Internautas organizam protesto anti-Bethânia

Socializando repercussões sobre o blog de Maria Betânia.


Leon Prado é o nome por trás do evento “Queremos ser Maria Bethânia”, que está previsto para acontecer na próxima sexta-feira às 17h em frente ao Ministério da Cultura. “Vi um monte de gente reclamando e pensei ‘se é pra reclamar, vamos reclamar direito’”, afirma. 267 pessoas já estão confirmadas para o protesto e o número de convites pendentes supera os 3 mil.
A crítica dos internautas é sobre o orçamento de R$ 1,3 milhões que o Ministério da Cultura liberou para que a equipe de Andrucha Waddington captasse. A ideia é que Waddington dirija 365 vídeos de dois minutos, que mostrem Maria Bethânia recitando poesias famosas em um blog, com um post por dia.
O evento “Queremos ser Maria Bethânia” já mobilizou vários internautas, que prometeram levar instrumentos e carros de som. “Vamos chegar fantasiados de Maria Bethânia porque todo mundo quer ser Maria Bethânia, né?” afirma Leon, que também administra um blog de poesia.
Mas esta não é a única crítica que ele faz ao projeto. “Se eu tivesse esses R$ 1,3 milhão para fazer um blog, iria investir numa pesquisa de novos poetas em vez de divulgar poemas já famosos que, às vezes, não pagam nem direito autoral pra pegar”, diz.
Embora o evento já seja fenômeno no Facebook, Prado não sabe o que esperar do resultado. “Não faço a menor idéia de como vai ser. Pode ir um monte de gente, pode não ir ninguém. Só indo lá pra saber”, diz.

Fonte: Correio Braziliense. Publicado em 17/03/2011. Disponível em
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2011/03/17/interna_diversao_arte,243153/internautas-organizam-protesto-anti-bethania.shtml

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

A poesia do Carcará. Pega, mata e come?

Um poema do Edson Santos, lá de Salvador, sobre o milionário Blog da cantora Maria Betânia aprovado pelo Ministério da Cultura. Edson fez inscrição para participar do III Festival das Palavras Pretas. Tomara que venha!

Jurídica técnica pouco poética
coloca nossa mente como patética
a nossa rima muito fonética
pena o clima de coisa não ética

Possa ser que seja mesmo legal
Mas não escapa de ser imoral
De tanto que é pouco cordial
Nem parece a Betânia que cantava com Gal

Carcará pega mata e come
Carcará mais coragem do que homem
Carcará...

Quando vê grana espalhada
lhe aumenta mais a fome
Se é a grana governada
Ele mata mulher e homem

Carcará...
Carcará...

Vai domando o quanto pode
Carcará
O povo que se explode

Ah carcará se eu pudesse falar
Mas é sempre a gente que não pode.
Pode?

Edson Costa
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

" Blog da Bethânia - um milhão de motivos de motivos pra você acessar".

MinC autoriza Maria Bethânia a captar R$ 1,3 milhão para criar blog e gera polêmica na web

RIO - A cantora Maria Bethânia entrou nos Trending Topics Brasil do Twitter na manhã desta quarta-feira, depois de ter recebido autorização do Ministério da Cultura para captar R$ 1,3 milhão, destinados à criação de um blog. De acordo com a colunista Monica Bergamo, da "Folha de S.Paulo" , a página "O Mundo Precisa de Poesia" terá um vídeo diário da cantora interpretando poemas, numa série de 365 clipes dirigidas por Andrucha Waddington.
No site do MinC, onde os detalhes do projeto estão disponíveis para consulta pública, ele é descrito como "um calendário virtual, que apresentará ao público 365 pílulas diárias de pura poesia. Uma forma democrática e idealista de levar poesia para a vida das pessoas por meio da mais potente ferramenta de comunicação do mundo atual". Do total do valor solicitado, R$ 1.798.600,00, foram aprovados para captação R$ 1.356.858,00.
Os internautas que colocaram Maria Bethânia nos Trendings Topics consideraram um exagero o dinheiro recebido para colocar o blog no ar. "Pô, Maria Bethânia, R$ 1,3 milhão em lei de incentivo para criar um blog? Não conhece wordpress.com?", indagaram os @blogueirosparanaenses, referindo-se à ferramenta de publicação gratuita Wordpress.
Sobraram também críticas para o MinC, que autorizou a captação para o projeto. Pelo Twitter, o músico Lobão jogou lenha na fogueira. "Sugeriria fezermos uma campanha tipo: DEVOLVE ESSA PORRA BETHANIA!!! Daí essa MPB formada por cadáveres insepultos querendo permanecer no presente contínuo através da chapa branca". Já o grupo mombojó, de Recife, fez uma comparação com sua própria dificuldade para captar recursos públicos: "E pensar que foi uma dificuldade aprovar míseros 35 mil reais para fazer o nosso primeiro disco pela lei de incentivo a cultura..."
Sem perder tempo, um internauta piadista criou no Blogspot (outra ferramenta de publicação gratuita) o " Blog da Bethânia - um milhão de motivos de motivos pra você acessar".

Fonte: O GLOBO

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

No Dia Mundial da Poesia tem Palavras Pretas.


O III Festival Alagoano das Palavras Pretas: Palavras com Cor e Gênero  acontece em 21 de março, no Dia Mundial da Poesia, data promulgada pela UNESCO e comemorado em mais de cem países.
21 de março é também Dia Internacional Pela Eliminação da Discriminação Racial, instituída em 1966, pela ONU e não Dia Internacional de Luta Contra o Racismo, como bem me alerta o Adomair O. Ogunbiyi, do Movimento Negro Unificado, lá do Maranhão.
O Festival Alagoano das Palavras Pretas: Palavras com Cor e Gênero já atravessa o aqui e invade alhures, plantando interesse lá para as bandas de Belo Horizonte, de onde escreve o Paulinho Andrade:”Tomei conhecimento desse evento através de Zebeto Corrêa, meu parceiro musical. Pena não poder comparecer ao seu evento, mas, minha canção seguramente vai estar. Se você procurar por Zebeto Corrêa e/ou Paulinho Andrade no youtube, vai poder ver um pouco do que andamos fazendo.
O Tizumba é um dos baluartes da cultura afro em Minas, o candomblé, a congada, os tambores e tal. Ele é músico instrumentista, ator e cantor. você deve encontrar bastante coisa sobre ele na internet. Tente www.tambormineiro.com.br, creio que tem tudo a ver com a proposta de vocês aí. Eu sou poeta e compositor, participo de festivais de música pelo Brasil à fora.
Olha só, não tenho nada preparado para o seu evento a não ser a canção que pretendo enviar, "CONTRAMÃO", mas, me lembrei desse texto de minha autoria, se vier a servir...”

GRIFE
Quando estamos nus
nada nos separa
minha cor zulu
tua cútis clara
meu índigo blue
tua roupa cara
um só murundu
sobre o chão de palha.

No III Festival Alagoano das Palavras Pretas teremos poemas de pé quebrado e muitas poesias inteiras. Poesias intercaladas pela bela cantoria da Angélica, servidora da Secretaria de Estado da Gestão Pública que canta versos encantatórios desafiadores da mesmice burocrática da palavra sem surpresas.
No III Festival o prefeito Flaubert Filho, do município de Viçosa, fará uma homenagem ao mestre de Quilombo, Daniel Francisco da Silva, recentemente falecido, considerado um excelente tocador e dançador de coco de roda. Encantado pela cultura popular, ele fabricou todos os chapéus do Guerreiro da Terceira Idade Riacho do Meio, criado em 2010 para se apresentar durante a festa da Emancipação Política de Viçosa.
No III Festival as palavras tiram o chapéu para o mestre guerreiro de Viçosa. Axé!
Entre uma música e essas gentes dispostas a felicidade tem versos saltitantes-A felicidade do negro é uma felicidade guerreira!-teremos a voz lírica da cantora Madalena Oliveira.
E para dar vazão ao burburinho da alma teremos a outorga do “Troféu Yalodê” , como justa homenagem pela atuação de mulheres a frente de ações empreendedoras que visam contribuir de forma sistemática e significativa para o exercício da cidadania,onde a erradicação do racismo estabeleça princípios da igualdade e justiça social.
Coloque na agenda: 21 de março, das 18 às 22 horas.
No final da noite a gente se reúne para brindar a vida com um bom coquetel na sala de espera do  Teatro Abelardo Lopes/SESI- Galeria Arte Center. Av. Antonio Gouveia, 1113, Pajuçara.
Sinta-se convidado!
Esteja convidada!


Para inscrever-se basta enviar um e-mail para raizesdeafricas@gmail.com dizendo: quero-participar-do-III-festival-das-palavras-pretas, com os seguintes dados: nome, instituição, celular, endereço

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Seminário Ároyé conta com parceria do Ministério de Educação.

O Àroyè- Seminário Afro-Alagoano: ‘Gênero palavra variável” que acontece dia 21 de março, das 08 às 16 horas, em Alagoas nasce como ação parceira do movimento social negro/Projeto Raízes de Áfricas, com as três esferas do governo: federal, estadual e municipal e a imprescindível articulação com a classe empresarial e iniciativa privada.
“O Àroyè- Seminário Afro-Alagoano: ‘Gênero palavra variável” tem como meta estabelecer uma ampla discussão sobre os efeitos perversos do racismo institucional propulsor do apartheid e das desigualdades sociais.
“A nova gestora da SECAD, Cláudia Dutra,como parceria federal do Àroyè fala um pouco sobre aspectos importantes do trabalho etnico : "A diversidade étnica é uma ação na qual somos aprendizes, entretanto, como a SECAD será para nós, uma grande escola acreditamos poder avançar no aprendizado, assegurando as condições necessárias para uma educação de qualidade para todos e todas”.
A meta do Seminário é a criação de documento referencial, como contributo para a implementação efetiva de políticas públicas comprometidas com o enfrentamento ao racismo institucional, sob a ótica da intersetorialidade de gênero e raça.
Nessa primeira etapa a centralidade da temática será “Acesso, Produção e Ascensão em Gênero e Etnia as Políticas de Estado”, com ênfase nas áreas de Educação, Comunicação e Segurança Pública”.
Segundo Cláudia Dutra:” Participar desse Seminário em Alagoas e tratar de um tema tão especial nos possibilita pensar a inclusão de todas as pessoas como um dos requisitos para o exercício da cidadania”.
+Lei Federal nº 10.639/03. A Lei que ensina às escolas a matemática das diferenças é a palestra que será ministrada por Misiara Cristina de Oliveira, representante do Ministério de Educação/SECAD.

O Àroyè- Seminário Afro-Alagoano: Gênero palavra variável conta, ainda, com a parceria da Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, Federação das Indústrias do Estado de Alagoas ,Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, Prefeitura de Viçosa, Polícia Civil e Fundação Municipal de Ação Cultural de Maceió.
Serão emitidos certificados para os participantes do Àroyè- Seminário Afro-Alagoano: Gênero palavra variável e III Festival Alagoano das Palavras Pretas, com carga horária de 15 horas.
O Seminário é gratuito e as vagas são limitadas. Outras informações através do telefone (82) 8827-3656/ 8815-5794 ou pelo e-mail: raizesdeafricas@gmail.com

Serviço:
“ÁROYÉ”- Seminário Afro-alagoano: Gênero palavra variável.
Quando:Dia: 21 de março- Dia Internacional de Luta Contra o Racismo
Local: Auditório 4º andar da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas
Avenida Fernandes Lima, 385 Casa da Indústria- Farol/Maceió/AL


 Programação

ÁROYÉ”- Seminário Afro-alagoano: Gênero palavra variável.
Tema Central: “Acesso, Produção e Ascensão em Gênero e Etnia as Políticas de Estado em Educação, Comunicação e Segurança Pública

08h00- Recepção- cafezinho e uma conversa mais intimista
09h00 – Solenidade de Abertura/ Composição de mesa
09h30- Apresentação do documentário:
Mulheres: Diálogos sobre Segurança Pública.
Produção: Instituto Magna Mater
Patricia Irazabal Mourão.
Coordenadora Executiva do Instituto Magna Mater
Simone Menezes- Diretora da Academia da Polícia Civil do Estado de Alagoas
10h30- Mesa Redonda:
+Lei Federal nº 10.639/03. A Lei que ensina às escolas a matemática das
diferenças.
*Misiara Cristina Oliveira- Ministério de Educação/SECAD
11h00- “ÁROYÉ”- Debate Geral
12h00- Ajeum (almoço)
13h30- +O racismo não é brinquedo, não! Pondo em prática a Campanha do
UNICEF: Por uma Infância sem Racismo!
+A questão de gênero e as interfaces com o feminismo negro na
Comunicação.
Cláudio Soriano- Presidente do Conselho Estadual de Direitos da Criança e
Adolescente do Estado de Alagoas (CEDCA/AL)
*Juliana Nunes Cezar- Jornalista da Empresa Brasil de Comunicação (EBC),
integrante de coletivos negr@s. Faz parte do Fórum de Mulheres Negras e da
Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (cojiradf.wordpress.com).
Distrito Federal/Brasília
Mediadora: Nelma Da Glória Nunes-ADE Estadual do SIPIA CT e Conselheira do CEDCA 14h30---“Abrindo Algemas”- Diálogos e enfrentamentos sobre a violência de gênero
dentro das prisões femininas.
Sheila Dias Almeida-Associação Nacional de Mulheres Negras Aqualtune- Rio
de Janeiro
15h30- “ÁROYÉ”- Debate Geral
Mediadora:
16h00- Encerramento parcial
18h00- Momento Cultural
III Festival Alagoano das Palavras Pretas: “Palavras com Gênero e Cor”.
Entrega do Troféu Homenagem Yalodê
Música, poesia, deleite, prazeres, encontros, palavras soltas ao vento.
22h00- Encerramento


 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Hoje é dia Nacional da Poesia. Vamos poetar no III Festival Alagoano das Palavras Pretas?

Para conhecimento e lembrando que o III Festival Alagoano das Palavras Pretas,acontece no dia Mundial da Poesia, 21 de março.

Dia da poesia marca data de aniversário de Castro Alves
Em março se comemoram o Dia Nacional (14) e o Dia Mundial da Poesia (21). A data nacional é em homenagem ao poeta abolicionista Castro Alves. Atividades por todo o Brasil marcam as datas.
A poesia nasceu na Grécia, berço da Civilização Ocidental, como poiesis (poihsiV), com Homero, através da "Ilíada" e da "Odisséia". A 30ª sessão da Conferência Geral da Unesco (Paris, 1999) proclamou o dia 21 de março como o Dia Mundial da Poesia. A data escolhida foi o do início da Primavera no Hemisfério Norte, que começa dependendo do ano, no dia 21 ou 22 de março.
No texto, a Unesco aborda a valorização de poetas nacionais cuja lembrança, data de nascimento ou morte estejam sendo comemorados. Assim, o Dia Nacional da Poesia no Brasil foi criado em homenagem ao poeta brasileiro Antônio Frederico de Castro Alves (1847-1871), no dia de seu nascimento, 14 de março.

O poeta abolicionista

Castro Alves ficou conhecido como o “poeta dos escravos” em função da sua luta pela abolição da escravidão. Sua indignação quanto ao preconceito racial ficou registrada na poesia “Navio Negreiro”, chegando a fazer um protesto contra a situação em que viviam os negros. Mas seu primeiro poema que retratava a escravidão foi “A Canção do Africano”, publicado em A Primavera. Cursou direito na faculdade do Recife e teve grande participação na vida política da Faculdade, nas sociedades estudantis. Poeta romântico, Castro Alves morreu de tuberculose na capital baiana Salvador em 06 de julho de 1871, com apenas 24 anos.
Entre os objetivos da iniciativa da Unesco está o incentivo e reconhecimento da poesia regional, nacional e internacional; desencadear processos que devem servir para apoiar a diversidade lingüística e cultural, utilizando a expressão poética; e oferecer a línguas ameaçadas de extinção a oportunidade de serem ouvidas na comunidade internacional. Como o dia 21 de março já é dedicado à eliminação de qualquer forma de preconceito, pode-se considerar uma associação dos temas para a comemoração.

Pelo país
Nos diversos estados, o Brasil se prepara para atividades alusivas às datas. No Rio de Janeiro, a Semana da Poesia 2011 irá homenagear Torquato Neto, poeta e letrista da Tropicália, e o letrista, dramaturgo e romancista Chico Buarque de Hollanda. Além dos saraus em espaços culturais, teatros, bares e livrarias, estão previstos lançamentos de livros e apresentações em escolas e ao ar livre. Também serão recolhidas assinaturas para o Manifesto a Favor do Rio, Capital da Poesia. Confira a programação completa.

No Rio Grande do Norte, a Fundação Cultural Capitania das Artes realiza um mini-curso entre os dias 14 e 18 de março (de segunda à sexta), ministrado pelo professor José Augusto Costa Júnior, coordenador da Biblioteca Esmeraldo Siqueira, em parceria com a Comissão Norte-rio-grandense de Folclore. Os interessados podem se inscrever até o dia 14 de março no Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão, localizado na Praça Augusto Severo, Ribeira. Informações através do telefone (84) 9903-9902. Participação gratuita.
Já em Itu (SP), será realizada a primeira edição do “Varal da Poesia”. Um varal com dezenas de poesias de autores nacionais, em sua maioria ituanos, estará exposto no local. Qualquer pessoa pode retirar do varal e levar consigo a poesia que mais apreciar. Mas para isso, o leitor deve escrever sua própria poesia e deixá-la no local. O evento ocorrerá no próprio dia 14 (segunda-feira), das 8 às 17 horas, na Casa da Cultura, localizada na rua Paula Souza, 664 – centro.
Da redação, Luana Bonone, com agências

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Programação do Àroyè- Seminário Afro-Alagoano: Gênero palavra variável

Programação

08h00- Recepção- cafezinho
09h00 – Solenidade de Abertura/ Composição de mesa
09h30- Apresentação do documentário:
Mulheres: Diálogos sobre Segurança Pública.
Produção: Instituto Magna Mater
Patricia Irazabal Mourão.
Coordenadora Executiva do Instituto Magna Mater
Simone Menezes- Diretora da Academia da Polícia Civil
10h30- Mesa Redonda:
+Lei Federal nº 10.639/03. A Lei que ensina às escolas a matemática das
diferenças.
*Misiara Cristina Oliveira- Ministério de Educação/SECAD
*Antonio Mario Ferreira– Coordenador Geral da Coordenação Geral de
Diversidade Ministério de Educação/SECAD.
*Ilma Fátima de Jesus- Mestra em Educação pela Universidade Federal do
Maranhão- Militante do Movimento Negro Unificado – MNU- Coordenadora do
Fórum Permanente de Educação e Diversidade Étnico-Racial do Maranhão.
11h30- “ÁROYÉ”- Debate Geral12h00- Ajeum (almoço)
13h30- +O racismo não é brinquedo, não! Pondo em prática a Campanha do
UNICEF: Por uma Infância sem Racismo!
+A questão de gênero e as interfaces com o feminismo negro na
Comunicação.
Cláudio Soriano- Presidente Estadual do Conselho de Direitos da Criança e
Adolescente do estado de Alagoas
*Juliana Nunes Cezar- Jornalista da Empresa Brasil de Comunicação (EBC),
integrante de coletivos negr@s. Faz parte do Fórum de Mulheres Negras e da
Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (cojiradf.wordpress.com).
Distrito Federal/Brasília
14h30---“Abrindo Algemas”- Diálogos e enfrentamentos sobre a violência de gênero
dentro das prisões femininas.
Sheila Dias Almeida-Associação Nacional de Mulheres Negras Aqualtune- Rio
de Janeiro
Representante ONU Mulheres- (confirmar)
15h30- “ÁROYÉ”- Debate Geral
Mediadora: Nelma Da Glória Nunes- ADE Estadual do SIPIA CT e Conselheira na Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos.16h00- Encerramento parcial
18h00- Momento Cultural
III Festival Alagoano das Palavras Pretas:“Palavras com Gênero e Cor”.
Socialização do documento
Entrega do Troféu Homenagem Yalodê
Música,poesia,deleite,prazeres,encontros,palavras soltas ao vento.
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Ároyè, o debate sobre racismo institucional

O Projeto Raízes de Áfricas, em parceria com o Ministério de Educação/SECAD, Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, Federação das Indústrias do Estado de Alagoas ,Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, Prefeitura de Viçosa, Polícia Civil e Fundação Municipal de Ação Cultural de Maceió, realiza ampla discussão acerca dos efeitos da variável raça/cor/gênero como fator determinante de desigualdade social de meninas e mulheres negras e pardas e o racismo institucional.
O tema será tratado  na próxima segunda-feira, dia 21 de março, das 08 às 16 horas, durante o Àroyè- Seminário Afro-Alagoano: Gênero palavra variável, e tem como objetivo reunir de forma participativa e abrangente,mulheres representantes de movimentos sociais, comunidades negras, representantes de governo e sociedade em geral.
Palestrantes locais, de Brasília, Rio de Janeiro e do estado do Maranhão desenvolverão temas específicos, tendo como pressupostos o Plano Nacional para Educação das Relações Étnicorraciais, Estatuto da Igualdade Racial, Plano Nacional de Políticas para as Mulheres.
A meta do Seminário é a criação de documento referencial, como contributo para a implementação efetiva de políticas públicas comprometidas com o enfrentamento ao racismo institucional, sob a ótica da intersetorialidade de gênero e raça.
Nessa primeira etapa do Seminário a centralidade da temática será “Acesso, Produção e Ascensão em Gênero e Etnia as Políticas de Estado”, com ênfase nas áreas de Educação, Comunicação e Segurança Pública”.
Em datas posteriores novas temáticas serão trabalhadas.
Serão emitidos certificados para os participantes do Àroyè- Seminário Afro-Alagoano: Gênero palavra variável e III Festival Alagoano das Palavras Pretas, com carga horária de 15 horas.
O Seminário é gratuito e as vagas são limitadas. Outras informações através do telefone (82) 8827-3656/ 8815-5794 ou pelo e-mail: raizesdeafricas@gmail.com
Serviço:
ÁROYÉ”- Seminário Afro-alagoano: Gênero palavra variável.
Quando:Dia: 21 de março- Dia Internacional de Luta Contra o Racismo
Local: Auditório 4º andar da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas
Avenida Fernandes Lima, 385 Casa da Indústria- Farol/Maceió/AL
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Tairone Silva, o menino negro de 17 anos , campeão brasileiro de boxe é assassinado.

A violência não perde seu rumo, o Mapa da Violência 2011 mostra que enquanto os assassinatos de brancos vêm caindo, os de negros continuam a subir. Na população jovem, o estado de Alagoas é campeão em mortalidade. Em 2008, morreram 1.304 % mais negros que brancos. É um genocídio programado!
Mesmo não sendo alagoano Tairone, agora, fará parte de uma fria e invisível estatística: jovens e mais jovens estão sendo abortados da vida. Se for negro, então...Até quando?

Tairone Silva, boxeador negro, campeão brasileiro de sua categoria foi morto aos 17 anos, nesta última sexta-feira em Osório (Região Metropolitana de Porto Alegre) após se envolver em uma discussão com um policial militar.
O jovem boxeador tido como promessa do esporte se preparava para disputar uma vaga nas Olimpíadas de 2016.
De acordo com as investigações da Polícia Civil e o relato de testemunhas, a briga entre os dois começou na porta de casa da mãe do boxeador. Após troca de xingamentos e luta corporal, o policial sacou sua arma e deu dois tiros em Tairone. Alexandre Camargo Abe teve prisão preventiva decretada e está detido no quartel da Brigada Militar da cidade. Ele alegou legítima defesa.
Ainda segundo a polícia, o crime teria sido motivado pela inveja que o Camargo estaria sentindo pelo sucesso do boxeador. Populares tentaram incendiar a casa do agente, mas a Brigada Militar reforçou a segurança no local. O corpo de Tairone Silva foi velado na Câmara de Vereadores de Osório e enterrado neste sábado.
Em nota, a Confederação Brasileira de Boxe lamentou sua morte.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Youtube vai contratar 200 empregados.

Para quem interessar possa...


O maior site de vídeos online, Youtube.com, afirmou que irá contratar mais 200 empregados, o que representa cerca de um aumento de 30% dos trabalhadores relacionados com o website. A maioria das vagas é para a California, EUA, mas existem outras por diversas cidades espalhadas pelo mundo, Milão, São Petersburgo, Tóquio, Zurique e São Paulo, Brasil.
Actualmente o Youtube conta com 650 funcionários e acordo com a companhia, 35 horas de vídeo são enviados ao YouTube por minuto, com imagens sendo vistas mais de 2 bilhões de vezes por dia.
O Youtube parece seguir uma nova estratégia sendo que esteve em maus lençóis, devido a falta de lucro que o site tinha. Actualmente o Google parece estar em conversações com várias editoras de forma a tentar mostrar trailers oficiais e até mais tarde, criar um “clube vídeo” online.
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com