Coluna Labafero

Rogério Teófilo diz que falta de iluminação na AL 220, em Arapiraca, cabe ao governo estadual

Foto: Reprodução 1bc91588 13ba 46d6 b5df ec2fbb84a046 Rogério Téofilo

O prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo (PSDB), usou as redes sociais para cobrar do governo do estado a restituição do trecho da rodovia AL-220, localizado no município, e que está às escuras desde maio do ano passado.

Em vídeo divulgado, nesta sexta-feira (22), Teófilo diz que é cobrado diariamente quanto a um posicionamento sobre diversos assuntos que afetam o município. O prefeito afirma que tem buscado solução para o problema da rodovia, reconhece o perigo que a mesma oferece para motoristas e pedestres e enfatiza: “mas a responsabilidades é do governo estadual”.

Rogério Teófilo tem utilizado as redes sociais para pressionar e “atacar” o governo de Renan Filho, há alguns dias, também em vídeo, cobrou que o governador atuasse na resolução de casos de neurocirurgias, depois que o executivo do estado anunciou a cirurgia para um jovem, cuja família realizou campanha.

Na nova postagem, gravada às margens da rodovia sem iluminação, o prefeito de Arapiraca disse que há uma determinação judicial para que o governo recupere a iluminação e alfinetou: “resolva a falta de luz o quanto antes, não precisa esperar a justiça obrigar a resolver, o que a boa vontade pode solucionar”.

Veja o video:

 

 

 

 

 

Presidente do PT, em AL, Paulão e Marcelo Tadeu prestam solidariedade a Adriano Argolo

CadaMinuto - Arquivo 1288103535dsc 0128 t Adriano Argolo

O presidente do PT em Alagoas, Ricardo Barbosa, divulgou nota em apoio ao advogado Adriano Argolo,alvo de investigações da Polícia Federal (PF), cuja mandado de busca e apreensão foi cumprido em sua residência, na última quinta-feira (23), devido a supostas ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Barbosa afirmou que recebeu a notícia com “indignação e revolta” e o definiu o motivo como “grotesco”. Ele também citou as ameaças feitas a Suprema Corte feitas por um dos filhos do presidente, Jair Bolsonaro, e disse que é “aberrante” que nenhuma reação da Justiça ou da polícia foi tomada.

Em sua conta no Twitter, o deputado federal pelo PT, Paulão, postou sua solidariedade ao advogado alagoano.

O ex-juiz Marcelo Tadeu também manifestou apoio a Adriano Argolo e declarou: “Cansado de posturas pusilânimes!! A exposição de Adriano é mais pelo encolhimento dos outros do que de sua inquietação e indignação com a política e a justiça!! Precisamos de um exército de Adrianos!”

Leia a nota, na íntegra, do presidente do PT, Ricardo Barbosa:

"Foi com indignação e revolta (além de inquietante preocupação) que recebi a notícia de ter havido cumprimento de mandados de busca e apreensão em face do amigo e companheiro de jornadas de lutas Advogado Adriano Argolo pelo grotesco motivo de ser Adriano uma “ameaça ao STF”!

Grotesco sim! Aberrante até! Pois não vi a Justiça tampouco a Polícia esboçar sequer desconforto quando um membro da clã dos Bolsonaro ameaçou fechar o Supremo com um cabo e um soldado.

Onde vamos parar?

Nossa democracia adoeceu!

O Poder Judiciário e a Polícia Federal envenaram-se com o falso discurso da moralidade seletiva. Pena que acreditem que seremos apenas nós da esquerda os que morrerão envenenados.

Ao amigo e companheiro Adriano minha total solidariedade!

Estamos juntos nessa luta!
 

PGR pede novo prazo ao STF para concluir inquérito que investiga Renan

FolhaPress 7db095af c8c2 4915 8cb4 a924e1a33542 Renan Calheiros

Caberá ao ministro Edson Fachin decidir se a Procuradoria Geral da República (PGR) terá mais 60 dias para concluir o inquérito que investiga Renan Calheiros e o ex-senador Romero Jucá, ambos do MDB.

A PRG solicitou ao STF o prazo para investigar se os envolvidos tem relação com o recebimento de propina através da Odebrecht. Mesmo com o andamento, o senador alagoano já disse que não acredita na conclusão do inquérito por falta de provas.

 

Veja como votariam os deputados alagoanos na Reforma da Previdência hoje

Foto: Agência Câmara 245a41e2 74ed 4b67 b8cb 5c5d39af869b Plenário da Câmara dos Deputados

Sete dos nove deputados federais alagoanos não teriam definido o voto, se a favor ou contra, para a Reforma da Previdência, se a votação acontecesse hoje (21). Apenas dois votariam contra.

A informação foi divulgada pelo site Valor Econômico e mostra dados levantados pela empresa Atlas Político, que realiza um monitoramento diário sobre a questão, chamado de “Termômetro da Previdência”.

De acordo com a pesquisa, os deputados Paulão (PT) e Tereza Nelma (PSDB) votariam contra. Já Arthur Lira (PP), Isnaldo Bulhões (MDB), JHC (PSDB), Marx Beltrão (PSD), Nivaldo Albuquerque (PTB), Sérgio Toledo (PR) e Severino Pessoa (PRB) não manifestaram posição, ou não definiram se votam a favor ou contra a proposta.

Se a votação ocorresse hoje, dos 513 parlamentares que compões a Câmara Federal, 93 votariam a favor, 142 contra e 208 não teriam voto definido. Os demais, 70 deputados, afirmaram que apoiam parcialmente o texto da proposta.

De acordo com a Atlas Político, todos foram contatados por e-mail, telefone e presencialmente. Os que não responderam foram classificados como indefinidos, exceto os que possuem bancadas partidárias com posicionamentos públicos unânimes, que foram classificados de acordo com o consenso do partido até este momento e os que se manifestaram publicamente em relação a reforma, no noticiário ou nas redes sociais.

Para aprovação da prosposta da Reforma da Previdência são necessários 308 votos.

Confira, abaixo, a posição dos deputados alagoanos:

 

 

Dinário chora ao falar em audiência sobre o Pinheiro, no Senado

Reprodução 033f8d3d 8569 4fc4 b642 6a7085a02f64

O secretário da Defesa Civil de Maceió, Dinário Lemos, se emocionou durante sua fala na audiência pública que acontece desde o começo da manhã desta quinta-feira (21), na Comissão de Transparência do Senado Federal, para discutir a situação do Pinheiro.

Ao falar sobre a data prevista para a divulgação do laudo final da CPRM, 30 de abril, sobre a recomendação para que o bairro seja evacuado em caso de chuvas intensas, possíveis atrasos no aluguel social, mudanças na forma de evacuação e o desespero dos moradores da região, Dinário chorou.

Ele pediu a união de todos para dar as respostas que a população espera: “Não joguem somente nas minhas costas e não me culpem”.

Antes, a deputada estadual Jó Pereira (MDB), presente a audiência, já tinha voltado a pedir que a Prefeitura de Maceió decrete estado de calamidade pública no bairro.

Motorista acidenta menor na porta do colégio Intensivo

Foto: reprodução da internet 540b3556 08d8 446f a5a5 9416a441df71

Um motorista irresponsável parou o carro em cima do pé de uma criança de 9 anos, ficou por alguns segundos ignorando o choro do garoto e os gritos da mãe, e deixou o local com uma adolescente sem socorrer a vítima.

O fato aconteceu no início desta semana, na frente do Colégio Intensivo, em Pajuçara.

Os pais e a direção do colégio tentaram reconhecer o veículo pela câmera na frente da unidade do ensino, mas as imagens não ajudaram muito.

Em todo caso, um BO foi registrado na Polícia, o menor fez corpo de delito e agentes policiais devem começar as investigações pelo colégio.

Por orientação médica, a criança está em observação, fazendo fisioterapia nos dedos do pé (parte mais atingida) e acompanhado por uma psicóloga.

Mendes e Kajuru: senadores alagoanos preferem não comentar o caso

Foto: Reprodução Ade2bade ee76 4156 96bf c96717691c52 Rodrigo Cunha e Renan Calheiros

Ambos os senadores não quiseram comentar sobre o caso envolvendo Gilmar Mendes e Kajuru.

Tudo começou quando Kajuru afirmou querer saber como o ministro Gilmar Mendes tem R$ 20 milhões de patrimônio e afirmou que Mendes será o primeiro alvo da CPI da Toga.

Mendes encaminhou as declarações ao ministro Toffoli para a adoção das providências.

Em contato com as assessorias dos senadores Renan Calheiros e Rodrigo Cunha, a coluna foi informada que ambos não vão se manifestar sobre o caso.

 

Renan Filho tem aprovação de 75% dos alagoanos, mostra pesquisa

E2a7de3e bc3c 4ccb 908f bae3eaac9ae6 Renan Filho

Um levantamento da Paraná Pesquisas, divulgado pelo Diário do Poder, mostrou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o governador Renan Filho (MDB) estão sendo bem avaliados em Alagoas.

Segundo o levantamento, Renan Filho tem 75,6% de avaliação positiva. Já Bolsonaro tem a aprovação de 53,9% dos alagoanos. 

Em Alagoas, Bolsonaro tem índice de rejeição de 39%. Com relação a Renan Filho, o índice de rejeição é de 20,5%.

Renan Calheiros faz representação contra procurador e o chama de “pistoleiro”

Foto: Senado Federal 10990922 b0e9 4bda b447 d78ddde8f6d9 Renan Calheiros

A volta de Renan Calheiros tem sido bastante agitada. Depois de fazer oposição direta ao presidente Jair Bolsonaro, o senador alagoano mirou no procurador da República, Deltan Dallagnol.

Calheiros afirmou que entrou com uma representação no Conselho Nacional do Ministério Público contra o procurador, que segundo ele, tem o intuito de usar o seu cargo público para fazer ataques.

“Esse pistoleiro de reputações vem usando o cargo público para perpetrar ataque ilegítimo e ilegal contra mim e contra a representação política, generalizando situações”.

Segundo o senador, Deltan “infringiu seus deveres funcionais e faltou com o decoro exigido pelo Estatuto do Ministério Público, violando também a Constituição”.

Deputados não comparecem à sessão da bancada feminina

Foto: ALE 68a0ded4 d9ce 496e 9f42 7e931e507df7 Bancada feminina da ALE

A primeira sessão realizada pela bancada feminina da Assembleia Legislativa mostrou que as cinco parlamentares vão fazer um papel importante dentro da Casa.

A sessão estava lotada de mulheres, movimentos e palestrantes, mas a conversa dos bastidores era de que nenhum deputado foi prestigiar a sessão.

Mesmo sendo realizada por mulheres e para mulheres, alguns homens estavam presentes, com exceção aos deputados que não deram o “ar da graça” para mostrar apoio.

 

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com