Coluna Labafero

Criminosos clonam rede social de ex-vereador e enviam mensagens pedindo dinheiro

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O ex-vereador por Maceió, Jorge VI divulgou, nesta sexta-feira (13), que teve uma rede social clonada.  Segundo ele, os criminosos clonaram seu WhatsApp e estão enviando mensagens, se passando por ele, pedindo dinheiro a todos os seus amigos, por meio de transferência bancária.

Nas suas redes sociais, Jorge VI alerta aos contatos e amigos que as mensagens correspondem a um golpe. O ex-vereador também pede que as pessoas ignorem as mesmas, caso recebam.

Jorge VI também registrou Boletim de Ocorrência (B.O.) e já pediu ao WhatsApp o cancelamento da conta.

Pelé ou Marta? Cibele Moura diz que mudança é inconstitucional e pede veto ao governador

Assessoria/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputada Cibele Moura

Após o polêmico projeto de autoria do deputado Antônio Albuquerque de mudar o nome do estádio Rei Pelé para Rainha Marta, a deputada estadual Cibele Moura se posicionou nas redes sociais dizendo que é contra e que espera que o governador Renan Filho vete o projeto.

Cibele citou alguns pontos para mostrar que é contra o veto. Segundo ela, o projeto é inconstitucional e a homenagem que foi dada a època deve ser respeitada. “Devemos homenagear a Rainha Marta em outro local e Pelé já veio em Alagoas”, disse a deputada.

Prefeitura é investigada por supostas irregularidades em decreto de emergência

Divulgação/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Sede do Ministério Público (MP/AL)

O município de Água Branca será investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por supostas irregularidades no ato de decretação de estado de emergência governamental. A portaria com a abertura do inquérito civil foi publicado no Diário Oficial, nesta quinta-feira (12).

As supostas irregularidades foram apontadas pelo Ministério Público de Contas. A investigação que coletar depoimentos, certidões, inspeções, perícias e demais diligências necessárias para instruir o procedimento.

Foi requisitado à Prefeitura de Água Branca documentos e informações aptos a demonstrarem a situação de caos administrativo encontrada no início da gestão.

Redução de 70% no valor de multas deixadas pela gestão anterior, garantem economia aos cofres de Delmiro Gouveia

Foto: Reprodução / Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Delmiro Gouveia

No ano de 2017, a gestão do prefeito Padre Eraldo Cordeiro, assumiu o município de Delmiro Gouveia com uma herança deixada pela gestão anterior, que desestruturou o município economicamente. Trata-se do fechamento do Matadouro Público e da aplicação de três multas, que juntas totalizam mais de meio milhão de reais, dívida essa, que impossibilitou o município de Delmiro Gouveia de retirar a licença ambiental, para o início das obras de readequação e reabertura do Matadouro Público. 
 
Em uma reunião realizada na última segunda-feira (09), com empenho e compromisso, o corpo Jurídico da Prefeitura de Delmiro Gouveia conseguiu junto ao Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), a redução do valor das três multas em 70% e assumiu a responsabilidade de pagar o valor de R$ 163 mil, garantindo uma economia de grande significância para os cofres públicos do município.

Testemunha da história recente da Assembleia recebe Comenda da Casa

Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Antonio de Pádua Maranhã Barbosa, o Pádua

Assinada pelo deputado Marcelo Victor, presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, a Resolução que concede a Comenda de Mérito Medalha Marcos Bernardes de Mello ao servidor público Antonio de Pádua Maranhã Barbosa, mais conhecido apenas como “Pádua”, foi publicada no Diário Oficial do Poder Legislativo desta quarta-feira (11).

A homenagem proposta pelo deputado Inácio Loiola foi aprovada por unanimidade na Casa de Tavares Bastos.

Formado em Administração e técnico em Contabilidade, Pádua é funcionário efetivo do Tribunal de Contas do Estado e ocupa o cargo de assessor parlamentar na Assembleia Legislativa desde 1999, sendo uma das testemunhas da história recente (dos últimos 20 anos) do parlamento alagoano e um dos mais entendidos acerca dos trâmites da Casa.

O assessor também já exerceu os cargos de presidente do Sindicato dos Servidores do TCE; presidente do Conselho Fiscal da Federação Aquática de Alagoas; diretor da Associação dos Oficiais de Alagoas; e membro do Conselho fiscal da Federação dos Clubes Sociais.

Conselheiro do CRB é preso na operação Casmurros

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O conselheiro do CRB, que também foi candidato a Deputado Federal pelo PSDB, Márcio Fernando Lessa Magalhães é uma das pessoas na operação deflagrada pela Polícia Federal de Alagoas nesta terça-feira, dia 10, que investiga desvios de recursos públicos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação Básica (FUNDEB) na Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Lessa é apontado como proprietário da empresa Bioética, investigada pela Polícia Federal, que teria sido desabilitada de processo administrativo na Seduc  pela Agência de Modernização da Gestão de Processos, e foi reincluída à disputa por decisão judicial.

Agora cabe às investigações apurar as denúncias e descobrir, de fato, quem é que “teima” em tirar proveito dos recursos públicos.

Militares entram em “conflito” com presidente do TJ devido as despromoções

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A despromoções de policiais militares colocou em rota de colisão direta as associações militares e o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/al), desembargador Tutmés Airan.

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados, Sargento Wellington ressaltou que a justificativa apresentada pelo presidente não condiz com a realidade e rabate: “Tutmés Airan alega que Cabos foram promovidos ao posto de Capitão, quando na verdade isso não ocorreu. Na verdade, os quarenta capitães promovidos eram subtenentes e não foram atingidos pela decisão do presidente do TJ/AL porque o Estado não recorreu da decisão judicial em relação a quem os promoveram", disse ele.

A decisão da Justiça estadual atinge quase 1 mil profissionais da Segurança Pública, principalmente os militares que estão reserva ou em reforma. “Eles podem ser despromovidos a qualquer momento”

"Identifico com muita facilidade que os membros da segurança pública são heróis de verdade", diz Alfredo Gaspar

Foto: Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Alfredo Gaspar de Mendonça

Em meio a repercussão e polêmica envolvendo as despromoções de centenas de militares alagoanos, o chefe do Ministério Público de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça, divulgou em suas redes sociais, nesta segunda-feira (9), um vídeo onde declara que já teve visões diferenciadas do policial e chama os membros da segurança pública de heróis.

 

“O Alfredo como promotor de justiça já teve visões diferenciadas do policial. Quando passei a trabalhar mais de perto, principalmente no Gecoc e depois na Secretária de Segurança Pública, eu posso dizer. Na nossa vida existem vários heróis, mas eu identifico com muita facilidade, que os membros da segurança pública são heróis de verdade, de carne e osso, que estão perto de nós e muito poucas vezes valorizamos”, afirma o procurador-geral do estado.

Para Gaspar de Mendonça, é obrigação de todos reconhecer o valor dos bons policiais.

“Essas mulheres e homens que arriscam suas vidas para proteger as nossas, é a nossa obrigação, é nossa forma de dizer a cada um deles muito obrigado, nós confiamos em vocês”, diz trecho da legenda da postagem.

Assista:

 

“Outros terão o mesmo destino”, diz Renan sobre arquivamento de inquérito pelo STF

Foto: Moneyreort Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Renan Calheiros

O ministro do Supremo Tribunal Federal ( STF ) Edson Fachin arquivou um inquérito - mais um - que investigava os senadores Renan Calheiros (MDB)  Jader Barbalho (MDB-PA), no processo que apurava se os senadores receberam vantagens indevidas para apoiar que Nestor Cerveró continuasse na diretoria da Petrobras. ]

Segundo reportagem do jornal O Globo, o ex-ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, também teve o inquérito arquivado. 

Fachin baseou sua decisão em uma manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR), que concluiu pela inexistência de elementos para imputar os crimes a Calheiros e Rondeau.

“Mais um inquérito aberto com base em ouvir dizer, comentários acaba de ser arquivado. A grande maioria já foi para o arquivo. São 15. Os outros terão o mesmo destino. Nenhuma franja de prova”, comentou Calheiros, no Twitter.

Senadora por AL quer uso de tornozeleira eletrônica para agressor de mulheres

Agência Senado Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Renilde Bulhões

A proposta da senadora Renilde Bulhões (Pros/AL) que prevê o uso de tornozeleira eletrônica por agressor condenado pela Lei Maria da Penha foi aprovada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado (CDH).

Na proposta da senadora, a vítima vai receber um dispositivo eletrônico que faz um alerta em caso de aproximação do agressor.

Segundo o Instituto Maria da Penha, a cada dois segundos uma mulher é agredida física ou verbalmente no país. A proposta da senadora será analisada pela Constituição de Justiça.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com