Coluna Labafero

Pagamento antecipado do 13º salário para servidores é anunciado pelo governador

Foto: Daniel Paulino/CM Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Governador Renan Filho participou de entrega de novos equipamentos para a Segurança Pública

O governador Renan Filho (MDB) anunciou que irá realizar o pagamento da parcela do 13º salário de forma antecipada, como ocorreu no ano passado. A data, aguardada por muitos servidores públicos, ainda continua incerta.

Segundo Renan Filho, a previsão da data será discutida com o secretário da Fazenda, George Santoro, mas que essa antecipação ocorre para fortalecer o comércio em todo o estado.

A remuneração do 13º salário será feita aos servidores ativos, inativos, pensionistas e/ou aposentados e serão liberados mais de R$ 300 milhões.

 

Sem revelar nomes, presidente do DEM confirma diálogo para fortalecer partido

Foto: arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Secretário Municipal de Saúde, José Thomaz Nonô na reabertura do PAM

O presidente do DEM em Alagoas, o secretário Thomaz Nonô confirmou que vem dialogo com diversos nomes para fortalecer o partido no estado. A expectativa é que com a janela partidária possa ter a migração entre os partidos.

Segundo Nonô, o nome do deputado Marcelo Victor foi apenas um descoberto diante da especulação feita nos bastidores político.

“Eu tenho conversado não apenas com Marcelo Vitor, mas com uma série de outros deputados e uma série de vereadores fazendo uma pergunta: 'Você se sentiria confortável no DEM?'. A grande maioria diz 'quero ir', mas tem obstáculos legais”, disse ele.

E ainda completou: “E um dos que conversei é com meu amigo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Vitor. Que se quiser, será muito bem vindo. Esse foi o nome que descobriram. Tem vários outros que não vou nominar porque não vou dar luz a cego”.

Renan Filho comemora liberdade de Lula no Twitter

Foto: Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Renan Filho

O governador de Alagoas, Renan Filho, usou as redes sociais para manifestar seu apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deixou a prisão nesta sexta-feira (8). Renan disse que o Supremo Tribunal Federal (STF) interpretou a Constituição e desfez uma injustiça.

“O STF interpreta a Constituição e Lula é liberado. Outras injustiças desse controvertido processo ainda serão reparadas”, postou Renan.

Confira o post do governador:

 

Lula morando em Maceió? Petista cogita morar no Nordeste após deixar a prisão

Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode vir morar em Maceió. O petista teria confessado a pessoas próximas que se mudar para uma das capitais nordestinas, após ser libertado da prisão nesta sexta-feira (8).

Segundo o blog do jornalista Leonardo Sakamoto, no site UOL, Lula teria dito que desde que deixou a Presidência tinha vontade de morar no Nordeste, num lugar não perto da praia, mas que pudesse frequentá-la.

De acordo com pessoas próximas ao ex-presidente, ele teria citado Maceió, Salvador, Aracaju e Recife, cidade em que nasceu, como os destinos mais prováveis para sua nova moradia. Lula também falou que pretende casar com a namorada, Rosângela da Silva.

O Nordeste é a região do Brasil em que o petista mantém maior popularidade, mesmo após ser preso.

 

MBR realiza protesto em Maceió contra decisão do STF sobre prisão em 2ª instância

Google Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Corredor Vera Arruda

O Movimento Brasil (MBR) em Alagoas marcou um protesto, intitulado “Jornada contra a impunidade”, para este sábado (9h), às 14h, com concentração no Corredor Vera Arruda, na Jatiúca.

O objetivo é protestar contra a decisão de ontem do Supremo Tribunal Federal (STF), que por 6 votos a 5, mudou de posição e decidiu contra prisão após condenação em 2ª instância, ou seja, os réus condenados só poderão ser presos após o trânsito em julgado.

O MBR defende também a PEC que visa regulamentar e estabelecer a prisão após segunda instância no país.

A revolta do grupo é pelo fato de que a mudança de entendimento irá garantir a soltura do ex-presidente Lula (PT), preso em Curitiba, e pode libertar da cadeia também mais de 5 mil criminosos, segundo levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“Quem tem três filhos daquela marca dispensa, na realidade, a oposição”, diz Nonô sobre Bolsonaro

Assessoria/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Secretário de Saúde do Município, José Thomaz Nonô

Em entrevista ao CadaMinuto, o secretário municipal de Saúde, Thomaz Nonô, falou abertamente da articulação que vem elaborando para juntar novos nomes para a composição do Democratas para as eleições de 2020 e já adiantou: “Aqui no nosso estado, o DEM não é o maior, mas sem dúvida é o melhor”.

Ele colocou que o nome do presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, deputado Marcelo Victor foi apenas um nome que conseguiram descobrir, mas várias outros estão sendo sondados.

No cenário nacional, o presidente do DEM avaliou como muito positiva a administração do governo Jair Bolsonaro, mas disse que a família provoca um grande estrago em sua imagem. “Quem tem três filhos daquela marca dispensa, na realidade, a oposição”, disse ele.

A entrevista completa será publicada neste sábado. Confira!

“O STF acertou”, afirma Renan Calheiros ao comemorar decisão sobre prisão em 2ª instância

Foto: Framephoto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Renan Calheiros

A comemoração ontem ficou por conta do senador Renan Calheiros, depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que a prisão de um acusado só pode ocorrer após o trânsito em jugado.

Calheiros foi um dos que encabeçou a defesa da decisão, que pode resultar na libertação do ex-presidente Lula.

“O STF acertou. A regra é clara: ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado. Prisão antes do fim dos recursos virou mecanismo político de tortura e pressão”, disse ele minutos depois do julgamento.

Rodrigo Cunha critica decisão do STF: “aumenta nível de impunidade no país”

Cortesia Edilson Rodrigues Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Rodrigo Cunha

Logo após sair o resultado do julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a prisão em segunda instância, o senador Rodrigo Cunha se pronunciou, através de suas redes sociais, e criticou decisão.

“Com a decisão de hoje do STF aumenta o nível de insegurança e impunidade em todo país”, colocou o senador, acrescentando que um dos principais combustíveis para a violência e a corrupção é a impunidade.

Cunha afirmou ainda que agora cabe ao Legislativo cumprir seu papel e dar “seguimento a PEC para mudar esse cenário”.

Réu na Lava-Jato, Collor deve ser julgado pelo STF até dezembro

Foto: Agência Brasil Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Fernando Collor

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal se prepara para julgar o senador Fernando Collor de Mello (Pros-AL) ainda este ano. Réu em ação penal da Lava-Jato, Collor pode ser condenado junto com o testa de ferro Luís Amorim, diretor da quase falimentar Organização Arnon de Mello e apontado como recebedor de propina em nome do político.

Fernando Collor responde pelo desvio de mais de R$ 50 milhões das arcas da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. O parlamentar é acusado de ter comandado organização criminosa que teria desviado recursos da empresa no âmbito da Lava Jato.

Em abril deste ano, a Procuradora-Geral da República pediu ao Supremo Tribunal Federal que o senador e ex-presidente fosse condenado na operação "lava jato" a uma pena de 22 anos, oito meses e 20 dias de prisão.

Segundo a ação, assinada pela procuradora Raquel Dodge, as investigações mostram que Collor cometeu por 30 vezes o crime de corrupção passiva e por 369 o de lavagem de dinheiro.

A PGR também solicita a aplicação de multa de 1400 salários mínimos, em valor igual ao da época em que os crimes imputados a ele foram cometidos.

"Os delitos foram praticados na condição de senador da República, pois o congressista era responsável por indicações para a presidência da BR Distribuidora e das diretorias de rede de postos de serviços e de operações e logística", disse Dodge na época.

Segundo a PGR, os documentos comprovam que o senador recebeu R$ 9,95 milhões em um contrato para troca de bandeiras em postos de combustíveis entre a BR Distribuidora e a empresa DVBR Derivados do Brasil.

"Parte da propina foi enviada para uma off-shore em Hong Kong para posterior disponibilização para saque no Brasil, e a outra parte foi repassada em espécie", afirma.

Em relação a Luis Pereira Duarte de Amorim, Dodge sugeriu pena de 8 anos de reclusão e 200 dias-multa, no valor unitário de 5 salários mínimos, para cada um dos 25 crimes de corrupção passiva e pena fixada em 6 anos e 4 meses de reclusão, para cada um dos 268 crimes de lavagem de dinheiro, além de multa.

Após idas e vindas, secretário de educação deverá comparecer a ALE hoje

Ascom Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Luciano Barbosa

Após diversas idas e vindas de que iria prestar esclarecimentos aos deputados estaduais, o secretário de Educação, o vice-governador Luciano Barbosa (MDB), deve atender ao “convite” e comparecer à Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), na tarde desta quarta-feira (06).

O secretÁrio deverá participar de uma reunião após a sessão ordinária e deverá prestar esclarecimentos sobre a condução e organização administrativa do Programa Escola 10 e a polêmica envolvendo os transportes escolares.

O “convite” aconteceu após um requerimento de autoria do deputado estadual Davi Maia (DEM), que foi aprovado no mês de setembro.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com