Voney Malta
Voney Malta

Contra CPI, Bolsonaro manda agentes da Abin coletarem dados de prefeituras e de governos estaduais

Depois de telefonar para o governador Renan Filho (MDB) para articular uma aproximação com o seu pai, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relador da CPI da Covid, o presidente Jair Bolsonaro colocou em campo a sua Abin (Agência Brasileira de Inteligência) para levantar dados que municiem o governo e os seus aliados bolsonaristas.

De acordo com reportagem exclusiva para assinantes da Crusoé (leia aqui), a Abin, na quinta-feira (6), um dia após o depoimento de Luiz Henrique Mandetta na CPI, enviou, via WhatsApp, uma demanda urgente para que "agentes de inteligência em todos os estados do país, determinando uma ‘compilação de dados’ sobre ‘irregularidades relacionadas à pandemia’ em ‘âmbito estadual e municipal’.  

Segundo Crusoé, "Juntamente com a mensagem, os oficiais receberam o link de uma planilha de Excel onde deveriam colocar os nomes dos estados e das cidades identificados na investigação, um título resumindo o problema detectado e a fonte da informação coletada. A Abin tinha pressa. O arquivo deveria ser preenchido até as 18 horas daquele mesmo dia".

"A mensagem, obtida por Crusoé com fontes primárias envolvidas no trabalho, foi enviada para as 26 superintendências estaduais da Abin a partir de um número de telefone de plantão do Centro de Monitoramento de Crise da agência, conhecido como Cemoc.”, revela.

E como já virou rotina, estilo e estratégia, o chefe do Executivo sempre parte para para ameaças quando está sob risco, o que fez ao senador e ao governador de Alagoas também nesta quinta-feira (6) durante sua transmissão nas redes sociais.  

EM TEMPO - O papel de "um agente da ABIN, em um contexto geral, é colher e analisar dados para que as autoridades do Estado tenham conhecimento de assuntos críticos para o país e possam tomar as decisões que forem necessárias."

Resumidamente, "o agente do serviço secreto do Brasil deve estudar possíveis ameaças e relatá-las. O profissional de inteligência da ABIN protege o país, principalmente com relação a segurança das fronteiras; lavagem de dinheiro; terrorismo e espionagem de um agente adverso".

 

 

SOBRE O AUTOR

Blogueiro do Cadaminuto

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Todos os direitos reservados