Blog do Paulo Marcelo
Blog do Paulo Marcelo

Clima tenso: Ambulantes são obrigados a deixar o Centro Comercial de Arapiraca

Blog do Paulo Marcelo|

Uma ação cobrada há anos por comerciantes formais foi realizada, nesta sexta-feira (2), no Centro Comercial de Arapiraca. Guardas municipais, fiscais da prefeitura e militares promoveram a remoção de comerciantes informais, os chamados vendedores ambulantes. 

O clima chegou a esquentar no início da tarde com a chegada de ambulantes que comercializam seus produtos apenas no segundo horário, como vendedores de alimentos e bebidas. Os mais resistentes à fiscalização tiveram seus matérias e produtos apreendidos pela Polícia Militar; as imagens da ação ganharam rapidamente as redes sociais e as pessoas culparam o prefeito Luciano Barbosa pela decisão e falta de bom senso. 

Em meio a uma crise econômica vivida pela população, o comércio informal cresceu bastante e tomou os espaços públicos da cidade. Por conta disso, houve resistência e muitos não aceitaram ser transferidos para outras áreas definidas pela prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. 

A ação ocorreu principalmente nas imediações das praças Marques da Silva, Manoel André, Largo Don Fernando Gomes e Rua Aníbal Lima, área conhecida como Centro Novo. Porém, segundo os camelôs, esta fiscalização e eventual proibição deverão ocorrer em toda a cidade nos próximos dias. 

A venda de máscaras, sandálias, colchas, guarda-chuvas, entre outros artigos, tem garantido a sobrevivência de muitas pessoas, sobretudo em plena pandemia e com o aumento do desemprego, mas não houve acordo com a gestão municipal que adotou tolerância zero no Centro Comercial da Capital Agreste. 

Nos vídeos divulgados nas redes sociais, é possível conferir a revolta de quem trabalha no setor e o uso da força policial para desmontar e apreender bancas, carroças e produtos, deixando ambulantes revoltados com a atitude da administração que não poupou, nem mesmo, mulheres grávidas e idosas. Vendedores de comidas típicas sequer tiveram tempo para recolher seus produtos que foram jogados em cima de um caminhão do município. 

Com os ânimos exaltados, foi preciso o apoio dos militares, que passaram a acompanhar os trabalhos de fiscalização e remoção promovidos pela Prefeitura de Arapiraca. Ainda de acordo com os ambulantes, um dos vendedores chegou a receber voz de prisão, mas sua detenção não foi confirmada.

Mototaxistas e demais profissionais do comércio informal ensaiaram um protesto com ‘buzinaço’ e registrando em vídeos e fotos a ação truculenta desta sexta-feira. O manifesto foi desfeito com apoio dos agentes da SMTT e o trânsito fluiu normalmente.

O objetivo, segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rosa Lira, é criar um ambiente organizado, sem prejudicar o comércio de ambulantes. Uma das iniciativas do programa Cidade Viva é a realocação das pessoas que comercializam seus produtos em espaços públicos.

 

SOBRE O AUTOR

Notícias e notas de Arapiraca

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados