Vanessa Alencar

ALE irá convidar gestão de UPA para explicar circunstâncias da morte de paciente com Coronavírus

Foto: Arquivo/Cada Minuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Assembleia Legislativa de Alagoas

A morte do primeiro paciente vítima de Coronavírus em Alagoas repercutiu na sessão desta quarta-feira (01), na Assembleia Legislativa, quando foi aprovado um requerimento convidando a direção do Instituto Saúde e Cidadania (Isac), responsável pela gestão das UPAs Trapiche, Benedito Bentes, Marechal Deodoro e Rio Largo, a esclarecer as circunstâncias do atendimento, da internação e do óbito, ocorrido ontem, na UPA do Trapiche.

Quem trouxe o assunto ao plenário foi o deputado Davi Maia, autor do requerimento, em conjunto com o deputado Cabo Bebeto. Classificando o episódio de “nebuloso”, Maia criticou a “ânsia” do governador em anunciar a morte, em seu Instagram pessoal, antes mesmo de a família da vítima ser informada do resultado positivo do exame.

“Tem nota da gestão da UPA do Trapiche dizendo que não conseguiu a transferência do paciente para outros hospitais... Isso nos deixou bastante proecupados, porque o governador fala sempre que as UPAs estão habilitadas para atender os casos de Covid-19 em Alagoas”, destacou Maia, questionando ainda a suposta demora no resultado do exame e o “festival de fake news” proporcionado por Renan Filho.

Cabo Bebeto também cobrou respostas para as denúncias dos familiares do paciente de que a UPA não possuía estrutura adequada para o atendimento e criticou o que considerou “uma gigantesca gafe do governador” em divulgar a causa da morte antes de informá-la à família.

“Precisamos ouvir a administração da UPA para que ela garanta que os pacientes de Coronavírus terão atendimento adequado nesses locais, porque nesse primeiro caso, o que vimos foram filho, nora e neta da vítima revoltados com a forma como tudo ocorreu”, reforçou.

Estrutura

Líder do governo, o deputado Silvio Camelo lamentou o óbito e, destacando que o Executivo não tem poupado esforços no enfrentamento ao Coronavírus, citou que o estado há tem 85 leitos disponíveis para pacientes do Covid-19 nos hospitais de referência.  

“O governador está no Instagram porque precisa mostrar que não se omite... Estamos enfrentando uma guerra e vamos, com união, vencer essa guerra com o mínimo possível de vítimas, que infelizmente existirão”, pontuou.

Também em aparte ao pronunciamento de Davi Maia, a deputada Jó Pereira elencou suas preocupações com as “informações truncadas” envolvendo a morte. “Acho que foi descaso divulgar a informação da causa do óbito sem antes comunicar a família, mas é preciso que tudo isso sirva de alerta... A percepção que passa, neste caso, também é da falta de um fluxo definido de atendimento, apesar dos leitos disponíveis... Porque eles ainda não estão sendo usados? Porque esse senhor que faleceu não foi transferido da UPA para os hospitais de retaguarda, se existem leitos?", questionou.

“Fica o alerta para que haja esse fluxo de informação de atendimento... É necessário organizar, definir bem esse fluxo, informar os profissionais de saúde e à toda sociedade sobre ele, para que inclusive evitemos também a propagação... O governo tem se esforçado muito, mas tão importante quanto disponibilizar os leitos é o planejamento de como eles serão utilizados”, concluiu Jó.

Os deputados Francisco Tenório, Marcelo Beltrão, Inácio Loiola e Ricardo Nezinho também se pronunciaram sobre o assunto. Os três primeiros reforçaram a preocupação com o que aconteceu e com a estrutura do Estado para o atendimento dos casos do Covid-19 e Nezinho, além de defender as ações tomadas pelo governo, parabenizou Renan Filho “por estar colocando a cara à tapa: “O grande remédio hoje é a prudência e o isolamento social”.

 

“Mandetta virou ajudante de palco”, lamenta ex-ministro alagoano

CadaMinuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Maurício Quintella

“Bolsonaro vai esvaziando o ministro Luiz Henrique Mandetta, só não o demitiu, porque não pode nesse momento! Mudou o formato de coletiva diária do Ministério da Saúde. A partir de hoje, com diferentes ministros!!!! Mandetta infelizmente virou ajudante de palco!!”.

O desabafo, em tom de preocupação, foi feito na tarde desta segunda-feira (30), via Twitter, pelo secretário de Infraestrutura de Alagoas, Maurício Quintella, que é também ex-deputado federal e ex-ministro dos Transportes do governo de Michel Temer.

Quintella também repercutiu a fala do ministro da Casa Civil, Braga Neto Walter Souza Braga Netto, durante entrevista coletiva nesta tarde no Palácio do Planalto, de que “o governo não tem intenção de demitir o ministro Mandetta, por enquanto”.

A fala exata de Braga Neto, ao lado do próprio Mandetta e de outros ministros de Bolsonaro, foi a seguinte: “Não existe essa ideia de demissão do ministro Mandetta. Isso aí está fora de cogitação no momento, está certo? Não existe".

A fritura de Mandetta vem sendo comentada nos bastidores desde que o ministro da Saúde reforçou publicamente a necessidade de isolamento social no combate a pandemia do Coronavírus, indo de encontro às falas do presidente Jair Bolsonaro, que também vem ignorando as orientações do próprio Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS) em relação ao assunto.

Davino pede abertura parcial de igrejas e outro Davi reage: “Até o Papa está online”

Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Davi Davino Filho

 

Um dos requerimentos discutidos na sessão desta segunda-feira (30), na Assembleia Legislativa, de autoria do deputado Davi Davino Filho, solicita ao governo a abertura parcial de templos e igrejas em Alagoas, para que os fiéis possam realizar suas orações individuais nos locais, mantendo, no entanto, a proibição da celebração de missas, cultos ou outras reuniões que provoquem aglomeração de pessoas.

Outro Davi, o Maia, anunciou que votaria contra o requerimento, destacando que quase todas as igrejas estão realizando suas celebrações de forma online. Ele pontuou que muitos desses locais são pequenos, o que impediria o distanciamento social caso abrissem as portas: “Entendo o papel fundamental de padres e pastores, mas acho que temos que continuar trabalhando online... Até o Papa está celebrando online”.

Antes de pedir o adiamento da discussão do requerimento, o deputado Antônio Albuquerque disse entender o apelo das igrejas pelo retorno ao funcionamento, mas afirmou que o esforço do isolamento deve ser de todos e as orações podem ser feitas em qualquer ambiente.

Na semana passada, por meio de sua assessoria de Comunicação, Davi Davino justificou a importância da fé, principalmente em momentos de calamidade pública e lembrou que as ações das igrejas “constituem fator de valor imensurável no amparo e conforto daqueles que mais precisam”.

A indicação também propõe que as igrejas sejam autorizadas a realizar atividades de caráter assistencialista, podendo ficar disponíveis para o recebimento e distribuição de doações para a população carente.

McDonald’s doa refeições para profissionais de saúde em Maceió e outras 21 cidades

Fotos: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

 

A Arcos Dorados, franquia independente do McDonald's, está doando refeições aos profissionais de saúde de instituições distribuídas por todo o país, por meio do programa intitulado “Bom vizinho”. Conforme a assessoria de imprensa do grupo empresarial, 29 instituições receberão produtos da rede em 22 cidades, entre elas Maceió.

Na capital alagoana, a instituição escolhida foi o Hospital Hélvio Auto, que recebeu 420 produtos distribuídos aos seus profissionais de saúde nesta quinta-feira (26). A ideia é apoiar as pessoas que estão na linha de frente do combate à pandemia do Coronavírus.

Junto com as refeições, os funcionários da franquia têm, por conta própria, enviado mensagens de apoio e agradecimento aos profissionais.

Ainda segundo divulgado pela assessoria, as doações começaram no final de semana passado, em São Paulo. As entregas estão sendo realizadas em veículos de grande capacidade, evitando a circulação excessiva de motos e entregadores nos hospitais.

Delícia de iniciativa!

Projeto de lei suspende desconto previdenciário para aposentados em AL

Foto: Thiago Davino /CadaMinuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Assembleia Legislativa de Alagoas

Um Projeto de Lei protocolado pelo deputado estadual Davi Maia (DEM) na Assembleia Legislativa suspende, pelo período de seis meses, o desconto previdenciário de 14% nos proventos de aposentados e pensionistas de Alagoas. De acordo com a Reforma da Previdência aprovada no ano passado, a cobrança deve começar a partir do próximo mês de abril.

“Nossa ideia é atender e dar mais tranquilidade para que as pessoas que estão no grupo de risco tenham a saúde financeira para enfrentar essa grave crise”, explicou o parlamentar, se referindo a pandemia do Coronavírus.

Davi Maia, que também apresentou uma indicação, no mesmo sentido, ao Governo do Estado, já tinha alertado que, por estarem no grupo de risco do Covid-19, neste momento aposentados e pensionistas precisarão mais do que nunca de recursos para lidarem com possíveis necessidades de medicação e tratamento.

 

Deputado sugere pontos volantes e “drive thru” de vacinação em AL

Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Inácio Loiola

Visando evitar tumulto e aglomerações nas unidades de saúde, o deputado estadual Inácio Loiola sugeriu ao Estado e municípios a criação de pontos volantes de vacinação contra Influenza em locais abertos e também no sistema "drive thru" na estrutura física do Detran Alagoas na capital e nas Ciretrans, nos municípios.

Em resposta a sugestão do parlamentar, no Twitter, o diretor-presidente do Detran, Adrualdo Catão, disse que o órgão está a disposição da Secretaria de Saúde (Sesau) para implementar as medidas mais eficientes.

“Em Maceió, uma ação conjunta junto a prefeitura, Sesau, militares do BPTran e agentes de trânsito da SMTT podem organizar o fluxo de pessoas e de trânsito durante este trabalho de forma segura, que possibilitará aos idosos e outros cidadãos com dificuldade de locomoção um atendimento rápido e sem sair do carro para receber a imunização”, destacou Loiola.

A sugestão do deputado é válida e merece ser discutida pelas autoridades, tendo sido inclusive já adotada em outros estados, como São Paulo, onde há equipes de vacinação  'drive-thru', nas quais os idosos podem ser vacinados sem descer do veículo e sem ter contato com outras pessoas.

Na capital alagoana, o primeiro dia de vacinação, exclusiva para profissionais da saúde e idosos com mais 60 anos, levou um grande número de pessoas aos postos e houve relatos de locais que não receberam as vacinas e outros cuja quantidade recebida foi inferior a demanda.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que as unidades de saúde seguem sendo reabastecidas para atender aos usuários e que não é necessário todos se dirigirem aos postos neste momento, já que a campanha segue até 22 de maio e os postos de vacinação serão ampliados ainda esta semana.

Servidores do HGE recebem pizzas com mensagens de apoio e agradecimento

Fotos: Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Servidores do HGE recebem pizza com mensagens de agradecimento

Neste sábado (21), servidores do Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, foram surpreendidos com uma remessa de pizzas de diversos sabores, com mensagens de apoio, conforto e agradecimento escritas nas embalagens.

“Se cuida tá! Porque depois de tudo passar eu vou querer te encontrar e te abraçar forte! Bem forte!”, dizia uma das mensagens.

O gesto, dois dias depois da notícia de que profissionais da saúde, em São Paulo, estão sendo hostilizados e até agredidos a caminho do trabalho, é um alento.

A esses profissionais, juntamente com aqueles da segurança pública, imprensa e todos os outros que estão na linha de frente durante a pandemia, nossos mais profundos agradecimentos, aplausos e respeito.

Live

Em live transmitida no final da manhã deste domingo (22), no Instagram, entre outros assuntos o  governador Renan Filho (MDB) agradeceu o trabalho dos servidores públicos do Estado neste momento, principalmente nas áreas da saúde e segurança, e comentou o presente recebido pelos servidores do Hospital Geral.

Do vídeo gravado em sua residência, Renan Filho também agradeceu a cooperação dos alagoanos no cumprimento do isolamento, mostrou o lugar onde os filhos têm brincado, na varanda, durante a quarentena e voltou a apelar pela colaboração de todos no enfrentamento à pandemia.

Coronavírus: senadores de AL sugerem medidas ao governo federal

Foto: Reprodução / Montagem CM Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Fernando Collor, Renan Calheiros e Rodrigo Cunha, senadores alagoanos

Os três senadores alagoanos, Renan Calheiros (MDB), Fernando Collor (Pros) e Rodrigo Cunha (PSDB) utilizaram suas respectivas contas no Twitter para repercutir as medidas do governo federal diante da pandemia do coronavírus e seus efeitos na economia do país.

Para Renan, enquanto Estados Unidos cortam impostos, juros e incentivam empresas e a França suspende cobranças de gás e água, no Brasil “as medidas soam insuficientes”.

“É preciso linhas de créditos emergenciais para o Sistema de Saúde e para as empresas honrarem os salários”, destacou o emedebista.

Frisando que o enfrentamento ao Coronavírus exigirá soluções compartilhadas entre Poder Público e o setor privado, Rodrigo Cunha anunciou que enviou ao governo federal e as empresas uma série de sugestões de ações que podem ajudar na superar essa crise.

“Aos planos de saúde, que trabalhem em conjunto com o SUS para ampliar nossa rede de atendimento. Ao governo propusemos que idosos e pacientes com doenças crônicas possam retirar nas farmácias populares medicamentos que durem por mais tempo, evitando exposição desnecessária”, escreveu.

Entre as sugestões, Cunha citou ainda a suspensão dos cortes de água, luz e internet por inadimplência. “As medidas são temporárias, para que juntos superemos a crise do coronavírus sem traumas e com menos letalidade”, frisou.

Já Fernando Collor destacou a importância de atendermos, ao máximo, as recomendações oficiais. “É o momento de estarmos unidos e conscientes. O que está acontecendo é algo gravíssimo”, disse.

Em entrevista à Rádio 98,3 FM nesta quarta-feira (18), Collor falou que a questão econômica vem segundo plano, sendo necessário, no momento, unir esforços para vencer a doença.

Câmara Municipal abre concurso para níveis fundamental, médio e superior; confira

Ilustração/Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Concurso público

A Câmara Municipal de Feira Grande abriu concurso público para preenchimento de nove cargos efetivos. O edital completo foi divulgado nesta terça-feira (17), no site da Fucap Consultoria e Assessoria Pública, e pode ser conferido no link https://www.fucapconcursos.com.br/informacoes/23/.

As vagas, para os níveis fundamental, médio e superior, são para auxiliar de Serviços Gerais; agente administrativo; auxiliar legislativo; agente legislativo (Polícia Legislativa); analista de Controle Interno; analista legislativo; contador e procurador. Os salários variam entre R$ 1.085 a 2 mil.

Já as inscrições começam no dia 20 de março e prosseguem até 10 de abril de 2020, devendo ser feitas exclusivamente no site www.fucapconcursos.com.br, com taxas que variam entre R$ 50, R$ 80 e R$ 120 para os níveis fundamental, médio e superior, respectivamente.

Deputados sugerem suspensão de impostos e de aulas, redução de sessões e Home Office

Vinícius Firmino/Ascom ALE Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Plenário da ALE

A suspensão de todas as alíquotas de impostos de itens como álcool gel, máscaras e alguns medicamentos, a padronização, em todo o estado, da suspensão das aulas na rede pública de ensino e a adoção de Home Office foram algumas das sugestões debatidas pelos deputados na sessão ordinária desta terça-feira (17), na Assembleia Legislativa, em prevenção à propagação do Coronavírus (Covid-19).

Primeiro a usar a tribuna, Davi Maia (DEM) parabenizou o governo do Estado pelas medidas já adotadas e sugeriu que, além de determinar a suspensão das aulas na rede pública, com a antecipação das férias escolares, por exemplo, o governo também suspenda todas as alíquotas de impostos dos itens utilizados na prevenção da doença.

“O decreto governamental fala sobre compra emergencial, mas solicitamos também a  distribuição gratuita desses produtos em locais de grandes fluxos, como órgãos públicos, pontos de ônibus e terminais rodoviários”, disse o parlamentar, sugerindo ainda a  inclusão de um integrante da Casa, no caso o deputado Léo Loureiro, no gabinete de Crise montado pelo Poder Executivo.

Em aparte, Cibele Moura (PSDB) também elogiou o decreto governamental, destacou a necessidade outras medidas e anunciou que os funcionários de seu gabinete já estão trabalhando em regime de home Office: “Vamos liberar o máximo possível os funcionários da Casa. É um trabalho de prevenção, única maneira de conter a pandemia”. Aos colegas, ela sugeriu a redução no número de sessões ordinárias na Casa.

Também em aparte, Silvio Camelo (PV) explicou que, desde o início, o governo do Estado vem adotando medidas para combater a crise e está atento à necessidade da adoção de novas medidas: “O Governo se prepara para o pior, fazendo votos que não chegue o pior”.

Marcelo Beltrão (MDB) também solicitou a padronização para suspensão das aulas na rede pública de todo o estado, como antecipação de férias, e Antonio Albuquerque (PTB) reforçou a necessidade de reduzir a presença dos parlamentares em plenário, reduzindo o número de sessões ordinárias neste momento.

Ao final da sessão, o presidente da Casa, deputado Marcelo Victor (Solidariedade) disse que, no momento, as sessões ordinárias serão mantidas normalmente. Ele lembrou que as medidas emergenciais já foram adotadas pela Mesa Diretora, em decreto publicado hoje no DIário Oficial do Poder Legislativo. 

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 [email protected]
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 [email protected]