rendimentos, Márcia Mendes  e o superintendente de  rendimentos, Vagner Godez representando a SELAJ, explicaram os caminhos jurídicos para a inclusão dos atletas nos programas institucionais, dentre eles o bolsa esporte,como também propuseram caminhos para estimular de maneira mais participativa essa nova geração.
Presente, o vereador por Maceió, Anivaldo Silva, o Lobão ouviu demandas dos atletas oriundos  da comunidade  periférica que o elegeu.
Os atletas expuseram suas dificuldades e a falta de incentivos e patrocinios, até para o treinamento cotidiano. 
Karol, de  13 anos falou que agradece muito ao pai,Bob, que também é seu treinador, a construção  dos sobstáculos necessários para os treinos. E que tudo foi construído com recursos próprios e vaquinhas, entre amigos, para arrecadar  os 3.000,00 reais na construção do equipamento esportivo.
E,a jovem atleta fala sobre a  sensibilidade da igreja do bairro que cedeu o terreno para a construção do equipamento. 'Sem a ajuda da igreja-diz a menina- meu sonho seria interrompido.'
Herbert Rocha afirmou que o patrocínio que tem para competição vem do estado vizinho, Sergipe.
Apesar das condições precárias, da mínima estrutura, Karol e Herbert,  trazem  resultados expressivos, com pontuação e troféus no skate e karatê para o Estado de Alagoas.
"É preciso que igual a valorização do futebol feminino  da jogadora Marta, o Estado de Alagoas valorize as mulheres que fazem esporte de competição e são vencedoras,como eu "-diz Karol.
"E os homens também"- acrecentou Herbert Rocha. 
Como movimento da sociedade civil, o Instituto Raízes de Áfricas  estabeleceu pontes na criação de espaços de diálogos entre jovens atletas e o Estado.
Estiveram presentes Karina Maria Cardoso, do Projeto de Karatê Sebastian-san, Joséite Gomes, Associação Alagoana de skate, Carlso Henrique, da família skate boards, Luciano da Silva, treinador.

Com premiação em dinheiro, Instituto Raízes de Áfricas abre inscrições para Concurso de Poesia para Jovens Pret@s da Periferia.

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A partir desta quarta-feira,10 de agosto, jovens pret@s  oriund@s e morador@s da periferia,em Alagoas, entre 14 e 21 anos podem se inscrever no Odo-Concurso  Preto de Poesia para Jovens  da Periferia.
A proposta do Odo-Concurso  Preto de Poesia é baseada no SLAM e visa, sobretudo dar visibilidade às ocupações poéticas que jovens realizam em seus territórios, como também  registrar esse protagonismo em  uma antologia poética.
 Slam é mais uma forma de  fazer cultura de uma forma mais identitária, ressignificando e valorizando  os espaços da periferia.
E o concurso que é inédito, por suas especificidades  tem como objeto  principal afirmar os espaços periféricos como produtores de uma cultura de resistência e apropriação das identidades. Como também ressignificar territórios e gentes criminalizadas socialmente.
O tema “Eu, jovem pret@, resisto e insisto” faz  referência às vivências cotidianas  relacionados à periferia, juventude e  racismo.
Idealizado pelo Instituto Raízes de Áfricas  conta com a parceria do   Instituto  Ilê Axé Legionirê Nitô Xoroquê e o apoio do Governo do Estado, através da  SECULT,SECOM,SERIS, SETRAND e Fundação Cultural Palmares.
Quer saber mais?Leia o regulamento file:///C:/Users/arisia%20barros/Downloads/REGULAMENTO%20(2)%20(1).pdf
e depois acesse o link abaixo, leia detalhadamente as informações, preencha o que se pede e pronto você já está inscrit@.
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfTt2evMrZk_sbJud_L-a8-IJgOdUYjktyXraAInQVxCvzwQw/viewform
Caso o link não abra, copie e cole.

Os bairros onde morrem mais jovens são territórios pretos, Excelência Renan Filho.

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Excelência acompanho, ao vivo, pelas redes sociais a coletiva  sobre o balanço semestral de índices criminais em Alagoas e  ao parabenizá-lo pelos avanços,  ouso me deter em um ponto, quando Vossa Excelência  levanta a questão por que em alguns bairros há mais mortes de jovens. E complementa: "às vezes é falta de polícia, e às vezes não o é".
Permita-me ser invasiva e entrar nessa conversa, no dizer que os territórios pretos  já são  naturalmente criminalizados, simplesmente  por serem pretos, e a criminalização os tranforma em zonas perigosas e vigiadas. Nós,  o povo preto somos objetos de suspeição diária faz um tempo  secular  na história .
Quando a pobreza  periférica se alia a cor da pele  forma-se o catalogo de conceitos preconcebidos que  nos atropelam  e nos desumanizam,socialmente. Tornando-nos  dessemelhantes e desiguais. Falo  como ativista preta do desconfortável lugar  segregador, onde habita o racismo.
Quando Vossa Excelência diz que:"vamos fazer o que a gente imagina  para  combater o crime", amplia  a  confiança popular na máquina pública, entretanto permita-me sugerir  que no bojo do investimento  da política da  segurança pública carece  articular, com instituições  habilitadas, pesquisas que nos aponte  um  diagnóstico acurado das reais causas para a questão: Porque  jovens pretos em Alagoas continuam morrendo, mesmo com a diminuição dos homicidios?
"A gente precisa  manter viva a capacidade de reinventar-se"- afirma Vossa Excelência,  e eu militante- ativista preta  que sou, corroboro  reafirmando que precisamos conversar sobre o racismo institucional, pois é um dos elementos viscerais   e letais que ,paulatinamente sequestra vidas e rouba oportunidades de  toda uma geração de descendentes. 
Jovens pretos.
Precisamos conversar sobre violência, direitos humanos e racismo institucional, Excelência Renan Filho.
Vamos conversar?

Conheci Brivaldo Marques, filho do falecido vereador Silvano Barbosa.

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Ele tem 26 anos é, é  prefeito comunitário de um dos mais populosos  bairros de Maceió,AL o Complexo Residencial Benedito Bentes. 
Conheci-o  em um dia de atividade do Instituto Raízes de Áfricas,no Loteamento Bela Vista, um desses lugares periféricos  da capital Maceió, que de tão longe e desprezado pelas  políticas públicas, nem cabe no mapa.
Foi uma conversa cheia de pontuações e referências. Falei-lhe do  pai,meu ex-aluno,  que desde cedo decidiu não se curvar as dificuldades da pobreza . Ele falou em saudade e do desmembramento abrupto da equipe do pai, dias após a morte, e os caminhos de construção política.
Ele tem o verbo da comunicação e da empatia . Discutimos e  falamos em igualdade e diferenças. Discutimos a cor da periferia. Ele é  um  jovem articulador , com ideias  e argumentos consistentes, e ainda não contaminado  pelo  umbigo da política partidária, que se faz  egocêntrica. Seu nome é Brivaldo Marques, filho "de consideração" como ele diz do falecido vereador Silvano Barbosa.
Uma liderança que se constrói frente ao Complexo Benedito Bentes. As pessoas próximas falaram de humildade e presença. Gostei do menino. Disse-lhe que tínhamos um trabalho , em relação a questão racial para ser feito.Ele concordou em participar da roda de construção, e nos tornamos parceir@s!

Pode contar comigo-disse ele.
Seja bem vindo, menino!
 

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com