Encontre-se por Carol Fontan
Encontre-se por Carol Fontan

A dor só passa quando é sentida

Encontre-se por Carol Fontan|

A Dor só passa se for sentida

Não se trata de uma frase de efeito, mas talvez de um efeito que trata...

Parece um tanto contraditório precisar sentir para que possa passar né?. Ate me lembra aquele ditado" Se correr o bicho pega e se ficar o bicho come", de tanto tentarmos fugir da dor aprendemos a conviver com ela.  

De forma neuroquímica e funcional, o cérebro tem diversos mecanismos de defesa que ao dectar uma ameaça dispara esses mecanismos que nos fazem lutar para combater qualquer tipo de ameaça que possa nos causar danos ou sofrimento. Para ser mais sincera, também estaremos em fuga de tudo aquilo que for desconhecido para nosso cérebro. uma questão de economia de energia.

O fato é: recalcar sentimentos, reprimir, fantasiar, distorcer, negar, projetar são só algumas maneiras que praticamos diariamente e de forma sutil para nos manter "seguros".  

Há uma metáfora muito interessante, que narra a viagem de um escritor.

Em dado ponto da estrada, que cortava um deserto norte-americano, o homem resolve parar o carro num posto de gasolina para abastecê-lo. Vê um velhinho perto da bomba de combustível e ao seu lado um cachorro deitado, que uivava de dor. O homem pede que o velhinho ponha a gasolina e fica observando intrigado o cachorro, que não para de gemer.

– O que acontece com esse cão? – Perguntou o escritor ao velho. – Por que ele não para de uivar?

– Ah! É porque ele está deitado na tábua.

– Só por isso?

– Bem, é que na tábua há um prego.

– Sei… E porque ele simplesmente não sai de cima do prego?

– Meu amigo – responde o velhinho -, é porque a dor é suficiente apenas para que ele gema e se lamente. Mas não é suficiente para que ele saia de cima do prego.

Essa metáfora nos mostra que é preciso que haja dor suficiente para que nos provoque uma mudança, e essa dor precisa ser sentida para ser processada...

Assim como o cachorro, somos capazes de suportar pequenas dores, aquelas que já conhecemos e chegamos até a cultivar como uma velha amiga...

È preciso confrontar, encarar, meter nos peito o vem ne mim, suportar para superar. não é a toa que muitos profissionais de saúde mental é adepto da técnica do confronto, aquela técnica que te coloca de frente em acariação com suas sombras, com suas verdades ocultas. é preciso doer para curar.

há em nós uma força vital que nos torna capazes de suportar e superar grandes dores e ainda assim seguir a vida sorrindo. Entretanto é necessário permitir que essa força faça seu papel e isso só acontece quando nos permitimos sentir, viver é sentir.

a dor só passa quando é sentida, graça a ela somos capazes de identificar o que é a alegria e o amor. Permita-se sentir, encare-se, não fuja, confronte, esteja disposto a viver e assim verá os epsodios de dor perderem a força e a frequência em sua vida.  

Assim como em todas as vezes eu escrevi para mim e talvez faça sentido para você. E se meus textos fazem alguma diferença para você, compartilha comigo para que possamos sentir isso juntos.  

SOBRE O AUTOR

Especialista em ciência do bem estar, análise do comportamento humano, coaching e psicanálise em andamento eu tenho voltado meus textos a reflexões sobre o autoconhecimento provocativo, comparando aos padrões de comportamentos cotidianos, bem como fortalecimento emocional e gestão das emoções. Pode da uma olhada em alguns que tem no meu Instagram, porém não é o lugar ideias para textos, por isso pensei no blog.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados