Vanessa Alencar

Curtas: concurso para saúde, frente parlamentar e homenagem a médium...

Divulgação - Montagem: CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

 

Saúde

O governador Renan Filho (MDB) anunciou em sua conta no Twitter, neste final de semana, que em breve irá anunciar um grande concurso público para a área da saúde em Alagoas.

Ele garantiu ainda que, nos próximos dias, irá apresentar, junto com o secretário da Saúde, Alexandre Ayres, o Hospital da Criança Alagoana, que será entregue na capital até o final deste ano, e a Policlínica de Especialidades: “Estes são dois novos passos da nossa saúde pública”.

Frente Parlamentar

Os deputados federais alagoanos Sérgio Toledo (PR), Isnaldo Bulhões (MDB) e Nivaldo Albuquerque (PTB) integram a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Consumidores de Energia, que será lançada oficialmente nesta quarta-feira, às 10h30, na Câmara dos Deputados.

Coordenada pelo deputado Cássio Andrade (PSB-PA), o grupo é composto por seis senadores e 195 deputados.

Divaldo Franco

Foi protocolado nesta segunda-feira (8), na Assembleia Legislativa de Alagoas, o Projeto de Resolução, de autoria do deputado Bruno Toledo (PROS), concedendo o Diploma de Mérito pela Valorização da Vida ao médium e orador espírita Divaldo Pereira Franco, pelos relevantes serviços prestados nas ações de fortalecimento das políticas públicas nacionais e estaduais de assistência social.

Na justificativa, o parlamentar destaca que merece reconhecimento público o trabalho de Divaldo Franco à frente da instituição Mansão do Caminho. Fundada por ele em 1952, em Salvador, o local abriga hoje um complexo educacional que atende cerca de três mil crianças e jovens de baixa renda, oferecendo diversas atividades.

Ainda conforme Toledo, a instituição inspirou e estimula as atividades do Lar São Domingos, em Maceió, onde são atendidas 500 crianças e jovens e 240 famílias em situação de vulnerabilidade social.

JHC ingressa com representação contra a Equatorial junto à Aneel

Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O deputado federal JHC (PSB) ingressou nesta quinta-feira (4), com uma representação contra a empresa Equatorial Energia Alagoas, junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em razão dos recentes apagões registrados no Estado nos últimos dias.

No documento endereçado ao diretor-geral da agência reguladora e protocolado hoje, o parlamentar cita que, em cerca de uma semana, três apagões atingiram Maceió e várias cidades do interior.

Diante da informação da Equatorial Energia de uma das interrupções - no dia 22 de março -, decorreu de problemas na rede de distribuição da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), JHC requereu que a Aneel adote as medidas necessárias para avaliar as causas do problema, as falhas no fornecimento do serviço e as vias de reparação, tanto do restabelecimento do fornecimento quanto dos prejuízos porventura causados à população em decorrência das interrupções.

Hoje, durante reunião na Defensoria Pública do Estado, representantes da Equatorial informaram que as chuvas geraram quedas de energia no interior e um dos apagões foi causado por falha na rede elétrica local. Os outros dois apagões ocorreram em subestações da Chesf.

A empresa explicou que a rede elétrica é defasada, mas está passando por uma reestruturação visando evitar novos apagões.

Prefeitura credencia prestadores de serviços em 50 áreas

Reprodução/Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Prefeitura de Campo Alegre

A Prefeitura de Campo Alegre divulgou nesta quinta-feira (4), no Diário Oficial dos Municípios, uma chamada pública para credenciamento de microempreendedores Individuais (MEIs) para prestação de serviços em diversas áreas, como alfaiataria, música, eletricista, fotografia, locação de móveis e equipamentos esportivos, marcenaria, mecânica, manutenção de computadores e telefonia.

Também será feito credenciamento de pessoas físicas e microempreendedores individuais especializados em serviços de arbitragem desportiva e em abate de animais.

Os envelopes contendo a documentação para o credenciamento serão recebidos na sede da Comissão Permanente de Licitação, localizada na  Avenida Monsenhor Hildebrando Veríssimo Guimarães, 02, no Centro de Campo Alegre, durante o período de 04 de abril de 2019 até às 16h do dia 22 de abril de 2019.

Mais informações, na edição de hoje do Diário dos Municípios (http://www.diariomunicipal.com.br/ama/) e no site da prefeitura (www.campoalegre.al.gov.br).

Vídeo editado: “Espero que tenha sido um maloqueiro”, diz Chico Filho sobre desconfiança envolvendo colegas

Assessoria/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Chico Filho durante participação em audiência no Senado

“Fui vítima de uma grande armação de políticos que não querem o bem do nosso estado, de pessoas canalhas, que só querem o mal, que se acovardam, não enfrentam a tribuna e de forma rasteira, praticando a política imunda, usam de certos artifícios para tentar prejudicar o trabalho do outro”. O desabafo foi feito pelo vereador Chico Filho (Progressistas), durante a sessão desta quarta-feira (3), na Câmara Municipal de Maceió.

O parlamentar se referiu ao vídeo editado que circulou nas redes sociais, com um trecho da participação dele na audiência pública do Pinheiro, realizada no dia 21 de março, em Brasília. A fala, fora de contexto, induzia o internauta a acreditar que o vereador estaria mais preocupado com os prejuízos econômicos que uma suposta saída da Braskem traria a Alagoas.

Em aparte ao pronunciamento de Francisco Sales (PPL), Chico deu a entender que, em algum momento, o nome do colega foi ventilado na história.  “Eu liguei para o senhor lá de São Paulo... para dizer que eu não desconfiava do senhor, que eu acreditava no senhor, mas a verdade virá à tona, doa a quem doer... Vamos descobrir quem está por trás disso, assim como o Ministério Público descobriu quem estava por trás daquelas fake news que tocavam o terror na comunidade do Pinheiro”.

Em outro ponto da fala, prosseguiu: “Eu espero que não tenha envolvimento de pessoas próximas a mim, de colegas vereadores, de colegas deputados estaduais, pessoas ligadas ao governo... Espero que tenha sido apenas um maloqueiro, porque a gente vai encontrar quem foi”.

Frisando que ninguém está acima da lei, o vereador lembrou que em nenhum momento fez defesa da empresa, mas sim defesa de vidas: “A Braskem tem que ser responsabilizada pelos danos causados, doa a quem doer. E esse sempre foi, é e será nosso posicionamento”.

Ao fim do aparte, Sales disse ter ficado muito triste só de Chico Filho ter pensado que a distribuição do vídeo nas redes sociais possa ter sido algo direcionado, feito por um colega: “Eu não acredito, sinceramente, como um colega de parlamento teria um comportamento tão baixo, de fazer algo tão mesquinho, injusto e tão pobre... É a mesma coisa de dar um murro nas costas... Nunca dei um murro nas costas... Não acredito que foi direção política, mas se o senhor acha isso, vá adiante, vá à PF, ao MP... para apurar e punir quem fez isso”.

 

 

 

Renan Calheiros diz que se arrepende de postagem contra jornalista: "Essas coisas não se justificam"

Reprodução/Revista Época Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Senador Renan Calheiros

Em uma longa entrevista publicada na revista Época desta semana, o senador Renan Calheiros (MDB) discorreu sobre vários assuntos e fez um mea-culpa acerca da agressiva postagem publicada em seu Twitter, contra a jornalista Dora Kramer, logo após a eleição de Davi Alcolumbre (DEM) para presidência do Senado.

Ao avaliar os três primeiros meses do governo Jair Bolsonaro (PSL), o alagoano disse que está sendo pior do que imaginava e que “os maiores oposicionistas (do governo), hoje, são os governistas”.

Questionado se seria oposição na Casa, respondeu que o fato de não estar na presidência o deixa mais à vontade para exercer um papel mais independente.

Sobre a eleição para presidência do Senado, Calheiros afirmou que a interferência das redes neste caso, no Congresso e no STF, colaboraram para que ele não pense mais na hipótese de ser candidato novamente.

Ele também disse acreditar que houve interferência de segmentos do Palácio contra sua candidatura, mas não do próprio presidente, e pontuou, em outro trecho da entrevista, que integra hoje a bancada do baixo clero.

Sobre a postagem contra Dora Krammer, que gerou enorme repercussão negativa, o senador frisou que rede social não deve ser feita com o fígado, tanto que, “quando percebi o exagero, retirei a postagem”.

“Eu me arrependo muito. Essas coisas não se justificam. São erros. Política não se faz assim”, finalizou.

Prefeitura cria cargos efetivos e deve realizar concurso público para quase 120 vagas

Ilustração/Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Concurso público

A prefeita de Maravilha, Conceição Albuquerque, sancionou a lei que cria cargos efetivos no quadro de servidores públicos do Poder Executivo Municipal. A publicação consta no Diário Oficial dos Municípios de sexta-feira (29).

Conforme a lei, serão ofertadas quase 120 vagas, em 42 cargos nos níveis fundamental, médio e superior, a serem preenchidos por meio de concurso público.

Os salários estimados são entre R$ 998 e R$ 3.569,40.

Ainda não foi divulgada a data prevista para realização do certame.

 

Rodrigo Cunha anuncia que abriu mão de aposentadoria especial

Roque de Sá/Agência Senado Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Senador Rodrigo Cunha

Em meio à discussão sobre a Reforma da Previdência, Rodrigo Cunha (PSDB) antecipou que já abriu mão da aposentadoria especial a que teria direito, como senador.

Cunha usou as redes sociais nesta sexta-feira (29) para dizer que discorda do benefício muito maior que o teto recebido pela maioria dos aposentados brasileiros.

“Eu não concordo com uma disparidade como essa, e por isso abri mão. O fim dos privilégios começa com a atitude que tomamos no dia a dia”, afirmou.

Hoje, deputados federais e senadores têm um regime próprio de previdência, o Plano de Seguridade Social dos Congressistas.

Projeto

Já tramita na Casa um projeto de lei, de autoria do senador  Reguffe (DF) - que abriu mão do benefício desde o primeiro mandato, ainda como deputado distrital - extinguindo a aposentadoria especial concedida a parlamentares. 

Pela proposta, os parlamentares de todo o país seriam integrados ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS), como todos os demais brasileiros mortais. 

 

 

Suicídios em AL: “Poder público é corresponsável”, alerta vereadora

Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Vereadora Silvania Barbosa

A vereadora Silvania Barbosa (PRTB) levou ao plenário da Câmara Municipal de Maceió (CMM) um assunto que precisa ser tratado com urgência: o alto número de casos de suicídios em Alagoas e a importância de intensificar políticas de prevenção.

Na sessão de terça-feira (26), a vereadora lembrou que, conforme dados da Organização Mundial de Saúde, o Brasil ocupa a oitava posição em número de suicídios, com 12 mil casos registrados anualmente.  

Conforme divulgado por sua assessoria de Comunicação, Silvânia compartilhou outras informações com os colegas, durante a sessão, como o fato de que, ainda segundo a OMS, 90% dos suicídios poderiam ser evitados com acompanhamento psicológico e tratamento medicamentoso. “Isso demonstra que o poder público é corresponsável por essas mortes”, frisou a vereadora.

“Não podemos esperar o Setembro Amarelo ou por datas alusivas para tratar do assunto. Prevenir o suicídio deve ser um trabalho diuturno. Aproveito a oportunidade para divulgar o telefone do Centro de Valorização da Vida, o CVV, por meio do 188, onde voluntários prestam assistência por telefone, e-mail ou chat, a pessoas que sofrem de ansiedade, depressão e que são acometidas por pensamentos suicidas”, concluiu Silvania.

 

Deputado prepara lista de órgãos ‘privatizáveis’ em Alagoas: “Cabides de emprego e péssimo serviço"

Fotos: Vanessa Alencar/CM/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Davi Maia

O deputado estadual Davi Maia (DEM) trabalha, juntamente com seu gabinete, em uma lista de órgãos que poderiam ser privatizados em Alagoas. Ele contou ao Blog que o levantamento ainda está sendo realizado, mas adiantou alguns nomes que estão sendo estudados: Casal, Ideral/Ceasa, Imprensa Oficial, Algás, Centro de Convenções, Desenvolve, Alagoas Ativo, Ipaseal, estádio Rei Pelé e Lifal.

“Nós estamos, no meu gabinete, nos dedicando a fazer um pente fino nessa questão. Tem órgãos que ainda estamos estudando, a Desenvolve, por exemplo, é melhor que seja privada ou continue estatal? Qual é o custo que isso gera para o poder público? quantos cargos comissionados temos?”, questionou.

Em relação a outros órgãos, foi enfático: “Eu posso dizer o seguinte, que não tem pra quê o Estado ter uma gráfica oficial. Não tem pra quê o Estado ser dono do Ceasa, nem do Centro de Convenções ou ter um laboratório. São todos órgãos que, no meu entender, como liberal que sou, funcionam apenas como cabide de emprego e prestam um péssimo serviço... O que é  mais barato hoje? Comprar um cartão na rede privada ou fazer na Cepal? Quem procura a Cepal? Para que serve? Qual o motivo do Centro de Convenções ser estatal? São questionamentos como esse que estamos fazendo e nos debruçando”.

O parlamentar prosseguiu comentando que tem pastas que ninguém sabe para que servem. “O próprio Ipaseal, que tem um valor de mercado muito grande, hoje as pessoas estão sendo prejudicadas porque o plano não está sendo recebido nas clínicas, sem contar que o preço aumentou sem avisar aos clientes”, completou.

O deputado contou que várias informações acerca dos órgãos avaliados estão disponíveis no Portal da Transparência e outras estão sendo solicitadas, especialmente a Casal que, segundo ele, é uma “caixa preta” que precisa ser aberta: “Tem um prejuízo que a Casal gera todos os meses e é sentido no serviço prestado. Estamos nos debruçando em dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – SNIS, que mostra as bases de dados e abastecimento da água e do tratamento de esgoto pelo Instituto Trata Brasil e também pelo estudo do BNDES”.

Em relação ao Serveal e Carph, cujas extinções foram anunciadas este mês, Maia disse que apoia o governo no objetivo, mas não na forma como os processos foram conduzidos, “colocando os servidores para foram, sem pagar os direitos trabalhistas e sem dizer a ninguém”.

A ideia é que, após concluído, o levantamento seja divulgado e entregue pficialmente ao governo do Estado .

Depois do Pinheiro, Rodrigo Cunha leva “golpe do diploma” para o Senado

Geraldo Magela/Agência Senado Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Rodrigo Cunha comanda Comissão

Depois de comandar a audiência pública que discutiu a situação do bairro Pinheiro, em Maceió, durante toda a quinta-feira passada (21), o senador Rodrigo Cunha (PSDB) leva agora para o Senado outra discussão envolvendo Alagoas: a existência de faculdades irregulares que lesaram milhares de estudantes, no que ficou conhecido como o “golpe do diploma”.

A audiência acontece nesta terça-feira (26), na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle da Defesa do Consumidor do Senado, presidida pelo alagoano.

Conforme divulgado pela Agência Senado, foram convidados para o encontro representantes da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed); Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup); Associação Brasileira dos Estudantes de Educação a Distância (ABE-EAD); Ministérios da Educação e da Justiça; Movimento Diploma Legal, entre outros.

Os interessados podem participar da audiência com comentários ou perguntas, por meio do portal e-Cidadania e do Alô Senado.

CPI

Na sexta-feira passada (22), a Assembleia Legislativa de Alagoas discutiu, em sessão especial proposta pelo deputado estadual Marcelo Beltrão (MDB) a existência das faculdades fantasmas. Ele adiantou que a Casa deve instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o golpe que vitimou milhares de alunos no estado.

Já o Ministério Público Estadual de Alagoas ajuizou uma ação civil pública contra cinco instituições de ensino superior envolvidas no caso e requereu o bloqueio de bens das empresas no valor de R$ 5 milhões.

Finalmente parece que o cerco está se fechando. 

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com