Vivendo positivamente: audiência pública discute ações de enfrentamento às IST/HIV/Aids

Ascom Jó Pereira|

Vivendo positivamente: audiência pública discute ações de enfrentamento às IST/HIV/Aids

 

Nesta sexta-feira (27), às 9h, a Assembleia Legislativa de Alagoas será palco de uma audiência pública para discutir a saúde e qualidade de vida dos soropositivos. Proposta pela deputada Jó Pereira (PSDB), a pedido do Grupo Gay de Maceió (GGM), a audiência tem como tema “Vivendo Positivamente - Ações de Enfrentamento às IST/HIV/Aids”, e visa propor melhorias nos serviços oferecidos e novas iniciativas para os pacientes atendidos pelo SUS.

 

A audiência faz parte da programação organizada pelo GGM, presidido por Messias Mendonça, referente ao 17 de maio, Dia Internacional Contra a Homofobia, com a realização de uma série de atividades, entre elas a 1ª edição do Prêmio Guerreiros da Diversidade e a 11ª Marcha de Combate à LGBTfobia, em prol da luta por respeito e direitos da comunidade LGBTQIA+.

 

Direitos Humanos

 

Vinda de Brasília, a diretora do Departamento de Proteção de Direitos de Minorias Sociais e População em Situação de Risco do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Marina Reidel, falará sobre o acordo de cooperação técnica, com o Ministério da Saúde, para retomada das discussões envolvendo o tratamento de pacientes de HIV/AIDS e outras doenças infectocontagiosas, sob a perspectiva dos direitos humanos.

 

Marina é professora com Licenciatura em Artes Visuais e a primeira transexual a concluir o Mestrado em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 2013, e a primeira a ocupar, desde 2016, um cargo de diretoria na esfera federal.

 

Entre outras ações, no Ministério da Mulher idealizou a campanha nacional de visibilidade LGBT para os  Direitos Humanos; o Pacto Inter federativo de Enfrentamento a violência LGBTfóbica; o manual orientador de Diversidade; a produção do  primeiro diagnóstico nacional da população LGBT no  Sistema Prisional; criou a proposta de um estudo multicêntrico sobre o perfil socioeconômico, cultural, geográfico e de vulnerabilidade de travestis  e transexuais no Brasil, em parceria  com universidades brasileiras; e lançou o Plano Nacional de Empregabilidade LGBT.

 

Palestrantes

 

A principal palestrante da audiência é a médica infectologista Mardjane Alves. Servidora da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió e da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, ela atende pacientes no ambulatório especializado em HIV/AIDS das duas instituições.  Ela irá falar sobre o cenário epidemiológico e indicadores de prevenção combinada e da assistência às PVHA (Pessoas vivendo com HIV- Aids).

 

A médica foi a responsável pela instalação do Serviço de Vigilância Epidemiológica e Controle de Infecção do Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues de Melo; gerenciou o Programa Municipal de HIV/AIDS do Município de Maceió, entre 2015 e 2017, quando assumiu a Superintendência de Vigilância em Saúde de Alagoas; e, entre 2019 e 2020, coordenou as Redes de Assistência à Saúde da capital.

 

Dados epidemiológicos

 

No encontro, serão apresentados também os “Dados Epidemiológicos do Estado de Alagoas”, pela psicóloga e assistente social da Uncisal, Simone Maria Leite Pinheiro, técnica responsável pela prevenção no Programa de IST/HIV/AIDS/Sífilis/Hepatites Virais da Sesau; e pelo técnico do ambulatório do Programa IST/HIV/Hepatites Virais de Maceió, Fábio Mota.

 

Os dados epidemiológicos da capital serão trazidos pela médica Géssyca Cavalcante de Melo, doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados