Kleverson Levy

No interior, estudantes em "pau de arara" e ônibus usado em "ato político" para deputado

Foto: Cortesia 1ea89004 38ad 4404 8036 093511cc3689 Alunos de Água Branca são transportados para as unidades de ensino dentro de uma D-20

Em Água Branca, no alto sertão de Alagoas, o prefeito José Carlos de Carvalho, o Zé Carlos (PSDB), preferiu utilizar o ônibus do Programa Caminho da Escola - do Governo Federal  - para fazer uma "ação política" em benefício do deputado estadual Davi Davino (MDB). 

A denúncia chegou ao Blog na segunda-feira (ontem), 26, no vídeo mostrando que o "ônibus amarelinho" - que deveria ser usado pelos estudantes - prestava serviço ao "ato político" ocorrido no Povoado Onça, no domingo, 25, em meio aos carros de luxo da 'carreata' para entrega de uma ambulância doada pelo parlamentar. 

Segundo oo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o Programa Caminho da Escola é voltado aos estudantes residentes, prioritariamente, em áreas rurais e ribeirinhas, o programa visa à segurança e à qualidade do transporte devendo ser usados exclusivamente no transporte de estudantes das redes públicas.

Será? 

Em nota ao Blog, a Secretaria Municipal de Educação e Desporto, através do secretário Odir Siqueira , informou que "o mencionado ônibus não participou de nenhuma carreata política. Ele encontrava-se parado por problemas mecânicos em frente a uma escola desativada."

Já o deputado estadual Davi Davino Filho afirma, em relação à matéria, que a denúncia é infundada e em nenhum momento o ônibus escolar acompanhou sua carreata.

“Estive no município de Água Branca, no último domingo, para acompanhar a inauguração de uma obra de abastecimento d’água na comunidade Onça e para a entrega de uma ambulância na região. Percorremos às ruas da cidade apenas com carros particulares da minha equipe e de lideranças políticas locais. Esse ônibus em nenhum momento nos acompanhou. Para dizer a verdade, eu nem notei a existência dele. Alguém, claramente, filmou enquanto passávamos ao lado do ônibus e distorceu os fatos”, afirmou Davino.

Porém, abaixo, os vídeos enviados têm a narração de um morador da cidade que relata a situação ocorrida no dia do evento. 

O que diz o Programa Caminho da Escola

A Resolução/CD/FNDE nº 45, de 20 de novembro de 2013, que dispõe sobre os critérios para a utilização de veículos de transporte escolar adquiridos no âmbito do Programa Caminho da Escola, destaca o seguinte artigo: 

- Art. 3º Os veículos a que se refere o Artigo 2º são destinados para o uso exclusivo no transporte dos estudantes matriculados nas escolas das redes públicas de ensino básico e instituições de educação superior, nos trajetos necessários para:

I – garantir, prioritariamente, o acesso diário e a permanência dos estudantes da zona rural às escolas da rede pública de ensino básico;

II - garantir o acesso dos estudantes nas atividades pedagógicas, esportivas, culturais ou de lazer previstas no plano pedagógico e realizadas fora do estabelecimento de ensino.

Transporte em "pau de arara"

Enquanto isso, os alunos do ensino fundamental de Água Branca são transportados para as unidades de ensino dentro de uma D-20 (utilitário antigo da década de 80 e 90) sem a mínima segurança, conforto e comodidade para os passageiros. Ou seja, o transporte de "pau de arara" em pleno 2018. 

Tal fato foi comprovado quando a mãe de um aluno - em entrevista à Rádio Delmiro FM - denunciou às péssimas condições do transporte escolar na cidade de Água Branca.

Na mesma entrevista, a radialista conhecida como "Da Paz" também ouviu o secretário municipal de Educação, Odir Siqueira, sobre a "superlotação e condições" do transporte escolar. 

Ouça o áudio!

Prefeito ameaça radialista 

Após a denúncia e não satisfeito com a divulgação do episódio no Programa "A Vez do Povo no Rádio", na Delmiro FM, o prefeito  Zé Carlos tratou o fato da denúncia de' mentirosa'. Além disso, o gestor destratou e ameaçou a radialista por ter veiculado o assunto publicamente. 

"Foi em tom de ameaça mesmo. Ele [o prefeito] disse que ia passar para o promotor, meter processo e que eu seria a primeira a pagar por essa situação. Por várias vezes eu insisti em fazer a entrevista com ele [o prefeito], colocar no ar para que ele pudesse dar a versão dele, a situação do município, mas ele gritava no meio da rua, colocava o dedo na minha cara e dizia que não aceitava e não gostava disso. Muito agressiva a voz dele! Infelizmente, ele continuou irredutível", explicou a profissional. 

Em tempo: o secretário municipal de Administração e Finanças, Júnior Carvalho, explicou que as denúncias "são infundadas e teriam sido motivadas por disputa política, já que a comunicadora teria ligações com o grupo de oposição ao atual prefeito. Além disso, reforçou Carvalho, o prefeito tomará as medidas cabíveis."

Já sobre  a acusação de ser do grupo de oposição, a radialista "Da Paz" ressaltou que não é filiada a nenhum partido ou tem ligação política na cidade. A profisisonal destacou ainda que "apenas fez o seu papel como formadora de opinião e que foi procurada pela denunciante para dar publicidade ao caos que se encontra a cidade de Água Branca". 

Portanto, as imagens, os vídeos e os áudios comprovam que a situação dos estudantes do ensino fundamental no município é precária.

Que o Ministério Público Estadual (MPE-AL) dê atenção aos fatos e ajude famílias água-branquenses que ainda temem em denunciar por medo de represálias dos "poderosos". 

Atualizada às 16:27

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

Biu e Arthur Lira fazem "a política do silêncio" no interior

Foto: Facebook Aa718e9a a6ac 4735 a92b 69c45bcc56b0 Biu e Arthur Lira fazem "a política do silêncio" no interior

Quem pensa que o senador Benedito-Biu de Lira e o deputado federal Arthur Lira, ambos do PP, estão preocupados com a boa situação política do governador Renan Filho e senador Renan Calheiros, do MDB, está enganado. 

Se os Calheiros percorrem uma região do Estado, os De Liras marcam presenças em outras cidades de Alagoas. 

Isso tem acontecido constantemente no tempo em que - ambos - retornam aos municípios para realizar o que a população mais assiste em tempos de eleições: Ordens de Serviços (OSs), inaugurações, entregas, aquisições, reuniões e o necessário para  "aparecer" na vida dos eleitores. 

Foi o que aconteceu na última sexta-feira, 23, e durante todo o final de semana, quando os De Lira - em silêncio - caminharam pelo interior alagoano fazendo "a política" junto dos aliados.

Em Igaci, por exemplo, Biu e Arthur estiveram com o prefeito Oliveiro Torres (PMDB) na inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto do município. 

Enquanto Renan Filho empossava o novo secretário de Estado da Infraestrutura, Fernando Fortes Melro, no Palácio República dos Palmares, em Maceió; De Liras com o presidente da Fundação Nacional de Saúde, Rodrigo Dias, e o superintendente da Funasa em Alagoas, Domício Arruda, marcavam presenças entre prefeitos, ex-prefeitos, pré-candidatos em 2018 e aliados em Igaci. 

Sem perder tempo e espaço, óbvio, o senador Renan Calheiros, apareceu, logo em seguida, junto do vice-governador Luciano Barbosa - representando o governador, para registrar o momento. 

O que mais chamou atenção, e isso revela a política e seus políticos em ano eleitoral, é que os De Liras (Biu e Arthur) e Renan (pai) também foram fotografados - juntos - no dia em que uma inauguração importante (da Estação de Tratamento de Esgoto de Igaci) não seria apenas de um único "pai da obra". 

Jamais!

Renan, em suas redes sociais, explicou que "atuei fortemente, junto ao Governo Federal, na aprovação de mais de R$ 11 milhões, por meio do PAC, para a execução dessa obra tão importante para a saúde e qualidade de vida de mais de seis mil pessoas da região". 

Biu e Arthur escreveram que "entregaram ambulância adquirida com recursos obtidos pelo parlamentar;  um caminhão compactador de lixo doado pela Codevasf, por intermédio do Deputado; e, por último, a inauguração do esgotamento sanitário também realizado graças aos esforços de Arthur Lira". 

Cada um foi dono, ou seja, "pai da obra", quando a obra é do Povo e o que importa - para eles - são as imagens que mostram uma "união" apenas pelo momento em que ouve-se o disparo do flash para sair bonito na foto.

Depois, cada um segue o rumo em busca de novas Ordens de Serviços (OSs), inaugurações, entregas, aquisições, reuniões e o necessário para  "aparecer" nas fotos. 

Portanto, Arthur e Biu de Lira fazem política sem "zoadas e, em silêncio, tentando reconquistar os votos dos alagoanos para retornarem ao Congresso Nacional.

De fato, segundo os bastidores, os De Liras chegam onde os Renans (pai e filho) também chegam, porém, sem fazer espalhafatos e conquistando o cidadão naquele momento. 

Por fim, não esqueçam - eles que são os políticos - de manter o ritmo e a conquista do voto. .

Afinal, quem decide tudo até o outubro é mesmo o eleitor: responsável em colocar e retirar os parlamentares das respectivas cadeiras que ocupam. 

Boa semana! Vida Que segue. 

Vamos à luta!

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

Por Renan Calheiros: vice-governador diz que "sul e sudeste têm inveja de AL"

Arquivo F3f19a14 18ba 41a1 961d 95e856f0a1d4 Vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa

Se por um lado, aliados do governador Renan Filho (MDB) o consideram "invicto" na disputa pelo Governo de Alagoas; por outro, a "tropa de choque" do Palácio República dos Palmares sabe que o pleito principal de 2018 é a reeleição do senador Renan Calheiros (MDB). 

Fato este que o 'recado' passado para equipe de RF é trabalhar a imagem de Calheiros e garantir mais oito (8) anos do parlamentar no Senado Federal.

Já o governador, lembremos, tem sua reeleição garantida e sem oposição que atrapalhe os planos de permanecer por mais quatro (4) anos no Executivo estadual. 

Tal situação fica clara quando a 'turma Palaciana' está em eventos pelo interior de Alagoas - inaugurando obras ou assinando Ordens de Serviços (OSs) - ao lado de lideranças políticas, prefeitos, veeradores e a população dos municípios.

Esse público presente é o principal para que Calheiristas falem da importância do senador Renan em Brasília. 

Foi assim em Pilar, Campestre, Major Izidoro e será assim no restante das cidades do Estado "pobre" (como dizem sempre nos discursos) chamado Alagoas. 

Ontem, 20, a vez foi do então vice-governador, Luciano Barbosa, fazer um "preâmbulo" do que veremos durante o pleito eleitoral deste ano. 

Barbosa, um dos prinicipais 'homens de confiança' dos Renans (pai e filho), teceu elogios ao afirmar que o "esforço que o governador faz em Alagoas é por conta das brigas que Renan tem comprado - em Brasília - para puder empurrar o Estado para frente". 

Durante o discurso, o vice-governador ainda fez questão de citar - em tom de modéstia? - que não teria feito 10%  de sua administração (em Arapiraca) se não fosse o apoio incondicional do senador Renan Calheiros. 

"Eu encontro pessoas que acham que eu fiz uma boa administração. Eu quero dizer a essas pessoas que - acham que eu fiz uma boa administração da cidade de Arapiraca - que eu não teria feito 10% do que eu fiz se não fosse o apoio - incondicional -  do senador Renan Calheiros", relatou Barbosa. 

Por fim, e o que chamou mais atenção, foi a fala do - ainda - secretário de Estado de Educação ao destacar que o sul e sudeste do Brasil têm  'inveja de Alagoas por ter um senador que eles não têm". Ao encerrar o discurso, Luciano Barbosa reiterou que Alagoas, como Estado pequeno, precisa de ter um senador da República que continue nessa luta. 

"O que existe no sul e sudeste do país é muita inveja per nós termos um senador que eles não têm. Eles gostariam que a gente perdesse o brilho no Congresso Nacional. Aqui eu acho que todo mundo já encontrou exemplos de alguém que sente inveja. A inveja, talvez, seja um dos piores sentimentos do ser humano. O que muita gente no sudeste tem é inveja do Estado de Alagoas que tem um senador do porte de Renan Calheiros. Nós precisamos, como Estado pequeno, de ter um senador da República que continue nessa luta", concluiu o vice-governador.  

Será? 

Eis que deixo para que as urnas de outubro respondam ao ex-prefeito de Arapiraca. Abaixo, segue o trecho do discurso de Luciano Barbosa ontem, 20, em Major Izidoro. 

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

No encontro do PSB, lideranças cobram "JHC governador"

Foto: Júnior Tigre 2c7afe20 7694 4cd9 a463 391c0d1eea31 No encontro do PSB, lideranças cobram "JHC governador"

No Encontro Estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB) hoje, 19, em Maceió, lideranças políticas, prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos e vereadores estiveram presentes com o objetivo de atrair novos filiados para sigla. 

O presidente estadual do PSB em Alagoas, deputado federal João Henrique Caldas, o JHC, esteve  acompanhado dos prefeitos Júlio Cezar (Palmeira dos Índios), Maxuell Tenório (Pindoba) e Jefferson Barreto (Jaramataia).

Os vereadores Fernando Filho (Murici) e Aurélia Fernandes (Arapiraca) também participaram do evento.

Entres os ex-prefeitos, Dalmo Santana  (Piaçabuçu) e - por incrível que pareça - Raimundo José Freitas Lopes, o Neno, e sua esposa, Renata Moraes, ambos de Branquinha-PMDB?

Contudo, segundo fontes deste espaço, o que chamou atenção no encontro pessbista foi a cobrança - entre lideranças - para que JHC se lance candidato de oposição ao Governo de Alagoas. 

Como se sabe, após o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), não entrar no pleito de 2018 como candidato ao Governo de Alagoas, a oposição ficou "órfã" de um nome. 

Ao Blog, a assessoria de JHC e presidente do partido em Alagoas informou - apenas -  que "foi um encontro  para reunir forças dentro do partido, já que o PSB entende que há a necessidade de pluralidade de ideias e debate".

Para o PSB, todavia, a interpretação política para o momento é a de que uma candidatura "única" não é o melhor caminho para democracia. 

Sendo assim, se será candidato ou não, JHC terá tempo para repensar a 'convocação' feita nesta segunda-feira pelos líderes' da sigla comandada pelo deputado federal no Estado.

Por enquanto, os pessbistas pediram um 'posicionamento de João Henrique Caldas' para a possível candidatura ao Governo de Alagoas em 2018. 

Ele - JHC, no entanto, nem disse sim ou não. É aguardar!

Por fim, ainda que mal pergunte: Se o presidente do PSB-Alagoas sair candidato contra o governador Renan Filho (MDB), os prefeitos do partido vão parar onde no pleito vindouro? 

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

Eleições 2018: ex-prefeito pode retomar cadeira da família na ALE

Foto: Arquivo Pessoal 23345bcb ddd6 4932 8ddd bc59fa7f292e Bruno Albuquerque de Farias Santos, o Bruno Pedro (hoje no MDB), é ex-prefeito de Craíbas

Em meio às pesquisas de bastidores que vem sendo realizadas nos escritórios políticos do agreste alagoano, um nome tem surgido - e chamado atenção - como provável candidato a uma das 27 vagas na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). 

Bruno Albuquerque de Farias Santos, o Bruno Pedro (hoje no MDB), é ex-prefeito de Craíbas e aparece sempre na pontuação - mesmo sem lançar sua candidatura - como um dos favoritos entre os entrevistados.

Natural de Arapiraca, Bruno Pedro foi eleito prefeito craibense em 2012 (mandato de 2013-2016) com 6.579 votos (50,95% válidos).

No pleito de 2016, apesar de apresentar uma margem de mais de 60% de aprovação popular em seu município, o ex-gestor preferiu não ir à reeleição para cuidar das empresas de sua família. Mesmo assim, apoiou o nome de Ediel Barbosa Lima, Ediel Leite (PMDB), que atualmente é o prefeito da cidade. 

Neto do ex-deputado estadual José Pedro de Farias, o "Zé Pedro da Aravel", eleito por dois mandatos consecutivos (2003-2006 e 2007-2010), Bruno também é sobrinho do ex-deputado José Jadson Pedro de Farias, o Jadson Pedro, eleito em 1994. Jadson também é ex-prefeito de Craíbas (2005-2008 e 2009-2012). 

Com o histórico político familiar de vitórias e prestação de serviços, o jovem ex-prefeito pode disputar vaga na ALE pra retomar cadeira da família na eleição de outubro próximo.

Bruno Pedro é um dos poucos políticos que mantém o nome "limpo" sem envolvimento com casos de corrupção, desvio de verbas ou atos de improbidade durante seu mandato em Craíbas. 

Nome de "peso"

Nos bastidores, fato é que a região arapiraquense - principal reduto eleitoral de sua família - é um prato cheio para que ele atrai votos suficientes para chegar à Casa de Tavares Bastos

Além disso, o jovem se torna um concorrente de "peso" na terra de Manoel André, por manter suas raízes e amizades com lideranças políticas, empresários e atuação forte em Craíbas, Arapiraca e região.     

Ao blog, Bruno Pedro informou que está decidindo sobre seu futuro político no tempo em que observa o pleito deste ano como uma boa oportunidade para que os jovens - assim como ele - tenham a oportunidade de mostrar que é preciso renovação na política alagoana. 

Em tempo: Arapiraca e região poderá eleger nomes novos e sangue jovem para ALE e Câmara dos deputados em 2018, assim como, Bruno Pedro (MDB), Breno Albuquerque (PRTB), Rodrigo Cunha (PSDB) e outros. 

É o que se espera de 2018!

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

Bolsonaro reúne aliados para consolidar candidaturas em AL

Foto: Cortesia 1b4a9f59 dd67 4ab0 8f11 3b51beb3fdd4 Flávio Moreno, Cabo Bebeto e Eduardo Bolsonaro em Alagoas

O deputado federal por São Paulo, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), esteve em Maceió, no último dia 10, para dar o pontapé inicial aos "acordos políticos" em torno da candidatura de Jair Bolsonaro – seu genitor – à Presidência da República pelo Partido Social Liberal.

Segundo informações repassadas ao Blog, a passagem do parlamentar pela capital alagoana foi uma prévia ao “ó abre alas” para Jair Bolsonaro que deve aterrissar em solo alagoano no próximo mês.

O objetivo - de Bolsonaro (o filho) - foi alinhar o discurso com os aliados no Estado, na tentativa de consolidar candidaturas locais que representem a ideologia da legenda.

Na disputa pela Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) e Câmara dos Deputados dois nomes estão definidos para concorrer nas vagas de deputado estadual e federal. Um deles, inclusive, é o policial militar, Cabo Bebeto, que vai buscar um 'assento' na Casa de Tavares Bastos. 

Por outro lado, o policial federal, Flávio Moreno, desponta como o  nome do PSL para concorrer a uma das nove vagas de deputado federal.

Ainda de acordo com fontes fidedignas deste espaço, a família Bolsonaro tenta atrair - também - a confiança do atual procurador-geral de Justiça de Alagoas para os quadros do PSL, por acreditar que o discurso é bem parecido.

Se aceitar o convite, Alfredo Gaspar de Mendonça pode ser um dos 'propulsores de votos' para o partido como candidato ao Senado Federal. 

O cenário ainda é incerto!

Contudo, a composição do palanque também será definida após uma decisão do PGJ, Alfredo Gaspar, se vai aderir ou não, ao PSL.

Por enquanto, Cabo Bebeto e Flávio Moreno são os nomes do partido - em Alagoas - para disputar o pleito de outubro vindouro. 

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

Colunista diz que "cavalo não passou selado" para Rui

Foto: Reprodução 992553de c848 41e5 b9c2 63edece8835f Rui Palmeira

Ainda repercute, nos bastidores da política principalmente, a desisistência (ou era um "suposto anti-pré-lançamento?) do prefeito Rui Palmeira (PSDB) no pleito de 2018 como candidato ao Governo de Alagoas.

Ontem, 15, por exemplo, a Coluna Radar da revista Veja (Maurício Lima) colocou um pouco de "determinismo"  ao afirmar que 'o prefeito de Maceió desistiu de ser oposição ao governador Renan Filho (MDB) simplesmente porque o 'cavalo não passou selado'”.

"O prefeito de Maceió desistiu de ser oposição a Renan Filho simplesmente porque o “cavalo não passou selado”. A avaliação do tucano é essencialmente política. Renanzinho tem um cenário absolutamente favorável para reeleição e Rui não achou prudente entrar em uma corrida que tem tudo para ser desgastante", escreveu. 

Ainda assim, completou Lima (o colunista) que o senador Renan Calheiros (MDB) não tem 'algo a ver' com a desistência de Palmeira. 

"Engana-se quem pensa que Renan Calheiros tem algo a ver com a desistência de Rui Palmeira em concorrer ao governo de Alagoas. Fato é que o senador emedebista não tem nada com isso. Seu filho, ao saber da desistência do até então adversário, foi pego de surpresa. O cenário já era favorável com oposição, sem ela agora as coisas ficam ainda mais fáceis para o governador", completou. 

Para a coluna Radar,  o tucanato em Alagoas - analisando uma 'matématica eleitoral' - ainda vai discutir um nome para substituir o prefeito da capital alagoana na disputa pelo Executivo estadual.   

"O outro lado dessa equação é o PSDB, que sente-se órfão agora sem candidato. O partido ainda vai sentar para discutir um nome para substituir Rui na corrida pelo governo de Alagoas", finalizou o colunista da Veja. 

Em tempo, o que diz os bastidores da política alagoana é que Rui Palmeira - culpado ou inocente - jogou um balde de gelo (bem frio) no pleito de 2018. 

Outrossim, deixou seus aliados - e até outros políticos - sem condições de concorrer aos cargos eletivos, a exemplo da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), e muitos 'amigos e aliados' que almejavam a eleição ficou "a ver navios". 

Será? 

Por fim, quem será o candidato de oposição ao Governo de Alagoas? 

Quem?  

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

Roteiro dos "ovos de ouro" e passagens aéreas

Foto: Internet 95490396 29e0 425c 8151 052967194f09 Entrada da cidade de Roteiro, Alagoas.

Tem repercutido nas redes sociais a contratação feita pela Prefeitura de Roteiro, no litoral sul de Alagoas, que vai gastar R$ 493.320,00 (quatrocentos e noventa e três mil e trezentos e vinte reais) em ovos de Páscoa. 

De acordo com o que está no Diário Oficial do Estado (DOE), a Prefeitura publicou a Ata de Registro de Preços nº PP 04/2018, Processo nº 0209.0003/2018 – Pregão Presencial nº 04/2018, onde vai pagar a empresa M M Representações e Construções Ltda EPP, inscrita no CNPJ Nº 07.715.414/0001-46, o valor deaproximandamente meio milhão de reais.

A homologação do contrato foi publicada - oficialmente - na última segunda-feira, 12, no DOE, com despacho assinado pelo prefeito Wladimir Brito (PDT). 

"Face ao constante nos autos do procedimento licitatório Pregão Presencial nº 04/2018, do Tipo Menor Preço, referente ao Processo nº 0209.0003/2018, HOMOLOGO, com fundamento no Artigo 4º, Inciso XXII, da Lei Federal nº 10.520/2002, a presente licitação para que a Adjudicação nela contida produza seus efeitos jurídicos e legais", diz o texto. 

Por outro lado, o que ainda chama atenção é a empresa fornecedora dos considerados "ovos de Ouro" que tem como razão social  "Representações e Construções" - ou seja, ela repesenta algo em venda e, ao mesmo tempo, é da área de construção?

Certo? 

Passagens aéreas

Ainda no ritmo de contratações, em apenas uma semana, a Prefeitura de Roteiro realiza mais uma "gastança" no município.

Além dos R$ 493.320,00 (quatrocentos e noventa e três mil e trezentos e vinte reais) em ovos de Páscoa, o prefeito também vai usufruir de mais R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) para "contratação do serviço de reserva e emissão de passagem aérea (nacional), hospedagem, seguro assistência, documentação e serviços de atendimento 24 horas". 

O Contrato nº PP 03/2018, do Processo nº 0117.0007/2018 – Pregão Presencial nº 03/2018, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) da terça-feira (ontem), 13, que beneficia a empresa LyTurismo Viagens e Passagens LTDA - ME, inscrita no CNPJ sob o nº 12.212.064/0001-35. 

Juntas, as duas empresas faturarão cerca de R$ 700 mil (setecentos mil reais) para que - segundo o que deve constar nos contratos -  a população saboreie bastante ovos de páscoa e tenha direito a fazer viagens aéreas (reserva e emissão de passagem aérea (nacional), hospedagem, seguro assistência, documentação e serviços de atendimento 24 horas)? 

Será?

Arrecadação altíssima

Com população estimada em quase sete mil habitantes (exatos 6.774 pessoas), Roteiro tem 50,1% (segundo dados do IBGE) da população com rendimento nominal mensal per capita de até meio salário mínimo e ocupando o 77º lugar no Estado de Alagoas. 

Apesar do município ser pequeno, os repasses financeiros para Prefeitura são altíssimos. Roteiro é, na verdade, uma cidade com "ovos de ouro" - principalmente - em relação aos Royalties da Agência Nacional de Petróleo (ANP - LEI 9.478/97). 

Em fevereiro, por exemplo, foram quase R$ 800 mil (exatos R$ 773.860,08) apenas dos Royalties repassados pela ANP para conta da Prefeitura roteirense. Dos repasses totais, em FPM, ICMS, FUS, Fundeb, SNA e FEP, a cidade recebeu mais de três milhões de reais (exatos R$ 3.197.816,80) que constam no demonstrativo do Sistema de Informações Banco do Brasil (SISBB). 

Por fim, é muito dinheiro para uma cidade que ainda amarga a posição de 0,505 no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).  

O que diz a Prefeitura? 

NOTA

Em nome da transparência característica da gestão municipal de Roteiro, a Prefeitura informa a revogação da licitação e deixa claro que não fará a aquisição dos ovos de páscoa, licitados nos termos do que estabelece a legislação de vigência. 

O prefeito de Roteiro pede desculpas à população pela imprudência na assinatura do contrato e informa que já tomou as devidas providências para que este erro não se repita, exonerando os responsável pela indução ao erro.

O edital PP04/2018 consigna o objeto de registro de preço (art. 15, II, Lei 8.666/93) para aquisição de ovos de pascoa no valor global de R$ 493.320,00, mas prefeitura deixa claro que administração pública não está vinculada à aquisição do registro de preço, já que a modalidade de licitação é para atender a eventos futuros, o ente público. 

Em um primeiro momento, registre-se que a modalidade de uma eventual e futura aquisição foi realizada por meio de um PREGÃO PRESENCIAL, visando o registro de preço, com duração de um ano, significando isso dizer que mesmo tendo a referida empresa sido consagrada vitoriosa no certame licitatório, tal fato não vincula a administração pública em utilizar o valor objeto da licitação para aquisição dos produtos licitados.

No que se refere ao fato de a empresa vencedora ter a denominação MM REPRESENTAÇÕES E CONSTRUÇÕES LTDA., em nada descaracteriza a licitude do ato administrativo, notadamente porque possui diversas atividades secundárias, incluindo-se o fornecimento de gêneros alimentícios.

Desse modo, como a administração pública não está vinculada à aquisição do registro de preço, já que a modalidade de licitação é para atender a eventos futuros, o ente público, nos termos do que estabelece a legislação de vigência, não mais realizará compra dos objetos licitados, procedendo-se, assim, com os atos administrativos necessários a eventual revogação.

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

Quem será o candidato de oposição ao Governo de Alagoas?

CadaMinuto/Arquivo 1e4482fb c84e 4c46 8ba6 124feb943366 Palácio República dos Palmares

O Blog fez o questionamento em julho do ano passado: Se não for Rui Palmeira, quem será o candidato de oposição em 2018?

Ontem, 12, o prefeito de Maceió - na sua plena consciência - disse "Não" e rejeitou o pleito de 2018 como candidato ao Governo de Alagoas.

O texto publicado neste espaço - em 2017 - se confirmou agora com a desistência de Palmeira. 

Se por um lado, o governador Renan Filho (MDB) vai em busca da reeleição; por outro, ainda não se sabe ao certo quem será - mais do que nunca e após Rui desisitir - o nome contra o grupo de Calheiros na eleição de outubro. 

Eis que, hoje (13 de março), Renan Filho se apresenta como candidato único na briga por mais quatro anos à frente do Executivo estadual. Por conta disso, vale ressaltar, RF vai ganhando mais visibilidade política, conquistando aliados e garantindo o voto do povo alagoano. 

Por outro lado, se o "não" de Rui Palmeira ficou guardado a sete chaves, apesar que o prefeito sempre dizia ser 'cedo' para tratar de eleição, quem ganhou em vantagem, tempo e se consolidou na disputa foi - de fato - o grupo do Palácio República dos Palmares. 

A oposição, no entanto, terá que pensar, repensar e trabalhar nos bastidores como será - de agora em diante - sem o nome do tucano na 'briga' eleitoral. 

-Enquanto isso, os aliados Calheiristas comemoram - desde ontem - o presente da Semana Santa oferecido pelo prefeito Rui Palmeira.  

O que o blog publicou há oito (8) meses...

Todavia, anômalo (ou não) - atualmente - é o PSDB Alagoas não ter um candidato ou (no mínimo) Rui se manifestar antes que seja tarde demais. O tucanato no Estado ainda é forte!

Além de Maceió, com Palmeira, o PSDB detém o município de Arapiraca, com o prefeito Rogério Teófilo, que juntos - os dois municípios - somam mais de 700 mil votos.  

Aliás, apesar de perder alguns dos prefeitos eleitos em 2016 para o PMDB, o tucanato alagoano permanece com os maiores colégios eleitorais - Arapiraca e Maceió - no Estado. 

Portanto, a pergunta que encerro o texto é: Se não for Rui Palmeira, quem será em 2018?

Quem será o candidato de oposição ao Governo de Alagoas? 

Quem?  

Redes Sociais: Kleversonlevy  
Email: kleversonlevy@gmail.com

Pré-candidato a federal, ex-prefeito garante apoio de parlamentares

Foto: Facebook 472e2278 2702 4f2b b576 bc76d8b1eec8 De Igreja Nova, Henrique e o Alderes, além dos vereadores Nado do Povão (PRTB) e Alando Lima (PROS)

Pré-candidato a deputado federal, o presidente do Partido Social Democrático em Alagoas (PSD) e ex-prefeito de Feliz Deserto, Maykon Beltrão, recebeu - ontem (07) - mais adesões para sua candidatura à Câmara dos Deputados. 

Em busca de apoios e percorrendo o Estado de Alagoas, com o intuito de fortalecer seu nome na disputa por uma das nove vagas de federal, o ex-prefeito se reuniu com vereadores de Igreja Nova, Anadia e União dos Palmares. 

Em suas redes sociais, Maykon Beltrão publicou fotos do encontro ocorrido na sede do Partido Social Democrático (PSD), em Maceió, na noite de ontem (07). 

Nado do Povão - PRTB - e Alando Lima - PROS - (Igreja Nova), Raymi Barros (PSD - Anadia)  e Elvinho (PV - União dos Palmares) garantiram trabalhar em busca de parcerias - nos respectivos municípios - para eleger o candidato a deputado federal da família Beltrão. 

"Recebi os amigos de Igreja Nova, Henrique e o Alderes, além dos vereadores Nado do Povão e Alando Lima, tratando de assuntos de interesses do povo igreja-novense. Por Anadia, o vereador Raymi Barros também esteve em busca de parcerias para o seu município. Já de União dos Palmares, o Célio Duarte e o vereador Elvinho trouxeram demandas para que possamos - juntos - trabalhar pela cidade palmarina", escreveu MB. 

Mais apoios

No final do ano passado, dos quinze (15) vereadores que fazem parte da Câmara Municipal de Coruripe, 14 - e os suplentes - estarão "marchando" juntos do candidato a deputado federal da família Beltrão. 

Gutte Brêda, Mesaque, Ailton do Nelson, Henrique Chicão, Edinho, Hugo Beltrão, Elieser, Roberta Beltrão,  Neguinho do Newton, Laranjinha, Juarez, Zé da Ní, Di do Jazon, Maurício da Farmácia, Dalmo e Neto Mota se reuniram para dizer 'sim' ao nome indicado pelo grupo político à Câmara dos Deputados. 

No litoral sul, MB conta ainda com várias lideranças políticas, demais vereadores e prefeitas (os) de Coruripe (Joaquim Beltrão), Jequiá da Praia (Jeannyne Beltrão), Feliz Deserto (Rosiana Beltrão), Piaçabuçu (Djalma Beltrão) e Penedo (Március Beltrão).

Maykon Beltrão continua se reunindo (basta acompanhar suas redes sociais) com lideranças alagoanas para tratar assuntos referentes à política alagoana e aos municípios, bem como, visando o fortalecimento e crescimento do PSD em Alagoas. 

Por fim, vale ressaltar: o deputado estadual João Beltrão (PSD) vai - novamente -  disputar o sétimo mandato na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

Redes Sociais: Kleversonlevy  

Email: kleversonlevy@gmail.com 

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com