O governador Renan Filho anunciou na tarde desta quarta-feira, dia 21, o retorno das aulas presenciais de adultos e apresentou as próximas ações do Plano de Distanciamento Social Controlado com base na Matriz de Riscos. O decreto estadual deve ser publicado na edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, dia 22.

De acordo com o novo decreto, a retomada das aulas presenciais do público adulto inclui instituições como faculdades, cursos profissionalizantes e preparatórios para concursos e pré-vestibulares a partir de segunda-feira (26). 

Apesar do governo estadual liberar as aulas presenciais, cada município terá autonomia para decidir se retornará ou não ao ensino presencial de adultos e terá a liberdade para falar com o secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, caso deseje continuar com a educação à distância. 

O governador descartou a testagem em massa na comunidade escolar e disse que que alunos e professores que estejam em grupos de risco estão liberados das aulas presenciais.

“Os municípios poderão definir como será o retorno das aulas de acordo com a realidade de cada local”, destacou Renan Filho. Ainda segundo o governador, a retomada do público adulto às aulas servirá de termômetro para a normalização dos demais segmentos da educação no estado.

Sobre a vacina, o governador falou que, independente do local onde seja produzida, caso funcione, o cidadão deve tomar. “Esperamos, tendo vacina, que o país possa ofertar a quem desejar e que encontremos o caminho mais curto para imunizar a população”, disse.

 

Atividades esportivas e visitas a reeducandos

Renan Filho comentou que o novo decreto que será publicado nesta quinta-feira, dia 22, também libera as atividades esportivas em pequenos grupos em academias e que, a partir do dia 30 de outubro, serão retomadas as visitas aos reeducandos no sistema prisional.

 

Coronavírus em Alagoas

Renan Filho apresentou a evolução histórica dos indicadores e destacou que, hoje, a taxa de leitos com respiradores está em torno de 20% de ocupação. Quanto aos leitos gerais, que são com respirador e clínicos, a ocupação está em 15%.

“O estado está há oito semanas com queda no número de óbitos e ocupação de leitos, por isso estamos caminhando para uma fase que denotará uma estabilização ainda maior”, afirmou o chefe do Executivo alagoano.

No interior do estado, na última semana epidemiológica, foram registradas nove mortes, sendo o período com menor número de óbitos durante a pandemia, representando, também, controle.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, explicou os pontos positivos conquistados que diminuem a taxa de contágio e destacou a “estabilidade positiva” em que Alagoas se encontra. “As decisões sempre foram tomadas ouvindo especialistas. para que não houvesse a necessidade de retroceder, como aconteceu em outros estados, por isso agora podemos dar mais um passo”, afirmou.

Sobre a vacinação, o secretário comentou que, até que não haja um medicamento eficaz, a população precisa colaborar com as medidas sanitárias e continuar usando máscaras, evitar aglomerações e impedir um crescimento exponencial da contaminação no estado.

O secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, esclareceu que as medidas do governo do estado foram tomadas ouvindo, por um longo período, o segmento da educação pública e privada e, junto com a opinião dos técnicos da área da saúde, foi tomada a decisão para o avanço na área educacional.

 

*Estagiária sob a supervisão da editoria