Blog da Raíssa França

Ambulatório exclusivo para público trans será inaugurado no HU em Maceió

Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Hospital Universitário inaugura ambulatório para público trans

Depois do Hospital da Mulher que oferece um ambulatório para população LGBTI+, o Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes (HUPAA) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) vai inaugurar um ambulatório com atendimento exclusivo para o público trans.

A inauguração está marcada para quinta-feira (16). Segundo a assistente social do HU, Maria Helena Araújo, a inauguração vai “oportunizar ao gestor e aos profissionais a importância de compreender a urgente necessidade de uma assistência digna às pessoas trans”.

O ambulatório para o público trans segue a portaria Nº 1707/2008 que regulamenta o processo de mudança de sexo. A norma estabelece a realização do procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas não define critérios para a execução da cirurgia e de outros tratamentos voltados para travestis e transexuais.

As atividades do Ambulatório Trans do HUPAA serão realizadas de forma multidisciplinar e interprofissional, envolvendo docentes e discentes da Ufal das áreas de Endocrinologia, Psiquiatria, Psicologia, Ginecologia, Cirurgia Plástica, Enfermagem e Serviço Social, atendendo pacientes do Hospital da Mulher, Unidade Docente Assistencial (UDA) e Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Benedito Bentes e Graciliano Ramos.

*com informações da Assessoria da Ufal

Post de turista viraliza após Prefeitura de Maceió disponibilizar cadeira anfíbia para banho de mar

Foto: Instagram de @katyahemelrijk Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Katya curtiu a praia de Maceió e recebeu uma cadeira anfíbia para o banho de mar

Enaltecer as boas ações e projetos do nosso estado ou cidade também é nosso dever. Principalmente quando as boas ações influenciam positivamente na vida de alguém, como aconteceu com a Katya Hemelrijk da Silva. A turista veio à Maceió e queria aproveitar para tomar um banho de mar, mas por ser cadeirante buscou informações de como poderia realizar esse desejo. Após uma pesquisa, Katya conseguiu uma cadeira anfíbia que é utilizada para dar mais comodidade as cadeirantes na hora do banho de mar.

O post de Katya viralizou em todo Brasil e muitas pessoas parabenizaram o projeto da Prefeitura de Maceió. No post do Instagram, Katya disse que estava buscando informações sobre acessibilidade em Maceió e achou uma informação na internet que a Prefeitura de Maceió empresta, por uma semana, uma cadeira anfíbia para pessoas com deficiência curtirem as praias de Alagoas.

“Lá tinha um celular, dizendo para entrar em contato por WhatsApp caso houvesse interesse. Tudo muito simples e fácil e eu, como boa brasileira, fiquei com o pé atrás....cadastrei o número e logo mandei uma mensagem, dizendo que eu estaria chegando em Maceió no dia 26/12 e que tinha lido sobre o empréstimo da cadeira”, contou Katya no post.

Segundo a turista, após entrar em contato, ela achou tudo “bom demais para ser verdade”, mas o rapaz que entrou em contato com ela levou a cadeira anfíbia no hotel. “Não é sensacional? Estas conquistas precisam ser celebradas, reconhecidas e divulgadas! Nem eu mesma tinha noção do quão incrível é curtir a praia com mais estrutura, com mais liberdade e segurança”, destacou Hemelrijk no post.

Buscando mais informações sobre as cadeiras especiais, vi que as cadeiras não servem apenas para os turistas, mas também para os maceioenses.

Para ter acesso as cadeiras, os interessados devem entrar em contato com a coordenação do Praia Acessível pelo número (82) 99102-4596 para saber a disponibilidade do equipamento no momento e efetivar o pedido.

"Quando você é preconceituosa, o erro não está na outra pessoa", diz menino que defendeu trans em Maceió

Foto: Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Lucas, de 10 anos, viralizou após ter vídeo publicado

Foi na sexta-feira (03) que os gêmeos alagoanos Lucas e Gabriel, foram ao cinema pela primeira vez no shopping pátio, em Maceió. Ao saírem do cinema, foram lanchar e se deparam com um tumulto na praça de alimentação: era Lanna Hellen, transexual, que protestava após ser impedida de usar o banheiro feminino. Lucas nem imaginava, mas um vídeo dele viralizou nacionalmente (inclusive compartilhado entre artistas, como Bruno Gagliasso) após defender a transexual. 

Segundo a mãe das crianças, Clívia Quitéria Rocha da Silva, 33 anos, os dois passaram “o ano todo juntando moedas” para poder passar as férias com uma tia que mora em Maceió

Lucas disse que ele e a família começaram a discutir com os seguranças. “Foi no momento que o guarda falou ‘eu tenho pena de você, menino’, e eu rebati dizendo que eu tinha pena dele por ele ser preconceituoso, e minha tia também disse ao segurança que não era pra ter pena de mim porque eu estava correto”. 

Conversei com a mãe dele, Clívia, que me disse que não se surpreendia com a atitude dos filhos. A mãe cria os dois com a ajuda da avó, no município de Flexeiras, em Alagoas e disse que sempre buscou ensiná-los o que era certo, errado e que todos os seres humanos são iguais. “Surpresa ia ser se ele visse alguém sendo ofendido e ficasse quieto porque os dois sempre foram de defender, de ajudar as pessoas, sabe?”, comentou.

Foto: Cortesia ao blog

 

Os dois foram ensinados a respeitar os outros, mas a mãe garantiu que não ter preconceito também é uma característica dos dois. Perguntado sobre por qual motivo Lucas defendeu Lanna, o menino deu uma bela resposta: “Eu acho que tive empatia na hora e me coloquei no lugar dela. Imaginei se fosse eu. Já imaginou se me tirassem do banheiro masculino?”, questionou.

O caso da transexual repercutiu nacionalmente, e algumas autoridades e famosos se posicionaram a favor da trans. Também tiveram críticos: muitas pessoas usaram o nome de Deus para justificar não estar ao lado de Lanna. 

Mas para Lucas, que afirmou ser católico, amar ao próximo é o maior ensinamento de Cristo. “Eu sou católico e aprendi a amar o outro como eu amo a mim mesmo. É um dos 10 mandamentos. Minha mãe sempre me ensinou essas coisas de amar o outro”, enfatizou o menino.

A primeira ida dos gêmeos lá de Flexeiras ao cinema ficou marcada e trouxe um grande ensinamento: a empatia com o próximo. Ao blog, Lucas enviou um vídeo mandando uma mensagem para as pessoas preconceituosas: “Quando você é preconceituosa, o erro não está na outra pessoa, e sim em você mesmo”, finalizou.

-

Estou no Twitter: @raissafranca

Perdeu algo ou alguém em 2019? tudo que é seu está com você

Foto: Reprodução/ Pixabay Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Tudo que é seu está com você

Ouvi dizer que 2019 foi um ano terrível. Que ele deveria acabar logo por ter sido difícil. O ano levou muitas pessoas. Vi vários casais terminarem e outros começarem um relacionamento. Vi gente mudar de emprego, e outros serem jogados no desemprego. Foi um ano intenso, do jeito que tinha que ser, que estava escrito.

Li certa vez no instagram uma frase: “Eu não perdi nada esse ano. Tudo que é verdadeiramente meu, está comigo”. E eu fiz uma reflexão sobre isso que li. Perder algo não é fácil para ninguém. Como disse acima: vi vários relacionamentos acabarem, mas será que eles acabaram do nada? 

Será que em algum momento a pessoa que estava com você não cumpriu a missão dela na sua vida e precisava ir? Será que verdadeiramente aquele relacionamento trazia a sua felicidade, a leveza de um amor com sabor de fruta mordida? Ou será que as diferenças eram gritantes e a relação era mais por dependência do que por amor?

Vi muitas pessoas perderem o emprego esse ano. Os jornalistas de Alagoas passaram por isso pós-greve. Será que verdadeiramente esse emprego que eles estavam trazia a sensação de plenitude necessária ou será que a vida resolveu trazer uma nova chance, uma nova perspectiva de enxergar a vida, de trabalhar, de sair da zona de conforto e arriscar novos caminhos? A vida não erra, Deus não falha.

As pessoas que partiram. Que saudade, danada que elas devem causar nos familiares e amigos! Mas será que a missão delas não tinha sido feita com sucesso? São coisas da vida que nunca vamos entender, mas que precisamos respeitar e aceitar. O amor por essas pessoas nunca vai acabar.

E as situações inesperadas? E aquilo que vivemos e que nunca imaginávamos? Quando penso nessas situações, a primeira coisa que vem a cabeça é: o que eu preciso aprender com isso? Ao invés de ter raiva daquela situação, eu entrego, aceito e confio. Entendo que essas situações precisavam acontecer para que eu olhasse o que está faltando em mim.

Por fim, reforço a frase: “Eu não perdi nada esse ano. Tudo que é verdadeiramente meu, está comigo”. Eu não perdi, eu ganhei ensinamentos, garra, amor, perseverança, fé. Eu ganhei evolução. Mantive perto de mim os meus familiares, amigos, trabalhos, meu relacionamento, meus cachorros, meu lar, o meu eu. Eu não perdi nada esse ano, eu não me perdi e sou grata por isso. O que realmente é nosso ficou conosco em 2019.

Que em 2020 continuemos entendendo que o que é nosso está -e vai- permanecer conosco. Feliz ano novo!

-

Estou no Instagram: @raissa.franca

Música boa e cenário paradisíaco: praia do Francês receberá festa de réveillon; saiba mais

Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Praia do Francês

Pés na areia, música boa e um cenário paradisíaco. A praia do Francês, no município de Marechal Deodoro, é considerada um dos principais pontos turísticos de Alagoas e vai receber em grande estilo a chegada de um novo ano, o de 2020, com um super réveillon.

O réveillon Santé vai reunir turistas e alagoanos em uma superestrutura na orla do Francês. Além disso, para animar a festa, o réveillon vai contar com artistas nacionais e locais.

Atrações da festa

A principal atração do Santé é o cantor, compositor, percussionista e instrumentista baiano, Tatau – que liderou a banda Araketu. Para quem curtiu a banda Araketu, esse show será uma mistura de hits antigos com músicas de outros artistas.  "Mal Acostumado", "Oh Meu Pai", "Araketu Bom Demais", "Pra levantar Poeira", "Fanfarra" e "Amantes" são alguns dos hits que Tatau vai cantar e encantar o público.

Mas Tatau não é o único que vai animar a festa. O réveillon também conta com a apresentação do Dj Barão do cantor alagoano Bruninho, que promete animar o público com grandes sucessos do pagode e do samba e da banda Samba Rock Club, que mistura ritmos e batidas.

A programação começa às 22h e vai até 05h da manhã, nesta edição, a festa conta com duas áreas. Para quem optar pela Arena Gold, o valor é de R$ 312,00 garantindo open-bar de água, refrigerante, cerveja (Budweiser), vodka (Wyborova) e whisky (Ballantines 8 anos).

Já no espaço Arena Premium, no valor de R$ 1.848,00 (mesa para quatro pessoas), será incluso o serviço com garçom e open-bar de água, refrigerante, cerveja (Budweiser), vodka (Absolut), whisky (Ballantines 12 anos) e espumante (Salton Brut Rosé), além de uma bandeja de frios e salgados.

Ingressos 

Os ingressos podem ser comprados no Viva Alagoas, Acesso Vip, Arena Barbearia, Construtora Unique (Praia do Francês) e nos sites www.lojadeingresso.com e www.reveillonsante.com.br.

Playlist no Spotify

Para quem quiser ir se preparando para o réveillon, uma dica que dou é que entre no Spotify e busque a playlist ‘Réveillon Santé’ que reúne algumas das principais músicas que animarão a festa. 

SERVIÇO
Reveillon Santé
Local: Praia do Francês
Hora: A partir das 22h
Atrações: Tatau, Samba Rock Club, Bruninho e DJ Barão
Espaços à venda:
- Área Gold (front-stage): R$ 312,00
- Área Premium (mesa para 4 pessoas): R$ 1.848,00
Pontos Vendas: Viva Alagoas, Acesso VIP, Arena Barbearia, Construtora Unique (Praia do Francês) e no site www.lojadeingresso.com 
Mais informações: (82) 99903-5555

-

Estou no Instagram: @raissa.franca

"Ele mudou a minha vida", diz cover de Michael Jackson em Maceió; show acontece hoje

Foto: Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Rodrigo Teaser interpreta o cantor Michael Jackson

Com certeza você já deve ter ouvido ou dançado algumas dessas músicas: "Billie Jean", "Thriller", "Beat it", "Smooth Criminal". Os clássicos são do cantor Michael Jackson, que ganhou o mundo e se tornou o rei do pop. Michael morreu em 2009, mas suas canções nunca foram esquecidas e sua memória permanece mais viva do que nunca.

A prova disso é Rodrigo Teaser que traz aos palcos um pouco do rei do pop através da sua interpretação. Cover reconhecido pela Sony Music que atualmente apresenta o maior show do mundo em tributo ao astro do pop. Rodrigo representou a América Latina, em 2003, no show "30th Years of Magic", em homenagem a Michael Jackson, em Nova Iorque, onde o próprio esteve presente.

Ao blog, Rodrigo disse que se sente honrado por em representar o rei do pop. “Ele mudou a minha vida e muda a vida de milhares de pessoas”, disse.

Teaser contou que interpretar Michael veio como um hobby, uma brincadeira, mas que quando se deu conta, já era além do que ele via. Perguntado sobre os desafios para interpretar o cantor, Rodrigo contou que existem vários desafios em aspectos diferentes.

“O aspecto artístico é óbvio, cantar e dançar como ele não é fácil. Ter que aproximar uma interpretação daquilo que ele fazia é difícil”, reforçou o artista.

Mas, para Rodrigo existe algo que incomoda e atrapalha: o preconceito em torno do tributo. “Muita vezes temos melhores profissionais e qualidade de show do que artistas de nome, mas precisamos “provar” nossa qualidade por conta de uma visão mais limitada da coisa”.

O artista desembarca nesta sexta-feira (20), em Maceió, para uma apresentação no Teatro Gustavo Leite, às 21 horas.

Sobre o que o público de Maceió pode esperar do show, Rodrigo disse que música, dança e qualidade não vão faltar. “Um show que respeita o aspecto criativo do Michael Jackson. Levamos ao palco aquilo que o Michael já criou. Uma linda celebração à vida e obra do rei do pop”, finalizou.

-

Serviço:

O que: TRIBUTO AO REI DO POP

Onde: Teatro Gustavo Leite

Quando: 20 de dezembro às 21 horas

Ingressos: Viva Alagoas e Folia Brasil ou ingressodigital.com

Maiores informações: (82) 99909-6957.

-

 

Estou no instagram: @raissa.franca

Consultoras dão dicas de roupas para usar nas festas de final de ano; confira

Foto: Mariana Pascoalino Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Transparência é uma das opções para o natal

Final de ano é momento de renovar o guarda-roupa. Entretanto, algumas pessoas ainda sentem a dificuldade de escolher o que usar no Natal e no Réveillon. Por isso, o blog montou uma seleção de looks para o natal e ano novo, com tendências e dicas de duas consultoras de imagem e estilo.

A consultora Andreza Myllena deu três dicas diferentes e trouxe inspirações para as mulheres que querem usar aquele look bem especial no natal.

Inspirações para o Natal:

  1. Vestido rosa pink

Para ceia de natal aposte em um vestido rosa pink. Segundo Andreza, se você quer um vestido fluído, mas não quer a transparência da musseline ou do chiffon, esse é um tecido ideal. Tanto o lorraine, quanto o nuage possuem o caimento nesse estilo, a diferença dos dois está na textura.

  1. Vestido amarelo com estampas

O queridinho das mulheres. Combina com qualquer tipo de corpo, super valoriza a silhueta e pode ser adotado em qualquer ocasião.

  1. Macacão

Macacão é uma aposta sempre certa, conforto e praticidade, sem falar que essa malha é bastante grossa e não marca.

Inspirações para o réveillon

Já para a virada do ano, a consultora Talita Moureira [que também é proprietária de uma loja de roupas] trouxe um conceito bem diferenciado para quem quer apostar em um look único e especial para entrar com o pé direito no novo ano.

As roupas abaixo são todas da coleção própria da loja Talita Moureira (@talita_moureira). A consultora trouxe dicas para você arrasar na festa de réveillon.

  1. Transparência

Brilho e transparência prometem ser os maiores destaques das festas de fim de ano. Com um toque glam, principalmente em peças mais leves e fluídas para quem vai passar a virada do ano em locais praianos. Não podemos negar que o look é a cara da época de fim de ano.

  1. Guipir

Já é uma figurinha carimbada nos looks de réveillon, podemos até considerá-lo um clássico (principalmente nessa época), nas mais diversas modelagens o tecido que nada mais é do que uma das rendas mais nobres e trabalhadas ganha forma, trazendo sensualidade e romantismo às peças festivas. Se você quer uma peça para usar em diversas outras ocasiões pode apostar nessa proposta.

  1. Midi

Tecidos acetinados voltaram com tudo! Se você procura algo elegante e com um brilho mais discreto, aposte neles. Um modelo MIDI, por exemplo, para quem pretende romper o ano numa festa em locais fechados como: hotéis, salões de festa, restaurantes, etc, fica bastante elegante. Aposte num modelo que valorize seu biotipo corporal que com certeza a chance de errar no look é quase zero.

*Todas as fotos são da Mariana Pascoalino e roupas são da loja @talita_moureira

A história de um casamento: quando o romance acaba, o amor não deve acabar

Foto: Divulgação Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true A história de um casamento está disponível no Netflix

Vi o filme ‘A história de um casamento’ ontem. Para quem não sabe, ele está disponível no Netflix. A história de um casamento conta a história de um casal Nicole (Scartlet Johason) e Charlie (Adam Driver) que casam, tem um filho e se separam. Um aviso: o filme vai doer (mais)  em quem já viveu a mesma coisa que o casal vive ou quem está vivendo.

O começo do filme mostra a leitura de duas cartas (sendo uma de Nicole e outra, do Charlie). As duas cartas mostram o que ambos gostam um no outro. A cena seguinte mostra os dois sentados no consultório de um terapeuta que pede que eles se lembrem do que um gostava no outro antes do casamento desmoronar.

No começo do filme, em um diálogo de Nicole com a advogada dela, Nora, fica claro que Nicole se anulou e que viveu a vida que Charlie quis. Nicole - que é atriz - não viveu os sonhos que ela queria, não viveu a vida que ela queria, mas se doou completamente para um homem que segundo ela não fez o mesmo por ela. Fica claro que a anulação de Nicole fez com que ela fosse infeliz e frustrada, o que contribuiu para o fim do casamento.

Uma outra questão que observei e que deve ser levada em conta é que os dois tem um filho chamado Henry, de 8 anos. Assim como a maioria das crianças que são filhos de pais separados, Henry não entende o processo da separação dos pais e fica “naquele meio” dos adultos que se esforçam para que ele não sinta a separação, mas ele sente.

O processo de divórcio do casal é doloroso. Nessa história de ‘ficção’ os dois estão perdendo algo, assim como é com um casal real. Perde-se dinheiro, autoestima, sonhos, e principalmente, o amor. Ambos querem o bem para a criança, mas eles não lidam bem com suas próprias frustrações e dores. O amor que se perde não é o romântico, mas o que se construiu ao longo da relação. Está claro no filme que o amor homem/mulher acabou, mas e o amor que vai muito além disso?

O filme terá um significado diferente para cada um, mas para mim (que nunca passei por uma separação) teve um diferente. Pensei em como Nicole deveria estar frustrada por ser casada com alguém que não a priorizava e que não entendia o que ela precisava/queria. Recordei-me de uma conversa que tive mais cedo com uma pessoa e que contei a ele que tive, dentro da própria casa, um familiar que viveu a vida do companheiro o tempo inteiro, mas esqueceu dele. Esqueceu tanto dele que as próprias asas foram cortadas. Existe algo mais infeliz do que deixar de ser você?

O divórcio, a relação com o filho, o amor que acaba, a anulação de ser você mesmo. Tudo isso vemos no filme que começa com um amor romântico que acabou. E sim, em alguns casos o amor acaba. E não é porque ele acabou que o respeito e as boas lembranças também vão acabar. Fica o cuidado, o afeto, o querer bem, fica o amor, mas em outro sentido. Isso deve permanecer. Ou pelo menos deveria. O relacionamento deu certo até aquele momento.

A cena final diz isso: Nicole amarrando o sapato de Charlie mostra que apesar da dor e do seguir em frente, restou o cuidado por ele que também é uma forma de amar. Já dizia um trecho da música do Bidê ou Balde: "É sempre amor mesmo que acabe".

-

Estou no Instagram: @raissa.franca

A miss universo negra e o racismo na tv aberta: o que aprendemos com os dois?

Foto: Blog Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true De um lado, a nova miss universo; do outro, Jennyfer

Foi ainda quando eu era criança que escutei de um amigo do meu irmão que meu cabelo era ruim e só servia para limpar panela. Lembro que eu odiava meu cabelo por causa disso. Eu chorava, pedia que minha mãe me levasse para um salão para alisar ele e tinha vergonha quando alguém chegava perto de mim e comentava algo sobre ele.

Superei e aprendi a entender que esse é meu cabelo. Cresci também ouvindo que todo negro era bandido e que minha cor da pele afastava muitos homens que queriam namorar. Afinal, eles queriam namorar uma mulher branca e não comigo. Por muito tempo acreditei nessa afirmação, mas hoje em entendo que amar outra pessoa vai além da cor da pele.

Li essa semana duas situações diferentes sobre duas mulheres negras. Uma que se tornou a nova Miss Universo. A outra – enquanto participava do programa do Silvio Santos – foi alvo de racismo. Vocês devem ter lido sobre o caso das duas. 

Enquanto a miss Zozibini Tunzi ganhava uma coroa e fazia um belo discurso sobre representatividade negra, a outra tinha a coroa retirada em uma tv aberta. 

São duas mulheres diferentes, mas com histórias que possuem lições importantíssimas para nós. Eu me nego a acreditar que o racismo ainda existe. Para mim, chega a ser surreal que alguém diga algo sobre a pele do outro. Para mim, a pele do outro não significa nada. Ela é apenas uma pele, uma cor. Uma cor que não muda em nada na nossa vida, que não interfere nos nossos caminhos.

Estava procurando o que escrever ontem sobre a miss Universo, mas foi na rede social do Padre Fábio de Melo que encontrei o que eu queria dizer, mas que não sabia como. Ele escreveu: Tão bonito ver o mundo mudando. E o melhor: aproveitar para mudar também. Fazer cair as escamas dos olhos, desmascarar os preconceitos velados, perceber que não é engraçado fazer piada à custa do sofrimento de alguém, abandonar a pretensão de que o outro precisa acreditar em Deus da mesma forma que eu, desmerecer quem quer que seja. A miss Universo é negra. Mas não é por ser negra que ela venceu. É por ser a que mais teve os elementos necessários para vencer o concurso, inclusive a beleza. Nem acompanho estes concursos, mas a notícia me alegrou, polvilhou esperança sobre a minha alma. Viva a África! Viva o povo negro! Viva o novo entendimento”.

É isso. Zozibini não ganhou porque era negra, mas sim porque ela teve os elementos necessários para vencer o concurso e isso é ver o mundo mudar. Saber que a miss Universo é negra é quebrar com todos os padrões de beleza que foram impostos de que mulher bonita e que namora tem que ser branca. É mostrar para quem é negra que ela é bonita do jeito que é e que tem alguém ali representando ela.

No caso de Jennyfer Oliver que foi vítima de racismo, vemos que ele ainda é tão explícito que passa bem na nossa tv. E nós, sentados no sofá, assistimos tudo (muitas vezes) sem indignação alguma.

Que a coroa que foi colocada em Zozibini também esteja em Jennyfer, em Maria, Tereza, Fernanda. E o mais importante: que esse racismo que tanto nos afeta, nos mata, nos agride, seja retirado do nosso caminho.

-

Estou no Instagram: @raissa.franca

"Nunca desistam e acreditem nos seus amigos", diz Whindersson Nunes em entrevista; confira

Foto: Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Humorista Whindersson Nunes realiza show neste sábado, em Maceió

O humorista Whindersson Nunes apresenta sua nova turnê, neste sábado (07), no Ginásio do Sesi, no bairro do Trapiche da Barra, em Maceió. Ao blog, Nunes contou que vai apresentar a “Volta do que não foi” que foi inspirada após ele fazer uma turnê mundial.

Em entrevista, Whindersson disse que se doou demais para fazer o show e que o público vai encontrar um humorista na sua melhor forma. “Segura que vamos dar boas risadas juntos”, afirmou.

Esse show traz no roteiro piadas que remetem a todas as fases de sua vida, até mesmo a famosa cirurgia anal, a qual Whindersson foi submetido no início de 2019. Ele contará, minuciosamente, o que aconteceu neste período e até mesmo o que aprontou quando esteve afastado dos palcos. 

Quando perguntado sobre o que mudou do Whindersson do passado para o de hoje, o humorista brincou. “Tô mais bonito, mais esbelto e treino boxe”.

Nunes é conhecido por suas piadas que começaram na internet. Depois, nos palcos. Entretanto, Whindersson passou por um momento difícil na vida e precisou cancelar agendas de shows. Tudo isso por causa da depressão.

Perguntei a ele o que ele diria para as pessoas que pensam em desistir. Whindersson foi de poucas palavras, mas deixou um belo recado: “Nunca desistam e acreditem nos seus amigos, eles são a melhor coisa que podemos ter nos momentos difíceis”.

Serviço:

O que: Whindersson Nunes em “Volta do que não foi”

Onde: Ginásio do Sesi

Quando: 7 de dezembro às 19 horas

Ingressos: Viva Alagoas e Folia Brasil ou ingressodigital.com

Maiores informações: (82) 99909-6957.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 [email protected]
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 [email protected]