Roberto Gonçalves
Roberto Gonçalves

Período eleitoral pode dar baixa na metade do primeiro escalão do Governo de AL

Sete segundos |

Expectativa é de que 10 secretários disputem as eleições de 2022


A eleição do próximo ano poderá influenciar diretamente na composição do primeiro escalão do Governo de Alagoas. Dos 20 secretários, pelo menos 10 deverão disputar uma vaga na Câmara Federal ou na Assembleia Legislativa Estadual (ALE).

Alexandre Ayres (Saúde), Alfredo Gaspar (Segurança Pública), Arthur Albuquerque (Trabalho e Emprego), Rafael Brito (Educação), Maurício Quintela (Infraestrutura), Melina Freitas (Cultura), Maykon Beltrão (Agricultura), Fernando Pereira (Meio Ambiente), Fabiana Pessoa (Assistência Social) e Marcius Beltrão (Turismo) são cotados como possíveis candidatos.

Alguns desses nomes dizem que o momento ainda não é oportuno para discutir política, mas estão nas ruas tentando melhorar a imagem diante da opinião pública. Dos 10 secretários, apenas Maykon Beltrão tem confirmado que não será candidato a nenhum cargo eletivo em 2022. Os demais ficam em cima do muro aguardando uma posição do governador Renan Filho (MDB), que de fato tomará a decisão final a respeito do assunto.

Caso a maioria das candidaturas sejam confirmadas até o próximo ano – abril é o prazo máximo para a desincompatibilização de cargos públicos – Renan Filho terá que buscar novos nomes para colocar nos cargos mais importantes da administração estadual. O detalhe é que ele terá que buscar pessoas que não tenham apenas perfil técnico, mas político que atenda os aliados – principalmente as vésperas da eleição.

A bolsa de apostas no mercado do voto está a todo vapor.

SOBRE O AUTOR

Blog Roberto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados