Foto: cortesia
Estudo da Médica Veterinária, Evelynne Marques, aponta baixa compreensão com cuidados básicos necessários aos caninos e felinos

A pesquisa intitulada "Apresentação do nível de cuidados básicos destinados aos caninos e felinos domésticos pelos seus proprietários, no município de Maceió -AL e observação de fatores de risco zoonóticos associados", foi desenvolvida no Mestrado Profissional Pesquisa em Saúde – MPPS, do Centro Universitário CESMAC, pela pesquisadora Evelynne H. Marques de Melo.

O estudo surgiu do desafio proposto pelo mestrado para desenvolver uma pesquisa no ambiente de trabalho, baseado em um problema, uma dúvida observada e na sequência desenvolver produtos que possibilitassem intervenção. O trabalho feito na maior  Organização Não Governamental do estado de Alagoas, tendo  como objetivo o trabalho especifico para controle populacional de caninos e felinos domésticos e educação ambiental dos tutores dos animais, tarefas que deveriam ser do poder executivo pelos impactos na saúde única/ saúde pública, porém conduzidas exclusivamente pela sociedade civil.

No Brasil é livre a criação de cães e gatos por absolutamente todas as classes sociais. Contudo, os cuidados preventivos de doenças são dependentes de custeio financeiro permanente, o que resulta em descontrole de doenças nos animais das famílias de baixa renda. A inacessibilidade às consultas com médico veterinário, tem como consequência a incompreensão dos cuidados básicos, como é o caso das vacinas, uma das medidas de garantir a saúde animal.

Entendendo a ideia

Durante os atendimentos clínicos pré-cirúrgicos no local de trabalho, a pesquisadora observou uma constante falha das pessoas que criam cães e gatos com os cuidados básicos dos animais, imprescindíveis para prevenir doenças, principalmente zoonoses, incluindo: água e alimento adequados, abrigo, vacinas, vermífugos, controle de ectoparasitas, destino das fezes, conhecimento e percepção sobre zoonoses, acesso ao médico veterinário, hábitos de medicação sem prescrição de veterinário, entre outros.

“A situação levantou a hipótese de que pudesse estar ocorrendo uma falta de compreensão quanto aos cuidados básicos, sendo este um grande problema com risco zoonótico e impacto na saúde única, que significa saúde animal, saúde ambiental e saúde humana. O estudo iniciou com o questionamento: Como será que as pessoas estão cuidando dos animais em domicílio? A questão foi somada a campanha do Conselho Federal de Medicina Veterinária - CFMV: Os desafios da medicina veterinária com os quase 70 milhões de cães e gatos nos domicílios do Brasil”, explica Evelynne Marques.

Foram entrevistados 400 tutores, abrangendo pessoas de 47 dos 50 bairros de Maceió-AL e todas as classes sociais, níveis de escolaridade de fundamental à pós-graduação, com renda média de 1,6 salários mínimos. Os resultados foram inseridos no contexto nacional e observou-se ser uma realidade brasileira quando comparado com pesquisas semelhantes já desenvolvidas em todos os estados do país, com necessidade de políticas públicas de educação ambiental.

Resultados da Pesquisa

Como forma de intervir na realidade estudada, foram produzidos materiais educativos baseados totalmente nos resultados que a pesquisa mostrou. O processo também possibilitou a participação da pesquisadora no Mestrado Acadêmico da Universidade Federal de Alagoas - UFAL, onde foram produzidos materiais específicos para trabalhar a imagem institucional da ONG e outros exemplares direcionados ao trabalho na gestão pública local.

A importante parceria também contou com a participação dos professores doutores da faculdade de Medicina Veterinária da UFAL. Ao todo, oito produtos educativos receberam credenciamento pelo International Standard Book Number – ISBN, sendo um “Guia Educativo Digital” e “Guias Educativos/Cartões Sanitários Animais Impressos” para utilidade pública. Com o desmembramento dos resultados, foram publicados oito trabalhos com abordagens de temas específicos em eventos científicos locais, nacionais e internacionais, e dois artigos submetidos em revistas.

Também foram produzidos instrumentos legislativos (PLs) e direcionados aos parlamentos municipal, estadual e federal. A repercussão resultou em reconhecimento de excelência acadêmica pela UFAL em um dos trabalhos específicos apresentados em evento acadêmico local.

Pela iniciativa de buscar os parlamentares de Alagoas, ao despertar sobre as pautas necessárias observadas em pesquisa, Evelynne Marques recebeu o prêmio Sérvio Túlio Marinho, conferido pela Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/AL, na Comissão de Bem-estar animal.

A médica veterinária também concedeu entrevista, no último dia 12, para o AL TV 1ª Edição (TV Gazeta). Na pauta, cuidados, vacinação e responsabilidade com os animais de estimação (cães e gatos).