Negócios Imobiliários
Negócios Imobiliários

Aluguel direto: entenda por que não aderir a esse tipo de negociação

Híran Malta|

Se você está em busca de um imóvel para alugar é preciso se atentar e tomar alguns cuidados. Como, por exemplo, ao pensar em fechar o aluguel direto com o proprietário. Embora essa maneira de alugar um imóvel possa aparentar ter suas facilidades, ela também pode reservar alguns riscos, e é sobre eles que falaremos aqui. 

Buscando te alertar sobre por que você não deve aderir a esse tipo de negociação, separamos a seguir alguns problemas que você pode ter nesses casos. Afinal, às vezes o que pode parecer uma maneira mais simples de locação pode gerar grandes dores de cabeça no futuro. Então, confira nossas dicas e entenda os riscos. 

1. O aluguel direto pode aumentar as chances de um golpe

O primeiro risco ao qual você pode se expor ao alugar sem a intermediação de uma imobiliária é o risco de cair em algum golpe.

Por exemplo, não é incomum o seguinte cenário: aparece um anúncio de imóvel sendo oferecido para aluguel por um preço bastante atrativo. Daí um possível inquilino se interessa e quando ele está prestes a fechar negócio são cobradas diversas taxas extras de maneira indevida.

Além disso, em alguns casos, os imóveis nem são de fato propriedades das pessoas informadas ou cobra-se mais do que o imóvel vale. Quando se aluga através de uma imobiliária de confiança, as chances desse tipo de situação acontecer são bem menores. Isso porque elas contam com toda a estrutura que possibilita checar diligentemente os dados das pessoas atendidas por elas. Ou seja, mais segurança para você. 

2. Fica mais fácil ter problemas com o contrato 

Um processo burocrático, como os acordos fechados em contratos de aluguel, pode gerar bastante dor de cabeça nas partes envolvidas quando elas não têm muita prática no assunto ou não contam com uma ajuda profissional. 

Isso pode acontecer, por exemplo, quando as condições de negociação não ficam muito claras na documentação, resguardando ambas as partes. A ausência de uma empresa confiável, ou de um profissional experiente na área formulando o contrato de aluguel, pode dar margem para vários desentendimentos entre locador e locatário no futuro.

3. Aluguel direto não oferece intermediação para resolução de conflitos

Situações em que há divergência entre locador e locatário são muito comuns, mas quando há uma imobiliária para intermediar esses conflitos eles podem ser resolvidos de maneira mais fácil, profissional e eficaz. 

Discussões sobre reformas, reajuste de aluguel ou taxas condominiais. Esses e outros assuntos podem ser motivos de discordância na relação entre inquilino e proprietário, e com o aluguel tendo sido fechado diretamente com o proprietário, sem nenhuma empresa intermediando, fica mais difícil resolver esses conflitos.

Ademais, se acontecer alguma eventualidade, como o surgimento de algum problema no imóvel, você só poderá contatar o proprietário. E no caso de ser uma pessoa muito ocupada, dificilmente você conseguirá entrar em contato com ela rapidamente. Isso também precisa ser pensado, pois algumas urgências podem surgir. 

Gostou desse texto? Então continue nos acompanhando por aqui! Fique de olho em nosso blog aqui no Cada Minuto!  

SOBRE O AUTOR

Tudo sobre mercado e negócios imobiliários.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados