Aceleração da vacinação aumenta número de turistas e coloca Maceió como destino mais procurado do Nordeste

Gabriela Flores |
Hotéis na Orla de Maceió
Hotéis na Orla de Maceió / Foto: Reprodução / Internet

A aceleração da vacinação contra a Covid-19 tem sido um fator determinante para aquecer o setor do turismo. Dados revelam que Maceió está entre os principais destinos para passar as férias de inverno e, segundo a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), 2021 deve ter um aumento no faturamento de cerca 70% em relação ao registrado em 2019.  

Em entrevista ao CadaMinuto, o Secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, Marcius Beltrão, disse estar otimista com o avanço da imunização contra Covid-19 no país. Só assim será possível a retomada do setor do turismo nacional e internacional. Os números demonstram isso. Com o pequeno percentual de pessoas já imunizadas, os números de viagens voltaram a crescer gradualmente no país. Desta forma, é perceptível que, imunizadas, a confiança das pessoas está aumentando e isso faz com elas retomem as agendas de viagens. 

Mesmo diante da pandemia, o governo de Alagoas, através da Sedetur, não parou as ações de promoção do Destino Alagoas, porque entende que a posição de destaque do estado no turismo nacional e internacional é fruto de uma construção estratégica continuada. Por isso, ao longo dos últimos meses, foram traçadas e executadas diversas estratégias, a exemplo da reelaboração das logomarcas das regiões turísticas – que será lançada ainda neste semestre; como também foram estruturadas parcerias de divulgação no circuito nacional e internacional, com parceiros como Decolar, Rappi Travel, Azul Viagens, CVC - que mantiveram a venda do destino com a ideia de “quando a pandemia passar, Alagoas é o lugar que você deve visitar”.  

O trabalho já resultou em frutos positivos, como a indicação de destinos de Alagoas como os preferidos e mais procurados dos turistas. Recentemente um estudo da Decolar, realizado com base nas buscas de pacotes de viagens nos canais de venda (site e app) da empresa para check-in em julho, apontou que Maceió é o destino mais procurado do Nordeste para as férias do meio do ano; e a cidade de Maragogi, no litoral norte alagoano, é o 13º destino mais procurado do país. “Este desempenho dos destinos de Alagoas é fruto de muito trabalho, dedicação e responsabilidade com a atividade turística. Maceió e Maragogi são destinos prontos, estruturados e certificados como rotas turísticas seguras”, disse o secretário. 

O estado manteve, ainda, o trabalho de promoção e incentivo das rotas aéreas, mesmo durante a pandemia, porque contou com o apoio do trade turístico, que atualizou protocolos de segurança que garantiram ambientes seguros para os visitantes.  

O secretário destacou que, além do compromisso do governo de Alagoas com protocolos sanitários de combate à Covid-19, todo o processo de impulsionamento da atividade turística no estado vem obedecendo medidas de segurança, como a adoção de destinos e estabelecimentos turísticos ao selo Safe Travels da WTTC (World Travel & Tourism Council), entidade de turismo internacional que reconhece destinos ao redor do mundo que tenham implementado protocolos sanitários em padrão mundial. Este selo diz aos viajantes quais lugares e estabelecimentos são confiáveis para viajar neste período, porque tanto quem recebe, como quem chega, está cumprindo normas de segurança.    

Em relação à fiscalização dos hotéis e pousadas quanto aos protocolos sanitários, Beltrão explicou que a atividade turística é um processo integrado, que envolve muitas outras atividades de forma direta e indireta. Há o reforço de iniciativas do governo estadual – a exemplo do monitoramento de boletins da Covid-19 e a implementação de medidas, que vão da informação à fiscalização do cumprimento de decretos e normas, além de outras iniciativas, como a inclusão de Alagoas na certificação do Safe Travels da WTTC.  

Certificado como destino seguro pela WTTC, o estado passou a sublicenciar a autenticação de segurança sanitária, concedendo-a aos destinos, empresas do segmento turístico e guias de turismo vinculados ao Cadastur Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) que estão seguindo os protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19.  

Até o momento, cinco cidades alagoanas foram contempladas com o selo da Safe Travels: Maragogi, Porto de Pedras, Piranhas, Japaratinga e Delmiro Gouveia. No âmbito estadual, vale ainda registrar cerca de 1.533 empreendimentos turísticos com o selo do Turismo Responsável do Ministério do Turismo, ocupando o segundo lugar no Nordeste, atrás apenas da Bahia. As duas certificações levam em consideração a prática de condutas que tragam segurança a turistas e moradores. 

“O pior já passou” 

“Esta não é uma percepção de otimismo exacerbado; mas sim, realista. A pandemia continua, mas o pior já passou”, afirmou o secretário, colocando que as vacinas chegaram e aos poucos a população está sendo imunizada. Muita gente está ansiosa para viajar, para retomar a vida pré-pandemia. Há muitas incertezas, mas há a certeza de que a vida, aos poucos, está sendo retomada.  

Durante todas as crises mundiais, o “pós” foi a retomada econômica. Com essa não será diferente, disse o secretário. Portanto, neste segundo semestre, começará a retomada turística e o governo de Alagoas, assim como os parceiros do trade turístico, associações, entre outros envolvidos, estão preparados para este momento, porque o turismo dom estado não cruzou os braços ao longo da pandemia - pelo contrário, foi diante dos problemas buscar soluções para assegurar a continuidade da atividade. 

“A malha aérea, que foi afetada na pandemia, já está em recuperação e novos empreendimentos estão chegando no estado; o trabalho promocional do Destino está acontecendo; o trade turístico buscou adequação. Assim, o certo é que o segundo semestre de 2021 será muito melhor que os últimos 12 meses”, concluiu o secretário Marcius Beltrão.  

Hotelaria e protocolos até 2022 

Também confiante com o quadro atual, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/AL), Ricardo Santos, reconheceu que quanto mais pessoas vacinadas, haverá mais segurança para os viajantes. 

Após o último decreto, que coloca o estado na Fase Laranja, o empresário pontuou que a tendência agora é um aumento consideravel na ocupação dos hotéis para o segundo semestre, e destacou que a partir de setembro estão previstas grandes ocupações no estado, desde que não aconteça nenhuma elevação no número de casos de pessoas com Covid-19 e, por sua vez, não haja mudança nos protocolos, alertou o presidente da ABIH/AL.  

Ricardo André observou que os protocolos vão continuar na hotelaria, mesmo quando acabar a pandemia. “Vamos passar um bom tempo aplicando os mesmos protocolos que estamos usando hoje. A tendência, talvez, seja uma flexibilidade em algum ponto, mas no contexto geral, vão continuar rigorosos na hotelaria até 2022”. 

Vacina e lazer 

O agente de turismo André Alves comentou que nos últimos dias o número de pessoas fechando viagens aumentou. “Em relação ao início do ano, houve um aumento de cerca de 50% na procura de pacotes por viagens tendo Maceió como destino”, informou. 

As pessoas fazem questão de checar os números da vacinação e creio que, como Maceió é uma das capitais que se destaca nesse quesito, além das belezas naturais, a imunização também seja determinante para a escolha do local de lazer, principalmente para as famílias, considerou o agente.  

André revelou que espera que os números melhorem e aos poucos, com todos os cuidados necessários, o setor do turismo volte ao normal. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados