Blog do Paulo Marcelo
Blog do Paulo Marcelo

Deputado Severino Pessoa é favorável ao voto impresso nas eleições de 2022

Blog do Paulo Marcelo|
Severino Pessoa
Severino Pessoa / Rádio Câmara

Na primeira sessão da Câmara dos Deputados, após o recesso parlamentar, vários deputados foram à tribuna do plenário para comentar as declarações do presidente Jair Bolsonaro e as manifestações do último domingo (1º) em defesa da PEC do Voto Impresso (PEC 135/19). O deputado federal Severino Pessoa (Republicanos/AL) defendeu a proposta por entender que parte da população não confia totalmente nas urnas eletrônicas. 

Eu seu Instagram, o parlamentar alagoano defendeu a realização das eleições de 2022 dentro de um processo com mais transparência e se posicionou favorável à utilização de impressoras para eventuais auditorias dos votos. Pessoa disse que confia no sistema, mas já que existe dúvida que esse fator seja levado em consideração na realização dos próximos pleitos. 

“Eu e o partido Republicanos somos favoráveis a PEC 135, que trata do voto impresso auditável. Confio no sistema eletrônico de votação, mas entendo que se há dúvidas por parte da população é melhor criar mecanismos para que o processo tenha mais transparência”, escreveu o deputado alagoano. 

A comissão especial que analisa a proposta na Câmara dos deputados deve se reunir, nesta quinta-feira (5), para analisar o texto do relator, deputado Filipe Barros (PSL-PR). Apresentado no final de junho, o texto exige a adoção de um tipo de urna eletrônica que permita a impressão do registro do voto. Esse registro será uma espécie de cédula em papel, a ser depositada em recipiente indevassável, assegurada a conferência pelo eleitor, mas sem qualquer contato manual. 

Autora da proposta, a deputada Bia Kicis (PSL-DF) afirma que as manifestações comprovam o apoio popular à proposta. 

“O povo não confia nas urnas eletrônicas sem o registro físico do voto e sem a contagem pública do voto. Alguns agora chamam de golpe, de falcatrua, mas, na verdade, o Congresso sempre foi favorável a isso”, disse.

A manifestação também foi celebrada pela deputada Aline Sleutjes (PSL-PR)

“Eu gostaria de parabenizar o povo brasileiro patriota, conservador e de direita que luta por este Brasil e que esteve nesse domingo nas ruas lutando e requerendo o voto auditável”, afirmou.

Houve atos em 15 estados, segundo o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP). Ele defendeu a aprovação da proposta e disse que o eleitor poderia até usar o voto impresso como comprovante e divulgar em quem votou – o que hoje não é permitido para evitar a compra de votos.

“O voto pode ser até dado ao próprio eleitor para que ele guarde de lembrança. Não há problema nenhum se ele quiser divulgar, pois é ele que está divulgando. O voto é secreto, até onde eu entendo, pois o tribunal não pode divulgar o voto, mas, se o eleitor quiser falar em quem votou, ele é livre”, defendeu.

 

SOBRE O AUTOR

Notícias e notas de Arapiraca

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados