Blog do Vilar
Blog do Vilar

Blogueiro do Cada Minuto

Postado em 22/03/2017 às 12:51 0

Auditoria da Folha da ALE já está na Procuradoria. Falta só a publicidade...


Por Lula Vilar

Foto: Arquivo/Cada Minuto

Assembleia Legislativa de Alagoas

A auditoria realizada na folha de pagamento dos servidores da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas já se encontra na Procuradoria Geral da Casa de Tavares Bastos. Foi encaminhada em um “CD” e envelope lacrado. Os trabalhos em relação à análise dos dados não se iniciaram.

Em outra postagem, aqui neste blog, comentei sobre os passos que creio que devam ser os adotados, caso haja vontade política da Mesa Diretora – presidida pelo deputado estadual, Luiz Dantas (PMDB) - para tanto.

O Ministério Público Estadual também já solicitou os documentos referentes à auditoria para uma análise paralela. Afinal, é a frase de Dantas que é grave. Foi ele, enquanto presidente do Poder Legislativo, que disse que a auditoria encontrou irregularidade em quase todas as fichas funcionais e que se fossem levadas em consideração às medidas sugeridas pela auditoria, não ficava ninguém na Casa.

Dantas pode ter exagerado? Sim.

Mas, caso seja comprovado com a publicidade da auditoria, isto só mostraria a irresponsabilidade de sua fala diante da posição que ocupa. Então, que não surja o discurso falacioso de que quem cobra a transparência da auditoria está contra o servidor.

Se alguém se posicionou contrário ao servidor foi Dantas quando colocou uma informação grave para o público sem apresentar os dados. No mais, a auditoria é paga com recursos públicos e a sua divulgação foi prometida pela Mesa Diretora anterior, que era presidida pelo próprio Dantas.

Além disto, é possível – e já mostrei isso aqui – a divulgação da auditoria sem a necessidade de expor os servidores. A Mesa Diretora sabe disso. Se não divulgou ao público até agora, não fez porque não quis. E não há explicação plausível para isto.

Além do MP, o deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) solicitou a auditoria por meio de requerimento. Creio que o tucano deva querer torná-la pública. Que diferente de auditorias do passado, esta apareça. Afinal, nós pagamos por ela. Assim como pagamos também pela Procuradoria Geral da Casa, que tem um imenso trabalho a fazer.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 22/03/2017 às 12:26 0

Operação Satélites: obras do Canal do Sertão podem ter sido usadas para propina


Por Lula Vilar

Foto: Minuto Sertão/Arquivo

Trecho do Canal do Sertão

No dia de ontem, 21, a TV Globo trouxe informações sobre a Operação Satélites – uma nova fase da Lava Jato – que teve como alvo os senadores da República Valdir Raupp (PMDB), Eunício Oliveira (PMDB), Renan Calheiros (PMDB) e Humberto Costa (PT). Comentei sobre o assunto aqui no blog.

As informações oficiais ainda são sigilosas. Todavia, o jornalismo da Rede Globo de Televisão afirma ter tido acesso às informações que motivaram mais essa ação da Operação Lava Jato. No que diz respeito ao Estado de Alagoas, não apenas Renan Calheiros (PMDB) se encontraria na berlinda, mas também o governador Renan Filho (PMDB).

Isto, segundo a reportagem.

Diz o Jornal da Globo que, em relação ao Renan Calheiros há uma suspeita de pagamento de propina no valor de R$ 500 mil. O pagamento teria sido feito pela Odebrecht e envolve a obra Canal do Sertão. É o que teria sido delatado pelos executivos da empresa, que também cita pagamentos para o governador Renan Filho (PMDB). O dinheiro teria sido usado para campanha e foi entregue via diretório nacional do PMDB.

Nesta mesma obra, ainda é investigado pagamento de propina ao senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), no valor de R$ 1 milhão. Ele era ministro da Integração Nacional no governo de Dilma Rousseff (PT).

Tanto o governador de Alagoas quanto o senador Renan Calheiros encaminharam declarações ao jornalismo da Globo. Renan Filho disse que está tranquilo e que todas as suas contas de campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Calheiros se colocou favorável à Lava Jato e considerou que a operação deve ser realizada com responsabilidade. Por meio de assessoria, negou que qualquer pessoa ligada a ele tenha sido alvo de operação ocorrida na terça-feira.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 22/03/2017 às 11:59 0

Procurador do MPC classifica conquista de vaga de conselheiro como “final feliz de uma grande luta”.


Por Lula Vilar

foto: Arquivo Cada Minuto

Rafael Alcântara, procurador-geral do MP de Contas

Agora é só aguardar a nomeação. Este é o sentimento do procurador-geral do Ministério Público de Contas, Rafael Alcântara, em relação ao fato de um procurador ocupar uma das cadeiras de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas.

É de fato um marco histórico, já que o Tribunal nunca teve a sua composição constitucional.

Com a decisão proferida pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia, já tendo havido a renúncia do prazo recursal por parte do Executivo, Alcântara diz que chegou ao “final feliz de uma grande luta”.

Não é a primeira vez que o MP de Contas vai às vias judiciais para tentar conquistar uma das cadeiras de conselheiros. Na vaga passada, houve uma disputa entre o órgão ministerial e a Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas. O parlamento venceu e indicou o ex-deputado estadual Fernando Toledo para o cargo.

Agora, a “briga” foi com o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB). Na realidade, uma briga maior: o peemedebista encampou a luta por conta da Casa de Tavares Bastos, que defendia que a vaga era de livre nomeação por parte do Executivo. Uma forma – segundo bastidores – de abrir caminho para uma nomeação do deputado estadual Olavo Calheiros (PMDB).

Porém, a questão chegou ao fim.

“Com a renúncia do prazo recursal formalizada hoje pelo governador Renan Calheiros Filho, a decisão do Tribunal de Justiça de Alagoas torna-se definitiva e está assegurada a cadeira de conselheiro a um membro do MP de Contas pela primeira vez na história local (um ótimo marco no bicentenário de Alagoas). Finalmente, o TCE/AL terá sua composição conformada ao modelo da Constituição Federal”, comemora Rafael Alcântara.

Há uma lista tríplice. O governador de Alagoas optará por um dos nomes.

“É grande a esperança e a responsabilidade que recairão sobre colega a ser indicado à nobre função. Não poderá ser ele apenas mais um conselheiro padrão, ao contrário, deverá dedicar-se ao máximo e, dentro dos vastos poderes que a Constituição Federal lhe outorga, sobressair-se para catalisar o processo de evolução do TCE-AL, correr atrás do tempo perdido para tornar essa importantíssima instituição num verdadeiro guardião do patrimônio público”, frisa ainda o procurador-geral.

Segundo Alcântara, “os integrantes da lista tríplice detêm os atributos para cumprir essa missão e sabem que poderão continuar contando com o MPC-AL nessa empreitada”.

É aguardar a decisão do governador.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 21/03/2017 às 14:10 0

Vereador por Penedo reclama de ausência de transparência na Prefeitura e cobra cumprimento de decisão judicial


Por Lula Vilar

Vereador Nelsinho Azevedo (PSDC)

Conversei, na manhã de hoje, dia 21, com o vereador por Penedo, Nelsinho Azevedo (PSDC). O edil tem feito duras cobranças ao Executivo municipal que é comandado pelo prefeito Márcio Beltrão (PDT). Segundo o edil, tem sido prática recorrente a sonegação de informações à Câmara Municipal. “A Prefeitura extinguiu seu portal da transparência ainda no mandato passado e vem escondendo as prestações de contas dos recursos públicos do município. Este fato já foi denunciado por mim inúmeras vezes”, afirma.

Ele afirma que a única resposta que vem obtendo é o fato do prefeito “minimizar as denúncias”. Nelsinho Azevedo lembra que o Ministério Público Federal colocou a cidade na posição 73º em transparência no Estado de Alagoas. “Agora, a Justiça decidiu pela obrigatoriedade do prefeito implantar o portal da transparência no município de Penedo”.

Azevedo relembra que denunciou o fato ao Ministério Público Estadual, ao Ministério Público Federal e ao Tribunal de Contas do Estado de Alagoas. “Ninguém na imprensa falou nisso. Foram fechadas cinco escolas e a Prefeitura diminuiu em 14% o número de matrículas. Também denunciamos isto e ninguém falou. São inúmeros assuntos que precisam repercutir”.

O vereador coloca que não quer ser interpretado de “maneira diferente, em que alguns pensem que estou querendo divulgar o meu trabalho. Não é isso que eu quero. A família Beltrão é muito poderosa e nós que fazemos oposição, somos muitas vezes desprezados. A ascensão do ministro Marx Beltrão (PMDB) está contribuindo muito com isso. Pouco se fala nas prefeituras dos Beltrões e o que vem acontecendo em Penedo é de uma irresponsabilidade tremenda”.

“Todas as denúncias que eu faço estão baseadas em documentos que as comprovam, como esta em relação ao Portal da Transparência”, conclui.  

Em relação à implantação do Portal da Transparência, o vereador fala da decisão da 13ª Vara Federal que é resultado de uma Ação Civil Pública do Ministério Público Federal. O juiz destaca a que “ausência de interesse de agir provocada pelo município de Penedo se confunde com o próprio mérito da causa e como tal será apreciada”.

“Portanto, o direito à informação constitui um dos pilares do Estado Democrático de Direito, eis que possibilita a concretização de uma administração pública mais transparente, eficiente e eficaz, e com cidadãos conhecedores de seus direitos e deveres, enquanto membros de uma coletividade”, destaca ainda a decisão.

A Justiça decide que o site avaliado pelo MPF tem deficiências que obstam o pronto e eficaz acesso às informações e por isto julga “procedente a presente ação” que determina que a Prefeitura de Penedo providencie o site em um prazo de 30 dias. A decisão é do dia 6 de março deste ano e foi proferida pelo juiz federal Raimundo Alves de Campos Júnior.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 21/03/2017 às 13:42 0

Pesquisa “palaciana” mostra vantagem de Renan Filho na busca pela reeleição


Por Lula Vilar

Foto: Assessoria

Rui Palmeira e Renan Filh

Uma pesquisa “palaciana” – que foi divulgada em primeira mão pelo blogueiro Edivaldo Júnior da Gazetaweb – tem sido motivo de comemoração no Executivo estadual. Realizada pelo Ibrape e para consumo interno, foram ouvidos dois mil eleitores em 49 cidades de Alagoas. Nela, se observa uma vantagem do governador Renan Filho (PMDB) em relação ao prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), que é bem maior do que a que foi constatada pelo Instituto Paraná.

De acordo com o Ibrape, se a eleição fosse hoje, o governador Renan Filho teria – no primeiro turno – 42% dos votos contra 25% de Rui Palmeira. Renan Filho é pré-candidato à reeleição ao Executivo estadual. Já Rui Palmeira é um nome que vem sendo ventilado. O prefeito não nega a possibilidade de candidatura, mas também não confirma. Prefere dizer que “2018 se discute apenas em 2018”.

Claro, esta fala é para os holofotes da imprensa. Internamente, Rui Palmeira também avalia cenários e possibilidades junto com o PSDB e demais aliados. Diante de uma eleição que foi antecipada, o tucano não é bobo. O governador Renan Filho muito menos.

A pesquisa também coloca, segundo Edivaldo Júnior, Renan Filho em oposição a outros caciques como o senador Benedito de Lira (PP). O governador enfrentou Lira na eleição de 2014 e o derrotou ainda no primeiro turno. Agora, ele teria 48% das intenções de voto contra 9% de Lira. Mas, o pepista já deixou claro: será candidato ao Senado Federal. Tentará a reeleição.

Se o peemedebista enfrentasse Teotonio Vilela Filho (PSDB) também levaria vantagem. O tucano teria 10% contra 47% de Renan Filho. O que chama atenção é o número de indecisos, brancos e nulos o que mostra que em uma disputa com Rui Palmeira há muita água para rolar por baixo da ponte, mas a vantagem do Executivo estadual é nítida e grande.

Quando é colocado o deputado federal João Henrique Caldas, o JHC (PSB), na disputa, Renan Filho fica com 40%, Rui Palmeira com 21% e JHC com 11%.

Nessa disputa entre Rui e Renan Filho é válido lembrar o resultado do Instituto Paraná. Lá, Renan Filho Renan Filho venceria o primeiro turno com 31,7%. Rui Palmeira teria 26,1%. Em um eventual segundo turno com Rui Palmeira, o governador seria reeleito com 45,1%. Já Rui Palmeira teria 37,8%.

Nas duas pesquisas, Renan Filho tem o que comemorar. Quando saiu os números da Paraná, ouvi o governador sobre o resultado. O peemedebista foi cauteloso. Disse que os números refletem um cenário de momento e que o importante é trabalhar para concretizar ações do governo neste ano de 2017, que considerou um dos mais importantes da gestão.

Rui Palmeira não quis comentar números. Como já dito aqui, quer deixar – ao menos publicamente – o ano de 2018 para 2018.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 21/03/2017 às 13:23 0

Lava Jato: “Satélites” pode não ter ligação com lista de Janot; Calheiros mantém silêncio


Por Lula Vilar

Foto: Agência Senado/Arquivo

Senador Renan Calheiros

O sigilo sobre as informações da nova lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, tendo por base delações feitas na Operação Lava Jato, se fez presente, na manhã de hoje, em mais uma operação da Polícia Federal. A lista foi lembrada inicialmente pela imprensa e esta seria a razão pela qual há poucas informações até este momento sobre os alvos da ação policial.

Desta vez, batizada de Satélites, a única informação confirmada é de que são quatorze mandados de busca e apreensão em treze endereços diferentes espalhados por cinco estados, incluindo Alagoas. Porém, já há uma informação da PF de que o desdobramento da Lava Jato da manhã de hoje não possui relação com a delação de executivos da Odebrecht ou com a lista de Janot, eu segue sob análise do ministro Edson Fachin, o relator do caso.

Ou seja: as informações podem ser novas.

Em Alagoas, a informação extra-oficial aponta o alvo: o senador Renan Calheiros (PMDB). Porém, nada mais que isto. Tudo é sigilo. Em tempos onde as ações da Polícia Federal sempre foram “escancaradas”, hoje temos as especulações de bastidores sobre o que a Satélites vai atrás.

De acordo com fontes, além de Renan Calheiros, os alvos são Humberto Costa (PT), Eunício Oliveira (PMDB) e Valdir Raupp (PMDB). A PF apenas informa que investiga corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

Dos alvos, apenas Valdir Raupp e Renan Calheiros estão mantendo silêncio. Segundo bastidores, Calheiros aguarda mais informações para poder comentar. Eunício Oliveira – na condição de presidente do Senado Federal – participa de uma reunião com líderes no Senado Federal.

Em nota, Oliveira diz que as apreensões são decorrentes de delações premiadas. Ele se defende das solicitações de doações em relação a sua campanha ao governo do Ceará, em 2014. Vê a abertura do inquérito como um “caminho natural do rito processual”, mas afirma inocência e convicção de que a verdade dos fatos prevalecerá.

Já Humberto Costa diz que o STF pediu arquivamento do inquérito no STF por não encontrar evidência de irregularidade ao longo de dois anos de extensa investigação. Ele diz que contribui com as autoridades e se colocou à disposição da Justiça.

Tanto Costa e Oliveira respondem no “escuro”.

Renan Calheiros e Raupp adotaram a postura da cautela. Querem primeiro observar os desdobramentos dos fatos para só então se pronunciarem. Politicamente, Calheiros acerta ao não se precipitar, mas terá que falar em algum momento...

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 20/03/2017 às 14:18 0

Governo de Renan Filho se prepara para negociação com servidores


Por Lula Vilar

Foto: Vanessa Alencar/CM

Governador Renan Filho

Em entrevista à imprensa, na manhã de hoje, dia 20, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), demonstrou preocupação em relação ao reajuste do funcionalismo público. Há quem aposte que o Executivo estadual deva conceder – em maio – uma proposta em que o índice seja o do IPCA, mas o reajuste é tido como certo.

Se vai agradar as categorias ou não, aí é outra história...

Renan Filho comentou o assunto durante o lançamento do programa Força-Tarefa, com foco na segurança pública. Segundo o peemedebista, a preocupação principal é manter os salários em dia, diante das dificuldades que o Estado ainda atravessa em função da crise econômica que assola o país.

O governador ressalta que as conversas com as categorias do funcionalismo público se iniciam agora, mas lembra que a data-base é em maio. Segundo o governador, ainda não há um percentual firmado. “É trabalhar e discutir”, frisou.

Para Renan Filho, qualquer reajuste que venha a desequilibrar a vida financeira do Estado pode acarretar em atrasos salariais. “Vou procurar um caminho para manter os salários em dia. Caso contrário, o dano será grande”. Com esta equação em mente, o chefe do Executivo fala do segundo passo: “valorizar os servidores”.

Esta equação ficará a cargo do secretário da Fazenda, George Santoro.

Nos próximos meses, a proposta deve ser encaminhada para a Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas. Vale lembrar que o IPCA ficou em pouco mais de 6%.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 20/03/2017 às 13:59 0

Renan Calheiros versus Onyx Lorenzoni: Janot usa da razão diante do “mimimi”


Por Lula Vilar

Crédito: Ascom AMA

Senador Renan Calheiros

De acordo com informações de O Globo, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu o arquivamento de uma queixa-crime apresentada pelo deputado Onyx Lorenzoni (Democratas) contra o senador Renan Calheiros (PMDB). O parlamentar do Democratas acusava Calheiros dos crimes de calúnia, difamação e injúria.

Sinceramente, não passava de “mimimi”. É que Calheiros disse que o nome do deputado parecia nome de chuveiro. Brigas tolas de colegiais ganhando espaço dentro do parlamento. Rodrigo Janot usou da razão e entendeu que Renan Calheiros está protegido pela imunidade parlamentar. De fato!

O que pesa contra Renan Calheiros – e que são acusações bem mais graves! – diz respeito mesmo é a Operação Lava Jato. São estas que devem caminhar de forma célere para que se sabia se Renan é culpado ou inocente. Essas merecem investigação e atenção dos juízes. Mas, o bate-boca com Lorenzoni? Pura bobagem!

O relator do caso é o ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin.  Que ele siga o entendimento do Ministério Público Federal (MPF) para que não se perca tempo com pequenas picuinhas diante da quantidade de coisa que Fachin tem para se debruçar.

A Coluna Labafero do CadaMinuto deu atenção ao caso. Sigamos em frente.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 17/03/2017 às 09:21 0

Renan Filho: “Pesquisa mostra simplesmente fotografia do momento”


Por Lula Vilar

Foto: Vanessa Alencar/CM

Governador Renan Filho

Em entrevista ao blog, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), avaliou o resultado da pesquisa do Instituto Paraná – encomendada pelo Diário do Poder – em que mostrou o cenário possível para a eleição de 2018.

Renan Filho – que é candidato à reeleição – é colocado dentro de um cenário onde o principal rival seria Rui Palmeira (PSDB). De acordo com os números, Renan Filho venceria o primeiro turno com 31,7%. Rui Palmeira teria 26,1%.

A pesquisa ainda traz o nome de Fernando Collor de Mello, que é senador pelo PTC, com 14,4% das intenções de voto. Aparecem ainda os nomes do senador Benedito de Lira (PP), que teria 8,1% e o deputado federal Paulão (PT), com 5,3%.

Benedito de Lira tem dito que é candidato à reeleição no Senado Federal. E um cenário sem Collor, a vantagem de Renan Filho aumenta: 36,5% contra 29,5% de Rui Palmeira. Quando não há Benedito de Lira nem Collor, Renan Filho atinge 41,7% contra 33,6% de Rui Palmeira.

Em um eventual segundo turno com Rui Palmeira, o governador seria reeleito com 45,1%. Já Rui Palmeira teria 37,8%.

Ao avaliar os números, Renan Filho foi cauteloso: “a pesquisa mostra simplesmente um retrato de momento. O segredo de qualquer governo é trabalhar no terceiro ano, que é um ano de realizações. Este ano vai ser um ano significativo”, destacou o governador.

O chefe do Executivo estadual destacou 2017 como um ano que deve afirmar o projeto do governo em função das obras e ações que estão em andamento.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 16/03/2017 às 21:19 0

Nas Páginas Vermelhas, Bruno Toledo afirma que PROS pode “mirar majoritária” em 2018


Por Lula Vilar

Foto: Ascom/ALE

Deputado Bruno Toledo

Em entrevista às Páginas Vermelhas, do CadaMinuto Press, que vai às bancas amanhã, o deputado estadual Bruno Toledo (PROS) – que protagonizou a disputa pela presidência da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas, perdendo pouco poucos votos para o atual presidente Luiz Dantas (PMDB) – afirma que trabalha o partido para que ele tenha mais protagonismo em 2018.

Toledo lembra da presença de dois nomes na legenda: o ex-superintendente da Polícia Federal, José Pinto de Luna, e do ex-deputado federal, Alexandre Toledo. De acordo com o parlamentar, a legenda vem se estruturando para ter candidatos à Câmara de Deputados e a Assembleia Legislativa, mas que não descarta discutir nomes para a majoritária. No caso, o Senado Federal.

“O PROS vem crescendo em Alagoas e se fortalecendo. Isto tem ocorrido de forma muito rápida. Temos o apoio de vários nomes fortes para o partido, como o ex-deputado federal Alexandre Toledo e José Pinto de Luna. Tivemos, na eleição passada, a candidatura do Beto da Farmácia para vereador. Ele obteve mais de cinco mil votos. Teve mais voto que alguns vereadores que foram eleitos. O PROS mostrou força e tem nomes para protagonizar candidaturas majoritárias. Pretendemos discutir isto”.

Atualmente, o PROS faz parte da base de apoio do prefeito Rui Palmeira (PSDB). O deputado estadual o apoiou na eleição passada, mas lembra que não pediu nada em troca.

Sobre a possibilidade de mais um nome em disputas majoritárias, Toledo apenas diz que “há quadros para isto”. “Claro que não podemos falar agora com antecedência se teremos estes candidatos, pois há uma discussão política até lá. Porém, sabemos que temos bons nomes e queremos um projeto para Alagoas”.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 16/03/2017 às 21:07 0

“Foi um teste muito importante para o programa de concessões”, avalia Quintella após leilão


Por Lula Vilar

Foto:Assessoria

Maurício Quintella

Conversei – no início da noite de hoje, dia 16 – com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa (PR) sobre o resultado leilão promovido pelo governo federal. De acordo com Quintella, o resultado “superou as expectativas do governo”. “Eu estou muito feliz com que conseguimos fazer. O resultado foi bem melhor que o esperado. A previsão inicial era de R$ 3,014 bilhões e tivemos um ágio de 93,5%. Arrecadamos R$ 3,72 bilhões com o leilão de quatro aeroportos”.

Com o resultado, os terminais de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre serão operados pela iniciativa privada. Ainda segundo o ministro, a expectativa é de que as empresas vencedoras invistam R$ 6,6 bilhões em projetos para melhoria de serviços. “São previstas ampliações de terminais de passageiros, pátios, aeronaves e das pistas de pouso e decolagem”.

É esperado também investimentos em pontes de embarque e estacionamentos de veículos. Segundo dados do Ministério dos Transportes, por estes terminais circulam 11,6% dos passageiros do país, além de 12,6% das cargas e 8,6% das aeronaves do tráfego aéreo brasileiro.

Com o leilão, o aeroporto de Fortaleza será operado pelo grupo Fraport AG Frankfurt Airport Services, de origem alemã. Esse mesmo grupo vai operar também Porto Alegre. Salvador ficou com a francesa Vinci Airports e Florianópolis com a Zurich International Airport AG (Suíça).

“Estou satisfeito. O sucesso foi retumbante. Foi fruto de um trabalho bem feito. Viajamos o mundo inteiro, modificamos a modelagem dos leilões. O mais importante: trocamos a ideologia pela aritmética. Mesmo nesse momento de crise, o resultado é impressionante. Vale lembrar que a aviação ainda está em queda, pois é o último setor a reagir à crise. Foram 25 lances e com operadoras mundiais boas. O sinal é que o Brasil vem recuperando a credibilidade do investidor internacional”, destacou Quintella.

Estou no twitter: @lulavilar


Postado em 16/03/2017 às 16:21 0

Renan Filho em relação à lista de Janot: “Estou absolutamente tranquilo”


Por Lula Vilar

Crédito: Agência Alagoas

Governador Renan Filho

De acordo com o site Melhor Notícia, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), comentou – na manhã de hoje, 15 – sobre a possibilidade de seu nome estar na lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A lista é referente aos novos pedidos de investigação referentes aos desdobramentos da Operação Lava-Jato.

Janot encaminhou a lista ao Supremo Tribunal Federal (STF). Porém, segundo a TV Globo, há cinco governadores que podem ser alvo de investigação. Dentre eles, Renan Filho. Como comentei o assunto no dia de ontem, trago a fala do governador.

Renan Filho se disse “absolutamente tranquilo” e que está apto a prestar todos os esclarecimentos.

A fala é essa: “Tenho a dizer que estou absolutamente tranquilo quanto a esse assunto. Sempre agi de forma proba e ética e estou pronto para prestar todos os esclarecimentos que me forem solicitados. Minhas ações sempre foram transparentes e vão continuar sendo assim”.

A informação sobre a presença do nome do chefe do Executivo estadual na lista ainda não é oficial. Todavia, já é dada, nos bastidores, como certa.

Estou no twitter: @lulavilar