Foto: Internet
Prefeita de Novo Lino, Luciene Maria Ferreira, a Lúcia de Vasco (PSDB)

A prefeita da cidade de Novo Lino, Lúcia de Vasco (PSDB), que pertence a família Rufino, que domina a cidade há 16 anos, enfrenta algumas dificuldades em escolher um nome entre os seus aliados, para que possa ser o seu possível sucessor ou sucessora nas eleições de 2020.

Além dessas dificuldades no cenário político da atual gestão, a vice prefeita, Rafaelly de Juninho, acabou rompendo a aliança e se aliou junto da pré-candidata Marcela Gomes de Barros (PL), que está em sua terceira tentativa de conquistar o cargo de chefe do executivo municipal.

Conhecedores da política local contaram à Coluna Labafero que não há certeza de que a vice prefeita, Rafaelly de Juninho, seja a pré-candidata a vice na chapa de Marcela, pois essa cadeira foi prometida a muitos na cidade.

“Marcela foi uma vereadora muito jovem e fez um mandato muito ausente. Além disso, o avô dela foi prefeito na cidade e não foi um bom pagador aos servidores do município, com isso, acaba prejudicando na campanha dela”, explicou um neolinense.

Um outro nome tem ganhado força na cidade, principalmente quando é levado em consideração, o fato de que a rejeição da família Rufino tem aumentado a cada mandato. O empresário José Eduardo dos Santos Sales, o famoso Dedé de Bacurau (MDB), é um dos favoritos na disputa.

A pré-candidata a vice de sua chapa é uma ex-primeira dama, Gorete Soares, esposa do ex-prefeito Lula Soares.

Apesar dos nomes já estarem sendo postos na “mesa” da disputa há algo unânime. “A eleição será acirrada”, finalizou o morador local.