Ilustração/Internet
Fake News

Circula no WhatsApp que o imunologista japonês Tasuku Honjo, vencedor do Prêmio Nobel de Medicina, em 2018, teria declarado que o novo coronavírus é artificial e foi criado pela China. O conteúdo é falso. O próprio médico desmentiu e lamentou a informação no site oficial da Universidade de Kyoto.

A mensagem é compartilhada com o link da página sobre Tasuku Honjo no site Wikipédia e apresenta uma possível fala do próprio imunologista. “O prof. Tasuku Honjo causou um rebuliço na mídia hoje quando disse que o coronavírus não é natural. Se fosse natural, não afetaria o mundo inteiro dessa forma, porque a temperatura varia de país para país dependendo da espécie e só afetaria países com a mesma temperatura da China. Com base em todos os meus conhecimentos e pesquisas anteriores, posso dizer com 100% de certeza que corona 19 não é natural. Não é de morcegos. A China fez isso”, diz a mensagem.

O médico japonês nunca falou isso. Ao tomar conhecimento da circulação da informação falsa, Tasuku Honjo se pronunciou em nota  divulgada pela Universidade de Kyoto, da qual é diretor-geral. “Fico muito triste por meu nome e o da Universidade de Kyoto terem sido usados ​​para espalhar falsas acusações e desinformação. Este é um momento para que todos nós, especialmente aqueles que dedicam suas carreiras aos pioneiros da pesquisa científica, trabalhemos juntos para combater esse inimigo comum”, lamentou. Apesar do pronunciamento ter sido feito ainda em abril de 2020, o conteúdo segue sendo compartilhado.

O conteúdo falso também afirma que Honjo teria trabalhado por quatro anos em um laboratório chinês na cidade de Wuhan. “Conheço bem todos os funcionários deste laboratório. Liguei para todos eles após o acidente da coroa, mas todos os seus telefones estão desligados há meses e agora se sabe que todos esses técnicos de laboratório estão mortos”, diz a mensagem. A informação não procede. O currículodo médico japonês não menciona atuação profissional nessa localidade. Vários sites já desmentiram as informações falsas que circulam em vários idiomas. 

Não existem argumentos também para fundamentar o foco da mensagem, que é de convencer que o vírus foi criado em laboratório. A Agência Lupa , ao desmentir a mensagem falsa, lembrou que estudos científicos contestaram uma origem artificial do SARS-CoV-2 e cita pesquisas publicadas pela Nature Medicine. Os resultados reforçam a tese de que o novo coronavírus tenha sido transmitido de animais para seres humanos.