Distante dois quilômetros do centro comercial de palmeira dos Índios e próximo de duas importantes rodovias a Al-115 e a BR-316, o Conjunto Edval Gaia, conhecido por “casinhas”, inaugurado em 2012 com recursos do Programa minha casa, minha vida encontra-se com sérios problemas e os moradores do local sentem o abandono do poder público.

Conforme a moradora Cícera Rodrigues, no local existem várias complicações: partes de ruas do conjunto são no barro e outra parte pavimentada – mas com buracos, a coleta de lixo é bastante irregular, o pavimento cedendo em algumas ruas, taxa de esgoto em valor bastante elevado – apesar que no local moram pessoas em extrema vulnerabilidade social. “Já paguei mais de R$150 reais de taxa de esgoto, porém a água aqui é da seguinte maneira: três dias com e quatro sem”, afirmou.

Fora esses problemas persistentes, duas obras importantes para os moradores do local se encontram em situação de abandono quase que completo – estão sendo construídas no conjunto uma Unidade Básica de Saúde que se encontra paralisada e prejudica para quem precisa de assistência médica, o que mostra o descaso da prefeitura local, assim como a construção de uma creche vem sendo realizada de forma bem lenta, já que o seu prazo de entrega se expirou e faltam muitas coisas para esse importante equipamento público ser entregue, comprovando que a gestão do “imperador” é um volumoso legado de obras não concluídas e mal feitas, as quais só trazem prejuízos para a sociedade local em geral.