Fake News: vídeo usa fala fora de contexto para atingir reitor da Ufal

Coluna Labafero|
Josealdo Tonholo, reitor da Ufal
Josealdo Tonholo, reitor da Ufal / Foto: Ascom / Ufal

No dia 16 de março de 2020, por decisão colegiada dos diretores de Unidades Acadêmicas e da gestão central da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) as atividades acadêmicas da Ufal foram suspensas em todos os campi por tempo indeterminado como medida preventiva contra a pandemia do coronavírus.

A decisão de decretar “lockdown” nos campi foi bancada pelo reitor Josealdo Tonholo, sem consulta ao Conselho Universitário da instituição. Coube ao reitor, inclusive, determinar que os servidores da instituição ficassem em isolamento social, com a implementação do teletrabalho e escalas reduzidas de presença física na instituição.

Agora, um vídeo retirado do contexto e que circula nas redes sociais tenta manchar a reputação do reitor no tratamento aos servidores da instituição durante a pandemia. Na gravação, Tonholo está na abertura de um evento sobre prevenção do suicídio, e diz que muitos “pegaram no pesado enquanto muitos covardes se esconderam debaixo dos lençóis” durante o período de pico do coronavírus. 

Pessoas ligadas ao gestor destacam que jamais o reitor acusou os técnicos-administrativos ou professores de “covardes” ou de omissos na pandemia.

Ao procurar “interpretar” a fala de Tonholo, o vídeo promove uma ilação no mínimo infantil e tenta pregar no reitor a pecha de insultar os servidores da Ufal, o que é totalmente falso. O material em audiovisual tem uma legenda chamativa e busca disseminar fake news contra Tonholo. 

Simplesmente lamentável, ainda mais partindo de alguns que se intitulam “defensores da educação”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados