Blog Duda Rodrigues
Blog Duda Rodrigues

A ressaca do carnaval nas casas do povo

Blog Duda Rodrigues |
Plenário da Assembleia Legislativa (ALE)
Plenário da Assembleia Legislativa (ALE) / Foto: Vinícius Firmino-Ascom ALE - Arquivo

As reviravoltas do mundo político são tão frequentes quanto as de uma mesa de pôquer, enquanto todos os jogadores contam cartas no intuito de antecipar as jogadas do adversário e entender o momento de apostar, blefes e apostas continuam sendo uma ferramenta importante num lugar onde o acaso até se faz presente, mas é quase invisível.

Falava para vocês, na semana passada, que os orçamentos são a primeira grande tarefa deste ano para vereadores, deputados estaduais e federais em 2021. Mesmo sem folia, os papéis da vez não são os confetes mas as centenas de folhas cheias de números.

Deixei para esta semana para compartilhar que esta grande tarefa exige um trabalho bastante cobiçado: a relatoria dos projetos de lei. Incluindo o do orçamento, ser relator de um projeto de lei importante garante prestígio entre outras vantagens invisíveis.

Vamos a um breve resumo, em primeiro plano temos a mudança no executivo e legislativo de Maceió, além de prefeitura e governo não terem elegido o seu  sucessor a frente do  município, tivemos uma grande renovação dentro do legislativo. Hoje, a câmara conta com 25 vereadores, onde destes, 14 são novatos.

Tensão entre os parlamentares 

 

   O clima da Casa Mário Guimarães com a votação do orçamento batendo na porta e a escolha dos presidentes das comissões é de tensão, o ar fica cada vez mais rarefeito e pesado, fazendo bater no teto do alto pé-direito as expectativas para a primeira sessão da Câmara de Vereadores.

A casa já iniciou 2021 dividida, com sutis trocas de farpas entre alguns parlamentares, atmosfera que foi nítida na reunião que aconteceu na última quinta-feira, uma espécie de preparatório para o início das atividades legislativas, apenas entre vereadores. Com algumas demonstrações de força medidas inclusive pela ausência de alguns vereadores.

   Difere bastante do da Casa de Tavares Bastos, onde as coisas parecem mais resolvidas e pacificadas com a reeleição da Mesa Diretora encabeçada pelo deputado Marcelo Victor. A escolha dos presidentes das comissões em Maceió é mais próxima da de Brasília: há tensão e um malabarismo para atender a todos em seus pleitos.

  O problema é que só tem um presidente da Comissão de Constituição e Justiça, e poucas vagas nela, um presidente da Comissão de Orçamento, e poucas vagas também. São duas comissões disputadas a tapa. Bem, esperamos que simbolicamente falando, pois a Casa dos Vereadores já iniciou 2021 dividida, com sutis trocas de farpas entre alguns parlamentares. A reunião da última quinta-feira (11), preparativa para a primeira sessão, revelou que nada está esquecido.

Já no Congresso Nacional, o Orçamento já está nas mãos do senador Márcio Bittar (MDB-AC), mas as Comissões permanentes seguem em ampla disputa. A CCJ tem polêmicas à vista com a possível presidência da aliada de primeira ordem de Jair Bolsonaro, Bia Kicis (PSL-SP).

Atritos? Problemas no paraíso? De uma coisa tenho certeza, teremos muito o que comentar sobre as sessões que estão por vir.

SOBRE O AUTOR

Bastidores Políticos

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados