Blog do Dr Edvenis Vital
Blog do Dr Edvenis Vital

Calvície masculina: saiba quais são as principais causas

Blog do Dr Edvenis Vital|

A alopecia ou calvície, como é popularmente conhecida, é um fenômeno natural que pode atingir homens e mulheres com o passar dos anos. No entanto, em geral, os homens são os mais afetados, já que a queda e o enfraquecimentos dos fios está ligada a hormônios predominantes no sexo masculino.

Embora as mulheres também possuam esse hormônio, elas herdam, por fatores genéticos, uma carga hormonal menor, por isso são menos atingidas por esse problema.

Dentro desse processo, os fios não só enfraquecem e passam a cair como também nascem mais finos e acabam expondo algumas falhas. Nos homens costumam atingir a região frontal (entradas) e o centro, formando uma coroa.

Ainda que a calvície apareça principalmente na idade adulta, geralmente iniciando entre os 30 e os 50 anos, esse problema pode se manifestar em idades precoces. Ademais, além dos fatores hormonais, alguns outros fatores podem contribuir para o surgimento e desenvolvimento da alopecia. Confira quais são elas abaixo!

Hormônios e Genética

Como já foi dito no início, os hormônios estão entre as principais causas para o surgimento e agravamento da calvície. Além de pontos naturais, como a considerável presença de testosterona, o uso de algumas substâncias anabolizantes também pode afetar e acelerar o processo de queda dos fios.

Ademais, a genética também pode ser determinante no desenvolvimento da alopecia androgenética, o tipo mais comum de calvície.

Problemas emocionais

Ainda nos fatores internos, os fatores emocionais podem contribuir bastante com a queda dos fios, independente do sexo e das questões hormonais. Problemas como o estresse e a ansiedade já são responsáveis por desencadear uma série de efeitos colaterais em todo o corpo.

Desse modo, com os cabelos não seria diferente. Sendo assim, é importante atentar-se à intensidade e recorrência da queda de cabelo, assim como de outros sintomas.

Carência de nutrientes

Entre as outras razões, a falta de alguns cuidados também chama atenção. Um deles é com a alimentação. Do mesmo modo que uma dieta saudável pode favorecer a saúde e aparência dos fios, maus hábitos na alimentação podem prejudicá-los e enfraquecê-los.

Desse modo, a carência de alguns nutrientes importantes para o cabelo pode favorecer esses problemas. Nesse caso, vale a pena conferir quais alimentos são capazes de reverter o efeito negativo e apostar no acréscimo de novos ingredientes para a dieta.

Maus hábitos e higiene

Por fim, outros fatores recorrentes que favorecem a calvície masculina são a falta de higiene e alguns maus hábitos de rotina que muitos homens apresentam.

O acúmulo de oleosidade no couro cabeludo causado pelo uso de bonés, gel e creme de cabelo, além da baixa frequência em lavar bem os cabelos, pode ser altamente prejudicial para quem já tem tendência a apresentar sinais de queda dos fios.
 

Atualmente, existe uma série de medidas que podem reverter o quadro de calvície masculina. Elas vão desde o tratamento feito por adequações hormonais ou utilização de terapias capilares específicas e, em casos mais severos, pode-se optar por procedimentos de transplantes capilares.
 

Se você sofre com esse problema ou tem tendência a passar por esse processo, procure a ajuda de um especialista. 


 


 

SOBRE O AUTOR

Edvenis Vital Albino possui o título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua como membro ativo das sociedades brasileiras de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e de Medicina Estética (SBME). Com oito anos de dedicação aos estudos da pele, ele conta em seu currículo com especializações em Dermatologia Cirúrgica e em Medicina Estética. Referência em procedimentos injetáveis e em operações que envolvem laser médico, ele também possui passagem pelo Ospedale Delmati di Sant’Angelo Lodigiano Milão - IT, onde fez um Fellowship em Clínica Médica.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados