"Cortesia": Renan Calheiros visita Lula na sede da PF

Crédito: Agência Brasil 6683277c 2127 4d73 bd13 051876192cc7 Renan Calheiros

O senador Renan Calheiros (MDB) estará nesta terça-feira, dia 17, fazendo uma visita de cortesia ao ex-presidente Lula, que ocupa uma cela na sede da Polícia Federal, em Curitiba.  

O ato do parlamentar além de solidário também tem uma parcela de olho nas eleições já que Calheiros defende Lula como candidato do PT à presidência da República.

Calheiros tem usado suas redes sociais para defender o ex-presidente alegando que foi preso injustamente e sem provas.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Renan critica “insubordinação” de Moro e “provas” de injustiças contra Lula

Foto: Reprodução/Arquivo Fdccff5a e76b 4254 848b c24d934646aa Renan Calheiros

Em novo vídeo divulgado em suas redes sociais, o senador Renan Calheiros (MDB) voltou a defender que o ex-presidente Lula (PT) foi acusado, denunciado, condenado e preso “sem provas”.

 

O senador foi além e acusou o juiz Sério Moro de insubordinação: “Um desembargador federal mandou soltar Lula e um juiz de instância inferior descumpriu a ordem. Isso tem prova. O desembargador mandou soltar Lula de novo. E num ato de insubordinação ninguém cumpriu a ordem. Isso tem prova”.

 

Calheiros prosseguiu, elencando o que acredita serem as provas das injustiças sofridas pelo petista: “O Supremo tem maioria a favor da soltura do Lula, mas o tema não é apreciado pela Corte. Isso tem prova. Lula é condenado por ser dono de um apartamento que pertence à empresa e não a ele. Isso tem prova”.

 

“Inacreditáveis são os caminhos tomados no caso do presidente Lula. Quando as provas inocentam, prende-se. Quando as provas condenam, absolve-se. São sinais trocados de uma época bipolar. Lula Livre”, concluiu.

 

Confira o vídeo:

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Radialista arapiraquense nega ter sido "ameaçado" por gestão municipal

Foto: Oops 7e4af422 c52a 4767 a937 05462c7a611d Isve Cavalcante

O radialista arapiraquense Isve Cavalcante usou os microfones da Rádio 96 FM, na qual trabalha, para negar que tenha recebido qualquer tipo de ameaça do prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo. Segundo notícias veiculadas nas redes sociais, a atual gestão do município teria pedido a demissão de Isve e estaria realizando um tipo de “censura” contra radialistas locais.

No programa desta quinta-feira (12), Isve deixou claro que não tem conhecimento de nenhuma nota de repúdio em seu nome feita por um sindicado, como foi divulgado.

“Não posso inventar, criar fake news. Nem posso permitir que ninguém use meu nome pra fazer isso [...] se o prefeito Rogério Teófilo tivesse me feito alguma ameaça, eu teria dito aqui. Pode ter certeza disso. Ele ou qualquer pessoa”, ressaltou o radialista.

Confira o áudio :

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Collor defende Lula e questiona ausência de “recibo” da corrupção

Divulgação/Internet/Arquivo Cb8e825c 72d0 4d21 9714 3f0b6460ba59 Collor e Lula

Em entrevista à rádio Guaíba, o senador – e pré-candidato à Presidência - Fernando Collor (PTC) defendeu a que não há provas contra o ex-presidente Lula (PT). Para ele, o petista também tem o direito de gravar depoimentos para a campanha eleitoral como pré-candidato.

 

“Todos sabem que eu não tenho procuração e sequer afinidade ideológica com o ex-presidente ... Mas, eu entendo que vêm sendo cometidas enormes injustiças em relação ao Lula”, disse Collor, conforme reportagem divulgada pelo Estadão.

 

“Ele (Lula) foi submetido a uma pena de nove anos de detenção sem ter sido concedido a ele o direito à resposta a uma pergunta: onde está o documento que prova que o apartamento do Guarujá é de minha propriedade ou de alguém de minha família?”, declarou o senador, questionando, em outras palavras, o “recibo” da corrupção.

 

Collor defendeu ainda que Lula possa se manifestar como pré-candidato e, após o registro no TSE, como candidato a presidente.

 

O senador discordou, no entanto da tese do PT que Lula vem sendo perseguido apenas por ser pré-candidato à Presidência: “Aí já acho que é uma viagem na maionese”, resumiu.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Renan faz registro ao lado de Collor em meios a boatos de enfrentá-lo nas urnas

D3ca322c 9c2d 420f 8778 be9bd3a7056f

O governador Renan Filho (MDB) está em Brasília visitando alguns amigos e aliados e fez questão de mostrar a sua proximidade com o senador Fernando Collor, cujo nome vem sendo colocado como um “concorrente” do Calheiros ao governo do estado. 

Não se sabe certamente quem plantou a semente, mas o que dizem, em bom e alto som, é que Collor pode sim colocar a campanha nas ruas para governador. 

Se foi para abafar o boato ou não, Renan Filho fez questão de fazer um registro do encontro em suas redes sociais.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Collor é o terceiro na lista de senadores mais “gastadores” do País

Foto: Reprodução / Internet 62fb6ed5 6a9a 499c ac1f 0df948a98bbb Senador Fernando Collor

Conforme levantamento do portal Congresso em Foco, Fernando Collor (PTC) é o terceiro senador mais “perdulário” do País, da lista onde constam dez senadores.  Por meio da cota para o execerício da atividade parlamentar, o “cotão”, somente o grupo dos dez gastou R$ 12,6 milhões, do início da atual legislatura, em fevereiro de 2015, até junho deste ano.

 

Davi Alcolumbre (DEM-AP), João Capiberibe (PSB-AP) e Fernando Collor (PTC-AL) encabeçam a lista. Alcolumbre reembolsou R$ 1,46 milhão, enquanto os outros dois foram ressarcidos em R$ 1,28 milhão.

A maior parte (R$ 928 mil) do montante utilizado pelo alagoano foi destinada a gastos com serviços de segurança privada.

 

O cotão cobre gastos com divulgação das atividades parlamentares, combustível, contratação de consultorias, assessorias, entre outros. Ficam de fora salários, auxílio-moradia, veículo oficial e verba para contratar assessores.

 

As despesas são ressarcidas pelo Senado mediante apresentação de recibo ou nota fiscal.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Partidos podem deixar convenções para os últimos dias

837d5006 58fb 45f8 95ab c063e91dcad5

Pelo prazo estabelecido, as convenções partidárias irão ocorrer entre 20 de julho a 5 de agosto e ao que tudo indica os diretórios alagoanos deverão anunciar suas chapas nos últimos dias.

As discussões ainda cercam os partidos sobre os locais que irão realizar o evento, mas a escolhas de determinados nomes e cargos tem sido o principal desafio. Até lá grupos podem surgir com formação majoritária ou proporcional.

No cenário nacional, a perspectiva é que partidos como PSDB, MDB e até o PT deixem para o último dia. 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Renan Filho não assina nota contra Sergio Moro

Foto: BBC Brasil 40a0b81f e970 4869 9615 ddb563e4a590 Juiz Sérgio Moro

Oito governadores do Nordeste, o do Acre e o de Minas Gerais decidiram publicar uma nota oficial condenando a postura do juiz Sergi Moro no episódio da decisão do desembargador Rogério Favrero acerca da soltura do ex-presidente Lula. O documento não tem a assinatura de Renan Filho

Entre os governadores que assinaram a nota estão os petistas Rui Costa da Bahia, Welligton Dias do Piaui, Fernando Pimentel de Minas Gerais, Camilo Santana do Ceará e Tião Viana do Acre.

Fora os petistas, assinaram a nota Flavio Dino(PC do B) do Maranhão, Paulo Câmara (PSB) de Pernambuco, Ricardo Coutinho (PSB) da Paraíba e Belivaldo Chagas (PSD) de Sergipe.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Eduardo Canuto tenta unir PSDB, PP, DEM e PROS

Assessoria Ff12b52a 87f4 4eb2 9e01 965f7c7742b2 Vereador Eduardo Canuto é líder do prefeito Rui Palmeira na Câmara

O PSDB trabalha para que o vereador Eduardo Canuto, deixe sua pré-candidatura a Câmara Federal para assumir uma candidatura ao governo, em uma frente junto ao PP e ao PROS. O nome do vereador, ao contrário de outros indicados pelo PSDB, foi bem recebido nas demais legendas, e aguarda-se uma definição até o fim desta semana.

A candidatura de Eduardo, talvez seja a última cartada para que PSDB,PP, DEM e PROS caminhem juntos nesta eleição.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

A chapa completa de JHC e Collor

C959e531 ac39 4103 82bf 1eb331337ccd

Não chegou a ser surpresa o anúncio do deputado federal JHC (PSB) sobre a criação de uma nova frente partidária nas eleições alagoanas. JHC já conversava com o grupo de Fernando Collor (PTC) desde maio e conseguiram chegar a um denominador.

Além do PSB e do PTC, outras cinco legendas participarão da Frente. O PSDC, o PTC, o Patriotas (PEN), o PPL e o Novo. A Frente deve fazer uma coletiva hoje para anunciar a aliança, e talvez até uma chapa completa, com candidatos ao governo e ao Senado.

JHC aguarda ainda uma definição sobre as negociações do seu partido, o PSB, com o PDT de Ciro Gomes. Hoje, oficialmente a chapa apoiaria Fernando Collor para a presidência, mas a frente também pode servir de palanque para Ciro Gomes em Alagoas, mesmo com o PDT na chapa de Renan.

Para estadual devem concorrer a uma vaga, Célia Rocha, Samir Malta, Cidoca e Francisco Sales, o objetivo nesse caso é fazer dois nomes. Já para a Câmara Federal concorrem, além de JHC, o filho de Collor, Fernando James, e outros nomes como Siderlane e Eduardo Vasconcelos.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com