Blog do Celio Gomes
Blog do Celio Gomes

Pesquisa para presidente: Alagoas e Bolsonaro, de 2018 para 2022

Blog do Celio Gomes|
Bolsonaro tem reeleição ameaçada
Bolsonaro tem reeleição ameaçada / Divulgação

O arrastão da extrema-direita nas eleições de 2018 não fez a cabeça da maioria do eleitorado alagoano. Isso mesmo. Parece até estranho, mas Bolsonaro perdeu aqui para Fernando Haddad – e perdeu nos dois turnos. No segundo, o placar foi de 59,92% dos votos para o petista, e 40,08% para o capitão. Claro que, ainda assim, a seita tem representantes locais à altura da degradação federal.

Voltando aos números de 2018. Com alguma fama de “progressista” – Ronaldo Lessa fala em eleitor “rebelde” –, a nota dissonante foi a capital. Em Maceió, o então candidato do PSL ficou com mais de 60% dos votos válidos. Ainda assim, como perdeu em quase todos os municípios, a presepada do eleitor maceioense não garantiu o triunfo bolsonarista no estado.

A nova pesquisa DataSensus, que o CADA MINUTO divulgou nesta quarta, informa que estamos pelo mesmo caminho – ainda bem. Ou seja: por essas bandas, Bolsonaro não prospera mesmo. Os números revelam a liderança de Lula, com 51,2% das preferências, contra 25,6% do atual presidente. Sergio Moro (parcial e suspeito) e Ciro Gomes (vez em quando aloprado) aparecem perto dos 4% das intenções.  

Além do fraco desempenho na corrida pelo voto, Bolsonaro amarga também uma avaliação negativa de seu desgoverno. Segundo os dados, 56% desaprovam a gestão de Jair Messias. Inacreditáveis 33%, no entanto, dizem aprovar a administração do sujeito. É o chamado núcleo duro da insanidade. Ou quase. Os mais perturbados, ao que parece, batem na casa dos 20%. Paciência. Sobre alguns males, explicação nenhuma clareia as origens.

Nunca antes na história deste país houve um quadro eleitoral como o de hoje. A oito meses e algumas luas do dia da votação, o presidente está virtualmente na lona. Não se vê mísero rascunho, nem de muito longe, de eventual reviravolta. Quem será eleito ainda não sabemos. Mas é certo que o Jair está quase liquidado, agonizando. E para esse desfecho glorioso, Alagoas dará, indica a pesquisa, uma singela contribuição.

SOBRE O AUTOR

Sou formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Tenho quase trinta anos de jornalismo. Comecei, com estágios e trabalhos temporários, a partir de 1990. Em 1991 entrei na TV Gazeta de Alagoas. Na empresa exerci os postos de editor, produtor, chefe de redação e diretor de jornalismo. Depois fui editor de política em O Jornal. Adiante, trabalhei como editor de política e editor-chefe no jornal Gazeta de Alagoas. Tive também uma passagem pela TV Pajuçara como editor de telejornais. Exerci ainda o cargo de coordenador editorial na Imprensa Oficial Graciliano Ramos. Durante essa trajetória, nos diferentes veículos, escrevi reportagens e tive um blog com textos diários

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados