Cláudio Cerqueira - Psicólogo
Cláudio Cerqueira - Psicólogo

Você sabia que as nossas emoções influenciam na construção da nossa autoestima?

Cláudio Cerqueira - Psicólogo |

A autoestima não é algo fixo e acabado, é uma jornada, um processo que se constrói ao longo da nossa vida e que está sempre mudando, portanto manter uma autoestima equilibrada é uma prática diária.

Se você tem uma autoestima baixa, não será do dia para a noite que ela vai ficar bem. Construir e manter uma autoestima saudável é um processo que envolve autoconhecimento, voltar-se para dentro de si mesma e, acima de tudo, envolve mudança de atitudes.

Partindo do pressuposto que autoestima diz da nossa autovalorização e do quanto acreditamos nas nossas próprias capacidades, e aí tem a ver com o que chamo de tripé da autoestima que é composto pelo nosso autoconceito, o nosso autor respeito e a nossa auto aceitação, ou seja, tudo isso é um processo interno, concorda? Sendo assim, a construção de uma autoestima saudável é um processo que tem que vir de dentro para fora, mas às vezes está tudo tão difícil, temos um autoconceito tão baixo, acreditamos que somos tão incapazes, tão menores que é difícil começar apenas de dentro para fora e aí é possível pensar que trabalhar a imagem, a aparência, é um estímulo externo que pode movimentar o interno já que ao nos sentirmos bem e bonitos a sensação de incapacidade diminui momentaneamente e assim conseguimos agir em relação a isso.

A autoestima é o valor que atribuímos a nós mesmos e nossa capacidade de nos amar. O autoconhecimento significa ter consciência de nossa história e de todos aspectos de nossa personalidade.
 

A autoconfiança, de acordo com a especialista, é acreditar em nossos pensamentos e decisões, tendo em vista que temos coerência em nossas ideias. Já a auto aceitação é acolher nossos erros e acertos.

Todos nós já estivemos em contato com as narrativas de super-heróis. Alguns deles já nascem dotados de poderes, e outros precisam de uma vestimenta para exercer suas funções com maestria.

Nós, seres humanos comuns, estamos mais próximos deste último grupo. Ao acordarmos, vestimos nossas roupas e partimos para mais um dia na rotina, em que precisamos conciliar as obrigações da vida profissional e nossas necessidades internas.

Quando trabalhamos a nossa autoestima estamos sempre preparados para cumprir todas as atividades e desafios do nosso dia a dia sem desanimar.

Como está a sua autoestima? 

Vamos melhorar juntos?

SOBRE O AUTOR

Graduado em psicologia especialista em Neuropsicologia.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados