Blog do Celio Gomes
Blog do Celio Gomes

Até a ONU confirma que Sergio Moro é parcial – e Lula foi alvo de perseguição

Blog do Celio Gomes|
Lula se encontra com jovens em SP
Lula se encontra com jovens em SP / Foto: divulgação

Desde que voltou à liberdade, em novembro de 2019, o ex-presidente Lula coleciona uma série de vitórias judiciais. Ele passou 580 dias preso na sede da Polícia Federal de Curitiba, o berço da Lava Jato. Todas as acusações contra o petista ruíram em decorrência da falta de provas nas investigações do Ministério Público e da Polícia Federal. Foi uma das maiores reviravoltas que já se viu em processos envolvendo uma liderança política no Brasil. Lula saiu do xadrez direto para a ponta das pesquisas eleitorais – e é o favorito na corrida pela Presidência da República.

Nesta quinta-feira, 28 de abril, Lula recebeu mais uma grande notícia. O Comitê de Direitos Humanos da ONU apresentou um relatório no qual afirma que o ex-presidente foi alvo de perseguição por parte dos procuradores da Lava Jato e do então juiz Sergio Moro. Como se sabe amplamente, o petista teve seus direitos mais básicos violados pela sanha criminosa dos doutores lavajatistas. 

Moro, aquele que desonrou o Judiciário e se vendeu a Bolsonaro ao preço de um ministério, vive agora nos braços da “velha política” que ele tanto atacava. Deltan Dallagnol, o procurador do MPF e parceiro de Moro nas delinquências contra o devido processo legal, segue a mesma trilha. Duas figuras que se afundaram no lamaçal produzido por eles mesmos.

A ironia: o comitê da ONU deu 180 dias para o governo brasileiro informar como pretende reparar os danos causados a Lula da Silva. O governo de Jair Bolsonaro – que chegou ao cargo com a ajuda vergonhosa do parcial Moro – não fará nada, é claro. Não importa. A decisão que reconhece em Lula uma vítima da Lava Jato tem uma tremenda força simbólica. O veredito da ONU é uma espécie de atestado internacional da inocência do ex-presidente.

A coisa foi tão séria que, reparem só, até a Organização das Nações Unidas se apresenta para, com todas as letras, afirmar: Lula foi sim perseguido e teve direitos violados acintosamente. Por isso, nunca é demais ressaltar: o respeito ao processo legal, com a garantia do amplo direito ao contraditório, é a base da civilização. Fora disso, como agiam os celerados da Lava Jato, é a barbárie. A vitória de Lula no dia de hoje, portanto, é também uma vitória do estado democrático. Pode comemorar.

SOBRE O AUTOR

Sou formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Tenho quase trinta anos de jornalismo. Comecei, com estágios e trabalhos temporários, a partir de 1990. Em 1991 entrei na TV Gazeta de Alagoas. Na empresa exerci os postos de editor, produtor, chefe de redação e diretor de jornalismo. Depois fui editor de política em O Jornal. Adiante, trabalhei como editor de política e editor-chefe no jornal Gazeta de Alagoas. Tive também uma passagem pela TV Pajuçara como editor de telejornais. Exerci ainda o cargo de coordenador editorial na Imprensa Oficial Graciliano Ramos. Durante essa trajetória, nos diferentes veículos, escrevi reportagens e tive um blog com textos diários

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados