Vanessa Alencar

Com aliados "Ficha Limpa", Judson corre atrás do voto de opinião

Divulgação 5205f327 fe1f 4942 8d74 7287df1652f8 Judson Cabral e Heloísa Helena em cima do trio


Candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), o ex-deputado estadual Judson Cabral, do PDT, tem intensificado a campanha nas ruas nos últimos dias.

Em busca do voto de opinião, o pedetista tem literalmente “desfilado” ao lado de candidatos ficha limpa, figuras com quem o ex-parlamentar se identifica, embora não estejam no mesmo partido ou coligação.

Nesta quinta-feira (20), ele subiu em um trio com a ex-senadora e ex-vereadora Heloísa Helena, candidata a deputada federal pela Rede, e percorreram juntos algumas ruas da capital.

Cabral também já participou de atos públicos, debates e encontros com candidatos de outros partidos, como o deputado Rodrigo Cunha (PSDB), que disputa uma vaga no Senado Federal.

Nas andanças, Cabral tem ressaltado a importância de o eleitor, inclusive aquele que votará pela primeira vez, ter um papel mais participativo no pleito, buscando conhecer seus candidatos.

Convocado, suplente de vereador ainda não decidiu se ocupará vaga

Assessoria/Arquivo A7d0747a 4be7 4eb3 a8f0 2c64a956bd8d César Lira, superintendente do Incra em Alagoas

O presidente da Câmara Municipal de Maceió (CMM), vereador Kelmann Vieira (MDB) convocou oficialmente, nesta quinta-feira (20), o segundo suplente da Coligação Pra Maceió Voltar a Crescer, César Lira (PSD), para tomar posse no cargo cujo titular é o vereador Galba Neto (MDB), afastado para presidir o Procon Alagoas.

A questão é, como adiantou o jornalista Kleverson Levy, César Lira ocupa hoje o cargo de superintendente do Incra em Alagoas - indicado pelo deputado federal e ex-ministro Marx Beltrão (PSD) - e ainda não decidiu se assumirá o mandato.

Em conversa com este Blog, Lira afirmou que logo após o pleito eleitoral do dia 7 de outubro, e bem antes da conclusão do prazo regimental (de 30 dias) para atender a convocação, pretende tomar posse para não perder a suplência.  

A decisão sobre ficar na Câmara ou permanecer à frente do Incra, no entanto, ainda não foi tomada.

“Ainda não está nada decidido. Vou conversar com o nosso grupo político para saber se vou exercer o mandato, como suplente, ou se permaneço na atividade que estou hoje. Caso o grupo entenda que devo ir para Câmara, estarei à disposição”, contou.

Ele também lamentou o contexto da situação: “Foi uma situação que ninguém esperava. Na legislatura passada, fui por quatro anos primeiro suplente do vereador Silvânio Barbosa e agora aconteceu tudo isso, infelizmente”.

Lembrando que assumir como suplente é algo delicado, Lira finalizou avisando que será novamente candidato no próximo pleito eleitoral, esperando, dessa vez, a titularidade da vaga.

Caso César Lira não permaneça na Casa de Mário Guimarães, a Mesa Diretora deverá convocar o terceiro suplente da coligação, Bispo Aroldo, do PRB, para a vaga.

Câmara exonera comissionados de Silvânio e convoca suplente para assumir vaga

Ascom/CMM/Arquivo Ee805c9e 9c78 4897 887f 863c917b2964 Vereadora Ana Hora quando tomou posse como suplente

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Maceió (CMM) declarou vago o cargo do vereador Silvânio Barbosa (MDB), assassinado dentro de seu apartamento, na capital, e convocou a primeira suplente da coligação, Ana Hora (PSD), para tomar posse como vereadora a partir de hoje.

A convocação foi publicada no Diário Oficial de Maceió desta quarta-feira (19), juntamente com as exonerações de dez servidores comissionados que estavam lotados no gabinete de Silvânio.

Como suplente, Ana Hora tomou posse em março deste ano, no lugar do vereador Galba Netto (MDB), licenciado para presidir o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor de Alagoas (Procon).

A efetivação de Ana Hora no cargo abre espaço para que o segundo suplente da coligação, César Lira, assuma uma cadeira na Casa.

Vereador critica imprensa nacional por ignorar assassinato de Silvânio: “Crime homofóbico”

Reprodução/TV Câmara Ec9897cb da80 4a2f bc58 140702a47b5e Vereador Samyr Malta

Em pronunciamento na sessão desta terça-feira (18), na Câmara Municipal de Maceió (CMM), o vereador Samyr Malta (PSDC) criticou o fato de a imprensa nacional, especialmente a Rede Globo, ter ignorado o brutal assassinato do vereador Silvânio Barbosa (MDB) que, segundo ele, pode ter tido um componente homofóbico.

“Não vi a Rede Globo nem falar da morte do vereador... Em um crime que também considero, pela sua brutalidade, que pode ter sido também homofóbico e ninguém registrou isso, ninguém falou sobre isso... Todo mundo sabia que ele era gay e não vi ninguém expressar nada, ninguém levantar essa bandeira”, desabafou o vereador.

Samyr Malta comparou ainda a repercussão do também brutal assassinato da vereadora Marielle, do PSOL do Rio de Janeiro, com a morte do colega.

Segundo ele, os casos não tiveram a mesma cobertura por Silvânio ser vereador de uma capital do Nordeste: “Se o vereador cometer algum deslize, se for pego sem carteira, é aquele escândalo, agora o cara é brutalmente assassinado e naõ dá nem manchete do William Bonner”.

Em aparte, o vereador José Márcio Filho (PSDB) concordou que o crime não teve a repercussão merecida na mídia nacional: “Não foi só latrocínio, teve características passionais e de homofobia “.

Também em aparte, a vereadora Tereza Nelma (PSDB) reforçou: “Foi sim um crime homofóbico, caracterizado pela repulsa, pelo ódio após a relação sexual... Tem todas as características de crime homofóbico terrível”.

Morando em Portugal, alagoana lança primeiro livro de poesias

Fotos: Divulgação 56599911 f56f 4b80 b1b5 ac3bb403daf2 Lara Simon convida para "Embarque Imediato"

A alagoana Lara Simon, psicóloga, psicoterapeuta, chef de cozinha e escritora, deixou o Brasil rumo a Portugal no ano passado e, agora em 2018, completando o ciclo de grandes mudanças, realizou um antigo sonho e lançou seu primeiro livro, uma coletânea de 74 poemas, intitulado “Embarque imediato”.

Por enquanto, o lançamento da obra, que tem o selo da editora Viseu, acontece apenas via redes sociais. O livro pode ser adquirido na versão impressa ou em e-book, aqui: https://www.editoraviseu.com.br/pt/livros/220/embarque-imediato/, diretamente pela editora ou por lojas parceiras (Submarino, Americanas, Saraiva, etc.).

Lara escreve desde criança e, aos 12 anos, já havia conquistado o segundo lugar em um concurso internacional de poesias. Mas, o convite para o embarque oficial na aventura de publicar o primeiro livro foi aceito por ela própria somente agora. A escritora aprovou a viagem e já trabalha em outras duas obras, uma de ficção e uma na área de psicologia, sobre a origem e o efeito do humor no dia a dia.

“Fiquei feliz em abrir as comportas com um livro de poesias. Acredito que elas são um viés indispensável para o pensamento filosófico e para a criatividade. Na minha vida foi exatamente assim”, contou a autora, diretamente de Vila Nova de Famalicão, no norte de Portugal, onde reside hoje.

Segundo ela, a mudança de país e o lançamento do primeiro livro foi uma coincidência.

“Enviei o livro a cinco editoras diferentes e ele foi aceito por quatro delas, mas alguns pormenores do mercado editorial me levaram a escolher a Viseu. Eles realmente acreditaram no projeto e me deram uma atenção especial. Do início ao fim... A editora entrou em contato comigo meses antes da minha partida e assim que me instalei aqui na minha cidade nós começamos a troca de e-mails que envolve a aprovação do projeto. Tudo se desenrolou em pouco mais de 8 meses”, contou.

Lara prefere não classificar suas poesias, “a inspiração dispensa regras”,  mas entrega que as influências são várias: “Na infância meu pai declamava alguns poetas consagrados nas reuniões com amigos em casa. Declamava Antero de Quental, Jorge de Lima, Augusto dos Anjos. Mais tarde eu entrei em contato com outros poetas, então tenho particularmente uma admiração pela poesia do Olavo Bilac. Mas citaria também Florbela Espanca, Álvaro de Campos, Fernando Pessoa”.

O título da obra também coincide com seu momento atual, mas na verdade faz menção ao embarque nas poesias: "A poesia é sobretudo um convite. É viagem que se faz recostado, é caleidoscópio de sentimentos codificado em letras.  Na poesia , tudo se vê. É espelho duplo, de onde emergem duas almas: a do poeta e a sua. Então, poesia é também comunhão, é troca, é viagem compartilhada.", diz a autora no prólogo.

Reforço o convite para o embarque com um trecho da poesia Integrada: “Troquei a roupa da alma Mas a alma, em si, não se troca Ela doma e domina sob a veste Ela, dona, mina e me despe”.

Givago Tenório: depois dos haters, as reformas...

Agência Senado/Arquivo 95b5ca56 df3f 4d67 befa 8149cc24bc90 Givago Tenório

 

Na semana passada, o senador Givago Tenório (PP), suplente de Benedito de Lira (PP), afirmou, durante sessão ordinária no Senado que, independente do eleito, o próximo presidente do País terá que colocar a recuperação da economia no topo da lista de prioridades.

“Isso para mim é cristalino. Fico preocupado quando percebo que algumas pessoas não conseguem ver esse elefante no meio da sala”, pontuou, lembrando que o progresso econômico precede praticamente todo desenvolvimento social.

A propósito da sucessão presidencial, Tenório lamentou que o contexto do pleito esteja marcado por “opiniões radicais, ânimos acirrados, expressões de ódio e haters superexacerbados nas redes sociais”.

Ele tocou ainda em um ponto polêmico, ao classificar de “imprescindível” a realização de uma Reforma da Previdência, já no próximo ano, citando também a necessidade das reformas tributária e política.

 “Se a economia voltar a crescer, se o emprego aumentar, é certo que o rombo na Previdência ficará bem menor, e certamente a reforma será muito menos dolorosa para o trabalhador brasileiro”, amenizou.

Deputado critica decisão do STF sobre homeschooling: “Ensino doutrinário”

Ascom ALE/Arquivo 13aff69c b866 4d85 bb74 87d7efdc3f9d Deputado Bruno Toledo

“O STF mais uma vez decide contra a população e o Brasil”, lamentou o deputado estadual Bruno Toledo, do PROS, ao repercutir, nas redes sociais, a decisão do Supremo de negar recurso que pedia o reconhecimento do direito a ensino domiciliar, conhecido como homeschooling.

 

O parlamentar defendeu que a educação das crianças é de responsabilidade dos pais: “É uma ideia revolucionária achar que o Estado deve ter mais tutela sobre nossos filhos que nós mesmos. Entregues a um ensino cada vez mais doutrinário do ponto de vista ideológico desde a tenra infância, o que temos é o resultado que vemos aí, com o alto índice de analfabetismo funcional e escolas servindo de braços políticos”, pontuou.

 

Toledo argumentou ainda que é favorável ao homescholling por acreditar que os pais que se acham preparados para ofertar uma educação de qualidade aos filhos, sem o Estado, têm o direito de fazê-lo.

 

“Precisamos pensar no assunto e evoluir e não involuir. Menos Estado, mais liberdade. Em primeiro lugar a família”, concluiu.

Câmara Municipal divulga edital de concurso público

Google Maps Ae44e461 556c 44dc b3db dced9e107b8d Câmara de Delmiro Gouveia

A Câmara Municipal de Delmiro Gouveia divulgou nesta quinta-feira (13), edital de concurso público para preenchimento de oito cargos efetivos na Casa, sendo seis vagas para agente administrativo (nível médio) e dois para auxiliar de serviços gerais (nível fundamental).

 

Os salários são de R$ 954 para o cargo de auxiliar de serviços gerais e R$ 1.100 para agente administrativo.

 

As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico www.funvapi.com.br, entre os dias 17 de setembro de 2018 e 14 de outubro de 2018.

 

Confira o edital completo.

Segurança: projeto cria 15 cargos comissionados no TJ/AL

Ascom/CNJ/Arquivo 56cc6864 f97c 4262 acd1 8d68e5081368 Segurança de magistrados

 

No mesmo dia em que o CNJ divulgou um levantamento apontando que, proporcionalmente, os juízes de Alagoas são os mais ameaçados do País, a presidência do Tribunal de Justiça do Estado (TJ/AL) protocolou, na Assembleia Legislativa (ALE), um anteprojeto de lei criando 15 cargos comissionados de assessor de segurança do Poder Judiciário.

 

Conforme o documento protocolado nesta quarta-feira (12), com salários em torno de R$ 3.900, os assessores devem realizar a segurança das autoridades, quando necessário, entre outras funções.

 

Na justificativa, o presidente do TJ, desembargador Otávio Leão Praxedes, destaca que o anteprojeto visa, primordialmente, proporcionar segurança pessoal e funcional aos magistrados alagoanos, resguardando-os no exercício das funções.

 

Ainda conforme o texto, a ampliação do quadro de assessores é necessária devido à carência de pessoal, inclusive de efetivo militar.

 

O presidente do TJ/AL solicitou à Mesa Diretora da Casa de Tavares Bastos que a matéria tramite em regime de urgência.

Iprev de Maceió deve abrir seleção para 14 vagas com salários até R$ 4.584

Secom Maceió/Arquivo 695fc002 3813 4e3b 9a34 b15dc94a5bfb Sede do Iprev de Maceió

O Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Maceió (Iprev) está recebendo propostas para contratação de pessoa jurídica destinada a organizar Processo Seletivo Simplificado (PSS) para preenchimento de vagas e formação de cadastro de reserva no órgão.

 

O aviso de cotação foi publicado no Diário Oficial de Maceió desta quarta-feira (12).

 

Conforme o Termo de Referência para contratação da empresa organizadora devem ser oferecidas 14 vagas, sendo oito para médico perito (nível superior), uma para analista previdenciário (nível superior) e cinco para técnico previdenciário.

 

Os salários variam entre R$ 1.041,82 e R$ 4.584,01.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com