Vanessa Alencar

Assembleia Legislativa pode criar comissão para acompanhar caso do Pinheiro

Ascom ALE/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Léo Loureiro

A problemática do bairro Pinheiro, em Maceió, deve ser uma das primeiras pautas levantadas pelos deputados estaduais eleitos nesta nova legislatura, que começa no dia 01 de fevereiro.

O acompanhamento e a fiscalização das ações realizadas pelo Poder Público para detectar e sanar as causas do "afundamento" do bairro podem ficar a cargo da Comissão de Meio Ambiente da Casa ou ser criada uma comissão especial com essa única finalidade.

A iniciativa é do deputado Léo Loureiro (PP). Neste período de recesso ele já conversou com outros parlamentares, que também demonstraram preocupação e abraçaram a ideia.

"Ainda não sei se seria uma comissão específica ou a Comissão de Meio Ambiente para acompanhar. Até agora já falei com os deputados Bruno Toledo, Davi Davino, Davi Maia, Cabo Bebeto, Dudu Ronalsa e Marcelo Vitor, lembrando que preciso falar com os outros colegas também", disse Loureiro ao Blog.

Que seja tomada a medida mais rápida, de acordo com a urgência que o caso pede. Lembrando que, neste caso, quanto mais cobrança, melhor. 

 

MP instaura inquérito para apurar denúncias de irregularidades na SMTT de Rio Largo

Foto: Ascom/MP/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Promotor Magno Alexandre Moura

Por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Rio largo, o Ministério Público instaurou inquérito civil para apurar supostas irregularidades na organização da SMTT de Rio Largo, especificamente na composição e atuação dos servidores que trabalham como agentes de trânsito.

Conforme a portaria publicada no Diário Oficial do Estado e assinada pelo promotor Magno Alexandre, após o recebimento das denúncias, o MP acionou a SMTT, que relatou ser de sua competência a fiscalização de trânsito do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares.

A superintendência informou ainda que possui servidores concursados, contratados e comissionados, todos treinados e capacitados, segundo as exigências do convênio firmado com o Detran/AL.

Com a instauração do inquérito, o promotor requisitou a SMTT a relação dos servidores (concursados, contratados ou comissionados) que atuam como agentes de trânsito e a cópia do convênio firmado com o Detran.

Renan: denúncia contra procurador e provocação contra senador

Foto: Agência Brasil / Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Renan Calheiros

Após uma breve pausa, o senador Renan Calheiros (MDB) voltou afiado às redes sociais. Depois de comparar, ontem, o procurador Deltan Dallagnol a um “ser possuído”, nesta quarta-feira (16) anunciou que, em fevereiro, entrará no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra o coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Paraná.

"Quando fevereiro chegar, entraremos no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra Deltan Dallagnol, que continua a fazer política com declarações, tweets e retweets. Agora, sem os seus parceiros Janot (aposentado) e Miller (aprovado em concurso de juiz federal)", escreveu Calheiros nas redes sociais.

Em outra postagem, no Twitter, o senador também criticou o senador eleito Eduardo Girão (PROS-CE), que ingressou, no começo desta semana, com mandado de segurança no STF para impedir as candidaturas à Presidência do Senado de réus com processos na Corte.

“Girão, a pedido de Tasso (Jereissati) e a exemplo de Lasier ( Martins) entra no STF contra o Senado. Trata-se do ex-dono da Ultralimpo, Empal, Ceará, Thompson, Servis, que enganou mais de 40 mil empregados. É o terceiro maior devedor da Previdência do Brasil e o maior do Ceará... e deportado dos EUA...”, afirmou.

Aliado de Girão, Tasso Jereissati (PSDB-CE) também é pré-candidato à presidência do Senado.

Já Lasier Martins (PSD-RS) é autor do pedido, no STF, para que a eleição ocorra com voto aberto na eleição. O pleito foi negado pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli.

Duas prefeituras alagoanas divulgam processos seletivos

Ilustração/Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Processo Seletivo Simplificado - PSS

Duas prefeituras alagoanas, de Igreja Nova e Boca da Mata, divulgaram nesta quarta-feira (16), processos seletivos para cadastro de reserva.

Em Igreja Nova são 146 vagas para as áreas da assistência social, educação e saúde, com salários entre R$ 998 e R$ 4.500. Mais informações: www.igrejanova.al.gov.br e no www.fepesa.org.br.

Já a Prefeitura de Boca da Mata seleciona profissionais para atuarem na Secretaria Municipal de Assistência Social, nos cargos de psicólogo, pedagogo, assistente Social, assistente social supervisor, visitador, auxiliar administrativo, educador social, auxiliar de Serviços Gerais, cozinheiro e motorista. Os salários variam entre R$ 998 e R$ 1.500.

O quantitativo de vagas a serem preenchidas não foi informado. Segundo o edital, dependerá das necessidades de substituição. O edital pode ser conferido no site bocadamata.al.gov.br.

As inscrições para os processos seletivos terminam nesta sexta-feira (18).

Renan: afago a Paulo Guedes e questionamento no STF

Fotos: Internet - Montagem: CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Renan Calheiros e Paulo Guedes

Depois de alfinetar Dallagnol, Renan afaga Paulo Guedes

Depois de comparar o procurador da República e coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol a um “ser possuído”, o senador Renan Calheiros, voltou a usar suas redes sociais nesta terça-feira (15), desta vez para elogiar Paulo Guedes.

“O ministro Paulo Guedes tem razão: o controle e a transparência do gasto público têm que haver sempre. Eis a nossa convergência”, tuitou o pré-candidato à presidência do Senado.

Em entrevista ao blog de Andréia Sadi, no G1, Calheiros afirmou que irá ajudar o governo Jair Bolsonaro (PSL) a aprovar a reforma da Previdência Social, caso seja eleito presidente. Ele também confirmou que já anunciou a intenção a Guedes.

Nos bastidores, os comentários dão conta que o ministro está “encantado” com o senador.

Enquanto isso...

Dallagnol segue em campanha pública para que as votações para as presidências do Senado e da Câmara dos Deputados sejam abertas.

E, conforme O Antagonista, o advogado Rubens Nunes, coordenador nacional do MBL, protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) uma ação popular para impedir que Calheiros concorra à presidência, sob o argumento de que a eleição dele fere o princípio da moralidade pública.

Seduc abre seleção para agentes educacionais; Em Maceió serão selecionados até 225 candidatos

Ilustração/Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Processo Seletivo Simplificado (PSS)

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) divulgou nesta segunda-feira (14), edital de Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contratação temporária, pelo período de dois anos, de agentes educacionais para as funções de manutenção de infraestrutura e alimentação escolar. O chamamento foi publicado no Diário Oficial do Estado.

As vagas são para diversos municípios, inclusive Maceió, onde serão selecionados até 225 candidatos para manutenção e alimentação.

A assessoria de Comunicação da Seduc explicou ao Blog que os aprovados irão integrar um banco de dados e serão contratados apenas conforme a demanda, como já ocorre nos cargos de monitoria. A lotação acontecerá também conforme a carência existente, observando-se, estritamente, a ordem de classificação.

A jornada de trabalho é de 30 horas semanais, com salários mensais de R$ 954, e as inscrições (gratuitas e online) ocorrem entre os dias 15 e 18 deste mês.

O edital completo, publicado no Diário Oficial do Estado de hoje, pode ser conferido no www.educacao.al.gov.br e no www.sigepro.educacao.al.gov.br.

Engenheiros e funcionários da Casal repudiam críticas de deputado eleito: "Políticas e mentirosas"

Ascom ALE/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Davi Maia

Um vídeo divulgado nas redes sociais onde o deputado estadual eleito Davi Maia critica a parceria entre a Casal e a Prefeitura de Maceió para o combate ao esgoto clandestino gerou uma nota de repúdio por parte de entidades representativas dos funcionários  da Casal, do Clube de Engenharia e da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – seção Alagoas (ABES/AL).

Conforme a nota, as declarações de Maia são “infundadas e mentirosas”: “Quem critica esse tipo de parceria, que só trará benefícios para a população local, os turistas e o meio ambiente, realmente quer o melhor para Maceió?”, questionaram as entidades, em um trecho do documento.

O grupo que assina a nota também afirma que, desde que assumiu a Secretaria de Meio Ambiente de Maceió, o então secretário aproveitou diversas oportunidades para atacar a Casal, fazendo dela seu alvo de acusações “vazias, mentirosas e sem nenhuma apuração técnica”.

Ainda segundo o documento, depois que Maia deixou a pasta para ser candidato, continuou usando os ataques a Casal como bandeira de campanha para angariar votos, além de criticar a companhia por problemas da competência da prefeitura de Maceió e da própria secretaria que ele comandou.

“O hoje deputado ‘se esqueceu’ de mostrar quais ações ele, de fato, fez em prol de evitar o surgimento das chamadas ‘línguas sujas’ nas praias da capital, e continuou atribuindo a Casal todos os problemas relacionados ao saneamento”, destaca outro trecho.

Confira a nota na íntegra:

“Nota de Repúdio às Declarações Mentirosas do Deputado Estadual Recém-eleito Davi Maia nas Redes Sociais

Os funcionários da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), a Associação dos Engenheiros da Casal (Asec), a Associação Recreativa, Esportiva e Cultural da Casal (Arec), o Clube de Engenharia e a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – seção Alagoas (ABES/AL), vêm a público manifestar todo o seu repúdio perante declarações infundadas e mentirosas propagadas em redes sociais pelo senhor Davi Maia, recém-eleito deputado estadual por Alagoas, a respeito da Casal.

Desde que assumiu o comando da pasta municipal de Meio Ambiente, em Maceió, num passado recente, o senhor Davi Maia aproveitou diversas oportunidades para atacar a Casal, fazendo dela seu alvo para desferir acusações sem nenhuma apuração técnica, mesmo possuindo nos quadros da pasta que comandava profissionais de alta capacidade para darem a ele, como principal gestor do órgão, uma avaliação criteriosa dos problemas de saneamento da capital (quando dizemos saneamento, estamos nos referindo a saneamento básico, ou seja: coleta de resíduos sólidos, drenagem de águas pluviais, abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto).

O então secretário mirava na Casal suas declarações vazias e mentirosas, mesmo sabendo que, em várias ocasiões, problemas de meio ambiente eram resultado da própria falta de investimentos do órgão que ele comandava, o qual não fazia, em parceria com outros órgãos municipais, limpeza regular das galerias de águas pluviais que deságuam nas praias nem fiscalização e punição aos particulares (donos de imóveis residenciais e comerciais) que faziam suas ligações clandestinas nas galerias da prefeitura.

Então, muito mais fácil do que admitir que o setor de saneamento básico não tinha recursos financeiros e humanos suficientes para fazer um trabalho à altura da necessidade da capital, tornou-se cômodo jogar a culpa, sempre e irresponsavelmente, na Casal.

O discurso do pretenso político continuou, por meio das redes sociais, quando ele deixou o cargo na gestão municipal e candidatou-se a deputado estadual, usando como bandeira de campanha atacar a Casal para angariar votos.

Drenagem de águas pluviais e limpeza das galerias que deságuam nas praias cabe tão somente à prefeitura, a Casal não opera essas galerias, portanto, nunca foi responsável por sua limpeza e manutenção, que deveriam ser constantes. O hoje deputado “se esqueceu” de mostrar quais ações ele, de fato, fez em prol de evitar o surgimento das chamadas “línguas sujas” nas praias da capital, e continuou atribuindo à Casal todos os problemas relacionados ao saneamento.

Por diversas vezes, técnicos da Companhia encontraram, no passado, ligações clandestinas de águas pluviais nas redes de esgoto, porém, em nenhuma delas, o problema foi atribuído à prefeitura ou à pasta comandada pelo senhor Davi Maia. A Companhia fez o trabalho correto de investigação e chegou aos infratores, desmanchando as ligações clandestinas que prejudicavam a rede de esgoto, sem jamais dizer que, por serem ligações de águas pluviais, a culpa era da prefeitura ou da secretaria comandada por Davi Maia

Por outro lado, atualmente num trabalho de parceria e solidariedade aos técnicos e gestores das pastas municipais que lidam diretamente com as galerias de águas pluviais, a fiscalização e a manutenção dessas estruturas, a Casal trabalha, desde o dia 2 de janeiro, numa cooperação com a Seminfra e a Sedet – pasta que outrora, com outra nomenclatura, fora comandada pelo senhor Davi Maia.

Além de reforçar e apoiar o trabalho da própria prefeitura no cuidado com as galerias que deságuam nas praias, as equipes também intensificaram a fiscalização das ligações clandestinas de águas pluviais nas redes coletoras de esgoto. Esse tipo de situação contribui para o mau funcionamento dessas estruturas, que são operadas pela Casal.

Nesta semana, em mais um vídeo com declarações mentirosas, seguindo o exemplo de propagação de fake news nas redes sociais, o agora deputado eleito critica a parceria entre a Casal, a Sedet e a Seminfra, mesmo sabendo que os três órgãos estão unidos pelo bem comum da sociedade e pelo meio ambiente, por isso, resolveram trabalhar de forma conjunta, somando esforços, recursos financeiros, materiais, humanos, ideias criativas e ações práticas. Quem critica esse tipo de parceria, que só trará benefícios para a população local, os turistas e o meio ambiente, realmente quer o melhor para Maceió?

Portanto, aparentemente, o deputado recém-eleito deve conhecer (porque será sua obrigação com a sociedade que o elegeu) que a Casal, nos últimos quatro anos, vem passando por um processo de recuperação econômico-financeira, atingindo três superávits seguidos, entre 2016 e 2018, algo que não ocorria há 30 anos. Ao mesmo tempo, numa parceria entre o Governo do Estado e a Casal, estão sendo investidos R$ 100 milhões, em recursos próprios da empresa e do Tesouro Estadual, em obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário em vários municípios.

Em Maceió, já estão sendo aplicados em esgotamento sanitário mais de R$ 470 milhões, por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) e de uma Locação de Ativos da Casal com as empresas Sanama e Sanema. É o maior investimento já feito em toda a história de Maceió. As obras ocorrem no Tabuleiro do Martins, Benedito Bentes, no Farol e bairros vizinhos. Após os serviços, a cobertura da rede coletora de esgoto vai passar dos atuais 35% para 70%, beneficiando milhares de maceioenses.

Tudo isso está sendo possível graças ao trabalho conjunto da atual Diretoria da empresa, que conta com o apoio do Governo do Estado, respaldada em controles sociais através de Conselhos representativos e órgãos de grande interface com o setor de saneamento, mas principalmente de todos os trabalhadores da Companhia, espalhados pelos 77 municípios em que ela atua, comprometidos com a melhoria da qualidade de vida dos alagoanos, com o meio ambiente equilibrado e com a recuperação da Casal, para que ela continue uma empresa pública, forte e respeitada.

 

Funcionários da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal)

Associação dos Engenheiros da Casal (Asec)

Associação Recreativa, Esportiva e Cultural da Casal (Arec)

Clube de Engenharia

Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – seção Alagoas (ABES/AL)”.

Na AMA, prefeitos se reúnem com nova bancada federal de Alagoas

Foto: Geoplaces Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Associação dos Municípios Alagoanos (AMA)

 

Na próxima segunda-feira (14), às 10h, prefeitos de Alagoas se reúnem com integrantes da nova bancada federal e com o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi, na sede da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA).

Conforme divulgado pela assessoria de Comunicação da AMA, o encontro é para apresentar a pauta municipalista aos deputados federais e senadores (eleitos e reeleitos). Na mesa, assuntos como as reformas da Previdência e tributária.

Ao Blog, a assessoria informou que pelo menos sete parlamentares já confirmaram presença na reunião: os senadores Rodrigo Cunha e Renan Calheiros e os deputados federais Tereza Nelma, Severino Pessoa, Isnaldo Bulhões, Nivaldo Albuquerque e Sérgio Toledo.

Encontros similares devem ocorrer em outros estados, antecedendo a XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, entre os dias 8 a 11 de abril de 2019, quando  gestores municipais devem se reunir com integrantes do Governo Federal e do Congresso Nacional.

JHC: favorável ao voto aberto, mas contra a ‘ingerência’ entre poderes

Foto: Agência Brasil Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Dias Toffoli

Embora se declare favorável ao voto aberto, o deputado federal JHC (PSB) considerou acertada a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, de determinar as votações secretas para eleição da presidência da Câmara e do Senado.

“Não aprovo a ideia de ingerência de um poder no outro”, disse o parlamentar ao Blog, em referência aos poderes Judiciário e Legislativo.

Candidato à presidência da Câmara, JHC completou: “Embora tenha simpatia pela transparência, o que me inclina pessoalmente para o voto aberto, devo submissão à Constituição: os poderes são independentes. Para as eleições serem abertas, deve haver a antecedente alteração dos regimentos”.

Senado

A decisão de Toffoli repercutiu ontem (9) em todo o país, principalmente entre políticos, integrantes da área de Direito e analistas políticos. A análise geral é que a votação secreta beneficia a candidatura de Renan Calheiros (MDB) à presidência do Senado.

Em entrevista ao portal Congresso em Foco, a líder do MDB na Casa, Simone Tebet (MS) avisou que qualquer partidário que deseje disputar o cargo precisa do aval da bancada de 12 senadores. O nome deve ser divulgado oficialmente às vésperas do pleito, em 1º de fevereiro.

Com dois alagoanos, bloco “alternativo” pode atrapalhar reeleição de Maia

Fotos: Agência Câmara - Montagem: CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Arthur Lira e JHC

Em Brasília, os bastidores estão em polvorosa com a construção de um bloco alternativo para disputar a presidência da Câmara contra o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que busca o terceiro mandato consecutivo.

Em número de parlamentares, o bloco da oposição seria equivalente ao da situação e, embora não exista (ainda) acordo para que os votos sejam concentrados em um só candidato, a reeleição de Maia pode ser prejudicada, pois são necessários pelo menos 257 votos para vitória no primeiro turno.

Ao Blog, foi dito que a ideia do blocão é estimular candidaturas diversas, dando mais opções e legitimidade ao pleito.

Só de Alagoas, por exemplo, podem sair dois candidatos ao cargo: JHC (PSB), que já anunciou publicamente a intenção, e Arthur Lira (PP), que ainda não confirmou o interesse, mas já se movimenta nos bastidores.

Também pelo bloco, despontam as candidaturas de Alceu Moreira e Fábio Ramalho, ambos do MDB; Capitão Augusto (PR) e Kim Kim Kataguiri (DEM).

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com