Vanessa Alencar

Bruno “elege” novo líder do governo; Davi e Jó alfinetam...

Vanessa Alencar/Cada Minuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Bruno Toledo

O deputado Bruno Toledo (PROS) “elegeu” o colega Silvio Camelo, do PV, como novo líder do governo na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), durante a sessão extraordinária desta quarta-feira (6), quando foi aprovado o rateio das sobras do Fundeb.

Depois que Camelo defendeu as ações do governo na área da educação e ensaiou pedir adiamento da votação por conta da emenda apresentada por Davi Maia (DEM) ao projeto, Toledo ironizou: “Parece que o governo já tem um líder de fato, embora ainda não de direito”.

O parlamentar também afirmou que a demora no envio da proposta à Casa de Tavares Bastos - entregue durante o recesso, no dia 14 de janeiro - e a falta de movimentação para que a o plenário se reunisse extraordinariamente demonstraram que o rateio nunca foi urgência para o governo: “Desafio qualquer um nessa Casa a dizer que recebeu uma ligação do governador pedindo para acontecer a sessão essa tarde”.

Ninguém levantou a mão.

Alfinetadas

Ainda durante as discussões, Jó Pereira (MDB) lembrou que os professores deveriam ter recebido os recursos em dezembro passado, como ocorreu em anos anteriores, e alfinetou: “Não sobrou dinheiro porque o governo economizou, mas porque não aplicou os recursos conforme preconiza a Lei de Diretrizes da Educação”.

Ela pontuou ainda que, para atender os professores, a Casa também estava passando por cima de critérios essenciais que não constam do projeto de lei, como valores e número de beneficiados.

Relator da matéria, Davi Maia usou a tribuna para frisar que a votação em pleno recesso só foi possível graças a união dos colegas e explicou que, ao contrário do que foi anunciado no “Instagram oficial” do governo, o rateio não era um 14º ou 15º salário, mas uma distribuição de recursos que foram mal gastos.

 “O rateio deve ser episódico e não uma rotina... Ele não é ilegal, mas é imoral, pois deve ser feita uma programação do valor do salário do professor”, disse.

 

MP recomenda que prefeito exonere parentes e realize concurso

Ilustração/Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Maribondo

O Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça de Maribondo, expediu recomendação ao prefeito da cidade, Leopoldo Pedrosa, para que não contrate parentes (até terceiro grau) para ocupar cargos comissionados ou cargos políticos sem a comprovação de qualificação técnica; nem realize contratações temporárias sem a necessidade de excepcional interesse público.

A recomendação foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (7). No texto, o promotor Ricardo de Souza destaca que as denúncias recebidas pelo MP são referentes a contratação, pelo Município, de servidores não concursados, a elevada quantidade de contratações precárias, excessivo número de cargos em comissão e prática de nepotismo

O documento também recomenda a assinatura de um Compromisso de Ajustamento de Conduta para realização e concurso público no prazo de 120 dias e a exoneração de qualquer servidor com parentesco com o chefe do Executivo.

Ainda conforme o promotor, caso a recomendação não seja acatada, o MP deverá adotar as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis.

HH decide sobre volta ao Senado em abril, diz Kajuru

Agência Senado Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Senador Jorge Kajuru

Convidada por Jorge Kajuru (PRP-GO) para trabalhar com ele no Senado, a ex-senadora Heloísa Helena (Rede) responderá ao convite somente no próximo mês de abril. O anúncio foi feito pelo próprio senador, em sua conta no Twitter.

Retuitando o post “Heloísa Helena é convidada para voltar ao Senado...”, Kajuru contou estar honrado com o fato de HH ter aceitado ser voluntária para cuidar da área da saúde no gabinete dele, mas destacou querer a presença da alagoana “no dia a dia”.

Até abril, a decisão estará tomada.

 

Heloísa Helena é convidada para voltar ao Senado...

Reprodução/Redes Sociais Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Heloísa Helena e Jorge Kajuru

A ex-senadora Heloísa Helena (Rede) foi convidada para voltar ao Senado, desta vez trabalhando com o senador eleito Jorge Kajuru, do PRP de Goiás.

O convite para auxiliar o jornalista e apresentador esportivo em seu mandato foi anunciado pela própria Heloísa, via redes sociais.

A ex-senadora disse que ainda não poderia aceitar imediatamente a proposta, por razões familiares e compromissos políticos já assumidos com a Marina Silva (Rede).

Referindo-se a Kajuru como “guerreiro” e “amigo de longa data”, ela agradeceu o convite e disse que, mesmo que não consiga assumir o cargo, ajudará o senador até voluntariamente.

Renan Filho e Marcelo Victor: primeiro encontro após eleição da Mesa

Divulgação/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Marcelo Victor e Renan Filho, com o vereador Anizão

(Atualizada às 17h)

O governador Renan Filho (MDB) e o presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), deputado Marcelo Victor (SD) se reuniram nesta terça-feira (5), pela primeira vez desde a posse dos deputados e da eleição da nova Mesa Diretora da Casa, na sexta-feira passada.

Conforme interlocutores, no cardápio do encontro constou, entre outros assuntos, o Projeto de Lei de origem governamental que dispõe sobre o rateio das sobras do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

O requerimento à Mesa Diretora para que o parlamento seja convocado extraordinariamente a partir de amanhã, dia 6, para deliberar sobre a matéria, foi protocolado hoje.

O PL foi encaminhado pelo governador à Casa no dia 14 de janeiro, durante o recesso parlamentar. E, caso não seja aprovado em sessão extraordinária, só será apreciado a partir do dia 19 deste mês, quando está marcada a primeira sessão ordinária da nova legislatura. 

A convocação ainda não foi oficializada pelo comando da ALE, mas a expectativa é que seja publicada no Diário Oficial do Poder Legislativo de amanhã.

Projetos

Hoje à tarde, via redes sociais, Renan Filho confirmou o almoço de hoje com Marcelo Victor e postou uma foto ao lado do presidente da ALE e do vice-governador, Luciano Barbosa, com a seguinte legenda: “A Casa já iniciou seus trabalhos e está dando celeridade ao projeto de lei do rateio do Fundeb, para benefício dos professores. Conversamos sobre os projetos do governo para os próximos anos e tenho certeza que continuará sendo uma grande parceria entre os poderes executivo e legislativo”.

 

ALE: confira as primeiras propostas dos novos deputados

Vanessa Alencar/CM Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cibele Moura

O primeiro projeto de lei da legislatura que acabou de começar foi protocolado nesta segunda-feira (4) na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) e é de autoria da novata Cibele Moura (PSDB).

A proposta institui a disciplina de Empreendedorismo na grade curricular obrigatória da rede estadual de ensino médio.

Na justificativa do Projeto de Lei Complementar, a mais jovem deputada estadual do País argumenta que a formação para o empreendedorismo é essencial para geração de riqueza, emprego e renda. Ela cita também que os jovens já entendem que, hoje, para ter trabalho a melhor alternativa é empreender.

Pinheiro e falta de água

Já os primeiros requerimentos protocolados são de autoria do também novato Cabo Bebeto (PSL). O parlamentar quer discutir, em audiência pública, a problemática do bairro Pinheiro.

O pedido, protocolado por ele e pelo deputado Léo Loureiro, no dia 1º, foi subscrito por vários parlamentares.

O outro requerimento, também apresentado na sexta-feira passada, visa discutir a constante falta de água em 24 municípios do Agreste de Alagoas.

 

Deputado volta a defender Congresso unificado para evitar "vergonha" ocorrida no Senado

Foto: Vnessa Alencar/Foto: Vanessa Alencar/CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Francisco Tenório

Ao repercutir a patacoada (para usar um termo leve) que tomou conta do Senado ontem e neste sábado (2), o deputado estadual Francisco Tenório lembrou de um PEC apresentada por ele em 2009, quando foi deputado federal. 

A proposta institui o unicameralismo no Brasil, ou seja: extingue o Senado e a Câmara dos Deputados, substituindo as duas casas por um Congresso Nacional unificado, com congressistas eleitos para um mandato de cinco anos.

Para ele, a mudança - que foi arquivada na CCJ da Câmara - poderia evitar os episódios de ontem e hoje, aos quais os brasileiros assistiram, entre atônitos e incrédulos.

"Tudo que houve no Senado é nulo e se for levado à judicialização é nova eleição. Foi uma vergonha a forma como se deu a escolha do presidente do Congresso Nacional. Nada contra o Davi (Alcolumbre), mas todo o processo foi vergonhoso, ilegal e inconstitucional, em desrespeito ao STF. Eu não me orgulharia de ser presidente no lugar do Davi", analisou o parlamentar.

Criticando a bagunça em que se transformou a eleição no Senado, reduzida a "um pleito de grêmio estudantil ou associação de bairro", Tenório lembrou que o Congresso unificado teria uma responsabilidade maior, representando o povo e os estados.

O parlamentar citou ainda outro problema do atual modelo: o choque de interesses: "Não há dúvida que a eleição para a presidência da Câmara, ocorrida antes, influiu na do Senado, onde os dois eleitos são do mesmo partido, o DEM... A eleição do Senado foi tão ridícula que o candidato considerado mais forte renunciou".

O deputado explicou também que, diferentemente de outros países, o Brasil é o único no mundo com esse modelo bicameral concorrente, onde uma casa concorre com a outra. "A mudança não traria prejuízo ao país, mas uma enorme economia, basta ver os orçamentos das duas casas. Seria uma economia financeira e processual, pois hoje há processos que tramitam há 20 anos", frisou, em entrevista ao blog.

Marcelo Victor faz gracejo sobre apoio de colegas e diz não ter notado ausência de Olavo

Foto: Vanessa Alencar/Cada Minuto/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Marcelo Victor

“Bondade e generosidade... Eles são todos muito bonzinhos comigo”, respondeu o presidente eleito da Assembleia Legislativa (ALE), Marcelo Victor (SD), ao ser questionado pelo blog sobre as circunstâncias que o levaram a ser escolhido por unanimidade pelos pares presentes à votação.

Fiel, o grupo já havia batido o martelo em torno de seu nome vários dias antes do pleito.

O gracejo arrancou risos dos jornalistas que participavam da coletiva, onde Marcelo falou também sobre outros assuntos. Ele disse não ter reparado na ausência do deputado Olavo Calheiros - único a não participar do pleito - na votação e, ao ser lembrado que o colega deixou o plenário após a posse, resumiu: “É um direito”.

Ao falar sobre a relação com o governo após a queda de braço envolvendo justamente a pré-candidatura de Olavo, tentou apaziguar os ânimos: “Segue excelente. Nós sempre fomos parceiros do governador, da base aliada, e apoiaremos toda medida que seja em prol da sociedade”.

Acerca de sua gestão à frente da Casa de Tavares Bastos, garantiu: “Os deputados irão se reunir e decidir o que vão votar e o que querem votar. Essa será minha bandeira, a bandeira de dividir o poder, participar...”.

Hotsite do governo irá reunir todos os dados sobre o Pinheiro

Cortesia - Internauta - Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Bairro do Pinheiro, em Maceió

Quando começaram os problemas estruturais no Pinheiro, quais as áreas de maior risco e o que está sendo feito para resolver a situação? nos próximos dias, os moradores da região e a população em geral poderão encontrar respostas para esses e outros questionamentos em um só lugar.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Comunicação (Secom), está finalizando os preparativos para lançar um hotsite sobre o bairro, reunindo prestação de serviços e os dados importantes colhidos até o momento.

A ideia é colocar todas as informações em uma mesma plataforma, para facilitar a busca.

Consequentemente, o conteúdo online especial também servirá como uma espécie de agência de checagem para combater as - infelizmente - tão populares Fake News.

Câmara de Rio Largo contrata empresa para realizar concurso público

RioLargoWeb/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Câmara Municipal de Rio Largo

A Câmara Municipal de Rio Largo contratou a empresa Futura Ensino e Formação Profissional LTDA como organizadora do concurso público para preenchimento de cargos efetivos na casa legislativa.

O extrato do contrato - sem ônus e com vigência de 12 meses - foi publicado no Diário Oficial do dia 28 deste mês.

Conforme a publicação, caberá a empresa a elaboração dos editais, aplicação e correção das provas, divulgação do gabarito e resultado final, análise dos eventuais recursos, e os demais atos necessários à realização do certame.

Há cerca de um ano, em fevereiro do ano passado, os vereadores firmaram um TAC com o Ministério Público Estadual, onde os poderes legislativo e executivo se comprometeram a realizar concursos públicos para regularizar a contratação de pessoal.

Ainda não foram divulgadas a relações de cargos e vagas para o certame, mas em entrevista ao blog em junho de 2018, o então presidente da Casa, vereador Zeca Farias (PCdoB), disse que estão previstas vagas para procurador, contador, motorista e segurança.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com