Em interrogatório, suspeito de matar mulher trans em Maceió diz que matou por engano e conta detalhes do crime

Mara Santos|
Transexual Jasmyne
Transexual Jasmyne / Foto: Cortesia

Um vídeo que o CadaMinuto teve acesso, nesta terça-feira (1), mostra um trecho do interrogatório do assassino confesso da transexual Jasmyne, 20 anos, morta a facadas no dia 8 de janeiro, no bairro Tabuleiro do Martins, parte alta de Maceió.  

O homem, identificado como Mário José Barbosa de Melo, segue sendo procurado pela polícia, que o identificou e o ouviu, mas não pode prendê-lo porque não havia mandado de prisão e o período de flagrante, 24h após o crime, já havia passado.

O vídeo mostra Mario Melo durante depoimento ao delegado Fábio Costa. O homem confessa o crime, afirma que o praticou por engano e conta detalhes da forma bárbara que matou a transexual.

Segundo relatos de Mario Melo, ele confundiu Jasmyne com uma outra garota de programa, que teria roubado seu dinheiro e o ameaçado com uma faca no pescoço, após um encontro.

O homem diz que achou que Jasmyne era a mulher que o roubou e deu a primeira facada na barriga da transexual assim que ela tirou a roupa. O delegado Fábio Costa argumenta que a vítima estava de costas, mas Mario diz que a golpeou na barriga projetando a mão na frente dela e que desferiu um segundo golpe de faca em seu pescoço.

Ainda no depoimento, o delegado questiona sobre as marcas nas mãos da vítima e o homem diz que foram geradas no momento em que ela tentou segurar a faca.

De forma tranquila e sem aparentemente mostrar nenhum nervosismo, Mario Melo diz ao delegado que quando percebeu que Jasmyne não a mulher que o havia roubado, jogou a faca usada no crime e pegou o celular da vítima. O homem contou ainda que queimou as roupas que usava no dia do crime e deu o celular da vítima um cunhado.

Em outro trecho do vídeo, Fábio Costa pergunta sobre o envolvimento de Mário em outros crimes. O homem então confessa envolvimento em uma tentativa de homicídio no município de Arapiraca, e um homicídio em Jaramataia no ano de 2002.

Devido a Lei de Abuso de Autoridade (nº 13.869) o CadaMinuto não divulgará o vídeo do interrogatório ao qual teve acesso.

Mario José Barbosa de Melo segue foragido e a polícia pede que tiver alguma informação que leve ao paradeiro dele, ligue para o Disque Denúncia no número 181. A ligação é gratuita e a pessoa não precisa se identificar.

Leia mais: PC identifica suspeito de matar mulher trans em Maceió, mas homem foge e delegado pede ajuda para localizá-lo

 


 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados