Rodrigo Cunha; “Candidatura ao governo era imposta e queriam me colocar um cabresto”

0384f59b 94b3 4fda b75d e8e36c532fec

O pré-candidato ao Senado Rodrigo Cunha (PSDB) em entrevista concedida nesta segunda-feira (16) ao jornalista Fernando Valões Rádio Cidade FM - Santana do Ipanema, afirmou que decidiu optar por uma pré-candidatura ao Senado em razão da pré-candidatura ao governo.

“Esse cenário é um alerta para o povo alagoano, há quatro anos eram dois candidatos e nessa eleição existe apenas um, o cenário estava pronto e queriam me colocar pra lado deles e colocar um cabresto, isso comigo não encaixa” Eu não teria autonomia, completou Cunha

Afirmou que, para essa tomada de posição não foi fácil, poderia ser um eterno deputado estadual, disputar um mandato de deputado federal, mas após percorrer todo o Estado durante um mês, tomou essa decisão, considera pelo parlamentar como muito difícil. “As coisas como estão postas, existe um espaço novo para o Senado” completou.

Rodrigo Cunha não citou os nomes das lideranças que comandam o PSDB em Alagoas a exemplo do presidente da agremiação política, o prefeito de Maceió, Rui Palmeira nem o ex-governador Teotônio Vilela Filho. Quanto a colocação de afirmar que queriam puxa-lo oara o lado deles, o parlamentar deve ter focado o governador Renan Filho (MDB) e ao senador Renan Calheiros (MDB).

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Produtores temem o fim do Programa do Leite no Estado

Foto: Madson Weslley-Gazetaweb 29ac3c40 a72c 4ae3 bde4 727c831854c9

Produtores de leite de vaca e de cabra de várias regiões do estado de Alagoas se reuniram, na manhã desta terça-feira (17), para discutir o destino do Programa do Leite e os problemas ocasionados pela redução dos recursos. 

O programa teve uma diminuição no valor do repasse feito pelo governo federal de R$ 30 milhões para R$ 10 milhões, o que inviabiliza a entrega de leite para as mais de 80 mil famílias beneficiadas em Alagoas. O fim do programa também vai prejudicar diretamente 500 trabalhadores. 

"O programa do leite é muito importante para a sociedade, principalmente para aquelas pessoas que não têm condições financeiras e recebem o leite de maneira gratuita. Mais uma vez o Governo Federal reduziu o recurso de Alagoas. O dinheiro só dá até julho para pagar o produtor em dia. Depois disso, não conseguiremos manter", afirmou Aldemar Monteiro, presidente da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas, ressaltando que o programa beneficia vários pequenos agricultores. 

O programa deve ir até junho de 2019, segundo acordo firmado entre o governos estadual e federal, mas com a redução do repasse, ele não será viável desde já. "Se Alagoas decidir que o Programa do Leite é algo secundário no estado, nós iremos buscar apoio em outros estados, como Sergipe, por exemplo", afirma Aldemar. 

Maria de Sousa é diretora da Associação de Agricultores Alternativos (AAGra) de Igaci e lamenta a situação em que o programa se encontra atualmente. 

"Foi uma mudança na vida de muita gente. Só em Igaci são 26 famílias beneficiadas diretamente na produção. Pessoas que deixaram de plantar fumo para produzir leite. Se o programa acabar, essas pessoas não terão mais com o que trabalhar. Isso vai provocar um êxodo rural e vai ser muito ruim para a população como um todo", avalia.

As cooperativas de Alagoas querem agendar uma reunião com o governador Renan Filho (MDB) para que ele interceda junto ao Governo Federal com o objetivo impedir que o repasse seja diminuído. 

O secretário estadual de Agricultura, Antônio Santiago se solidarizou com os produtores e disse que a secretaria estuda alternativas para tentar manter o programa no estado. "Estamos buscando alternativas dentro de Alagoas para ajudar os trabalhadores. Sabemos da importância da produção e distribuição do leite. Também fomos pegos de surpresa com esse corte no valor repassado pelo governo federal", disse.

Entre as possíveis soluções apontadas pela secretaria está a diminuição da quantidade de leite distribuída para as famílias. Atualmente, os beneficiados recebem quatro litros por dia. "Talvez seja preciso diminuir. Além disso, estamos vendo também quanto de dinheiro o estado pode disponibilizar para que o programa continue pelo menos até receber os R$ 5 milhões do governo federal, que só serão repassados após a eleição", analisa.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Ifal Palmeira oferta vagas para curso superior em Engenharia Elétrica

Bfc75911 87b8 4e88 b834 fcd55f4534b5

O Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Palmeira dos Índios, torna público o edital do Processo Seletivo Complementar para ingresso no segundo semestre de 2018. Estão sendo ofertadas 07 (sete) vagas para o curso superior em Engenharia Elétrica. As inscrições terão início nesta terça-feira, 17 e término em 24 de julho.

Para participar, o candidato deve ter concluído o Ensino Médio até a data da matrícula e ter feito todas as provas de uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), nos anos 2015, 2016 ou 2017. As inscrições serão realizadas no próprio campus, que fica localizado na Av. Alagoas, s/n. Bairro: Palmeira de Fora, no horário das 8h às 13h, na sala do Departamento de Ensino Superior.

Documentação exigida para inscrição:

a) Documento Oficial de identificação (RG) e CPF (fotocópia e original);

b) Boletim impresso de comprovação de participação de uma das edições do ENEM mencionadas no subitem 3.1. onde constem todas as notas obtidas pelo candidato nas seguintes provas:

1) Prova I – Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;

2) Prova II – Matemática e suas Tecnologias;

3) Prova III – Ciências Humanas e suas Tecnologias;

4) Prova IV – Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e

5) Prova V – Redação.

Para mais informações, entrar em contato com o Departamento, através do telefone: 082-21266372.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Mais da metade do eleitorado de Arapiraca não tem ensino médio completo

3ca63c29 9060 4eac 825c 7c694e5424d7

 Com 232.671 habitantes, o município de Arapiraca tem 141.054 eleitores aptos a votar no pleito em outubro deste ano.

Mas a maioria, ou seja, 84.093 eleitores (59,6%) não têm o ensino médio completo.

É o que revela o mais recente levantamento feito pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL).

As estatísticas mostram que o município apresenta 10.407 eleitores analfabetos, 38.237 não têm o ensino fundamental incompleto, 8.685 apenas com o ensino fundamental e 26.764 com o ensino médio incompleto.

Ainda de acordo com o levantamento, 46.121 mulheres não têm o ensino médio completo (54%), e os outros 46% ficam com 37.952 dos homens.

Em relação à faixa etária, a que abriga a maior parte dos eleitores é a de 25 a 34 anos, com 23%. Em segundo lugar, vem a de 35 a 44 anos (21%).

Os dados coletados pelo Cartório Eleitoral de Arapiraca, que é vinculado ao TRE/AL, apontam ainda que o maior contingente de eleitores está na 22ª Zona (89.039).

O restante, ou seja, 52.15 pessoas estão cadastradas na 55ª Zona e aptas a votar no pleito marcado para o dia sete de outubro deste ano.

Nos próximos dias, o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas deve oficializar a convocação de 1.600 mesários. Esse contingente vai trabalhar nos 48 locais de votação na cidade e na área rural de Arapiraca.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Gestão de Teófilo contrata duas empresas para mesmo serviço, sem licitação

33144d20 9a63 48f8 b2a5 729b302b7666

A Prefeitura de Arapiraca contratou duas empresas de assessoria especializada em licitações, para quase o mesmo período de atuação. Acontece que uma foi contratada em novembro de 2017, e outra em abril de 2018, ambas para o período de 12 meses, e as duas para a prestação de serviços semelhantes.

A primeira empresa contratada foi a “MB Serviços Técnicos Especializados de Apoio Administrativos Eireli EPP”, e a segunda foi a “Academia de Licitações Cursos e Assessoria Ltda ME”. Juntos os contratos chegam próximo à cifra de R$ 300 mil reais. Outra curiosidade sobre os tratados é ambos foram feitos através de licitações por inexigibilidade, ou seja, na modalidade em que o processo licitatório não pode ser exigido.

O motivo principal para esta categoria de licitação ser adotada é a inexistência de ofertas semelhantes, como contratos com artistas ou com empresas que são únicas no serviço que prestam. É possível questionar se é o caso das empresas citadas, pelo próprio fato de existirem duas em questão com serviços semelhantes.

Segue a descrição das funções de cada uma das empresas contratadas, publicadas no Contrato e no Diário Oficial, respectivamente:

MB: “Prestação de serviços técnicos especializados de consultoria e assessoria em licitações e contratos administrativos relativos à execução de obras e serviços de engenharia”.

Academia de Licitações: “Prestação de serviço de capacitação/treinamento, aperfeiçoamento de pessoal e suporte em licitações e contratos administrativos”.

Questionada sobre o caso, a Prefeitura de Arapiraca respondeu

“A MB foi contratada para prestar serviços técnicos especializados de consultoria e assessoria em licitações e contratos administrativos relativos à execução de OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA, sendo a sua contratação realizada através da Coordenadoria de Licitações, atuando unicamente com a CPL de obras. Já a Academia de Licitações foi contratada pela Secretaria de Planejamento para prestar serviços de capacitação/treinamento, aperfeiçoamento de pessoal e suporte em licitações e contratos, o suporte previsto no contrato da Academia de Licitações diz relação ao planejamento das contratações, auxílio de processamento de Licitações, suporte em alterações contratuais e aplicação de penalidades. Sendo, portanto, objetos totalmente distintos. Importante destacar que as oficinas de capacitações realizadas pela academia de Licitações são destinadas a todos os servidores do município.”

https://pix.7segundos.com.br/?tid=115614&tt=noticias&h=0125ef6fb34d177f7aea256524702aa872c02362

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Arapiraca na expectativa de uma megaoperação da PF

A0151614 bd05 493b 84e8 ff9194387670

De acordo com o semanário Extra, desta semana, as graves denúncias contra a administração municipal de Arapiraca envolvendo o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) e alguns secretários de primeiro escalão poderão desencadear em uma megaoperação da Polícia Federal, que pode ser deflagrada a qualquer momento na Terra de Manoel André. Informações colhidas junto a uma fonte do Ministério Público Estadual (MPE) garantem que promotores estão “debruçados” sobre denúncias de supostos atos de improbidade administrativa contra o gestor tucano e alguns secretários.

Arapiraca na expectativa 02

Prossegue a nota do semanário Extra - todos estão sendo investigados e poderão ser alvos de uma operação federal com mandados de busca e apreensão. A situação é tão complicada que o senador Benedito de Lira (PP) e o deputado federal Arthur Lira (PP) foram orientados pelos seus marqueteiros e se distanciarem de Rogério Teófilo, que atinge uma reprovação, de acordo com pesquisa do Ibrape de 73%. Com medo de se contaminarem com a impopularidade do prefeito, a dupla resolveu se afastar da cidade deixando toda a articulação política nas mãos do secretário Antônio Lenine, braço direito dos De lira, na terra de Manoel André.

Convenções a vista

O Psol marcou a convenção estadual para a escolha dos candidatos majoritários e proporcionais do partido para sexta-feira (27), às 9h, no ginásio do Colégio Fantástico, no bairro do Benedito Bentes em Maceió. O partido. A maioria das legendas vai realizar a convenção no último dia do prazo, 5 de agosto 

Convenções 02

O Podemos só vai marcar sua convenção depois de avançar nos entendimentos de possíveis coligações. “Estamos conversando com vários partidos. Existem várias possibilidades, mas vamos esperar até o final do mês para ver qual a melhor possibilidade de composição”, avisa Álvaro Vasconcelos, presidente da legenda em Alagoas.

Severino Pessoa

 O deputado estadual Severino Pessoa (PRB) concedeu entrevista ao programa na Mira da notícia na última sexta-feira (13) na gazeta FM Arapiraca, comandado pelo radialista Paulo Marcelo. O parlamentar falou da importância de Arapiraca reconquistar o seu espaço na Câmara dos Deputados com um legitimo filho da terra. “Os pleitos de Arapiraca precisam serem defendidos por um representante filho da terra e não de Junqueiro, Limoeiro de Anadia ou mesmo Santana do Ipanema., defendeu. O parlamentar estava acompanhado do filho, Randerson Pessoa (PRB) pré-candidato a deputado estadual.

Alerta

De acordo com o secretário de Estado Agricultura, Antônio Santiago, é preciso discutir com os sertanejos o uso da água do Canal do Sertão. Santiago alertou que nem toda área às margens do canal no semiárido alagoano tem condições de ser irrigada. Segundo ele, é necessário ter muito cuidado no manejo dessa água para não provocar problemas de salinização do solo.

Alerta 02

O encontro contou contou com a presença de representantes da Universidade Federal de Alagoas, do Instituto Federal de Alagoas – Campus Piranhas, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevaf) 5ª Região, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), além de vários órgãos do governo do Estado.

Rui e o vice condenados 

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), e o vice-prefeito, Marcelo Palmeira (PP) foram condenados a pagarem multa no valor de aproximadamente R$ 53 mil, por conduta vedada a agente público, mais especificamente, propaganda irregular no site e redes sociais da Prefeitura de Maceió, em 2016. O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), decidiu, durante sessão na tarde desta quinta-feira (12), manter a sentença prolatada pela 2ª Zona Eleitoral.

Armas destruídas

A Corregedoria-Geral da Justiça de Alagoas entregou esta semana mais 250 armas de fogo ao Exército. As armas foram levadas ao paiol em Recife, onde serão destruídas. Este ano, a Corregedoria já entregou 508 peças ao Exército, cumprindo a resolução n° 134, do Conselho Nacional de Justiça. Em junho, 258 armas, entre revólveres, pistolas e espingardas, foram enviadas para destruição. 

Desistindo

Fora do ar, Jarbas Omena estaria propenso de desistir da candidatura de deputado federal. O ex-prefeito admite enxerto na chapa organizada pelo PRTB comandado pelo advogado Adeilson Bezerra para disputar a eleição com o carimbo de puro-sangue. Até a realização das convenções outras desistências vão ocorrer. Prefeito de Messias renunciou mandato para tentar espaço político na Câmara dos Deputados.

Áudio vazado

O portal Sete Segundos divulgou áudio em que o sócio de uma Oscips confessa que recebeu a lista pronta para contratar funcionários da Prefeitura de Arapiraca. Na conversa, o responsável pela Oscips afirma em uma conversa interceptada pelo telefone, que recebeu uma lista com 800 nomes para proceder as contratações para a pasta municipal da Saúde. Esse episódio ocorreu no início da gestão tucana.

Áudio vazado 02

O esquema seria comandado pelo secretário de Gestão Pública, Antônio Lenine Filho, operador do prefeito.  A denúncia está sendo investigada pelo Ministério Público Estadual (MPE) e, se confirmada, pode derrubar Rogério Teófilo, cuja gestão até agora não disse a que veio após um ano e sete meses no comando da Prefeitura mais importante do interior do Estado.  

Marcelino Alexandre na mira de Teófilo

De acordo com notícias de bastidores de uma fonte segura do Centro Administrativo, o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) teria convidado o empresário e ex-deputado estadual Marcelino Alexandre que é filiado ao (PSDB) para ocupar o cargo de secretário de Articulação Política. Atualmente o cargo está sendo ocupado pelo ex-vereador Fernando Rezende, atualmente presidente do diretório municipal do DEM.

TJ suspensa eleição da Câmara de Ouro Branco

Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) decidiu suspender as eleições da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Ouro Branco, no Sertão alagoano. A decisão foi tomada pela juíza Marcella Pontes de Mendonça após pedido de liminar impetrado pelos vereadores Jailson Salustiano, José Alisandro Soares de Amorim e Leana Soares Silva.  Os três afirmam que a eleição do atual presidente da casa, Josivaldo Amâncio de Oliveira, realizada no dia 21 de dezembro de 2017, teria acontecido de maneira irregular.

 

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

MP Eleitoral expede recomendação sobre distribuição de combustível em Alagoas

Ffdf7937 aae2 47f1 a71a b56416f24f1d

 

O Ministério Público Federal, através da Procuradoria Regional Eleitoral em Alagoas, expediu recomendação a todos os proprietários de Postos de Combustível do Estado e ao Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Alagoas (Sindicombustíveis/AL) para impedir a distribuição de combustível a eleitores, com o intuito de compra de votos.

Os donos de postos de combustíveis não devem emitir tickets/vales ou similares para pessoas físicas ou jurídicas sem a existência de contrato formal e escrito prévio, que deve ser informado para a Procuradoria Regional Eleitoral a cada 20 dias para fins de acompanhamento. Caso o contrato exista, devem registrar e identificar os tickets emitidos com referência ao respectivo contrato, o CPF/CNPJ do consumidor que esteja abastecendo com o vale.

De autoria da procuradora regional eleitoral Raquel Teixeira, a recomendação orienta ainda que em caso de abastecimento para fins de carreatas e eventos de campanha, não formalizados através de contrato prévio e escrito, que sejam emitidas notas fiscais para cada um dos abastecimentos realizados com o CPF de cada um dos condutores dos veículos e a anotação de quem fez o referido pagamento (CPF/CNPJ) de maneira geral para informação à PRE;

Sem exceções, para todos os abastecimentos devem ser emitidas notas fiscais. Os postos devem, ainda, registrar as doações “in natura” realizadas aos candidatos, com valores e CPF do doador e dos consumidores que utilizem o abastecimento. O posto de combustível deve ter o controle da quantidade de carros e motos abastecidos, seja para carreata seja para carros usados na campanha.

Caso a empresa doe combustível, que seja feita diretamente no tanque do respectivo veículo, sendo proibido o fornecimento de combustível a táxis, moto táxis e carros de placa vermelha. Toda doação deve ser devidamente controlada para que o candidato proceda à respectiva escrituração dos gastos eleitorais em posterior prestação de contas.

No dia das eleições, os postos de combustíveis não podem escolher consumidores, preterindo eleitores em benefício de candidatos e

Entenda – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reconhece a possibilidade de entrega de combustível aos cabos eleitorais, pessoas que mantém um vínculo jurídico estável com os candidatos e que não se confundem com simples eleitores. No entanto, tal entrega de combustível deve ser realizada com o intuito de que estes participem de ato lícito de campanha, como carreatas (quantidade de litros de combustível proporcional e indispensável ao trajeto em quilômetros a ser efetuado) e locomoção para a realização de comícios, encontros do partido ou visita do candidato a diferentes bairros do município.

A distribuição gratuita e desmedida de bens ou valores, em período eleitoral, poderá configurar crime de compra de votos, podendo acarretar em representação específica por captação ilícita de sufrágio, podendo levar, inclusive, à cassação do registro ou do diploma do candidato envolvido e à aplicação de multa de mil a 50 mil UFIR.

Propaganda em veículos – A legislação eleitoral prevê que a veiculação de propaganda eleitoral em bens particulares deve ser espontânea e gratuita, sendo vedado qualquer tipo de pagamento em troca de espaço publicitário. Portanto, é proibida a distribuição de combustível em troca da veiculação de propaganda em automóveis e em outros bens particulares.

Em caso de inobservância de tais proibições, o Ministério Público Eleitoral poderá propor Representação ou Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra os responsáveis pelo seu descumprimento.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Homem é preso em Arapiraca após marcar encontro com criança pela internet

50f41675 37c5 41a6 9c7e 01535367b27f

Um homem de 43 anos foi preso na madrugada desta sexta-feira (13) no bairro Santa Esmeralda, em Arapiraca, sob suspeita de aliciar um menino de 11 anos pela internet. O suspeito chegou a marcar um encontro com o menor, mas a mãe da criança descobriu e chamou a polícia.

Segundo informações, durante as conversas virtuais, o suspeito pedia fotos e vídeos com conteúdo pornográfico para o menor e chegou a marcar um encontro através de uma rede social, oferecendo-lhe uma quantia de R$15.

A mãe do menino descobriu as conversas e informou a delegacia, que conseguiu localizar o suspeito.

De acordo com informações do Relatório de Ocorrências do 3º Batalhão, a mãe do menino descobriu as conversas e informou a delegacia, que conseguiu localizar o suspeito.

Após buscas, José Ivaldo Simão dos Santos foi preso em flagrante e, juntamente com o menor e a genitora, encaminhado para a Central de Polícia de Arapiraca.

Na delegacia, foi lavrado o auto de prisão em flagrante por favorecimento à prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável em desfavor do suspeito.
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Isve Cavalcante volta atrás, e desmente suposta ameaça de censura

Dbc804f1 9edf 4703 9aa7 b0000db8a396

Após uma notícia veiculada por alguns sites de comunicação sobre uma ameaça feita pelo prefeito de Arapiraca Rogério Teófilo (PSDB) que teria pedido a demissão do radialista Isve Cavalcante ancora da 96 FM em programa jornalístico todas as manhãs. o próprio profissional desmentiu a notícia, chamada por ele de fake news. 

“Saiu uma notícia dizendo que um sindicato teria feito uma nota em meu nome, não recebi, não tenho conhecimento dessa nota, estou há 42 anos no ar, as pessoas me conhecem, se acontecer eu informo, agora não posso inventar, criar fake News. Não vou permitir que inventem noticias. Se o prefeito Rogério tivesse pedido minha demissão eu falaria. Em nenhum momento isso aconteceu”, disse o radialista em seu programa, na manhã desta quarta-feira (12).

A crítica feita pelo radialista a alguns colegas de imprensa se deve pelo motivo de alguns sites locais terem noticiado que a direção da Rádio 96, 9 FM teria sido pressionada pelo prefeito Rogério Teófilo a demitir Isve em virtude de algumas críticas feitas em seu programa à administração municipal. O programa de forma democrática vinha colocando no quadro “o povo fala”, reivindicando o denunciando as mazelas da administração tucana.

 Esse quadro também vem sendo apresentado com sucesso no programa Pajuçara na hora, comandado pelo comunicador Ailton Avlis e no programa Na mira da notícia apresentado pelo radialista Paulo Marcelo de segunda a sexta-feira as 18 h na Gazeta FM Arapiraca.

O presidente do Sindicato, Paulinho Guedes, segue lamentando os fatos envolvendo profissionais da radiodifusão no interior de Alagoas e colocou a entidade, mais uma vez, em defesa de todos os radialistas que se sentirem ultrajados ou vilipendiados em qualquer forma de pressão, ameaça e/ou censura contra a liberdade de expressão.

 

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Sindirádio repudia através de nota perseguição de Teófilo a radialistas de Arapiraca

4be47ca5 2017 4340 aea1 d3eb1bfc2e99

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão no Estado de Alagoas (Sindirádio) emitiu nota de repúdio a pelo menos dois casos envolvendo integrantes da categoria em Arapiraca, e considerados como 'coronelismo' pela entidade.

O relato mais recente foi do radialista Isve Cavalcante, que desabafou afirmando que a gestão municipal "pediu sua cabeça" por estar "falando demais".

Confira a nota do Sindirádio:

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Rádio e Televisão no Estado de Alagoas (SINDRÁDIO/AL), vem a público repudiar a atitude antidemocrática do prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo, que devido às cobranças e críticas sofridas sobre sua administração por parte de profissionais da imprensa local, resolveu se vingar daqueles, com ameaças e cancelar os contratos com as empresas de radiodifusão, pedindo a demissão de profissionais renomados por abordarem em seus horários da programação assuntos relativos a sua má administração.

Temos a plena consciência que a imprensa não tem o direito de fabricar fatos ou notas para servir como conteúdo a seu favor, preservando inclusive a integridade moral e intelectual dos profissionais, no entanto se a administração do prefeito não é satisfatória, é natural que a população que o elegeu faça reclamações e cobranças. Este é o papel dos comunicadores em geral: servir como porta vozes da população do município.

De igual modo, a Câmara dos vereadores deve fiscalizar a gestão, que é sustentada com recursos públicos. E como bons guardiões da sociedade, cumprimos nosso papel de utilidade pública através da comunicação.

A incompetência de uma gestão, com suas obras inacabadas, dá ao povo o direito de reivindicar melhorias da maneira como podem, com protestos, matérias de jornal, sites, blogs e programas de rádio ou TVs, pressionando as autoridades a trabalharem corretamente. Já se configura como um processo natural o enfrentamento dos Radialistas aos poderosos dizendo o que pensam, principalmente quando são apoiados pela comunidade.

O que não cabe mais é em pleno século XXI, diante de tantas conquistas e avanços para a modernização democrática, resgatar o coronelismo e a lei da mordaça, com o prefeito tentando amedrontar e calar a imprensa! A censura que havia na ditadura militar, quando prefeitos biônicos ditavam as regras nas cidades, respaldados por generais, já não existe há muito tempo. Hoje os habitantes de todos os lugares, inclusive os distantes das capitais, têm o direito e o dever de fiscalizar seus governantes e se posicionarem através da imprensa.

Os nossos profissionais Isve Cavalcante e Jairo Campos só estão cumprindo seu papel e contam com o apoio da comunidade arapiraquense para enfrentar as represálias que estão sofrendo. Ora, francamente, na sociedade de informação cabe as grandes empresas de comunicação darem voz ao clamor da sociedade, através do trabalho de seus profissionais.

A DIRETORIA

https://pix.7segundos.com.br/?tid=115503&tt=noticias&h=ca03a09c780bc0905203bff74a9aebfbdae847d9

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com