Blog do Paulo Marcelo
Blog do Paulo Marcelo

Vacinas sobram em Alagoas e prefeitos criam alternativas e sorteios para vacinar a população

Blog do Paulo Marcelo|
Vacinas
Vacinas / Sesau/AL

Prefeitos alagoanos estão criando alternativas para convocar as pessoas para tomarem a vacina contra Covid-19, já que os imunizantes chegam mais rápido do que a capacidade de vacinação de seus municípios, ou seja, estão sobrando doses. A criatividade levou o gestor de São Sebastião, Zé Pacheco, a realizar um sorteio de R$ 500,00 para as pessoas que estavam com a segunda dose em atraso. 

A chegada de vacinas contra a Covid-19 aumentou consideravelmente no Brasil nos últimos dias e Alagoas também já sente este processo e os estoques estão cheios; falta a população comparecer de acordo com a faixa etária definida por cada secretaria municipal de saúde, além daqueles que ainda não retornaram para receberem a segunda dose.  

O prefeito de Rio Largo, Gilberto Gonçalves, faz questão de acompanhar a vacinação da população e confirmou que vai ampliar ainda mais o grupo prioritário, garantindo o acesso de um público maior. No início do mês, um mutirão convocou e vacinou os trabalhadores da saúde, da educação, portadores de comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores das indústrias, dos transportes coletivos, ferroviários e da limpeza urbana. 

Já em Maceió, o prefeito João Henrique Caldas (JHC) resolveu criar o “ônibus da vacina”, que percorre bairros pré-determinados, todos os dias, para imunizar os moradores. O gestor também criou alternativas como o “corujão” e a “maratona” para conseguir aplicar rapidamente as doses que recebe da Secretaria de Estado da Saúde enviadas pelo Ministério da Saúde. 

Em Alagoas, os números mostram que estão “sobrando” vacinas. Por isso o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Ayres, deve re-alinhar suas estratégias na distribuição e aplicação das vacinas junto aos 102 prefeitos alagoanos. Segundo o painel do vacinômetro do SUS, até o último sábado (26) Maceió, por exemplo, tinha aplicado 95,6% das doses de vacinas recebidas.

A vacinação contra a Covid-19 também já chegou para os povos tradicionais quilombolas da região de Serrana do Sertão Alagoano, formada pelos municípios de Água Branca, Canapi, Inhapi, Pariconha e Mata Grande, que concentram mais de 6 mil pessoas autodeclaradas descendentes e remanescentes de escravizados, segundo o Instituto de Geografia e Estatísticas (IBGE). Desse número, mais de mil foram vacinadas com a primeira dose, segundo o Ministério da Saúde, o que representa 17% do público-alvo (acima de 18 anos).  

 

SOBRE O AUTOR

Notícias e notas de Arapiraca

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados