Blog do Dr Edvenis Vital
Blog do Dr Edvenis Vital

Suor excessivo nas axilas? Veja como a toxina botulínica pode ajudar!

Blog do Dr Edvenis Vital|

Para muitas pessoas, a transpiração, processo natural do corpo quando exposto a altas temperaturas ou esforço muscular, é um verdadeiro transtorno! Ela pode causar uma forte sensação de constrangimento, dependendo da aversão do indivíduo ou da intensidade da transpiração, que acaba se tornando muito aparente em diferentes partes do corpo. 

Mais do que uma questão meramente estética, o excesso de suor em algumas regiões pode indicar problemas como a hiperidrose e a bromidrose. Se você sofre de algum deles, a transpiração acontece mesmo sem as condições naturais e em volume maior do que o normal. 

Em ambos os casos, muitos pacientes estão encontrando na toxina botulínica a solução para o problema. Isso fez com que o procedimento se tornasse um sucesso nos últimos anos para quem quer diminuir e até mesmo eliminar esse transtorno.

A técnica adotada por vários famosos, assim como outros procedimentos estéticos recomendados para esse fim, é uma ótima alternativa para quem não conseguia conter o problema apenas com antitranspirantes e medicamentos. 

Confira abaixo como a toxina botulínica pode ajudar nesse processo e quais são as condições para realizar esse tipo de procedimento!

Indicações da toxina botulínica 

É importante destacar nesse início que esse tipo de procedimento é recomendado pelos médicos para casos extremos de transpiração, nos quais a situação já está fora do controle do paciente com as alternativas mais simples. 

Grávidas, lactantes e pacientes com doenças degenerativas, por exemplo, não têm indicação para realizar esse tipo de tratamento. 

Os procedimentos estéticos, embora muito famosos e procurados para corrigir imperfeições e incômodos de diferentes pacientes e causas, devem ser feitos segundo a avaliação e orientação médica que analisa as necessidades e os melhores métodos para cada caso.

Diferente das cirurgias, indicadas para casos ainda mais extremos, esse tipo de tratamento não é invasivo e conta com a aplicação de uma pomada anestésica para evitar dores e incômodos durante a sua realização. 

Aplicação e efeito nas axilas 

Em um primeiro momento o dermatologista realiza um teste na pele para identificar as glândulas sudoríparas que estão funcionando em excesso. Logo após, é feita a aplicação da pomada anestésica e a toxina é injetada no paciente com agulhas fininhas, por meio de 20 ou 30 aplicações na região das axilas. 

A duração do tratamento é de 6 a 9 meses e os efeitos podem ser vistos desde a primeira semana após a realização do método. É natural que, após o procedimento, o paciente tenha a sensação de dor e inchaço na região afetada. No entanto essas reações não costumam se prolongar por muito tempo. 

Além disso, ainda que mais raro que os efeitos colaterais citados acima, também é possível que o paciente apresente suor compensatório em outras áreas do corpo. 

Depois de esclarecer sobre a aplicação da toxina botulínica, espero que seus dias de constrangimento e incômodos com o transtorno do suor excessivo nas axilas estejam contados! Cuide bem de você e do seu corpo! Nos outros artigos do blog, você encontra uma série de dicas e curiosidades sobre o universo da dermatologia. Não deixe de conferir!

A cool cat.
SOBRE O AUTOR

Edvenis Vital Albino possui o título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua como membro ativo das sociedades brasileiras de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e de Medicina Estética (SBME). Com oito anos de dedicação aos estudos da pele, ele conta em seu currículo com especializações em Dermatologia Cirúrgica e em Medicina Estética. Referência em procedimentos injetáveis e em operações que envolvem laser médico, ele também possui passagem pelo Ospedale Delmati di Sant’Angelo Lodigiano Milão - IT, onde fez um Fellowship em Clínica Médica.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados