Voney Malta
Voney Malta

"Não podemos tolerar ataques a democracia", diz Rodrigo Cunha sobre ameaça de Braga Netto

Rodrigo Cunha
Rodrigo Cunha

Esta quinta-feira (22) tem sido de forte reação de autoridades do Legislativo, Judiciário e do Executivo de todo o País contra, segundo reportagem do Estadão, ameaças feitas pelo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, caso o voto impresso não seja aprovado pelo Congresso.

Para o senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL), "Não podemos tolerar ataques a democracia. Até hoje não apareceu nenhuma prova de fraude nas urnas. Todos os políticos hoje detentores de mandato foram eleitos com o voto na urna eletrônica, inclusive o presidente Bolsonaro."  

"Confio no TSE, nos TREs, nos trabalhadores envolvidos nas eleições e acredito que a impressão do voto traria custos ainda mais altos para as eleições, além de abrir margem para o fenômeno condenável e inescrupuloso da compra de votos. Não vejo motivo claro ou base de fato concreto para se questionar o voto eletrônico.", afirmou ainda o senador.

Dois ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) também reagiram duramente. De acordo com Gilmar Mendes, "Os representantes das Forças Armadas devem respeitar os meios institucionais do debate sobre a urna eletrônica. Política é feita com argumentos, contraposição de ideias e, sobretudo, respeito à Constituição. Na nossa democracia, não há espaço para coações autoritárias armadas".

Já para Edson Fachin, ministro do STF e vice-presidente do TSE, o sistema eleitoral brasileiro “encontra-se desafiado pela retórica falaciosa, perversa, do populismo autoritário” e que não é de se espantar que um “líder populista” deseje “criar suas próprias regras para disputar as eleiçõe“.

EM TEMPO - Há uma articulação envolvendo deputados e senadores para convocação do ministro da Defesa, além de pedido de investigação ao Ministério Público Federal. Também há uma corrente pedindo a demissão de Braga Netto.  

 

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cadaminuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados