Encontre-se por Carol Fontan
Encontre-se por Carol Fontan

Pais feridos filhos rejeitados

Encontre-se por Carol Fontan|

Tudo o que eu faço é por você, desisti dos meus sonhos para cuidar de você, não fez mais do que sua obrigação, você não faz nada que preste, na sua idade eu era diferente, puxou ao seu pai, puxou a sua mãe, não sei o que fiz para merecer isso, eu não estava pronto para ser pai, não queria ter filhos mas Deus mandou, comigo você se ajeita. São algumas das frases corriqueiras que fazem parte da vida de muitos e muitos.... 

Quando um pai ou uma mãe diz esse tipo de coisa ao um filho, na verdade ele está dizendo:

Você é culpado por eu não ser feliz

Se não fosse você minha vida seria melhor

Isso é o mínimo que você pode fazer depois de eu sacrificar minha vida por você

Eu sou melhor do que você

Se você tivesse puxado a mim você seria uma pessoa melhor

Sou tão bom, merecia um filho melhor que você

Eu não quero servir a você como pai/mãe

Eu não queria você na minha vida, mas sou obrigado a te criar

Vou consertar você…

 

Pois é, é isso que você diz em entrelinhas e é isso que seu filho sente e que você também sentiu um dia e por isso hoje repete esse padrão inconsciente. Isso reflete sentimentos da criança ferida que você foi um dia e que apesar dos cuidados que você acha ser o suficiente para seu filho, você está apenas transferindo as dores que ainda são latentes em você.

Tudo que uma criança busca desesperadamente é ser amada e aceita para se desenvolver com caráter e uma boa autoestima, quando não recebe esse amor altruísta as consequências são devastadoras e permeiam durante toda a sua vida. As marcas da rejeição se mostram nos relacionamentos, no profissional e principalmente no cotidiano de uma família.

Para que possa doar o amor que não recebeu é necessário ressignificar o seu passado, curar-se, limpar-se, jogar fora esse peso que não te pertence mais.

Ser um bom pai ou uma boa mãe está longe de apenas suprir necessidades e dar brinquedos ou algumas idas ao parque, está além de disciplina e educação, é necessário amar, amar sem obrigação de receber algo, é aquele amor que você não lembra se recebeu.

As palavras podem parecer bobas e banais, mais são mais importantes do que você pode pensar. Palavras são carregadas de significado e afeto, tem o poder de construir e destruir, é uma flecha lançada que não pode ser desfeita, palavras tem poder de vida e de morte, geram sentimento que se mostram em comportamentos.

Mesmo que sinta e pense não fale em voz alta aquilo que não vai edificar, elas voltam em comportamentos.

Ter um filho é desapegar de você e desse orgulho infantil ainda ferido, não é mais sobre você. Para ser uma boa pessoa é preciso encarar os próprios fantasmas e fazer o impossível para não passá-los adiante.

E como em todas as vezes, eu escrevi e talvez faça algum sentido para você.

@carolfontann

82.99913-5276 

 

SOBRE O AUTOR

Especialista em ciência do bem estar, análise do comportamento humano, coaching e psicanálise em andamento eu tenho voltado meus textos a reflexões sobre o autoconhecimento provocativo, comparando aos padrões de comportamentos cotidianos, bem como fortalecimento emocional e gestão das emoções. Pode da uma olhada em alguns que tem no meu Instagram, porém não é o lugar ideias para textos, por isso pensei no blog.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados