Ricardo Mota
Ricardo Mota

Medo de "Bolsonaro vingativo" empurra Renan Filho para a eleição

Ricardo Mota|

Razões outras, que não apenas as conhecidas até agora, levam Renan Filho a renunciar antecipadamente ao seu mandato de governador.

A questão é a seguinte: no melhor cenário para ele, Renan Filho se elege senador e Lula ganha a eleição à presidência da República.

Ressalte-se: é o que parece mais provável, hoje.

Mas, ressabiado, o governador de Alagoas considera a possibilidade de dar tudo errado: ale perde a eleição local e Bolsonaro se reelege. 

É difícil?

Sim, mas é possível. 

E aí entram as explicações: sem mandato e com o atual presidente reeleito, Renan Filho ficaria vulnerável demais para as ações de “caça as bruxas” de um Bolsonaro ensandecido  (mais ainda?).

Mais, para justificar o “ressabiado” lá de cima: o senador Renan Calheiros perdeu duas eleições majoritárias que considerava ganhas: a prefeito de Maceió (1988), para Guilherme Palmeira; e para o governo do estado, para Geraldo Bulhões. Dessa última disputa, a vida da família Calheiros virou um inferno – mas aí é outro papo.

Até o senador Renan leva em conta a possibilidade de o vento virar, pela sua experiência pessoal e política. 

Não por acaso, hoje ele já defende que Filho saia e deixe para trás o poder que já teve. 

........

SOBRE O AUTOR

Jornalista, escritor e músico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados