Foto: Assessoria
Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal)

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) ingressou ainda nesta terça-feira (29) com um recurso para suspender a decisão da desembargadora Elisabeth Carvalho, do Tribunal de Justiça de Alagoas, que determinou a suspensão do processo licitatório para privatização do serviço de fornecimento de água e tratamento de esgoto da Região Metropolitana de Maceió. 

Em nota divulgada, a PGE informou que “recorremos da decisão na certeza que temos em garantir o reestabelecimento da normalidade de todo o processo, que até agora vinha trilhando a mais lídima legalidade”.

O leilão da Companhia de Saneamento (Casal) estava marcado para esta quarta-feira (30), na Bolsa de Valores de São Paulo.

Na decisão monocrática, a desembargadora destacou que a não suspensão imediata do certame permitirá a conclusão de processo licitatório em que se discute judicialmente a referida legalidade, ocasionando a conclusão da privatização do serviço público de fornecimento de água e tratamento de esgoto da Região Metropolitana.