Roberto Gonçalves
Roberto Gonçalves

Morre o advogado Everaldo Damião de Covid-19

Tribuna do Sertão |

Morreu hoje (17) pela manhã o advogado e jornalista Everaldo Damião vítima da covid-19. Ele era também procurador do Município de Palmeira dos Índios. Everaldo Damião tinha 68 anos e possuia comorbidades.

 

Presidente da terceira subsecção da OAB por vários anos foi através de seus esforços que conseguiu por doação o prédio sede da OAB palmeirense com a família Wanderley.

 

Polêmico, irriquieto, Damião militou na advocacia cível  e criminal por vários anos.

 

Palmeirense Everaldo Damião da Silva nasceu em 2 de junho de 1953, quinto filho do casal Rosalvo Damião da Silva e Rosália Ferreira de Lima. Viveu sua infância em Palmeira dos Índios, onde aprendeu as primeiras letras e os primeiros números com a professora Zenaide Passos de Lima, irmã da professora Ananete Macedo, diretora do Grupo Escolar Almeida Cavalcanti. Concluiu seus estudos primários no Colégio Pio XII, seguido do Curso Ginasial e do Científico no Colégio Estadual Humberto Mendes. Concluiu o Curso Colegial no Colégio Batista de Ipatinga, em Minas Gerais.

 

Foi um dos fundadores do Leo Clube de Palmeira dos Índios e de Ipatinga, entidade filiada ao Lions Clube Internacional, além de ter sido um dos fundadores da “Folha de Palmeira”, da Associação de Teatro Experimental (GETAPI), coordenador de grupos folclóricos e até locutor de Rádio. Everaldo, logo que chegou a Ipatinga, teve participação intensa no mundo da cultura local, atuando, inclusive, como personagem principal do primeiro filme curta-metragem (em 1974), “O Vagabundo”. Sua volta ao jornalismo foi no ano de 74, divulgando suas crônicas no Diário da Manhã”, quando assinou a coluna “Últimas Anotações”. Mais tarde, atuou como redator de “COOPECO informa”.

 

Everaldo Damião era bacharel em Direito pela Faculdade do Rio Doce, de Governador Valadares (MG), e pós-graduado em História e em Direito Processual, pela UFAL e pelo CESMAC, em Alagoas. Integrante do Sindicato dos Publicitários em Agências de Propaganda de Belo Horizonte, era membro da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – ADESG; da Fraternidade da Ordem Rosa Cruz; da Maçonaria, onde era membro do Supremo Conselho do Grau 33°.

 

Membro efetivo da Academia Alagoana de Letras Maçônica e da Academia de Letras, Ciências e Artes Maçônicas do Brasil. Foi Conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Alagoas, e Professor Universitário (com especialização), ministrando aulas no CESMAC (Centro de Estudos Superiores de Maceió), em Palmeira dos Índios.

 

Era autor de dois livros: Ipatinga, terra e gente e Quanto Custa um advogado.

 

Everaldo Damião era casado com a advogada Rosângela Monteiro Damião. É pai de três filhas, Rosália, Rosaly e Ronana.

 

Everaldo Damião e o jornalista José Delfim da Motta Branco foram os primeiros colunistas do Jornal “Tribuna do Sertão”, semanário fundado e editado pelo jornalista Ivan Bezerra de Barros, em 10 de janeiro de 1997.Notícia retirada do: https://www.tribunadosertao.com.br/2021/06/morre-o-advogado-everaldo-damiao-de-covid-19/#.YMtbwu6u_EE.whatsapp

SOBRE O AUTOR

Blog Roberto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados