Coluna Labafero

Rodrigo Cunha sobre 2020: “irei participar ativamente das eleições municipais”

Foto: Assessoria / Arquivo 2af36452 a116 438e a301 98bdd114f4e9 Rodrigo Cunha

Ao que tudo indica, Rodrigo Cunha pretende permanecer ativamente nas discussões políticas para 2020, mesmo já esclarecendo que não que almeja se colocar à disposição como candidato.

“É um compromisso meu de campanha participar ativamente das eleições municipais, fazer com que novas pessoas entrem na política e mexer no cenário político do estado. Eu vou participar, não como candidato, de forma alguma, mas sim como alguém que vai estimular outras pessoas a entrarem na politica”, disse ele.

Cunha disse que apesar das pessoas, quando encerrada a eleição do ano passado, já falar na próxima, ele não concorda com as campanhas eternas. “Nomes estão sendo estudados, temos tempo. Um dos problemas que vejo na politica é o clima de campanha eterno e agora é hora de trabalhar, campanha é bem mais na frente”.

 

Alagoas está entre os seis estados onde o desemprego aumentou

Foto: Estadão/Arquivo 37c3ed93 62b1 45a1 b3a7 0cb940937577 Desemprego

No comparativo entre os anos 2017 e 2018, em Alagoas e outros cinco estados brasileiros, o desempregou aumento no período, é o que aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo IBGE nesta sexta-feira (22).

Em Alagoas, o aumento foi de 0,3%, passando de 16,7% em 2017 para 17% no ano passado. No Rio de Janeiro (de 14,9% para 15%); Sergipe (de 14,3% para 16,6%); Maranhão (de 14,3% para 14,4%); Roraima (de 9,9% para 12,3%) e Amapá (de 17,8% para 20,2%).

 Maceió também figura entre as 12 capitais do país onde o desemprego aumentou no período, com um índice de 16,7%.

Quem será o candidato dos Calheiros a prefeitura de Maceió?

Dd862b7e b52d 40d7 8bd8 7a8ace3d7bfd

A resposta para a pergunta acima começa a ser respondida com a escolha, por parte do governador Renan Filho, dos nomes que irão compor o novo secretariado. Hoje, em fevereiro de 2019, três nomes aparecem nessa disputa.

O primeiro seria o chefe do MP, Alfredo Gaspar Mendonça, que tem seu filho Carlos Mendonça Neto, nomeado a frente da ADEAL. Como ponto positivo, o governo teria um candidato que tem muita aceitação do público e largaria como favorito. Como ponto negativo, Alfredo não representaria plenamente o projeto dos Calheiros, e como prefeito se tornaria uma liderança independente.

O segundo seria o ex-ministro do Turismo, Mauricio Quintella, que assumirá na segunda a secretaria de Infraestrutura do Estado. Como ponto positivo, Mauricio tem a confiança dos dois Renans, e um bom eleitorado em Maceió. Como ponto negativo, Mauricio teria que se afastar do rótulo da “velha política”.

O terceiro seria Alexandre Ayres, que será o novo secretário estadual de Saúde. Como ponto positivo, ele tem a preferência do grupo mais próximo do governador Renan Filho, é o nome que está sendo construído. Como ponto negativo, ele é um ilustre desconhecido de grande parte da população de Maceió, um poste. E para eleger um poste, na política, é necessária muita aprovação popular e aporte financeiro.

E para o leitor, quem destes três nomes tem condições de ser o candidato dos Calheiros para a Prefeitura de Maceió?

“O INSS é uma das principais fontes de renda do povo”, diz Renan Filho

Cortesia 28eaa3f2 5b6b 4838 aa25 32af760567cb

O governador Renan Filho participou nesta quinta-feira, 20, em Brasília, junto com governadores do Nordeste da reunião econômica onde foi apresentada a reforma da Previdência.

Assim como outros chefes de estado, Renan Filho criticou a algumas mudanças como as pontuadas para o Benefício de Prestação Continuada  (BPC).  Segundo a proposta, idosos pobres irão receber inicialmente R$ 400, ao contrário do salário mínimo (R$ 998), pago hoje em dia.

Renan disse ainda que  “a reforma da Previdência tem um componente regional muito significativo. Não é questão ideológica, mas é que no Nordeste o INSS é uma das principais fontes de renda do povo, dos estados e das cidades”, comentou o governador.

Previdência: Partidos são mais importantes que governadores na aprovação, diz Arthur Lira

Assessoria/Arquivo 94d67f7e ea37 46e0 9252 e1b1efaa1e06 Deputado Arthur Lira

O líder do PP, deputado federal alagoano Arthur Lira participou esta manhã da reunião de apresentação da Reforma da Previdência produzida pelo governo de Bolsonaro.

A príncipio a reunião teria a presença apenas dos governadores, mas, após as críticas dos partidos e da derrota de ontem na Câmara, a equipe de Bolsonaro se apressou em convidar os líderes partidários. Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Arthur Lira foi direto ao tratar da situação.

“ Por mais influência que alguns governadores possam ter, eles não tem a mesma força que os partidos para a aprovação da matéria”.

Com isso, dois alagoanos participaram da reuniao de apresentação da Reforma. O governador Renan Filho e o deputado federal Arthur Lira, como líder de seu partido.

Prefeitura de Maceió concedeu mais reajustes salariais do que estado e União em cinco anos

Foto: Pei Fon/ Secom Maceió 31d23cdc a02c 4865 9021 d6c4c23e4269 Prefeitura de Maceió

De 2013 a 2018, a Gestão Rui Palmeira em Maceió concedeu mais reajuste a servidores públicos do que os governos federal e estadual no mesmo período. Ao todo, a Prefeitura Municipal da capital alagoana registrou 26,5% de aumento, o estado 16,8% e o governo federal 15,8%.

No ano passado, a folha salarial dos efetivos e aposentados do município de Maceió atingiu o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que junto com o Poder Legislativo chega agora em 2019 em 62%, quando o permitido por lei é até 60% (54% o Poder Executivo e 6% o Poder Legislativo).

Início desse mês de fevereiro, o Governo de Alagoas, através do secretário de estado da fazenda, George Santoro, assinou carta ao STF, junto a outros estados, pedindo permissão para reduzir a jornada de trabalho e consequentemente de salários do funcionalismo.

O cenário é preocupante na grande maioria dos municípios e estados da federação. 

A penalidade para quem descumpre a LRF é grande e a consequência é o desequilíbrio fiscal e financeiro das contas públicas.

Com “amigo fraterno” no Ministério de Minas e Energia, Nonô irá a Brasília com Rui Palmeira

Secom Maceió/Arquivo B5c349cb 714a 4ac9 bb12 509769f28b2a Thomaz Nonô e Rui Palmeira

Ao representar o prefeito Rui Palmeira na primeira sessão ordinária na Câmara Municipal de Maceió, o secretário de Saúde de Maceió, José Thomaz Nonô (DEM), revelou que passado o carnaval a meta será seguir viagem com Palmeira até Brasília.

O tema será a situação no bairro do Pinheiro, onde eles estarão reunidos com técnicos e geólogos do Ministério de Minas e Energia. Nonô afirmou ter um “amigo fraterno” dentro do ministério que possibilitará um diálogo mais aberto.

“Após o Carnaval, iremos nos reunir com os melhores técnicos em mineração do Ministério de Minas e Energia, para que possamos tratar do bairro do Pinheiro. Fato é que o afundamento e as rachaduras naquela localidade são fenômeno novo e, como tal, causam apreensão justificável na população. Porém, precisamos combater as “fake News” que disseminam ainda mais pânico”, ressaltou o gestor.

Rui Palmeira faz mudanças no secretariado; confira

Foto: Gabriela Flores/CM/Arquivo 13880904551473 Coronel Ivon Berto

O Diário Oficial do Município (DOM) desta terça-feira (19) trouxe algumas exonerações e nomeações que foram assinadas pelo prefeito Rui Palmeira.

Entre as exonerações estão a do secretário de Segurança Comunitária e Convívio Social, Ivon Berto e algumas pessoas da sua equipe. O DOM traz também a nomeação de Tácio Melo da Silveira para o cargo de Superintendente Municipal de Iluminação de Maceió.

Para a vaga de Ivon Berto foi nomeado Ênio Bolivar de Albuquerque.

Collor está entre os 20 mais ricos do Congresso

Foto: DM 8ce95c74 d90c 4c0a bf0d e8f2729f7974 Fernando Collor

Um levantamento do portal Congresso em Foco com base na declaração patrimonial dos 513 deputados e 81 senados mostrou os mais ricos que acumulam mais da metade de todos os bens informados à Justiça eleitoral por todos os parlamentares.

Quem aparece na lista é o senador alagoano Fernando Collor (PROS). Segundo o levantamento, Collor aparece com um valor de R$ 20.308.318,48.

Collor indica secretário do Meio Ambiente e segue aliado da prefeitura de Maceió

Foto: Reprodução D972073d a147 4b76 a7ac 4643466109f6 Fernando Collor

Os rumos de um possível rompimento de Fernando Collor com Rui Palmeira ficou somente na imaginação de quem estava especulando a saída de Ivon Berto da Secretaria de Segurança Comunitária.

O próximo secretário do Meio Ambiente será indicado pelo Collor, reforçando a total parceria com o município, ao contrário do rompimento que falaram. Agora ainda não se sabe quem será o novo secretário.

Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com