Com critérios, tecnicamente, políticos, o agora ex-secretário da Indústria, Comércio, Turismo e Minas e Energia, Rafael Brito passa a ser,por determinação governamental, Coordenador Geral das Políticas de Educação, em Alagoas.

Como preta, ativista  da área, torço para que na formação de sua equipe, Brito seja  sábio, para  promover  nomeações técnicas , com base na competência de [email protected] da casa, (igualzinho ao prefeito JHC que tem empossado,  tecnicamente,  gerentes para as  unidades de saúde de Maceió. Já são 69 gerências)

Espero que Rafael Brito desafie a geografia do imobilismo  para garimpar, inspirar e incentivar novas narrativas da educação, no tempo corrido que vai ficar à frente da pasta.  

Alagoas é, e,  continua  a ser o estado que detém- faz tempo- o título de deselentramento nacional .

Simplesmente, um Estado analfabeto. 

E o analfabetismo nas terras de Palmares tem cor. É preto!

É preciso fazer enfrentamento ao racismo estrutural e promover  o investimento histórico na busca da equidade, entre pessoas.

Precisamos conversar, sobre a implementação das Leis  Federal nº10.639/03 e Estadual 6.814/07.

E Brito, não repita o descaso dos seus antecessores que fizeram  ouvido de mercador para implementação das questões raciais, no contexto da educação, tá bom?!

Seja bem vindo!