Coluna Labafero
Coluna Labafero

Coluna com notas sobre bastidores da política alagoana escrita pelos jornalistas do Grupo Cadaminuto

Postado em 20/01/2017 às 09:58 0

Collor e Renan aguardavam decisões de Teori



Foto: Agência Brasil

Ministro Teori Zavascki

Além do processo da Lava jato várias outras decisões estavam na “mão” do ministro Teori Zavascki, morto ontem em um acidente de avião. Entre eles dois que versavam sobre senadores alagoanos. A denúncia contra Fernando Collor de Mello sobre cobrança de propina na Br Distribuidora já estava a um ano e meio no gabinete do ministro.

Outra decisão, que cabia a Teori, era sobre as maletas de gravação e varredura telefônica que foram apreendidas na presidência do Senado, durante a Operação Metis, estavam no gabinete do ministro desde o último dia 27 de outubro. Renan pediu judicialmente a devolução das maletas.


Postado em 20/01/2017 às 09:57 0

Judson Cabral entre o PDT e o PMDB



Foto: Agência Alagoas/Arquivo

Judson Cabral

O ex-deputado Judson Cabral vai enfim sair do PT este ano, o problema está para qual partido ir. Ele pessoalmente gostaria de atender um convite feito pelo ex-governador Ronaldo Lessa e entrar no PDT, mas o governador Renan Filho tem planos para que Judson entre no PMDB.

A decisão deve sair até o início de março.


Postado em 19/01/2017 às 10:19 0

Calheiros cuidam e reforçam a Base política



Crédito: Reprodução/Instagram

Renan Filho comentou decisão que mantém Renan Calheiros na presidência do Senado

O senador Renan Calheiros e o governador Renan Filho fizeram dois movimentos importantes para manutenção e reforço da base política em Alagoas. Enquanto o senador estava no escritório do PMDB despachando com quase 100 políticos durante sete horas interruptas, o governador estava em Brasília aparando arestas com o senador Collor, que ameaçava pular de vez nos braços de Rui Palmeira.

Desde o início do ano os Calheiros vem conseguindo êxito na manutenção da base, e mais, vem trazendo nomes importantes que fizeram oposição ao governador na eleição de outubro, como os prefeitos de palmeira dos Indios, Julio Cesar, e de Marechal Deodoro, Cacau. E parece que não vai ficar só nisso.


Postado em 18/01/2017 às 17:08 0

Deputado critica demora do governo em licitar cestas para gestantes



Foto: Ascom/ALE

Rodrigo Cunha

O deputado Rodrigo Cunha (PSDB) criticou a demora do governo do Estado em agendar a licitação para aquisição de cestas nutricionais para gestantes, programa suspenso desde o começo de 2015. O processo licitatório foi anunciado somente nesta semana.

Em suas redes sociais, Cunha disse que, no ano passado, mais de 17 mil mulheres deixaram de ser atendidas pelo projeto. Ele denunciou que, dos R$ 11 milhões previstos no Orçamento para serem gastos em apoio às gestantes em situação e vulnerabilidade social, nenhum centavo foi gasto.

O parlamentar destaca ainda que, na proposta da Lei Orçamentária para 2017, o valor indicado pelo executivo para esta mesma meta sofreu uma redução de 73%, caindo para pouco mais de R$ 3 milhões.

“Vamos ficar de olho e acompanhar os próximos passos dessa licitação, para que as mães alagoanas possam voltar a ter uma melhor assistência do Estado”, avisou Cunha.


Postado em 18/01/2017 às 08:43 0

Mellina Freitas não deve continuar a frente da Cultura



Melina Freitas

 

Já é dado como certo nos bastidores do Palácio a saída da atual secretária de Cultura, Melina Freitas, do cargo. Além de um desempenho considerado apenas regular, a secretaria terá um destaque maior em 2017 com o projeto Alagoas 200 anos, e o governo gostaria de ter uma pessoa mais ligada aos movimentos culturais do Estado.

A questão, é fazer a saída de Melina acontecer sem traumas, e para isso a ex-prefeita de Piranhas pode ocupar um cargo na esfera federal.


Postado em 18/01/2017 às 08:42 0

Cicero Almeida e Paulão : De federal para estadual



Os deputados federais Cicero Almeida (PMDB) e Paulão(PT) repensam suas estratégias para 2018 e os dois devem seguir os mesmos caminhos por motivos diferentes. Tanto Almeida quanto Paulão devem deixar suas cadeiras na Câmara Federal e tentar uma vaga na Assembleia legislativa de Alagoas.

Enquanto Almeida, que trava uma luta jurídica com seu partido, não esconde de ninguém que não se adaptou a vida de Brasília, Paulão leva em conta o desgaste do partido em todo o país e o custo de uma campanha para federal.


Postado em 17/01/2017 às 09:56 0

JHC vira padrinho dos “Food Trucks” do Alagoinhas



foto: cortesia

deputado federal JHC (PSB/AL)

O deputado federal João Henrique Caldas voltou a apontar suas armas contra a gestão do prefeito Rui Palmeira em Maceió, agora sua nova bandeira é a defesa dos Foods Trucks do Alagoinhas, que receberam notificação para deixar o local. Leia abaixo o texto publicado pelo deputado em suas redes sociais:

Fui procurado pelos empresários de food trucks do Alagoinhas com pedidos de ajuda para não serem retirados do local. A prefeitura de Maceió deu apenas 2 dias para eles saírem de lá e nenhuma explicação sobre o motivo. É lamentável essa atitude! Os food trucks movimentam a economia, atraem turistas e, principalmente, resgatam a convivência do espaço público naquela região. Jamais ficarei calado em ver o desrespeito com esses empreendedores que continuam inovando e investindo na nossa cidade.


Postado em 17/01/2017 às 09:55 0

Ministro confirma recursos para Viaduto da PRF em Maceió este ano



Vanessa Alencar

Maurício Quintela

O ministro dos Transportes Mauricio Quintella confirmou para o governador Renan Filho que o governo federal estará deslocando R$ 40 milhões para a construção do Viaduto da Policia Rodoviária Federal no bairro do Tabuleiro em Maceió.

Quintella esteve com o governador ontem quando inspecionou as obras da duplicação da BR-101, Só neste ano, já são R$ 115 milhões, o orçamento não só foi mantido como foi incrementado. Nós temos expectativa de um ano muito bom e de um período também, não só na área de transporte, mas na área de turismo, de investimentos importantes para o Estado”, completou Maurício Quintella.


Postado em 16/01/2017 às 11:40 0

Até quando vai o recesso da SMTT nas ruas de Maceió?



Crédito: Secom Maceió

Viatura da SMTT

Desde a última sexta-feira alguns semáforos importantes em Maceió deixaram de funcionar, ou por manutenção ou por desgaste, não ficou claro. Mas o que ficou claro é o que não existia no meio do caos causado por este incidente. A ausência dos agentes da SMTT.

A SMTT desde o início de janeiro tem um novo superintendente, Antonio Moura, que ocupou vários cargos na gestão do prefeito Rui Palmeira, naturalmente ele ainda não teve tempo de fazer uma mudança na gestão do órgão. Mas seria bom que ele fosse as ruas, pois a ausência dos agentes da SMTT já começa a fazer parte do anedotário da comunidade em geral.

Uma destas anedotas dá conta do tamanho do recesso dos agentes da SMTT nas ruas da cidade, uns dizem que começa em janeiro e termina no fim de dezembro.


Postado em 16/01/2017 às 11:35 0

Sindicato se manifesta contra deputado que entrou com queixa contra jornalista



Divulgação

Presidente do Sindicato Flavio Mineirinho

Abaixo a reprodução na integra do texto publicado pelo site Diário do Poder, na qual o Sindicato dos Jornalistas manifesta seu repudio a ação do deputado federal João Henrique Caldas contra o jornalista Davi Soares. Leia:

O presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (SindJornal), Flávio Miguel de Oliveira Peixoto, o Mineirinho, repudiou a investida do deputado federal João Henrique Caldas, o JHC (PSB-AL), contra o exercício do trabalho do jornalista do Diário do Poder, Davi Soares. O filho do ex-deputado federal João Caldas prestou queixa à Polícia Federal (PF) contra o jornalista, porque este exibiu certidão pública atestando que o parlamentar lotou a própria mãe, Eudócia Caldas, em seu gabinete, quando era deputado estadual em 2013.

Ao repudiar mais uma tentativa de JHC de intimidar o trabalho da imprensa alagoana, o dirigente sindical citou o recente relatório da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), que demonstrou o crescimento de 17,52% de casos de violência contra jornalistas em 2016.

“Repudiamos qualquer atitude que busque impedir o trabalho da imprensa, vivemos numa Democracia e o jornalista possui papel fundamental para garantir que a sociedade tenha conhecimento dos fatos. Não aceitamos ações daqueles que investem no cerceamento do trabalho jornalístico. Gostaria de lembrar que no último dia 12, no Rio de Janeiro, a Federação Nacional dos Jornalistas lançou o Relatório de Violência Contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil 2016 e infelizmente, os casos de violência contra jornalistas cresceram 17,52% no ano passado em comparação com 2015. Agressões físicas ou verbais, ameaças, intimidações, cerceamento por meio de ações judiciais, impedimentos ao exercício profissional e à atividade sindical, prisão, censura, atentados e assassinatos ilustram o cenário que causa revolta em todos nós”, declarou o presidente do SindJornal.

JORNALISMO QUE INCOMODA

A apuração do jornalista Davi Soares foi criteriosa e o Diário do Poder publicou, em 27 de agosto de 2016, a matéria com o título “Certidão atesta: JHC chefiava mãe ao denunciar esquema”. Ao receber o documento oficial de uma fonte e antes de publicá-lo, o jornalista checou com o próprio signatário do documento as informações sobre a lotação de Eudócia no gabinete do filho e a existência da certidão.

Além disso, seis horas antes da publicação da matéria, o jornalista entrou em contato com a assessoria do então candidato a prefeito, encaminhou a imagem da certidão e pediu esclarecimentos. Mas nenhuma resposta foi dada, além de promessas de resposta.

O jornalista foi notificado por telefone na tarde da última quinta-feira (12), por um escrivão da Superintendência da Polícia Federal em Alagoas, que marcou seu depoimento para as 11h desta terça-feira (17) para o delegado Alexandre Brabo.

“Quem assinou essa certidão também vai ser intimado. Aí, a gente provavelmente vai fazer um grafotécnico em cima dele, para ver se essa certidão realmente é falsa ou não. No seu caso, quem representou isso aqui foi o próprio João Henrique Hollanda Caldas, como se você tivesse prejudicado ele de alguma forma. A representação foi do João [Henrique] Caldas contra vocês dois”, disse o escrivão da PF, ao notificar o jornalista.

As informações e a documentação sobre o caso serão levadas à presença do delegado pelo jornalista, que foi o primeiro a revelar o caso em 2013.


Postado em 16/01/2017 às 11:32 0

Incêndio na Casa de Renan na Barra: esconder foi pior



Arquivo/Agência Senado

Senador Renan Calheiros

Um pequeno incidente tomou maiores proporções por conta da tentativa de esconder o fato. Durante as férias houve um pequeno incêndio na casa do senador Renan Calheiros na Barra de São Miguel, causado por um aparelho celular que entrou em curto.

O incêndio foi rapidamente debelado com a ajuda de uma viatura do Corpo de Bombeiros. O problema é que o próprio Corpo de Bombeiros negou a ocorrência, o que fez surgir vários boatos sobre o fato. Cada boato aumentava um pouco ou acrescentava novos fatos. Esta semana surgiu aqui e ali na imprensa nacional algumas notas sobre o assunto, naturalmente que devidamente monitoradas. Não teria sido mais simples reconhecer o fato e pronto?


Postado em 16/01/2017 às 11:27 0

Milena Andrade assume superintendência de jornalismo do Estado



Credito: Arquivo pessoal

Milena Andrade

Finalmente o governador Renan Filho começa a fazer as “tão faladas” mudanças na administração pública. Além do quase certo anúncio de Helder Lima para a Saúde, publicado pela Labafero em primeira mão, a Secom passa por algumas mudanças internas.

O Jornalista Cadu Epifânio passa a acompanhar pessoalmente o governador Renan Filho em seus deslocamentos, uma necessidade detectada pela administração, e a jornalista Milena Andrade, que até dezembro estava na coordenação de comunicação da Câmara Municipal de Maceió, assume a superintendência de jornalismo, sendo subordinada ao secretário de Comunicação, Enio Lins.

Com a mudança de secretários deve existir, naturalmente, a modificação de vários assessores de imprensa dor órgãos, que vão ser escolhidos em comum acordo entre os novos gestores e a cúpula da Secom