Pré-candidato, cabo da PM questiona lisura de pesquisa que escolheu candidato militar “único”

Divulgação E4aaece9 9e65 4957 86fb e4d80b6f3148 Cabo Bebeto

Ao anunciar a pré-candidatura a uma das 27 cadeiras da Casa de Tavares Bastos, Luiz Alberto Alves Teixeira, o cabo Bebeto (PSL), da Polícia Militar, criticou o lançamento de um único candidato "oficial" para representar os policiais e bombeiros militares do Estado no pleito de outubro próximo.

 

Em conversa com o Blog, ele questionou a lisura da pesquisa - onde ficou em segundo lugar e o sargento Marcos Ramalho, do Corpo de Bombeiros (CBMAL), foi escolhido para representar os militares no processo eleitoral - e disse não aceitar a imposição.

 

“Porque os reformados não foram ouvidos? O sargento Ramalho foi o primeiro nome da lista da pesquisa, qual o critério? Não foi ordem alfabética, nem antiguidade. Porque não houve divulgação do cronograma e como as unidades a serem visitadas foram escolhidas?”, questionou, entre outros pontos.

 

Lembrando que, desde o começo, discordou da dinâmica da consulta, considerada tendenciosa por ele, o militar destacou que, embora tenha sido dito – nas reuniões que antecederam a realização da pesquisa – que os presidentes das associações não seriam candidatos – Marcos Ramalho está à frente da Associação dos Bombeiros Militares de Alagoas (ABMAL).

 

O pré-candidato contou também acerca de relatos de policiais militares sobre divergências entre o resultado real do questionário e o resultado apresentado e o número de dias transcorridos entre a conclusão da pesquisa e a divulgação das respostas.

 

O cabo Bebeto colocou em xeque ainda a credibilidade do nome escolhido para representar a tropa, já que, segundo ele, o sargento do CBMAL é o candidato do governo.

 

Por fim, anunciou que, além dele – que entra na disputa com o apoio do presidencial Jair Bolsonaro - pelo menos outros quatro militares devem brigar por espaço com Ramalho, implodindo o “consenso” que nunca existiu.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Governador e deputados repercutem final do campeonato alagoano

Thiago Davino 7f29784b 7475 408e a015 8e393da15b01 Clássico CRB X CSA

Renan Filho (MDB) e os deputados federais Maurício Quintella (PR), Ronaldo Lessa (PDT) e Pedro Vilela (PSDB) usaram as redes sociais para repercutir a conquista, pelo CSA, do título de campeão alagoano 2018, na noite de ontem, 08, no Rei Pelé.

 

Para o governador, a festa foi em dose dupla. Ele postou em sua página no Facebook uma foto onde aparece vestindo a camisa do Botafogo (campeão carioca), ao lado dos filhos, Davi e João, ambos com os uniformes do Azulão.

 

“Com toda humildade possível, mas hoje é “nois”. Meus pequenos Davi e João viram ao mesmo tempo o Fogão e o Azulão campeões”, comemorou.


Também azulino, o ex-ministro Maurício Quintella parabenizou o CSA “pela conquista merecida do Campeonato Alagoano 2018”.

 

 

 

Outro torcedor do time do Mutange, Pedro Vilela apostou no espírito esportivo ao divulgar uma foto tirada no estádio, ao lado de um amigo regateano, com a seguinte frase: “Esse ano deu meu Azulão! Parabéns aos dois gigantes, CSA e CRB, pela grande final!”.

 

Já Ronaldo Lessa elogiou o caráter pacífico da partida, parabenizando o futebol alagoano “por mais uma decisão em paz” e o CSA pelos seus 38 títulos: “Estamos todos de parabéns!”.

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Nonô e David saem para disputa eleitoral e Saúde e Slum têm novos titulares

Foto: Bruno Levy/CadaMinuto/Arquivo 0fd76877 68ca 412b 9767 1679361a3fad Thomaz Nonô

Como já era aguardado, foram exonerados nesta sexta-feira, 06, o secretário da Saúde de Maceió, José Thomaz Nonô, e o superintendente de Limpeza Urbana, David Maia. Ambos disputarão vagas na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) no pleito de outubro.

 

Junto com as exonerações publicadas no Diário Oficial de Maceió de hoje, o prefeito Rui Palmeira (PSDB) assinou também as portarias nomeando os novos titulares da pasta.

 

Quem assume o comando da saúde é Edivaldo Neiva Pires. Aliado e amigo pessoal de Nonô, o novo secretário ocupava o cargo de assessor especial na pasta.

 

Já a Slum passa a ser comandada interinamente por Jean Carlos Gomes Ferreira da Silva, diretor administrativo e financeiro da superintendência.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Militares escolhem nome para representar categoria em disputa pela ALE

CadaMinuto/Arquivo D2393a1a be65 4db8 a615 58a27d205a80 Sargento Marcos Ramalho

O sargento Marcos Ramalho, do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) é o nome escolhido pela tropa para tentar uma vaga na Assembleia Legislativa no pleito de outubro.

 

A informação foi confirmada ao Blog pela assessoria de Comunicação da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e do CBMAL (ACS).

 

Em nota encaminhada à imprensa, o presidente da ACS, cabo Wellington, informou que, diante da necessidade da categoria ter um representante militar no parlamento estadual, as associações se uniram pelo entendimento de um só nome para a disputa.

 

Ainda conforme a nota, após reunião com os oito pré-candidatos interessados no pleito, foi realizada uma pesquisa em 33 unidades militares da capital e do interior, sendo 25 na PMAL e oito no CBMAL, totalizando 767  pesquisados. O resultado trouxe o nome do sargento Ramalho com a maioria de votos.

 

O cabo pontuou que algumas pessoas com “espírito desagregador” tentam tirar a credibilidade do processo que foi realizado de forma democrática e histórica, salientando que “os oito candidatos foram informados e convidados para a apuração da pesquisa, e que todo o processo foi gravado e filmando para eximir qualquer tipo de dúvida”.

 

“A hora agora é de união! Todos devem deixar de lado a vaidade e interesses individuais. Este projeto deixou de ser das associações e tornou-se institucional. Vamos agregar nossos familiares e amigos, pois só assim teremos um representante que vai nos dar sustentação nas nossas reivindicações”, apelou, por fim.

 

Candidato a vereador por Maceió pelo PCdoB, em 2017, o sargento Ramalho obteve 4.776 votos. Em 2014, ele se candidatou a deputado estadual pelo PROS e recebeu 12.092 votos.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Ex-reitor da Ufal assume secretaria de Estado

Ascom Ufal/Arquivo 6b52d2d2 e62c 4d90 b55c 57ea6da2b361 Rogério Pinheiro

O ex-reitor da Universidade Federal de Alagoas, Rogério Moura Pinheiro, é o novo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). A nomeação dele para o cargo e a exoneração de Régis Cavalcante foram publicadas no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 04.

 

Também foi publicada hoje a exoneração do ex-reitor do cargo de secretário executivo de Gestão Interna que ele já ocupava na mesma pasta. A posse de Pinheiro acontece ainda nesta tarde, no Palácio República dos Palmares. 

 

Após poucos meses à frente da Secti, Régis Cavalcante deixa o cargo para entrar na disputa eleitoral de outubro próximo.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Em Alagoas, avisos de “Não nos responsabilizamos” estão proibidos em estacionamentos

Agência RBS/Arquivo B0e99319 d710 40f5 84f0 c7a19bddb861 Avisos estão banidos de estacionamentos em AL

Em Alagoas está proibida a divulgação, em estacionamentos - pagos ou gratuitos - do comércio em geral (supermercados, lojas, shoppings e similares), indústrias e empresas prestadoras de serviços, de placas ou cupons impressos com a frase “Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou objetos deixados no interior do veículo”.

 

A sanção da lei pelo governador Renan Filho (MDB) foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 04.

 

O descumprimento está sujeito à notificação para regularização no prazo de30 dias e multa de R$ 2 mil, podendo ser cobrada em dobro.  O valor será anualmente atualizado, mediante a aplicação dos índices oficiais.

 

Na justificativa do projeto que originou a lei, o autor,  deputado estadual Inácio Loiola (PDT), destacou que, além de abusivo, nulo e ilícito, o “aviso” fere o Código de Defesa do Consumidor e a súmula 130 do Superior Tribunal de Justiça (STJ): “A empresa responde, perante o cliente, pela reparação do dano ou furto de veículo ocorridos em seu estacionamento”.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

STJ mantém indenização por danos morais a Collor

Foto: Agência Brasil / Arquivo Edc8ecb0 79c6 403f 9c2f 3f81749bb3ab Fernando Collor

A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a decisão da Justiça do Rio de Janeiro que determinou o pagamento de indenização por danos morais, no valor R$ 20 mil, ao senador Fernando Collor ex-presidente da República, devido à publicação de matéria jornalística considerada ofensiva na versão online da revista Veja.

 

Conforme divulgado pela assessoria de Comunicação do STJ, durante o processo, Collor alegou que teve a honra atingida quando a revista o associou à prática de corrupção, mesmo depois de ter sido absolvido pela justiça.

 

A chamada na página online dizia “Mais informações sobre os corruptos”, colocando o ex-presidente entre os citados.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Julgamento envolvendo cassação de prefeito é adiado no TRE

Arquivo: Cada Minuto F9423426 754d 4ef9 b683 1b6b0a3f3114 Flávio Almeida, prefeito de Pão de Açúcar (AL)

(Atualizada às 18h15)

 

Começou a ser julgado nesta segunda-feira, 2, no Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AL), o recurso do prefeito de Pão de Açúcar, Flávio Almeida (MDB), contra a decisão que o condenou, em primeira instância, por abuso de poder econômico no pleito eleitoral de 2016.

 

Favorável ao recurso, o voto do relator, desembargador eleitoral Orlando Rocha Filho, foi seguido pelo desembargador Pedro Augusto. Já Paulo Zacarias votou contrário ao recurso, pela manutenção da decisão do juiz de primeira instância.

 

Com um placar provisório de 2 a 1 favorável a chapa eleita, o desembargador José Donato de Araújo pediu vistas do processo, adiando a decisão do Pleno.

 

Ainda não há uma nova data para a retomada do julgamento.

 

Em julho do ano passado, Flávio Almeida e seu vice, Clayton Farias, tiveram os mandatos cassados por decisão do juiz Edivaldo Landeosi, mas permanecem nos cargos enquanto recorrem da sentença.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Câmara: “Não é despedida, é até logo”, diz Rosinha, mirando 2019

Assessoria/Arquivo 985f5bb0 9eec 4804 9f86 750a2e9c8c17 Deputada Rosinha da Adefal

Durante um discurso de despedida realizado na semana passada, na Câmara dos Deputados, Rosinha da Adefal (Avante) - suplente de Marx Beltrão (MDB), que reassumirá o mandato de deputado federal nos próximos dias -, anunciou que se preparou para retornar à Casa Legislativa em 2019: “Apesar do tom de despedida, não é uma despedida, é apenas um até logo”.

“Faço política há 365 mil horas, 11.040 dias. Ou seja, são 30 anos de vida pública”, contou, ao fazer um breve balanço de sua trajetória nos movimentos em defesa dos direitos das pessoas com deficiência e das ações realizadas nos dois anos deste segundo mandato.

 

A parlamentar lembrou também a discussão sobre a descriminalização do aborto e, citando como exemplo a própria trajetória, voltou a afirmar sua posição contrária ao tema: “Não admito que usemos a deficiência para justificar a descriminalização do aborto, principalmente com a simples suspeita de que um bebê infectado pelo zika vírus possa nascer com deficiência”.

 

Rosinha finalizou a fala repetindo a “promessa”: “Até breve”.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Ataques à caravana de Lula: Paulão critica incitamento e omissão

Foto: TV Câmara/Arquivo 32d42c18 527c 4a6d b390 8bfef890ad52 Deputado federal Paulão (PT)

Em discurso na Câmara nesta terça-feira, 27, o deputado federal Paulão (PT) criticou o que considerou omissão das autoridades e o incitamento de parlamentares em relação aos ataques registrados à caravana do ex-presidente Lula (PT) no Sul do país.  

 

“Estou preocupado porque o cenário da caravana pode se extrapolar e, neste momento de polarização que vivemos no Brasil, poderemos ter muita violência”, afirmou, chamando a atenção da gravidade dos atentados para a democracia e o Estado Democrático de Direito.

 

Ao falar sobre as pedradas que atingiram Paulo Frateschi, Paulão defendeu que os ataques estão sendo organizados por médios e grandes fazendeiros, “com o incitamento de pessoas que detêm cargos no Parlamento brasileiro, a exemplo do Senado”.

 

Paulão também criticou a inércia dos governos do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, o descaso nacional na área de segurança pública e a omissão de autoridades competentes, ministros do STF e entidades diante do episódio.

 

“Várias entidades da sociedade civil, a exemplo da Ordem dos Advogados do Brasil, não tiveram a altivez de se pronunciar quanto ao ataque. O ataque não foi contra o presidente Lula, não foi contra o PT. O ataque foi contra o povo brasileiro, contra a democracia. E não podemos permitir isso”, desabafou, acrescentando: “Temos que defender a democracia. A resistência democrática é fundamental... Percebemos que há viúvos e viúvas da ditadura”.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com