Roberto Gonçalves
Roberto Gonçalves

Promessa da implantação do Instituto de Criminalística (IC) em Arapiraca dura cinco anos

Redação com Sete segundos |

Arapiraca é a segunda maior cidade de Alagoas e, consequentemente, ocupa a mesma posição na violência, que acaba refletindo em toda a região do Agreste alagoano. Nos relatórios policiais do 3º Batalhão de Polícia Militar, infelizmente é muito comum o registro de homicídios, latrocínios e outros crimes desta natureza.

 

 

Mesmo com casos de violência quase que diários, Arapiraca ainda não tem uma sede do Instituto de Criminalística (IC), o que resulta num tempo muito grande de espera nas cenas de crimes para ser iniciada as perícias e, consequentemente, as investigações por parte da Polícia Civil.

Desde 2016, os arapiraquenses aguardam a inauguração da sede do IC em Arapiraca, para minimizar o tempo resposta das equipes locais de crimes.

Na ocasião, um prédio localizado na Rua Miguel Correia de Amorim chegou a ser alugado pelo Governo de Alagoas para funcionar como sede temporária do órgão. O local iria funcionar 24 horas e contaria com duas equipes plantonistas, responsáveis por atender 52 municípios do Agreste, Sertão e Baixo São Francisco.

O endereço escolhido em 2016 era privilegiado, pois ficava muito próximo a Central de Polícia Civil de Arapiraca.

Ao todo, seriam 12 peritos criminais e 18 profissionais que atuariam na parte administrativa da sede interiorizada do IC.

Apesar da disponibilização da sede, a inauguração do local nunca foi feita e o motivo teria sido porque a parceria entre Governo de Alagoas e Prefeitura Municipal de Arapiraca não havia dado certo.

Segundo matéria publicada em 2016 pela Agência Alagoas, site oficial do Governo do Estado, o funcionamento do IC seria realizado graças a disponibilidade, por parte da prefeitura, de servidores para o setor administrativo da unidade.

Concurso e Interiorização

O Portal 7 Segundos entrou em contato com a assessoria de comunicação da Perícia Oficial, que foi indagada se o projeto de interiorização do IC ainda existia. O órgão informou que a interiorização depende do concurso público para a Perícia Civil, previsto para 2022.

A informação foi divulgada, inclusive, pela Agência Alagoas na última segunda-feira (19). De acordo com o secretário de Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas, Fabrício Marques Santos, os trâmites necessários para a realização dos concursos estão avançados.


 

 

SOBRE O AUTOR

Blog Roberto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados